Imprimir esta página
Sexta, 03 Agosto 2018 - 19:13

Frio e férias escolares movimentam o turismo em Petrópolis

Frio e férias escolares movimentam o turismo em Petrópolis

Alguns hotéis chegaram a registrar 100% de ocupação em todos os fins de semana de julho

Com uma média de ocupação hoteleira que ultrapassou os 90% em pelo menos dois fins de semana de julho, o trade turístico de Petrópolis comemora os bons resultados da alta temporada neste período de inverno e férias escolares. Eventos, como os festivais culturais e gastronômicos, ou mesmo o Bunka-Sai, que termina neste domingo (05.08), ajudaram a atrair ainda mais visitantes para a cidade nas últimas semanas. Pontos turísticos, como o Museu Casa de Santos Dumont, têm ficado lotados até durante a semana. Só em julho, 24.225 pessoas visitaram o atrativo. Até o fim do ano, o calendário oficial de eventos do município deverá continuar contribuindo para aquecer a economia através do turismo.

A cidade está quase no fim da alta temporada - que começa em maio e termina neste mês. Para todo o período, a expectativa é de que o município esteja recebendo entre 750 e 800 mil visitantes. Hotéis e pousadas têm alcançado, na maioria dos fins de semana, uma ocupação superior a 80% dos 6.201 leitos disponíveis no município. Em julho, diversos estabelecimentos registraram 100% de ocupação em todos os fins de semana. O melhor do mês passado foi entre os dias 20 e 22, quando os hotéis do Centro Histórico chegaram a 99% de ocupação e a média geral do município ficou em 96%.

Nota A no Mapa do Turismo Brasileiro, de acordo com o Ministério do Turismo, Petrópolis recebe visitantes vindos dos quatro cantos do país neste período em busca de temperaturas baixas e o clima aconchegante. O agente de viagens Lucio Araujo, morador de Cuiabá, no Mato Grosso, veio a passeio esta semana conhecer a Cidade Imperial e disse que o frio é um atrativo a mais. “Estou acostumado com temperaturas de 40ºC o ano todo. A temperatura aqui é muito diferente, mas a gente gosta. Estou gostando muito da cidade. Estar no lugar onde também estiveram D. Pedro II, a Princesa Isabel, e ver todo esse clima de império, é muito interessante. É um turismo diferente do que temos em Cuiabá”, disse ele.

Em julho, a cidade ainda contou com atrativos a mais voltados para o período de frio, como o Festival de Inverno da Dell’Arte, o Festival Sesc de Inverno, a 9ª edição do Festival de Fondues, Racletes, Caldos e Cremes de Petrópolis, o IX Serra Wine Week, entre outros. O Bunka-Sai, que termina neste domingo (05.08), também tem ajudado a movimentar o turismo na cidade. A expectativa é que outros eventos até o fim do ano continuem chamando a atenção dos visitantes.

O calendário de eventos conta com atrações esportivas, como o Brewhood Flip the Mountain, no dia 11 de agosto, no Parque Municipal, em Itaipava, que vai trazer um espetáculo de manobras radicais do Freestyle Motocross (FMX). Já entre os dias 17 e 19 será a vez dos apaixonados por carros antigos. O local será palco do encontro anual Serra Bugs Air Cooled e Antigos, com destaque para o show da banda Blitz. Ainda este mês, o Festival Internacional de Corais deverá injetar R$ 2 milhões na economia da cidade, com concertos em diversos locais, entre os dias 17 e 26.

Eventos cervejeiros também ganham destaque na programação de Petrópolis, como a Deguste, nos dias 10 e 11 de agosto, no Centro, e a Oktoberfest, de 06 a 09 de setembro e de 14 a 16 do mesmo mês, no Parque Municipal. Logo depois será a vez da festa italiana, a Serra Serata, de 18 a 30 de setembro. E, em novembro, começa um dos principais eventos do ano: o Natal Imperial, que vai de 14 de novembro a 06 de janeiro.

“Estamos trabalhando para deixar a cidade movimentada durante todo o ano. Temos a alta temporada com o número maior de turistas, mas estamos deixando o município cheio em todas as épocas do ano. O objetivo é criar cada vez mais atrativos para manter o visitante aqui. O turismo é um dos pilares da economia de Petrópolis. Fortalecendo o setor estamos fortalecendo o desenvolvimento do município”, frisa o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

Em grandes festas, como o Natal Imperial, chegam a ser injetados R$ 220 milhões na economia da cidade, com a passagem de mais de 330 mil pessoas pela festa em 2017.  No total, a cidade costuma receber 1,6 milhões de visitantes por ano. Durante os eventos, rede hoteleira e restaurantes comemoraram seus estabelecimentos lotados, e chegam a registrar aumento entre 30% e 50% no movimento.

Itens relacionados por tópico