Os pais ou responsáveis por alunos que vão ingressar na rede municipal de ensino devem enviar a documentação necessária para a efetivação da matrícula até o dia 28. Todo o atendimento pode ser feito pelo whatsapp 2246-8685. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 2246-8675.

A rede municipal recebeu 1.397 inscrições na pré-matrícula 2021. No entanto, desde agosto de 2020, mais 260 novas matrículas foram feitas na rede - oriundas tanto da rede particular quanto de alunos que vieram de outros municípios. O somatório chega a 1.657 novas matriculas nesse período entre agosto e janeiro de 2021. Já durante a pré-matrícula 2019 para 2020 foram registradas 1.516 novas inscrições.

A Secretaria de Educação está à disposição para esclarecer as dúvidas dos responsáveis.


A Rua Carlos Gomes, no Bingen recebe, nesta quarta-feira (27/01), obras de recapeamento. Outras vias também tiveram serviços realizados pela Manutenção Viária. Desde o dia 5 de janeiro, mais de 300 toneladas de asfalto foram aplicadas em 31 ruas do município e existe previsão da troca completa da pavimentação de mais quatro vias da cidade a partir de fevereiro.

Na Rua Carlos Gomes, são 500 metros de obras. Os trabalhos terão início na noite desta quarta-feira (27/01). O serviço está previsto para começar às 20h. O horário foi escolhido para que o impacto no trânsito seja mínimo. O recapeamento acontece através do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (FINISA), da Caixa Econômica Federal.
Além do recapeamento, o departamento de Manutenção Viária também trabalha na recuperação de ruas com o serviço de “tapa buracos”.

Na sequência da Rua Carlos Gomes, o serviço de recapeamento será concluído na Rua Getúlio Vargas no Quitandinha, concluindo o trecho de asfaltamento iniciado no ano passado ainda dentro do programa de financiamento da Caixa. Por intermédio de outros convênios ainda estão previstos para ter início a partir de fevereiro o recapeamento das ruas Caldas Viana, Alberto Torres, Floriano Peixoto e Avenida Koeler, todas no Centro.

Nesta terça-feira o serviço de manutenção viária foi realizado na Estrada do Paraíso no Sargento Boening e nas ruas Visconde de Itaboraí e Gonçalves Dias no Valparaíso.
Desde o dia 5 de janeiro, foram aplicadas na cidade cerca de 300 toneladas de asfalto quente, que possui uma qualidade maior do que a massa fria. Ao todo 31 ruas em todos os distritos foram atendidas.

A população pode solicitar o reparo em ruas pelos telefones da Manutenção Viária (2246-8620 e 2246-8621).

Com a finalidade de possibilitar o aperfeiçoamento na gestão de contratos e convênios, o governo municipal está criando o Grupo Executivo para Desenvolvimento e Supervisão da Carteira de Projetos e Convênios – GexConv. Com caráter deliberativo, a equipe terá anuência para definir as prioridades na execução dos processos em tramitação na Prefeitura.

O grupo será composto pelo coordenador de Planejamento e Gestão Estratégica e pelos secretários de Desenvolvimento Econômico, Fazenda, Obras, Habitação e de Regularização Fundiária e de Administração e de Recursos Humanos. Eles ficarão responsáveis pelo monitoramento de cada contrato, evitando a perda de prazos e, principalmente, de verbas federais, como as recebidas por meio de emendas parlamentares. Atualmente, são cerca de R$ 150 milhões em contratos.

A medida foi tomada para evitar baixo índice de exequibilidade da carteira de convênios, o que poderia resultar no cancelamento de convênios ou contratos de repasse. Um mapeamento para identificar os processos em andamento mais urgentes deverá ser elaborado pelo Departamento de Gestão de Projetos e Convênios, para que sejam priorizados.


As equipes de enfermagem estiveram, nesta terça-feira (26), em cinco instituições para realizar a vacinação contra a Covid-19. A ação foi coordenada pelo Departamento de Vigilância em Saúde do município e vacinou 423 pessoas. Ao todo, já foram aplicadas 1.901 doses.

Nesta terça-feira, foram vacinados 392 profissionais de saúde e 31 idosos nos hospitais Santa Teresa, Nossa Senhora Aparecida, Alcides Carneiro, Unimed e na Clínica Pousada das Bromélias. Até o momento, 1.499 profissionais da Saúde que atuam na linha de frente no combate à doença já foram vacinados.

Imunização completa depende da segunda dose

Nas últimas duas semanas, Petrópolis recebeu 8.185 doses de vacinas contra o coronavírus. O repasse feito pelo Governo Federal foi dividido em duas remessas: 4.905 da CoronaVac e 3.280 da AstraZeneca. As vacinas recebidas no mês de janeiro atendem 27% do público estimado para ser imunizado na primeira fase da campanha, que previa atender 30 mil pessoas. A vacinação do público prioritário garante, de um lado, a manutenção dos profissionais atuando nas unidades de saúde, começando por quem atua em UTIs, urgências e emergências, e, por outro, evita a hospitalização dos idosos residentes em instituições de longa permanência, que têm mais risco de contágio.

O planejamento original da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19 do Governo Federal previa a divisão do público prioritário em quatro fases. No entanto, as doses necessárias para a primeira fase não foram enviadas integralmente. Diante da limitação de doses, a orientação do Ministério da Saúde foi priorizar a aplicação da vacina para profissionais de saúde que estão atuando na linha de frente no combate ao coronavírus, maiores de 60 anos residentes em instituições de longa permanência e deficientes maiores de 18 anos residentes em moradias inclusivas.

O município vai utilizar todas as doses recebidas da CoronaVac para, em seguida, iniciar o uso das doses da AstraZeneca.

A Secretaria de Saúde informou ainda que a imunização completa só estará garantida em torno de 40 dias após a aplicação da segunda dose da vacina. Por isso, os cuidados devem ser mantidos para evitar a contaminação.

Diferença entre as vacinas

A vacina CoronaVac foi desenvolvida pelo laboratório Sinovac em parceria com o Butantan. De origem chinesa, a vacina foi testada em maiores de 18 anos e utiliza tecnologia de vírus inativado. A segunda dose da vacina deve ser aplicada em no máximo 28 dias após a primeira.

A vacina Chadox1 NCOV-19 foi desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. De origem inglesa, a vacina foi testada em maiores de 18 anos e utiliza tecnologia de adenovírus vetor. A tecnologia empregada foi transferida para a Fiocruz. A segunda dose deve ser aplicada em 90 dias após a primeira.