Segunda, 14 Fevereiro 2022 - 10:17

Alunos da rede municipal retornam às salas de aula nesta segunda-feira

O ano letivo de 2022 da rede municipal de ensino de Petrópolis começa nesta segunda-feira (14) de forma presencial. Todas as unidades – com exceção da Escola Municipal Celina Schechner, em Itaipava, que iniciará as aulas de forma remota - estarão abertas para receber os cerca de 39 mil alunos, de acordo com os dados do E-Cidade. Toda a rede municipal foi adaptada pela Secretaria de Educação para atender a todos os protocolos de segurança neste momento de pandemia estabelecidos pelo município e pelo Comitê Científico de Enfrentamento à Covid.

“As escolas foram preparadas para receber os nossos alunos e profissionais da Educação de forma segura. Atendendo a todos os protocolos de segurança. O avanço da vacinação nos permitiu reabrir as escolas e ter aulas totalmente presenciais, depois de dois anos. Isso mostra o quanto a vacina é importante para sairmos da pandemia”, disse o prefeito Rubens Bomtempo, lembrando que 35% das crianças entre cinco e 11 já tomaram a primeira dose da vacina contra a covid-19.

Todas as escolas da rede municipal estão seguindo os protocolos aprovados pelo Comitê Científico e a Comissão de Volta às Aulas. Alunos e profissionais de Educação deverão usar máscaras o tempo todo, de forma correta cobrindo o nariz e boca; álcool em gel ou 70% estarão disponíveis nas unidades assim como pias e sabonetes para garantir a higienização das mãos; a aferição da temperatura antes de acessar as escolas e o distanciamento social.

Além desses cuidados na prevenção à doença, é obrigatório a apresentação do comprovante vacinal contra a covid-19 tanto os alunos quanto os profissionais da Educação. “Assim como sempre foi exigido no ato da matrícula a apresentação da caderneta de vacinação, vamos solicitar também a apresentação da vacinação contra a covid, que deverá ser apresentada na escola ao fim do calendário vacinal. Em relação aos profissionais da Educação estamos convocando os que ainda não iniciaram a imunização e concedendo um prazo para começar o processo de vacinação. Vamos analisar caso a caso e instaurar processos administrativos”, informou a secretária de Educação, Adriana De Paula.

A secretária ressalta que nenhum aluno será impedido de acessar a escola por não apresentar a comprovação da vacinação. No entanto, ao fim do calendário vacinal contra a covid os órgãos tutelares e a Vara da Infância serão informados sobre a falta de comprovação, como especifica o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Durante a última semana, as diretoras de todas as unidades receberam informações sobre os cuidados neste retorno às aulas presenciais para garantir a segurança de toda a comunidade escolar. Outros profissionais da Educação também passaram por formações realizadas ao longo da semana. “Nos preparamos para receber os alunos e profissionais de forma segura, para garantir não apenas o cumprimento dos protocolos sanitários neste momento de pandemia, mas também que tenha merenda e o transporte nas unidades localizadas em áreas de difícil acesso”, completou a secretária de Educação.

A Vara da Infância e da Juventude e o Ministério Público determinaram que as aulas presenciais devem ser suspensas apenas se a cidade chegar na bandeira roxa da matriz de risco.

Centros de Educação Infantil

Os centros de Educação Infantil (CEIs) retomam as aulas nesta segunda-feira (14) com escalonamento de alunos. Nestas duas últimas semanas de fevereiro 50% dos alunos terão aulas no período da manhã e outros 50% na parte da tarde. “Já era o nosso protocolo nessas primeiras semanas do ano letivo ter um período de adaptação dos alunos, principalmente entre os alunos novos”, comentou a secretária de Educação, Adriana De Paula.

Alunos da Escola Municipal Celina Schechner receberão Cartão Imperial

O município determinou que os cerca de 300 alunos da Escola Municipal Celina Schechner, em Itaipava, recebam o Cartão Imperial neste momento de aulas remota. A unidade está passando por reforma o que impossibilita que os estudantes tenham aulas presenciais. Será concedido aos estudantes um crédito de R$70 para complementar a alimentação, uma vez que as atividades irão acontecer ainda de forma online.

A previsão é que os alunos sejam realocados para um imóvel que será alugado pela Secretaria de Educação, dentro de um período de 30 dias. Quando os estudantes forem realocados, as aulas presenciais serão retomadas.

No início da semana, a Prefeitura anunciou a abertura de sindicância para apurar possíveis irregularidades no Cartão Merenda. Um levantamento feito pela Procuradoria Geral do Município verificou a ausência de notas de empenho, notas fiscais que não foram atestadas por servidores, além de divergências entre os números de alunos no sistema E-Cidades e do Inep do Ministério da Educação. Por esse motivo, os alunos da Escola Municipal Celina Schechner receberão o Cartão Imperial, benefício que é concedido a famílias em situação de vulnerabilidade social.