Terça, 09 Novembro 2021 10:39

Boletim vacinação – 08/11/2021 (segunda)

As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência na segunda-feira (08/11) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 2.855 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 87 receberam a primeira dose, 2.233 receberam a segunda dose e 535 receberam a dose de reforço. Até o momento 237.474 pessoas receberam a primeira dose, 179.214 receberam a segunda dose, 6.805 receberam a dose única e 23.019 idosos institucionalizados e acamados, idosos maiores de 60 anos, pacientes imunossuprimidos e trabalhadores da Saúde receberam a dose de reforço do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.

Nos pontos de imunização dois idosos foram vacinados com a segunda dose. Equipes aplicaram também a dose de reforço em 454 idosos, sete pacientes imunossuprimidos e 74 trabalhadores da Saúde.

A primeira dose da vacina foi aplicada ainda em 48 pessoas com idade entre 18 e 59 anos sem comorbidades. Na faixa etária abaixo de 59 anos, 2.058 pessoas também receberam a segunda dose. Também foram vacinados 167 adolescentes sem comorbidades, sendo 39 com a primeira dose e 128 com a segunda. Além destes, 11 adolescentes com comorbidades também receberam a segunda dose. Outras oito pessoas com comorbidades também foram vacinadas sendo una com a primeira dose e sete com a segunda dose do imunizante.

Equipes aplicaram a segunda dose da vacina em nove gestante e em 10 puérperas.

Também receberam a segunda dose do imunizante, 11 trabalhadores da Saúde e três trabalhadores do setor de Transportes.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins.

Por meio de uma parceria com a Prefeitura, a Defensoria Pública da União vai estar em Petrópolis nos dias 10 e 11 de novembro, uma ação itinerante do projeto DPU para Todos, que oferece gratuitamente orientação jurídica para pessoas com renda familiar de até R$ 2 mil. Aqueles que desejam ser atendidos deverão levar documentos pessoais, comprovante de endereço, carteira de trabalho e documentos relativos ao caso.

“Essa parceria garante que os mais necessitados tenham acesso à justiça. Nas ações, os cidadãos poderão buscar ajuda para uma série de serviços, inclusive a casos relacionados a órgãos federais, como por exemplo, benefícios do INSS”, explica o governo interino.

Na ação itinerante, os serviços disponíveis no atendimento incluem: casos de contestação do bloqueio ou negativa do Auxílio Emergencial, demandas ligadas ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), como benefícios de aposentadoria, pensão por morte e benefício da prestação continuada (BPC/LOAS), entre outras, negados ou suspensos.

Também serão atendidas questões relacionadas à Caixa Econômica Federal (CEF), a exemplo de dívidas, financiamentos habitacionais e estudantis. Além disso, na ação haverá atendimentos que envolvam o Sistema Único de Saúde (SUS), como medicamentos e outros insumos não fornecidos pelo governo.

Serviço:

10/11 - Casa dos Conselhos Augusto Ângelo Zanatta
Avenida Koeler, 260, Centro.

11/11 - Parque Municipal Prefeito Paulo Rattes
Estrada União e Indústria, 10.000, Itaipava
As senhas começarão a ser distribuídas às 10h.

Petrópolis sediou nesta segunda-feira (8), o 1º Fórum de Lideranças Femininas da Região Serrana. O evento, que debateu o papel do desenvolvimento social e econômico no enfrentamento à violência contra à Mulher, foi promovido pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e da Subsecretaria de Políticas para Mulheres, em parceria com a Prefeitura.

O governo interino, representantes dos municípios que compõem a Região Serrana, o secretário estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, a subsecretária de Políticas para Mulheres e a auditora Fiscal da Superintendência Regional do Trabalho do Rio de Janeiro marcaram presença no evento, que aconteceu no Palácio Quitandinha. A desembargadora Ivone Caetano, primeira juíza e desembargadora negra do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), também participou do fórum.

