Segunda, 22 Novembro 2021 - 10:20

Dia de Combate à Dengue: Petrópolis atinge marca de 525 mil visitas a domicílio

Dia de Combate à Dengue: Petrópolis atinge marca de 525 mil visitas a domicílio

Município tem o segundo menor índice de infestação pelo mosquito Aedes Aegypti nos últimos quatro anos

No Dia Nacional de Combate à Dengue, lembrado nesta sexta-feira (19), Petrópolis alcançou duas marcas importantes atingidas pelos agentes de endemia, no enfrentamento ao mosquito Aedes Aegypti. Mais de 525 mil visitas a domicílio foram feitas em 2021, número 392% superior de vistorias realizadas em 2019. Além disso, a cidade tem o segundo menor índice de risco de infestação pelo mosquito Aedes Aegypti dos últimos quatros anos, de acordo com o último Levantamento de Índice Rápido ao Aedes Aegypti (LIRAa).

“Esses são resultados que nos dão muito orgulho. É fruto da reorganização do trabalho, com aumento no número de agentes. Em relação ao ano passado a prefeitura quase triplicou esse número. Mas lembramos que além das ações feitas pelos agentes de endemias, as pessoas devem manter os cuidados diários evitando água parada e, consequentemente, a proliferação do mosquito”, destaca o governo interino.

Os agentes de endemia atuam no combate e prevenção ao mosquito aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e chykungunia. Por mês, são feitas cerca de 45 mil visitas periódicas em domicílio. Até o dia 16 de novembro, eles estiveram em 526.263 residências. Toda a equipe já recebeu as duas doses da vacina contra Covid-19.

O Levantamento de Índice Rápido ao Aedes Aegypti (LIRAa), realizado entre os dias 18 e 22 de outubro, classifica a cidade para as doenças transmitidas pelo mosquito como dengue, chikungunya e zika. Com 0,12%, a cidade está classificada com baixo risco de infestação predial. O melhor resultado foi conquistado no levantamento anterior, realizado entre os dias 2 e 6 de agosto deste ano, com resultado de 0,10% de risco de infestação.

O secretário de Saúde ressalta o trabalho contínuo realizado pelos agentes: “Eles são distribuídos por nove regiões da cidade, com foco em áreas urbanas. Independente da estação do ano, o trabalho de combate aos vetores e de orientação à população é desenvolvido continuamente por meio de visitas domiciliares, com acompanhamento periódico a cada dois meses por residência. Essa é uma ação contínua dos agentes, que estão diariamente nas comunidades e são os braços da Secretaria de Saúde dentro da casa das pessoas”.

As tarefas executadas pelo agente de combate a endemias envolvem vistorias de domicílios, com transmissão de informações sobre os cuidados necessários para garantir a não proliferação do vetor, destruição de criadouros e aplicação de larvicidas quando necessário. Neste momento de pandemia a visita está sendo realizada apenas na parte exterior dos imóveis, com verificação de locais com água parada e caixas d’água destampadas.

As equipes de combate a endemia têm uniforme próprio, com colete e acessórios de identificação. Caso o morador tenha dúvida se a pessoa que está em sua porta é um agente, pode entrar em contato com a coordenadoria para fazer a verificação pelo telefone: (24) 2231-0841. Denúncias de caixa d'água sem a tampa e água acumulada em residência, também podem ser feitas nesse número.