Petrópolis receberá do Ministério da Saúde 99 mil doses de vacinas que atenderão às quatro primeiras fases de vacinação contra o coronavírus. O município também receberá os insumos necessários para aplicação destas doses na população. Preocupado com o avanço da doença na cidade, o governo municipal reforçou na tarde desta sexta-feira (08), o interesse de adquirir mais doses para o município. 

As remessas que serão enviadas pelo Governo Federal atenderão a um terço da população e serão utilizadas nas quatro primeiras fases da vacinação, obedecendo ao protocolo do Ministério da Saúde, e serão destinadas aos idosos, profissionais da saúde, professores, pessoas com comorbidades e às forças de segurança. 

A Secretaria de Saúde esclareceu que será preciso aguardar as aprovações das vacinas pela Anvisa para que o processo de compra seja realizado, mas explicou ainda que não há previsão de envio das vacinas por parte do Ministério e que, por isso, é precoce informar uma data de início para a vacinação. A Secretaria, no entanto, já está preparando toda a logística necessária. 

O governo municipal junto com a Secretaria de Saúde visitou, na tarde desta terça-feira (05), a obra da sala onde será instalado o tomógrafo no Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE). A visita faz parte do levantamento da real situação da rede pública de saúde.

O governo municipal solicitou uma remessa emergencial dos testes rápidos para o Governo do Estado para garantir que não haja interrupção na execução dos testes. Foi aberto um processo licitatório para a compra de 40 mil testes rápidos para Covid. A intenção é retomar a testagem em massa o mais rápido possível para acompanhar o avanço da doença na cidade.

O Governo Municipal e a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias fizeram na noite de sexta-feira (01/01) uma reunião técnica na Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias para organização do plano de trabalho e apresentação das primeiras medidas a serem adotadas na pasta. A equipe contará neste primeiro momento com o apoio do Corpo de Bombeiros, que poderá ceder, se necessário, viatura e equipamentos para assegurar o atendimento de emergências.

Em caso de emergência, a Defesa Civil pode ser acionada pelo número 199.

Os representantes do governo municipal visitaram, na tarde desta terça-feira (05), a obra da sala onde será instalado o tomógrafo no Hospital Municipal Nelson de Sá Earp – HMNSE. O tomógrafo já foi adquirido e depende da conclusão das obras e da instalação do ar condicionado para entrar em operação.

As obras de adaptação do espaço foram iniciadas no fim de novembro e quando entrar em funcionamento, o equipamento terá a capacidade de realizar até mil exames mensais. A demanda pela realização de tomografias computadorizadas tem crescido diariamente, principalmente, por conta da disseminação da Covid-19. Isso porque, a máquina se tornou um dos principais recursos para identificação e acompanhamento da doença. Atualmente, os exames do tipo são realizados apenas no Hospital Alcides Carneiro e clínicas conveniadas.

Equipes da prefeitura trabalham desde as primeiras horas do dia no atendimento das ocorrências ocasionadas pelas fortes chuvas de sábado (02/01) e madrugada de domingo (03). Participam da força tarefa as secretarias de Defesa Civil, Obras, Assistência Social, Comdep e CPTrans. Até o momento, foram liberadas as ruas 24 de Maio, no Centro, Pedro Ivo, no Morin, Pedro Nava, no Itamarati, e Minas Gerais, no Quitandinha, que foram atingidas por deslizamentos de terra.

No Quarteirão Ingelhein, a barreira ainda não foi retirada por conta da instabilidade do terreno. Técnicos da Defesa Civil estudam qual o melhor tipo de intervenção para o local. Até o momento, duas residências foram interditadas no Atilio Marotti, uma na 24 de Maio, uma na Lopes Trovão, e as duas na Rua Bolívia em Nogueira.

A Defesa Civil reforça que é necessário que a população fique em alerta para possíveis sinais em seus terrenos de instabilidade no solo. Como por exemplo, muros que cederam ou rachaduras nas casas que não tinham no dia anterior. Caso suas residências sejam em localidades de risco, os moradores devem ficar atentos e em caso de emergência se deslocar para locais seguros.

Em caso de emergência, o telefone da Defesa Civil é o 199 e 193 para acionar o Corpo de Bombeiros.

O governo municipal de Petrópolis participou nesta segunda-feira (11/01) do encontro com o governador Cláudio Castro e os prefeitos da Região Serrana. Foram apresentados os números fiscais do Estado relativo ao ano de 2020 e a perspectiva para esse ano. O governador também falou sobre a recuperação e sobre questões que envolvem a futura distribuição da vacina contra a Covid-19.

O governador Cláudio Castro apontou que os governos municipais devem estar com seus projetos prontos, para conseguirem o auxílio do Estado.

"Não adianta chegar com um papel de ofício e querer os recursos. Assim como nos voltamos para a organização interna do Governo do Estado, espero que todos os prefeitos possam trabalhar e estarem preparados para alçar os projetos necessários para as cidades".

Ele ainda falou sobre a questão da vacina, que já comprou todos os insumos, como as seringas Toda fase um está pronta.

"Todos os municípios vão receber a vacina de forma conjunta. Até o meio do ano nossa vida vai voltar ao normal. Acredito que esse ano deve ser melhor para o Estado em termos financeiros e, com a vacina, vamos chegar a uma normalidade", atesta.

Foi apresentado um quadro sobre as finanças do Estado do ano fiscal de 2020 e a previsão para este ano, com a recuperação do poder de investimento do governo estadual e a melhora do repasse aos municípios.

