Sexta, 22 Outubro 2021 - 10:40

Prefeitura realiza ação de testagem contra Sífilis, HIV e Hepatites B e C na Praça da Liberdade na noite desta sexta-feira

Prefeitura realiza ação de testagem contra Sífilis, HIV e Hepatites B e C na Praça da Liberdade na noite desta sexta-feira

A Prefeitura de Petrópolis oferece nesta sexta-feira (22), das 19h às 23 horas, testagens contra Sífilis, HIV e Hepatites B e C. A ação acontecerá na Praça da Liberdade, no Centro da Cidade, e busca orientar a população sobre a importância da prevenção das infecções sexualmente transmissíveis. O teste tem o resultado disponível em poucos minutos e faz parte da programação do governo municipal da Campanha de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita, promovida pela Área Técnica de IST, HIV e Hepatite B e C da Secretaria de Saúde.

“A prevenção sempre é o melhor caminho no cuidado com a saúde. A testagem contra as infecções sexualmente transmissíveis é disponibilizada na Área Técnica de IST, HIV e Hepatite B e C, o antigo programa DST/Aids, ao lado do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp, todos os dias da semana. Além disso, vamos realizar a ação para quem não pode ir até a unidade em um local central da cidade, em que os principais frequentadores fazem parte do público jovem”, destaca o governo interino.

O último sábado (16), foi o dia de combate à Sífilis e à Sífilis Congênita. A doença é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST), causada pela bactéria Treponema pallidum, ela pode ser transmitida de uma pessoa para outra durante o sexo sem camisinha com alguém infectado, por transfusão de sangue contaminado ou da mãe infectada para o bebê durante a gestação ou o parto.

“Pequenas feridas nos órgãos sexuais e caroços nas virilhas (ínguas), que surgem entre o sétimo e vigésimo dia após o sexo desprotegido com alguém infectado são os principais sintomas da infecção. Mesmo sem tratamento, essas feridas podem desaparecer sem deixar cicatriz. No entanto, a pessoa continua doente e a doença pode ficar estacionada por meses ou anos podendo causar complicações graves como cegueira, paralisia, doença cerebral e problemas cardíacos, levando, inclusive, à morte”, alertou o secretário de Saúde.

A coordenadora da Área Técnica de IST/Aids ressalta que todas as pessoas sexualmente ativas devem realizar o teste para diagnosticar a sífilis. “A sífilis congênita pode causar aborto, má formação do feto e/ou morte ao nascer. Por isso, principalmente as gestantes devem realizar o teste”, orientou.

A Área Técnica de IST, HIV e Hepatite B e C (antigo programa DST/Aids) realiza atendimento de segunda a sexta-feira, de 8h as 16h30. Nas quintas o horário de acolhimento é estendido até as 19h30. A unidade fica ao lado do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE).