87,5% dos animais que estavam disponíveis foram adotados

Onze cães e três gatos receberam um novo lar, no último sábado (17), na sétima edição da Campanha de Adoção de Animais promovida pela Prefeitura de Petrópolis, por meio da Coordenadoria de Bem-estar Animal (Cobea). Nessa fase, os animais foram levados exclusivamente por protetores independentes. Quatorze dos 16 pets que estavam disponíveis foram acolhidos, uma taxa de 87,5% de adesão. Com esse número, a Cobea alcançou a marca de 67 cães e gatos adotados desde a primeira etapa, ocorrida em fevereiro.

O Governo Interino comemorou o resultado deste fim de semana e fez questão de ressaltar que a recorrência da campanha é fundamental para a popularização da causa. “Já estamos na sétima edição e com resultados excelentes. Está sendo um sucesso. Realizar a ação a cada 14 dias faz com que a população se habitue com o evento”, afirmou.

Nessa última campanha houve uma novidade em relação às últimas. A Universidade Estácio de Sá esteve presente no local realizando palestras e entrevistas com a intenção de gerar reflexão sobre assuntos importantes voltados à causa animal. O coordenador de Bem-estar Animal destacou a colaboração em prol do assunto e falou do papel de conscientização que as conversas trazem.

“Quem estava passando por lá naquele momento teve sua atenção tomada pelo evento. Foi muito produtivo e importante trazer esse conhecimento à população. Além do lado acolhedor, levantamos temas que, em muitos casos, não são de conhecimento popular. Tenho certeza que o sucesso dessa semana se fez por toda estrutura que formamos”, disse.

Além do apoio da universidade, a iniciativa também contou com o apoio da CPTrans, Guarda Municipal, Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais (Comupa) e da loja de ração Rospauth, que cedeu um vale de 10% de desconto em produtos para os novos tutores.


Caso estivesse vivo, Alberto Santos Dumont, conhecido como o “Pai da Aviação”, completaria 148 anos nesta terça-feira (20/07). E a data será lembrada com uma programação especial na sua antiga casa de veraneio em Petrópolis, hoje Museu Casa de Santos Dumont. Quem estiver no espaço vai ganhar um card com curiosidades sobre a vida dele e suas criações. Neste dia, turistas e petropolitanos também não pagam pela visitação.

Nascido em 1873, na Fazenda Cabangu, em João Gomes (hoje chamada de Santos Dumont), em Minas Gerais, o inventor escolheu a Cidade Imperial para construir seu imóvel de veraneio. Foi na “Encantada”, como a casa é chamada, que ele escreveu um de seus dois livros, a obra intitulada “O que eu vi e o que nós veremos”. “Santos Dumont é uma personalidade conhecida no mundo todo, então é um orgulho para a cidade essa forte ligação com Petrópolis”, ressalta o governo interino.

A casa que foi local de descanso para Santos Dumont foi construída em 1918. Naquela época, poucos imaginavam que o terreno íngreme que ficava bem na entrada da Rua do Encanto, no Centro da cidade, poderia abrigar uma moradia. Considerado visionário, ele desenhou e planejou, com a ajuda do engenheiro Eduardo Pederneiras, seu chalé. Quem sobe as escadarias e entra na imóvel consegue notar de cara que se trata de uma casa especial. Para entrar, só é possível com o pé direito, em função do formato das escadas criadas por Santos Dumont.

"Boa parte do tempo livre dele era em Petrópolis, já que era amigo de personalidades ligadas a cidade, como a Princesa Isabel, por exemplo. São diversas curiosidades que ligam a história de Santos Dumont ao nosso município. Por isso, não podemos deixar de homenagear esse grande personagem da história do país", diz o presidente do Instituto Municipal de Cultura.

Na manhã desta segunda-feira (19.07) o governo interino visitou o Quilombo da Tapera, no Vale da Boa Esperança, em Itaipava, para ouvir os moradores e conhecer algumas atividades promovidas para a valorização cultural dos quilombolas e geração de renda em prol da comunidade.

Entre essas ações está a criação de uma cozinha comunitária e o cultivo de mudas e sementes orgânicas, sem misturas e com alto valor de mercado. Também existe um projeto para que a comunidade tenha um box no Hortomercado Municipal, em Itaipava, para comercializar a produção e divulgar a cultura quilombola. O governo municipal também já realizou melhorias na estrada de acesso a localidade e estuda ainda um projeto esportivo que atenda as crianças do quilombo.

“O trabalho que a comunidade realiza é muito interessante. Hoje pude ouvir as reivindicações dos moradores e vamos, dentro do que for possível ao poder público, atender aos pleitos. Vamos dar suporte ao programa de mudas e sementes e estar mais próximo dessa comunidade, com uma história rica e tão importante para a cidade”, destaca o governo interino, que estava acompanhado pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, pela coordenadora especial de Articulação Institucional, pelo diretor do Departamento de Agricultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, além do engenheiro agrônomo da EMATER-RJ.

