Imprimir esta página
Segunda, 06 Junho 2022 - 10:40

Prefeitura torna montanhismo patrimônio municipal

No Dia do Meio Ambiente, prefeito reconhece por decreto o valor cultural da atividade

O reconhecimento do montanhismo como Patrimônio Cultural Imaterial de Petrópolis marcou as celebrações da Prefeitura pela passagem do Dia Mundial do Meio Ambiente, neste domingo (5). A valorização oficial das atividades de subida e escalada de montanhas no município, tradição que remonta ao século XIX, foi formaliza por decreto assinado pelo governo municipal em cerimônia no Parque Natural Municipal Padre Quinha, na Avenida Ipiranga, Centro.

O prefeito Rubens Bomtempo destacou a importância da defesa do meio ambiente, inseparável do montanhismo, para que Petrópolis seja cada vez mais "viva, saudável e sustentável". Bomtempo associou a celebração da data à resistência diante do enfraquecimento atual de conquistas ambientais do país nas últimas décadas e citou como exemplo a ser seguido a existência do parque natural. "Que este parque possa se transformar num centro de referência para o estudo da Mata Atlântica", defendeu.

No decreto que torna o montanhismo um patrimônio municipal, a Prefeitura considera que "as montanhas são elementos importantes na caracterização da paisagem petropolitana e ocupam lugar de destaque na divulgação da imagem da cidade como destino de turismo". Ao Instituto Municipal de Cultura (IMC), determina o decreto 130/22, caberá salvaguardar a memória da atividade, zelando por sua promoção como "patrimônio de enorme relevância para o município".

Em ato simbólico pela preservação da Mata Atlântica, o prefeito Rubens Bomtempo plantou uma muda de ipê-rosa, ao lado de secretários municipais e montanhistas. O secretário de Meio Ambiente, Carlos Alberto Muniz, que também pôs na terra uma muda da mesma espécie, foi outro a ressaltar a importância da resistência ambiental, com o alerta de que "várias conquistas estão sendo posts em risco" na área, incluída a proteção das populações indígenas e seus territórios.

A elevação do montanhismo à condição de patrimônio municipal foi saudada pela presidente do Centro Excursionista Petropolitano (CEP), Letícia Fliess, como "uma consolidação e proteção de nossa prática, que respeita e preserva os sítios naturais". Letícia assinalou que o município se destaca por dispor de mais de 100 trilhas, para percursos a pé, e mais de 500 vias de escalada, que requerem preparo técnico e equipamentos.

A presidente do CEP estima que o montanhismo é praticado por duas mil pessoas em Petrópolis. Um dos marcos da atividade de vencer montanhas no município, praticada desde o Império, foi a primeira escalada com mais de mil metros no pais, em 1993, no Pico da Maria Comprida, em Araras. Letícia salientou que o montanhismo tem opções locais para todas as idades, condições físicas e preparo técnico, a começar pelo Pico do Castelo, no Morin, uma caminhada de 45 minutos.

Itens relacionados por tópico