Com objetivo de estreitar a relação da prefeitura com o Fórum Itaboraí Fiocruz/Petrópolis, o governo municipal esteve reunido com o diretor da instituição, Felix Rosenberg, na sede da instituição. A visita serviu para que o prefeito conhecesse com maior detalhamento os projetos, que contam com a participação de secretarias municipais, que estão em andamento em parceria com a entidade.

Para o diretor da Fiocruz, Felix Rosenberg, a prefeitura é o maior parceiro da instituição. “Precisamos estreitar e fomentar a relação institucional. Quem ganha é o cidadão. São projetos que possuem o viés de atuação nas comunidades, em parceria com a Saúde, Educação, Desenvolvimento Econômico, por intermédio do setor de Agricultura, entre outras. Teremos um resultado positivo, com grande brevidade”, afirma.

App vai facilitar a comunicação da população ao solicitar reparos em luminárias de postes

O Departamento de Iluminação Pública de Petrópolis (DILP) atualizou o aplicativo de serviços de reparos disponível para a população (Petrópolis Iluminação Pública). A plataforma está mais intuitiva, de fácil compreensão e oferece mais agilidade na comunicação e no atendimento ao chamado.

O novo aplicativo para solicitar reparos na iluminação pública está disponível desde a última quinta-feira (07/01) para Android e IOS. A plataforma visa agilizar o atendimento na prestação do serviço e facilitar a forma de a população pedir os consertos necessários. Para pedir o reparo, o solicitante precisa ter em mãos a identificação numérica da luminária, que se encontra no braço de sustentação e geralmente na cora amarela. Esse número permite que as equipes do DILP compareçam diretamente no equipamento que necessita de atenção.   

O usuário pode ainda acompanhar suas solicitações através de um número de protocolo e receber em seu smartphone uma mensagem de texto avisando quando o serviço for concluído.

É importante frisar que cada luminária de poste possui uma identificação. Esse número é necessário para a abertura dos chamados e fundamental para a equipe técnica encontrar mais rapidamente o local da ocorrência.

Além do aplicativo também estão disponíveis outros canais de atendimento à população, pelo telefone 0800-024-1000 e por preenchimento de formulário no portal da Prefeitura (https://www.petropolis.rj.gov.br/pmp/index.php/cidadao/informacoes/iluminacao-publica.html).

Vale destacar que o DILP atende somente questões referentes à iluminação (Reparo em lâmpadas e luminárias), problemas na rede são de responsabilidade da Enel e devem ser comunicados à distribuidora de energia.

De acordo com números do Caged, Petrópolis, em novembro do ano passado, teve saldo positivo de 741 empregos formais. Desde setembro de 2020, o município gerou 2.290 vagas de trabalho com carteira assinada, o que representa a recuperação de quase metade dos empregos perdidos pós-pandemia do coronavírus. Pelos dados, 60.138 pessoas hoje se encontram inseridas no mercado de trabalho formal.

O setor de comércio respondeu pela geração de 529 novos postos de trabalho. Já as vagas no setor de serviços geraram 270 novos empregos e a indústria mais 68 novos postos com carteira assinada. O setor de construção foi o único que apresentou uma pequena queda. 

O Governo Municipal recebeu representantes do Serratec – Parque Tecnológico da Região Serrana – na manhã da última sexta-feira (08.01). Em pauta questões que envolvem a parceria do governo municipal com projetos elaborados pela instituição e a suspensão da licitação de R$ 9.640 milhões, que foi promovida pela gestão anterior para a informatização do sistema tecnológico do município.

O Serratec apresentou alguns projetos, como a residência em software, que tem como objetivo oferecer curso gratuito de imersão voltado à qualificação profissional de programadores, que une teoria e prática e dura quatro meses e meio. Desde 2019 já foram capacitados 177 novos profissionais.

O presidente do Serratec, Marcelo Carius, reforçou o interesse na parceria com a prefeitura. “Temos diversos projetos que podem trazer um enorme benefício para o município, como mapeamento e higienização de dados. O Serratec está pronto para fortalecer e ampliar a parceria com o governo municipal”, completa.

Defesa Civil volta a adotar avisos para alertar as comunidades sobre a previsão de temporais

As sirenes de Petrópolis voltaram a informar a população sobre a previsão de temporais. Os equipamentos tocaram, no último dia 06/01, alertando as comunidades sobre a possibilidade de chuvas fortes. O objetivo é deixar os moradores atentos e caso a tempestade aconteça, eles estejam preparados para seguirem para os pontos de apoio.

Com essa primeira mensagem informativa, não é necessário, no primeiro momento, que os moradores saiam de casa. 

Dessa forma, as sirenes passam a usar três sinais sonoros. O primeiro é uma mensagem preventiva, alertando sobre a previsão. Com a chuva forte, o segundo sinal é de mobilização para que os moradores procurem locais seguros ou pontos de apoio. Quando não há mais risco potencial para os moradores, soa a terceira sirene para desmobilização.

No município, são 20 conjuntos de sirenes em 12 bairros: Gentio, Buraco do Sapo, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe. Todas elas estão funcionando nestes três estágios.

Defesa Civil Municipal passa a gerenciar SMS de alerta para a população

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias começou a gerenciar hoje (07/01) o envio do SMS de alertas de chuvas fortes para a população. Além disso, os mesmos avisos estarão disponíveis em plataformas de pesquisa e também nas TVs por assinatura. O sistema pertence ao Governo Federal, mas a partir de agora, o disparo das mensagens será feito pelas equipes técnicas da Defesa Civil.