Quinta, 21 Outubro 2021 - 10:34

Defesa Civil mantém vistoria na Rua João Xavier, que permanece interditada após deslizamento

Defesa Civil mantém vistoria na Rua João Xavier, que permanece interditada após deslizamento

Com equipes reforçadas por conta da chuva constante, secretaria continua em Estágio Operacional de Atenção

Após um dia de chuva, a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias atendeu 11 ocorrências, sendo a maioria de deslizamentos de terra em diferentes localidades do município. As equipes do órgão continuam com efetivo reforçado e atuam em Estágio Operacional de Atenção. O registro de maior gravidade foi na Rua João Xavier, no Bingen, onde um deslizamento interditou a via principal e bloqueou o acesso a uma residência, que está interditada. Os moradores, dois adultos e uma criança, foram retirados da casa e permanecem em residência de familiares. O governo interino esteve no local com o secretário Defesa Civil, o Tenente Coronel, para acompanhar o andamento dos trabalhos no local.

“Direcionamos todos os esforços para atender as ocorrências. Nossas equipes atuam tanto na resposta quanto nas ações preventivas, alertando sobre a chuva. É importante que a população esteja atenta e siga as orientações da Defesa Civil”, destacou o governo interino. Pela Defesa Civil, 15 agentes atuaram no atendimento aos chamados.

Devido à instabilidade do solo no local, ainda não é possível realizar a limpeza para a liberação da via, que permanece interditada para a passagem de pedestres e veículos. O atendimento ao local contou com o suporte do Corpo de Bombeiros, para a remoção de uma árvore que apresentava risco de queda. Técnicos da Enel realizaram ação preventiva para manter o fornecimento da energia na localidade.

Duas equipes da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes - CPTrans trabalharam na via para a organização do trânsito. O transporte público também precisou ser alterado. Os ônibus das linhas Moinho Preto tiveram o itinerário alterado, tendo em vista a impossibilidade de tráfego. Outro coletivo continuou seguindo pela rua João Xavier para atender os moradores da localidade.

“Vamos manter essa área interditada e outras vistorias serão feitas no local que ainda pode registrar novos deslizamentos. Pedimos que a população fique atenta aos nossos alertas, sigam nossas orientações e ao sinal de qualquer emergência nos acionem pelo 199”, destacou o secretário de Defesa Civil, que reforçou que as equipes do órgão continuam em monitoramento constante em toda a cidade. “Estamos emitindo avisos para toda a cidade, mas as localidades do primeiro distrito são as que estão sendo mais afetadas pela chuva nos últimos dias”, completou.

Ao todo, a cidade registrou 10 deslizamentos nas localidades do Independência (3), Batailard (1), Thouzet (1), Bingen (2), Quitandinha (1), Meio da Serra (1), Atílio Maroti (1) e uma queda de árvore no Morin. O Independência teve o maior acumulado de chuva, com 263.4 milímetros em 96 horas. Entre as regiões com índices mais elevados estão Estrada do Cantagalo, Nogueira, Vila Rica e Posse.

Acumulados de chuva:

1º Distrito: Independência (Cemaden RJ) às 17h00 : 120.4 mm/24h 193.4 mm/48h 221.8 mm/72h 263.4 mm/96h

2º Distrito: Nogueira (Cemaden BR) às 17h00 : 23.89 mm/24h 34.77 mm/48h 36.35 mm/72h 47.38 mm/96h

3º Distrito: Estrada do Cantagalo (Cemaden BR) às 16h30 : 25.26 mm/24h 57.19 mm/48h 62.56 mm/72h 71.24 mm/96h

4º Distrito: Vila Rica (Cemaden BR) às 17h00 : 26.62 mm/24h 47.55 mm/48h 48.95 mm/72h 52.31 mm/96h

5º Distrito: Posse (INEA) às 16h45 : 27.5 mm/24h 43.75 mm/48h 46.25 mm/72h 49.75mm/96h