Quinta, 17 Fevereiro 2022 - 13:55

Defesa Civil Nacional acompanha as operações na cidade e atua no reconhecimento do Estado de Calamidade Pública para o município

Com efetivo reforçado, o município conta ainda com o suporte de viaturas e maquinário de demais órgãos do Estado e União para o socorro a vítimas e atendimento das ocorrências. Em atualização de 17h30 de quarta-feira (16), do Instituto Médico Legais, o município chega a 71 óbitos, que estão sendo consolidados pelos oficiais do Posto Regional de Polícia Técnica e Científica da Polícia Civil. Os agentes trabalham na identificação cautelosa e providenciam a consolidação dos dados detalhados das vítimas por conta das fortes chuvas que afetaram a cidade.

Todo o trabalho conta ainda com maquinário e equipamentos que dão suporte às operações de salvamento e recuperação das áreas afetadas pelas chuvas. “Todo esse efetivo que se junta às nossas equipes no município é de grande importância para a atuação no salvamento das vítimas”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo, que decretou luto oficial de três dias e estado de calamidade pública para o município.

A o Secretário de Defesa Civil Nacional está no município e, além de acompanhar as operações, visa concluir o processo de reconhecimento federal da decretação do Estado de Calamidade Pública. “Chegamos aqui em Petrópolis, fizemos um sobrevoo na cidade, a situação realmente é muito crítica, o cenário é realmente de guerra. Fizemos uma reunião com o governador e o prefeito, com toda a equipe da cidade e do governo do Estado. O desastre está sendo muito bem gerido”, destacou o secretário Nacional de Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, reforçando que coloca todo o efetivo à disposição, com recursos logísticos e materiais, para que se reconheça o estado de calamidade pública do município, o que deve acontecer entre hoje e amanhã.

O município ainda conta com o efetivo da Defesa Civil do Estado, que deslocou para a cidade 43 agentes e 16 viaturas. A Defesa Civil de Vassouras, São João de Meriti, Areal e Araruama também se juntam às equipes no município. “Todo esse aparato está sendo fundamental no suporte ao elevado número de ocorrências que registramos nas últimas horas”, destacou o secretário de Defesa Civil do município, o Tenente Coronel Gil Kempers.

As Forças Armadas disponibilizaram 5 caminhões, uma ambulância e colocou todo o efetivo do Exército à disposição da cidade. A Polícia Rodoviária Federal participa das operações com 34 agentes, 8 viaturas, uma aeronave, uma retroescavadeira, um caminhão caçamba e um prancha, uma ambulância e drones. A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro deslocou para a Defesa Civil 200 oficiais e 85 viaturas.