Imprimir esta página
Segunda, 30 Maio 2022 - 10:40

Prefeitura refaz rede pluvial do Chapa 4 no campo do Petrô

Prefeitura refaz rede pluvial do Chapa 4 no campo do Petrô

Obra de manutenção, a mais longa até agora, chega à fase final

A Prefeitura finaliza, no Valparaíso, a obra de manutenção viária mais longa desde o início da recuperação emergencial da cidade. A conclusão do trabalho está restabelecendo a rede de águas pluviais da localidade de Chapa 4 e, ao mesmo tempo, devolvendo ao clube Petropolitano o seu campo de futebol, onde o estouro da rede havia aberto crateras.

A manutenção de ruas, calçadas e redes pluviais costuma durar dois ou três dias, mas nesse caso do Valparaíso os trabalhos transcorrem desde 11 de abril. A rede de manilhas, de traçado antigo, corta o subsolo do campo de futebol de gol a gol, escoando as águas da Rua Marcílio dias até a galeria da Simon Bolivar, rumo ao Rio Quitandinha.

A rede pluvial foi arrebentada sob o gramado em decorrência das catástrofes climáticas de fevereiro e março. Por conta da força das águas, que inundaram parte do campo, duas grandes crateras foram abertas no gramado, ao mesmo tempo que a destruição de manilhas passou a obstruir o escoamento das águas rumo à rede da Simon Bolivar.

“O tempo está ligado à complexidade do serviço: tivemos que refazer a rede, enterrada a até quatro metros abaixo do campo”, explica na Secretaria de Obras, Habitação e Regularização Fundiária o diretor do Departamento de Manutenção Viária, Carlos Henrique Müller. Aberto o gramado com retroescavadeira, mais de 40 metros de rede foram refeitos, com novas manilhas.

A obra foi além da recomposição da galeria de águas pluviais. Sob o gramado do Petropolitano passam também dutos de outros serviços – entre eles, de eletricidade _, que exigiram cuidados especiais. Como a fiação do estádio é de alta tensão, foi preciso interromper várias vezes a transmissão de energia, para segurança dos trabalhadores.

Itens relacionados por tópico