Quinta, 03 Janeiro 2019 - 20:13

Disque Entulho promove mais de 5 mil coletas desde reativação

Disque Entulho promove mais de 5 mil coletas desde reativação

Em pouco mais de um ano e meio, o serviço já deu destinação correta a mais de 2,5 mil toneladas de entulho

O Disque Entulho já realizou 5.096 atendimentos e recolheu de 2,5 mil toneladas gratuitamente desde que foi reativado, em maio de 2017. Os números comprovam a eficiência do serviço, que ficou quatro anos desativado. A iniciativa garante a destinação correta desse tipo de material e retira das ruas restos de obras, objetos e lixo verde jogado pela população.

Um dos objetivos desde o início do governo para a Comdep era a reativação do Disque Entulho. O trabalho foi interrompido durante quatro anos porque era considerado “custoso”, mas acabou gerando impacto negativo principalmente para as famílias mais pobres, que tinham dificuldade de dar a destinação correta a restos de obras, mato, móveis e eletrodomésticos velhos.

O Disque Entulho atende principalmente quem gera pouco entulho – como por exemplo, quem faz pequenas obras em casa – e que não consegue levar os “resíduos volumosos” para o aterro de Pedro do Rio, que é o local adequado para o descarte. Isso porque um caminhão para transportar esse material pode custar de R$ 250 a R$ 300, o que inviabiliza a destinação correta do entulho.

Para agendar, é só ligar para o telefone 2243-7822, de segunda a sexta, entre 8h30 e 17h. O Disque Entulho conta com rotas fixas, mas pode atender outros locais de acordo com a demanda do serviço.

A coleta é de até 20 sacos com peso de 25 quilos, por uma questão de segurança dos coletores, para evitar lesões dos funcionários. Depois do agendamento marcado, a pessoa pode colocar os sacos na rua no máximo dois dias antes da coleta. E o morador só precisa ficar atento se a rua permite acesso para o caminhão.

Descarte irregular de entulho

Um dos reflexos do Disque Entulho é evitar o depósito irregular de entulho sobre calçadas e ruas, o que é proibido pelo Código de Postura. A legislação do município determina que o gerador do entulho deve dar o destino correto –ou seja, levar para o aterro de Pedro do Rio. No caso de flagrante, o responsável é intimado a fazer a retirada imediata e recebe multa de R$ 800.

O serviço de coleta do entulho é dividido pela Comdep, que faz trabalha com máquinas e funcionários próprios, e a Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP), que coordena a atuação da Força Ambiental, com equipamentos e funcionários deles. São cerca de cinco mil toneladas de entulho por mês levados para o aterro de Pedro do Rio.

Mas o trabalho de limpeza vai muito além disso. A coleta de lixo, por exemplo, passa por 1.633 ruas ou locais todos os dias ou a cada 48 horas. Para saber quando o caminhão passa, é só ir no site da Comdep (www.comdep.com.br) e conferir a “Hora do Lixo”. São 323 toneladas de lixo recolhidos todos os dias.

Para isso, foram instaladas mais de 350 lixeiras pequenas e feitas mais de 180 coletoras grandes com base de concreto em toda cidade. Mais de 1,3 mil ruas receberam capina e roçada e 26 bairros tem varrição diária. Tudo feita para manter a cidade limpa e conservada.

Rota do Disque Entulho

Segunda-feira: Valparaíso, Centro, Caxambu e Morin

Terça-feira: Retiro, Carangola, Roseiral e Jardim Salvador

Quarta-feira: Bingen, Mosela, Quarteirão Brasileiro, Av. Barão do Rio Branco e Atílio Marotti

Quinta-feira: Quitandinha, Independência, Castelânea e Alto da Serra

Sexta-feira: Itamarati, Provisória, Floresta, Samambaia, Cascatinha e Estrada da Saudade

Notícias por data

« Janeiro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

turispetro

iluminacao

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo