Terça, 14 Julho 2020 - 14:12

Início da 2ª fase do Programa de Revitalização de Políticas Públicas das Áreas Rurais: fossas sépticas instaladas no Caxambu

Início da 2ª fase do Programa de Revitalização de Políticas Públicas das Áreas Rurais: fossas sépticas instaladas no Caxambu

Durante a 1ª fase do Programa, 177 fossas foram colocadas em residências rurais no Bonfim

O prefeito anunciou, nessa segunda-feira (13.07) o início da 2ª fase do Programa de Revitalização de Políticas Públicas das Áreas Rurais, que consiste na instalação de fossas sépticas em residências da área rural. Agora, o programa será implantado no Caxambu. Iniciativa do poder público possibilitado por intermédio de uma parceria com o Inea, Ministério Público, Emater e Comitê Bacias do Piabanha, o Programa de Revitalização de Políticas Públicas das Áreas Rurais do município tem como objetivo conscientizar a população sobre o destino correto do lixo e cuidado com a água, além de possibilitar a qualidade do recurso hídrico captado para o abastecimento da comunidade. A primeira fase do programa ocorreu no Bonfim, onde foram instaladas 177 fossas sépticas. Agora, no Caxambu, serão colocadas mais 70. Mas, o número pode chegar a 200.

As famílias da região serão cadastradas para receberem o kit que conta com fossas, filtros, tubos e conexões que perfazem o valor unitário de R$ 1.732,98. Já há um levantamento prévio, mas, por meio de um trabalho em conjunto, o Departamento de Agricultura e o Inea visitarão as residências e confirmarão com as famílias, quando vai ocorrer a colocação em cada terreno. As primeiras fossas já chegaram no Caxambu, na localidade conhecida como Comunidade Três Pedras.

Nesse primeiro momento serão instaladas 70 fossas no Caxambu, mas, o trabalho terá continuidade. A colocação de fossas colabora com o abastecimento público de água potável. “Também na drenagem urbana, uso correto do solo entre outros. A ideia não é a só a de colocar as fossas nessas casas, mas, também, de capacitar os moradores a usar corretamente esse instrumento que contribui com a preservação do meio ambiente”, explicou o diretor do Departamento de Agricultura, José Maurício Soares.

O programa prevê, na sua totalidade, a instalação de cerca de 423 fossas sépticas e filtros para o tratamento de esgoto. A viabilização do programa também conta com a destinação de TACs (Termo de Ajuste de Conduta) para aquisição de kits.

O trabalho conta ainda com o suporte da Águas do Imperador, Secretaria de Obras e Meio Ambiente. Vale ressaltar que, no final de junho, foi aprovado, pelo Senado, o Marco Legal do Saneamento Básico que prevê uma meta de 99% da população com água potável em casa até dezembro de 2033 e meta de 90% da população com coleta e tratamento de esgoto até dezembro de 2033. Com o Programa de Revitalização de Políticas Públicas das Áreas Rurais, Petrópolis se mostra, mais uma vez, a frente de outros municípios.

Agricultor há 50 anos no Caxambu, Joaquim Gonçalves da Costa, parabenizou a ação. “Muito importante a colocação de fossas. Eu tenho na minha casa, outros agricultores também têm, mas, alguns vizinhos ainda não tiveram a chance de colocar nas suas propriedades, por isso, essa iniciativa é maravilhosa. A gente sabe que o resultado é positivo para toda a comunidade”, contou.

Também participaram da visita Edmardo de Oliveira Campbell, superintendente Regional do Piabanha- SUPPIB-INEA e o vereador Hingo Hammes.

Mutirão do Bairro: Mata Banco, no Caxambu, recebe concretagem de rua

Durante a visita no Caxambu, o prefeito conferiu de perto a concretagem na localidade conhecida como Mata Banco, em mais uma ação do Mutirão do Bairro: uma parceria entre a prefeitura e os moradores vai permitir melhorias na estrada, ajudando a escoar a produção agrícola dessa região.

Cerca de 150 famílias vivem da produção rural em todo o Caxambu e aproximadamente 35 pessoas estão participando do mutirão: a prefeitura fornece os materiais necessários e faz a orientação técnica para promover melhorias como pavimentação em concreto, drenagem e colocação de meio-fio em uma servidão. Também é oferecido acompanhamento técnico para que a obra aconteça dentro dos padrões exigidos. Já os moradores entram com a mão de obra.

O programa já passou por comunidades nos bairros Duarte da Silveira, Estrada da Saudade, Centro, Araras, Manga Larga, Mosela, Sargento Boening, Comunidade do Alemão, além do Caxambu.