Terça, 14 Dezembro 2021 - 14:39

Petrópolis ganha Espaço dos Direitos Humanos no CRAS Centro: mais três equipamentos para atendimento ao público com suporte jurídico, social e psicológico

Petrópolis ganha Espaço dos Direitos Humanos no CRAS Centro: mais três equipamentos para atendimento ao público com suporte jurídico, social e psicológico

Núcleo de Atendimento às Vítimas de Intolerância Religiosa, Núcleo de Atendimento para Familiares de Desaparecidos e Documentação, além do Centro de Cidadania LGBTI-Serrana II

Parceria entre prefeitura e Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos

A rede de atendimento socioassistencial do município ganhou um reforço importante nessa terça-feira (14/12), com a inauguração de um espaço dos Direitos Humanos com três núcleos: Centro de Cidadania LGBTI-Serrana II, Núcleo de Atendimento às Vítimas de Intolerância Religiosa - NAVIR e Núcleo de Atendimento para Familiares de Desaparecidos e Documentação - NAFADD. Os serviços estão em funcionamento no CRAS Centro, na Avenida Dom Pedro, nº 340. Os três programas estaduais chegaram a Petrópolis graças a uma parceria da Prefeitura com o Governo do Estado através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

“Três novos equipamentos que fortalecerão a rede de assistência do município, com todo apoio jurídico e suporte psicológico para a população assistida. O dever do poder público é esse, de promover cada vez mais o acesso aos serviços públicos, com qualidade e respeito”, informa o governo interino.

Petrópolis recebeu todo o suporte do governo do Estado para a implantação dos núcleos. "Junto com as prefeituras e em defesa da nossa gente, levando os serviços do Governo do Rio para o interior", afirmou o secretário de Estado de  Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

No Centro de Cidadania LGBTI-Serrana II, a população terá acesso a atendimentos jurídicos, psicológicos e sociais. O espaço também é uma unidade de atendimento do Programa Rio Sem LGBTIfobia - que conta com 16 equipamentos espalhados pelo Estado e são espaço de informação, acolhimento e mobilização voltado para o combate à LGBTIfobia.

“Nossa prioridade é o acolhimento social e a plena garantia dos direitos”, garantiu o coordenador do Centro de Cidadania LGBTI-Serrana II.

O NAVIR, que é coordenado pela Superintendência de Promoção da Liberdade Religiosa (SUPLIR), vinculada à Subsecretaria de Promoção, Defesa e Garantia dos Direitos Humanos, oferece atendimento social e psicológico, além de acompanhamento jurídico dos casos necessários, para quem sofre qualquer tipo de violação ocasionada por discriminação ou intolerância religiosa. A unidade em Petrópolis é a primeira da Região Serrana.

Através de ações pontuais, os servidores do Navir também atuarão na prevenção e combate a esse tipo de violação dos direitos humanos, principalmente em áreas onde há templos de matrizes africanas. “Mais um espaço que vai reforçar a necessidade de se garantir os direitos das pessoas, trabalhando, principalmente o término do preconceito e fortalecendo a cidadania”, informa o governo interino.

“Além de acompanhar de perto esses casos e auxiliar no seu encaminhamento junto à Polícia Civil, a Secretaria de Assistência Social de Petrópolis vai prestar atendimento às vítimas de intolerância religiosa, com orientação jurídica, assistência social e encaminhamento à rede de atendimento, analisando caso por caso”, explicou o secretário da SAS.

Já o NAFADD - Núcleo de Atendimento para Familiares de Desaparecidos e Documentação é o segundo inaugurado no Estado e auxiliará as pessoas que sofrem com o desaparecimento de parentes: segundo o ISP - Instituto de Segurança Pública, entre janeiro e outubro de 2021, um total de 3.268 pessoas desapareceram em todo o Estado do Rio de Janeiro, um número 19,9% maior do que o registrado em 2020, que foi de 2.726.

A equipe do NAFADD também dará suporte àqueles que têm dificuldade no acesso à documentação básica. “Dar apoio jurídico e psicológico às famílias que procuram pela pessoa desaparecida também é fundamental. A família também precisa desse suporte”, disse, durante a inauguração a Superintendente de Prevenção e Enfrentamento ao Desaparecimento de Pessoas e Ampliação do Acesso a Documentação Básica.

Funcionamento: Os equipamentos estão localizados no CRAS Centro – Avenida Dom Pedro, 340.

Centro LGBTQIA+ / NAVIR / NAFADD

Segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Centro de Saúde realiza atendimentos para o público LGBTQIA+

Além do Centro de Cidadania, a saúde também tem atendimento especializado voltado ao público LGBTQIA+. É no Centro de Saúde Professor Manoel José Ferreira, no Centro da cidade. Para este público e pessoas em geral, são oferecidas às quartas-feiras, consultas de enfermagem, atendimentos ginecológicos, saúde do adolescente e do adulto. Nas sextas-feiras as consultas são de clínico geral e endocrinologia. O agendamento deve ser feito na recepção da unidade, apresentando RG, CPF, cartão do SUS e comprovante de residência ou através de contato telefônico pelo número (24) 2237-3616.