A moradora Eva Lúcia Cassiano, elogiou a relação com a atual administração, que está mais próxima da comunidade. “É muito bom que a relação entre a nossa comunidade e a prefeitura esteja mais estreita. Temos sempre que encurtar essa distância, nós precisamos muito do auxílio do poder público”, afirma ela.

A Secretaria de Saúde informa que problemas no servidor estão impedindo, na manhã deste domingo (18) o acesso ao formulário para cadastramento da vacinação contra covid-19. A falha no servidor, que é contratado, foi ocasionada por sobrecarga, com registro de quase 3 mil acessos simultâneos por minuto. A secretaria já está em contato com a empresa responsável para que a questão seja sanada o quanto antes. O acesso ao agendamento estará novamente libera do até o fim da tarde.

Segunda, 19 Julho 2021 - 11:04

Boletim vacinação – 17/07/2021 (sabado)

As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência no sábado (17/07) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 1.519 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 1.075 receberam a primeira dose e 444 receberam a segunda dose. Até o momento 134.690 pessoas receberam a primeira dose, 44.803 receberam a segunda dose e 6.726 receberam a dose única do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.

Nos pontos de imunização foram vacinados 441 idosos, sendo um com a primeira dose e 440 com a segunda dose. A primeira dose da vacina foi aplicada em 1.067 pessoas com idade entre 43 e 59 anos sem comorbidades.; Uma pessoa nesta faixa etária também recebeu a segunda dose.

Também receberam a primeira dose do imunizante cinco pessoas com comorbidades.

Receberam a vacina ainda gestante, vacinada com a segunda dose e uma puérpera com a segunda.

Equipes vacinaram também dois profissionais, de Saúde com a segunda dose e um trabalhador da Educação com a primeira dose.

A campanha de imunização contra a covid-19 segue na segunda (19/07), com a vacinação de pessoas acima de 40 anos sem comorbidades e pessoas de grupos prioritários elencados pelo Ministério da Saúde. O cadastro, que será aberto neste domingo, deve ser preenchido no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). A vacinação contra a covid-19 acontece em pontos distribuídos nos cinco distritos.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428

Vacinação deste grupo começa nesta segunda-feira (19.07)

A Prefeitura de Petrópolis vai ampliar, neste domingo (18), a faixa etária da campanha de vacinação contra covid-19. O cadastro será liberado pela manhã para pessoas a partir dos 40 anos, que começam a ser vacinadas na segunda-feira (19). A nova etapa foi definida após a chegada de uma nova remessa de vacinas. Neste momento serão liberadas 5 mil vagas, número que corresponde à quantidade de doses recebidas. Para agendar a vacina é preciso fazer previamente o cadastramento no site da Prefeitura - www.petropolis.rj.gov.br

O governo interino lembrou que a meta é chegar ao fim do mês com a vacinação de pessoas a partir dos 35 anos. "Estamos abrindo mais um ponto de vacinação no Bingen, no Esporte Clube Magnólia. Assim ampliamos nossa capacidade de atendimento", detalhou. É importante, no entanto, que todos lembrem que o número de vagas para a vacinação corresponde sempre ao número de doses recebidas. Isso garante que todos os que agendarem a vacinação encontrarão a sua dose no local escolhido. 

O secretário de Saúde frisou a importância de todos atenderem os chamados para a vacinação. "A vacina é o principal instrumento que temos para o controle da pandemia. Sua eficácia vem se comprovando com a redução sustentada que observamos há 45 dias nas demandas por atendimentos e internações de pacientes com covid", frisou, acrescentando  que este resultado não acaba com a necessidade de medidas de prevenção. 

“É importante que as pessoas continuem respeitando as medidas de prevenção. Mesmo quem tomou vacina não deve relaxar. Ainda é preciso usar a máscara, lavar bem as mãos - quando isso não for possível, usar o álcool em gel - e evitar as aglomerações. Precisamos que cada pessoa continue fazendo  a sua parte para que possamos superar esta pandemia, porque ela ainda não acabou", destaca.

A campanha de imunização contra a covid-19 segue em pontos instalados nos cinco distritos. Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428


A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde está, neste sábado (17/07), em 19,40% em leitos clínicos e 37,50% em UTIs. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, incluindo hospitais públicos e privados, são 90 pacientes internados, sendo 55 em UTIs e 35 em leitos clínicos.

Até agora foram realizados no município 176.394 testes para Covid-19, com 43.014 resultados positivos e 132.626 negativos (levando em consideração testes rápidos e Swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.345 é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde.

A Secretaria acrescenta, ainda, que trabalha na atualização de dados de notificações e casos em análise no sistema, inserindo ainda dados pendentes de meses anteriores. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

O trabalho será integrado ao Corpo de Bombeiros e a guarda-parques e brigadistas das áreas de conservação do município.

Com a chegada do período de estiagem se aproximando e com ele o risco de incêndios florestais, a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias - SDCAV começa, a partir de terça-feira (20), a “Ronda Preventiva”. O trabalho, que envolve a integração de forças com o Corpo de Bombeiros e com instituições de proteção ao meio ambiente das áreas de conservação do município, como o ICMBio, a Rebio Araras, Revisest, Inea e o IBAMA, consiste no planejamento, monitoramento e vistoria das áreas florestais.

