Segunda, 20 Setembro 2021 - 10:16

Prefeitura de Petrópolis inicia na segunda-feira (20.09) a aplicação de doses de reforço em idosos a partir de 80 anos

O governo municipal e o secretário de Saúde anunciaram mais uma etapa da campanha de vacinação contra a covid-19 no município: idosos a partir dos 80 anos começam a receber a dose de reforço na próxima segunda-feira (20/09). Não é preciso se cadastrar, mas é importante estar atento à caderneta de vacinação, já que a dose de reforço só pode ser aplicada seis meses depois da segunda dose ou da vacina em dose única. Para receber a dose, basta que o idoso retorne ao ponto de vacinação onde recebeu as doses anteriores – Parque Municipal em Itaipava ou Campus da UCP Benjamin Constant, portando documentos e a caderneta de vacinação.

A aplicação da dose de reforço em idosos faz parte do Plano Nacional de Operacionalização de Imunização contra a covid-19 e prevê a aplicação de mais uma dose do imunizante em pessoas com mais de 70 anos. Em Petrópolis, a aplicação está sendo feita de forma escalonada por faixas etárias, a exemplo do que foi feito na aplicação da primeira dose.

“Até quinta-feira, 832 pessoas já tinham recebido a dose de reforço, que é indicada para idosos e pessoas com a baixa imunidade (imunossuprimidos). A ampliação do reforço para pessoas com 80 anos é mais um passo dentro da campanha para que os petropolitanos estejam protegidos contra a covid-19”, destaca o governo interino, lembrando que, após a vacinação do público a partir dos 80 anos, o município vai convocar também aqueles com mais de 70 anos.

Na cidade, a dose de reforço começou a ser feita no dia 1º de setembro, inicialmente apenas em idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência (ILPIs). No dia 13, o município iniciou a vacinação em idosos com mais de 90 anos. Equipes também iniciaram esta semana a aplicação do reforço em idosos acamados. Em paralelo, as equipes de imunização estão vacinando também pacientes imunossuprimidos – pessoas que tem doenças que provocam baixa na imunidade. Estes últimos, no entanto, por serem em maior número (já que, para o grupo de imunossuprimidos, a dose de reforço é indicada a partir de 28 dias após a segunda dose ou dose única), devem fazer o agendamento no site da Prefeitura, o www.petropolis.rj.gov.br.

O secretário de Saúde frisou a necessidade de as pessoas estarem atentas à data de aplicação da segunda dose. “É importante que as pessoas verifiquem a data em que a segunda dose foi aplicada, pois, no caso dos idosos, o reforço deve ser aplicado somente seis meses depois da segunda dose”, pontua o secretário de Saúde, lembrando que a apresentação do cartão de vacinação é obrigatória.

“O cartão precisa ser apresentado no dia da vacinação para que a equipe possa conferir a data em que o idoso recebeu a segunda dose, verificando se o prazo de seis meses está sendo respeitado, bem como o tipo de vacina aplicada anteriormente”, explica o secretário de Saúde.

Imunossuprimidos devem ser cadastrar para receber a dose de reforço

Pacientes imunossuprimidos (que tem imunidade baixa) e ainda não receberam a dose de reforço, devem se cadastrar no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br)
De acordo com as orientações do Ministério da Saúde, imunossuprimidos podem receber a dose de reforço a partir de 28 dias após a aplicação da segunda dose.

A vacinação de pessoas imunossuprimidas está concentrada em quatro diferentes pontos da cidade: Clube Palmeira, no Itamarati; Esporte Clube Magnólia, no Bingen; Centro de Saúde Professor Manoel José Ferreira, no Centro; e Parque Municipal, em Itaipava.

“O reforço na vacinação destes grupos, que são mais vulneráveis à covid-19, é fundamental dentro da campanha de imunização contra a covid-19 na cidade. A Divisão de Imunização fez todo um planejamento para que possamos continuar atendendo de forma organizada todos os públicos a medida em que a campanha avança e é ampliada. Todos grupos convocados devem comparecer para receber a vacina. É uma proteção individual, mas importante também para a coletividade. A imunização de cada petropolitano é fundamental para o controle da pandemia”, destaca o secretário de Saúde.

Em Petrópolis cerca de 2.300 pessoas com imunidade baixa foram vacinadas contra a covid-19. Fazem parte deste grupo pacientes com doenças renais crônicas em diálise, pessoa com câncer, pessoas que vivem com HIV, entre outras doenças que causam perda de imunidade. Para a aplicação da dose de reforço, no momento da vacinação é obrigatória a apresentação do comprovante de vacina, além de CPF, documento pessoal com foto e laudo médico.