Quinta, 05 Maio 2022 - 13:37

Cooperação técnica: Jica retorna a Petrópolis com propostas voltadas para a prevenção de desastres

Parceria entre município e governo do Japão pode ampliar mecanismos voltados para a identificação de riscos

A Prefeitura recebeu as equipes técnicas da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Japan Internacional Cooperation Agency - JICA) e do Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) com o foco no estabelecimento de novo acordo de cooperação técnica para a implantação de medidas de prevenção a desastres no município. Em encontro realizado na tarde desta quarta-feira (4), com a participação das equipes das Secretarias de Defesa Civil e Obras, além da Coordenadoria Especial de Articulação Institucional, foi apresentado um novo projeto, o SABO, voltado para a mitigação de desastres no Japão e que pode ser implantado no Brasil. A iniciativa visa a construção de barreiras para conter deslizamentos em áreas de risco.

Para a realização do estudo técnico voltado para a implantação do projeto, as equipes da JICA e MDR vão permanecer na cidade para percorrer as áreas mais impactadas pelas chuvas de fevereiro e março. A proposta é avaliar os locais afetados para entender o tipo de ocorrência registrada, em maioria por conta de deslocamento de terra, e estudar os melhores mecanismos de prevenção para cada localidade. Inicialmente, entre os pontos a serem analisados estão os casos de maior gravidade registados nas regiões do Caxambu, 24 de Maio e Alto da Serra.

“Estamos enfrentando a maior tragédia da história na nossa cidade e estamos muito esperançosos em fortalecer nossos vínculos novamente, pois precisamos lidar com essa realidade que antes não existia. Precisamos considerar esse novo padrão de chuva que afeta a nossa região e esse é um grande desafio”, pontuou o prefeito Rubens Bomtempo. Com a iniciativa, o município retoma o diálogo institucional com o Japão. “Essa é uma importante iniciativa para que se garantam ações e políticas públicas de médio e longo prazo”, complementou Bomtempo, destacando que o novo projeto tem muito a contribuir na implantação de soluções estruturais para a cidade.

Projeto Sabo cria barreiras em locais com mais risco a movimento de terra

O projeto, que já está sendo implantado nos municípios de Teresópolis e Nova Friburgo, visa o estabelecimento de medidas para a redução de danos em áreas de risco. A ideia é replicar nos territórios avaliados estruturas como às adotadas no Japão, tendo em vista a semelhança das ameaças naturais que ocorrem no país. Por meio de barreiras permeáveis, feitas com tubos de aço e as não permeáveis, construídas com concreto, se objetiva reter o fluxo de detritos, sem impedir a fluidez da água. A medida diminui os danos que podem ser causados às edificações.

“Esses desastres acontecem há muitos anos no Brasil e há medidas robustas para a contenção. A nossa expectativa é que a nossa análise favoreça nos projetos de reconstrução da cidade. Conforme análise do material e da topografia de cada localidade, pode-se começar a pensar na construção dessas estruturas. Acreditamos que possamos mostrar nossa experiência e que algo seja útil para as obras na cidade”, destacou Hideto Ochi, chefe da equipe da JICA no projeto SABO.

Cooperação técnica para a prevenção de desastres

Esta será a segunda vez em que Petrópolis e Japão atuam, por meio do Ministério de Desenvolvimento Regional, para se estabelecer a cooperação técnica necessária para a prevenção de desastres. Para o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers é importante ampliar o conhecimento entre demais setores da gestão pública, para se entender as dificuldades que possibilitem mudanças e avanços para a gestão pública.

“Esse é o momento de fazer a virada e estamos começando muito bem com essa visão de trazer um conhecimento tão específico e peculiar para nossa cidade. É a primeira vez que pensamos em prevenção com obras estruturantes. Sempre se pensou em reconstrução, mas podemos avançar muito com obras com foco na prevenção. Esse é um trabalho que pode mudar de forma eficiente a gestão do desastre no país”, pontuou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

O coordenador especial de Articulação Institucional, Rafael Simão que foi um dos articuladores para mais essa a parceria entre o município e a Jica, destacou ainda a importância das ações realizadas anteriormente para o fortalecimento da cidade no que tange ações de prevenção e mitigação de riscos. “Que todo esse programa intersetorial possa estabelecer força necessária para reconstrução da cidade e tornar a cidade mais resiliente, com ações a médio e longo prazo”, considerou.

Projeto Gides possibilitou a identificação de riscos

Durante o encontro o prefeito lembrou de parcerias anteriores com o do Projeto de Gestão Integrada de Desastres Naturais (Gides), implementado entre os anos de 2014 e 2017 no município. Na ocasião, Petrópolis teve participação direta no projeto, executado pelo MDR, partir de treinamento e capacitação de equipes; de estudo de território para a identificação de áreas de maior riso a deslizamento; implantação de sistema de alerta e alarme; e estruturação de obras e planejamento. “Em 2014 estivemos no Japão a convite da Jica, fizemos o curso e conhecemos experiências em termo de prevenção e resposta a desastres. Agora queremos conhecer esse novo projeto para tentar contribuir para a implantação de soluções estruturais”, destacou o prefeito.