“É um momento decisivo de enfrentamento aos incêndios florestais. O trabalho preventivo, bem como as ações coordenadas e integradas, é fundamental para que a Defesa Civil e os demais órgãos de conservação ambiental estejam preparados para dar uma pronta resposta”, disse o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias.

A partir de terça-feira, agentes da SDCAV passam a percorrer os locais com maior índice deste tipo de ocorrência (tendo como base as estatísticas oficiais). A ação de monitoramento serve, caso um foco seja avistado, para alertar o Corpo de Bombeiros e acionar os militares imediatamente. “A equipe da Ronda Preventiva também atuará até que a guarnição de socorro do CBMERJ chegue ao local, e depois permanece em apoio, para que o evento não se torne uma ameaça ainda maior, minimizando desta forma os danos ambientais causados pelos incêndios florestais”, destacou o secretário.

Além do monitoramento, os agentes da Defesa Civil seguem com o trabalho de conscientização. Além das notificações, também levando informações importantes para o enfrentamento a este tipo de ocorrência, sobre as leis ambientais, as sanções e providências a serem tomadas, como a construção de aceiros como forma de prevenção.

“A Ronda Preventiva contará com uma viatura, munida de sistema de pressurização e reservatório de água, bombas costais e abafadores para que os agentes possam atuar de forma mais efetiva. Vale ressaltar que esta ronda não se limita somente ao perímetro urbano, mas também às nossas estradas e rodovias, já que, além do prejuízo ambiental causado pelos incêndios florestais, a fumaça densa nas estradas oriunda deste tipo de ocorrência somada a alta velocidade, pode causar acidentes gravíssimos”, pontuou.


Segunda, 19 Julho 2021 - 10:46

Boletim vacinação – 16/07/2021 (sexta)

As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência na sexta (16/07) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 2.474 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 1.700 receberam a primeira dose, 752 receberam a segunda dose e 22 receberam a dose única do imunizante. Até o momento 133.615pessoas receberam a primeira dose, 44.359 receberam a segunda dose e 6.726 receberam a dose única do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.

Nos pontos de imunização foram vacinados 677 idosos, sendo 12 com a primeira dose e 665 com a segunda dose. A primeira dose da vacina foi aplicada em 1.700 pessoas com idade entre 43 e 59 anos sem comorbidades. Uma pessoa nesta faixa etária também recebeu a segunda dose.

Também receberam a primeira dose do imunizante 26 pessoas com comorbidades e um deficiente.

Receberam a vacina ainda 12 gestantes, sendo 11 com a primeira dose e uma com a segunda. Além dessas, 39 puérperas e lactantes receberam a vacina, sendo 38 com a primeira dose e uma com a segunda.

Equipes vacinaram também 123 profissionais, de Saúde, sendo 47 com a primeira dose e 76 com a segunda. Também receberam a primeira dose, 23 trabalhadores da Educação, sendo 15 com a primeira dose e oito com a segunda. Também foram vacinados 22 pessoas em situação de rua.

A campanha de imunização contra a covid-19 segue neste sábado (17/07), com a vacinação de pessoas acima de 43 anos sem comorbidades e pessoas de grupos prioritários elencados pelo Ministério da Saúde. O cadastro deve ser preenchido no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). A vacinação contra a covid-19 acontece em pontos distribuídos nos cinco distritos.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428.

As imagens de uma onça-parda em plena Estrada da Saudade, na madrugada desta sexta-feira (16), chamou a atenção dos petropolitanos e preocupou ambientalistas. Isso porque, como ela estava fora de seu habitat natural, que é a mata, acidentes poderiam ter sido registrados, já que é um animal selvagem de médio porte, sem convívio com humanos.

Como forma de orientar a população sobre como agir no caso de avistamento de um animal do tipo, as equipes da ReBio Araras e da Secretaria de Meio Ambiente, prepararam uma orientação com os procedimentos que devem ser adotados. “Uma das primeiras medidas no caso avistamento é acionar o Corpo de Bombeiros, que já está sobreaviso”, explica uma integrante da Secretaria de Meio Ambiente.

De acordo com Erika Melo, chefe da ReBio Araras, a onça-parda é um animal de hábito solitário e noturno e, no Brasil, não existe registro de ataques a humanos. “Elas tendem a fugir. A única situação de atenção é quando está cuidando dos filhotes, o que é comum entre outros animais, inclusive nós humanos”, frisa.

A orientação é que as pessoas, se avistarem uma onça parda, deem espaço para o animal escapar, não se aproximem ou agridam. É importante manter o contato visual, falar alto e firme e levantar os braços para parecer maior. Os especialistas dizem que nunca devemos dar as costas ao animal.

Já os moradores das áreas onde o animal foi avistado podem adotar algumas medidas: se possível, instalar sensores de presença com acionamento de luz por movimento; manter animais domésticos ou de criação presos à noite, em locais iluminados ou próximos às residências; deixar rádio ou outro aparelho sonoro ligado próximo ao local de avistamento.

Pagina 10 de 1626