Sexta, 31 Agosto 2018 - 20:02

Prefeitura cobra manutenção na BR-040, recolocação do posto da PRF e celeridade no processo que determina a suspensão do direito de concessão da Concer

Reativação do posto da PRF também é uma reivindicação do poder público

A retirada dos entulhos da obra da Nova Subida da Serra, uma operação de tapa-buracos, a recolocação do Posto da Polícia Rodoviária Federal e a celeridade no processo que pede a suspensão do direito de concessão da Concer – atual administradora da BR-040 - foram os temas abordados durante uma reunião entre a Prefeitura e a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres realizada na última quinta-feira (30.08) na sede da agência, em Brasília. De acordo com o poder público, a precariedade dos serviços prestados pela concessionária prejudica diretamente os empresários, afasta os turistas, encarece os fretes e afasta investidores.

Os problemas foram relatados pelo secretário de Desenvolvimento Econômico Marcelo Fiorini ao diretor da ANTT, Weber Ciloni.

Esse é um assunto que precisa de definição rápida. As péssimas condições da estrada estão afetando diretamente os moradores de Petrópolis que precisam fazer o trajeto para o Rio diariamente, os turistas e os empresários que precisam dos fretes, cada vez mais caros. A prefeitura, por meio das secretarias como de Desenvolvimento, de Obras e de Turismo, cobra definições urgentes.

Segundo Marcelo Fiorini, durante o encontro, o diretor da ANTT explicou que o processo que pede a caducidade da concessão do contrato está em andamento. “O processo está aberto, são várias etapas que contam com vistorias e análises. Além disso, solicitamos que seja feita a recomposição da estrada principalmente no trecho de descida onde alguns materiais que foram retirados durante a obra da Nova Subida da Serra estão ainda perto da estrada, tornando o trecho mais perigoso”, apontou.  

Em resposta, a ANTT garantiu que vai fazer uma vistoria no local para que as denúncias sejam relatadas e a limpeza seja cobrada da Concer. Fiorini aponta ainda que cobrou da agência o fim dos desvios. “A obra está parada, mas, alguns desvios ainda estão sinalizados com cones, o que atrapalha o fluxo de veículos. Queremos o trajeto normal enquanto as obras não forem retomadas. Também solicitamos o retorno do posto da PRF e uma operação de tapa-buracos na via”, completou.

Ainda de acordo com Fiorini, uma reunião será marcada com a PRF para que seja encontrada uma solução para a colocação de um novo posto na pista de subida. Vale salientar que no dia 1º de agosto a Secretaria de Desenvolvimento Econômico esteve na ANTT onde solicitou esclarecimentos referentes à celeridade no processo que determina a suspensão do direito de concessão da empresa Concer, atual responsável pela rodovia BR-040.

Uma Carta de Repúdio à concessionária também foi entregue à ANTT e ao Tribunal de Contas da União no inicio do mês. O documento foi confeccionado pelo MercoSerra e Sicomércio e recebeu apoio da prefeitura de Petrópolis e mais 30 instituições da cidade. A carta solicita celeridade no processo que determina a suspensão do direito de concessão da empresa e o avanço no processo da contratação de uma nova empresa para administrar a via, além da retomada das obras da Nova Subida da Serra.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, mais de 14 mil estabelecimentos entre indústrias, comércio e prestadores de serviços são diretamente afetados pelas péssimas condições da rodovia, com relação ao recebimento de matéria prima e escoação de produtos. Além disso, os cerca de 1,6 milhão de turistas que a visitam a cidade anualmente também sentem os reflexos das péssimas condições da rodovia.