“Sediar um evento dessa magnitude é de grande relevância para a nossa cidade. Petrópolis conta com uma série de políticas públicas voltada para as mulheres, demonstrando a nossa preocupação com a população feminina. O objetivo é fortalecer cada vez mais a nossa rede de proteção. Petrópolis é o único município do Estado que possui o ônibus de atendimento e rede integrada que hoje está debruçada sobre a criação de um fluxograma de atendimento à mulher vítima de violência”, frisa o governo interino.

O secretário estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, adiantou que, para 2022, está sendo programado um grande curso de valorização e capacitação da mulher. “Queremos garantir que as mulheres vítimas de violência doméstica tenham a oportunidade de buscar sua liberdade. Isso porque, muitas vezes elas permanecem nessas situações porque não têm condições de se manterem e não tem a qualificação que o mercado exige. Hoje estamos reunindo poder público, instituições e sociedade civil que querem, de fato, contribuir para que o Estado implemente políticas públicas efetivamente voltadas a esse público”, disse o secretário.

A coordenadora Especial de Articulação Institucional também participou do Fórum. “Esse é um momento ímpar de integração de políticas públicas voltadas as mulheres. Normalmente focamos sempre no combate a violência e hoje estamos discutindo desenvolvimento social, profissional e desenvolvimento econômico das mulheres de toda a Região Serrana”, disse a coordenadora, citando ainda os atendimentos realizados pelo Centro de Referência em Atendimento à Mulher (CRAM) na Rua Santos Dumont; pelo Ônibus Lilás, que percorre as comunidades mais distantes da cidade; pela Sala Lilás, instalada no IML, em Corrêas, assim como os realizados na Sala Violeta, instalada no Fórum de Petrópolis, além do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim).

Portadores da doença receberão carteirinha gratuita

Decreto da Prefeitura de Petrópolis publicado na última semana no Diário Oficial definiu a regulamentação para atendimento preferencial a pacientes com fibromialgia. As regras asseguram a prioridade aos pacientes em órgãos públicos, empresas privadas e estacionamentos em Petrópolis. O governo municipal, por meio da Secretaria de Saúde, já está disponibilizando gratuitamente carteirinhas ao portador da doença.

“O atendimento preferencial aos pacientes com fibromialgia já era esperado há algum tempo pelos portadores da doença. Eles têm esse direito garantido por lei. A preferência se aplica, por exemplo, em filas e vagas de estacionamento. O nosso objetivo também é conscientizar a sociedade sobre o aspecto de incapacidade da doença”, declarou o governo interino.

A Secretaria de Saúde irá disponibilizar gratuitamente uma carteirinha para identificação dos beneficiários. Os portadores da doença devem comparecer ao setor de Protocolo da Secretaria de Saúde, no Centro Administrativo da Prefeitura, na Avenida Barão do Rio Branco. É necessário o preenchimento de um formulário e apresentação do documento de identidade com foto, comprovante de residência, duas fotos 3x4 e laudo médico comprovando a fibromialgia. A carteira de identificação será entregue aos pacientes após cinco dias úteis, e terá validade de um ano, a contar da data de emissão, podendo ser prorrogada por igual período sucessivamente.

Simone Araújo foi diagnosticada com a doença há 6 anos. Ela também faz parte do Grupo de Fibromialgia de Petrópolis, que conta com mais de 120 pessoas. "Com a regulamentação da lei e com a carteirinha vamos ter a segurança de conseguirmos o atendimento preferencial em estabelecimentos. A carteirinha dá uma visualização de quem somos nós. É o passo inicial para conseguirmos o reconhecimento da doença e começar a realizar a inserção do grupo em projetos de atividades físicas e da divulgação".

Por lei, os órgãos públicos, empresas concessionárias de serviços públicos e empresas privadas em toda cidade são obrigadas a oferecer atendimento preferencial às pessoas com fibromialgia. No caso das empresas comerciais que recebem pagamentos de contas, a lei determina que estas devem incluir as pessoas com fibromialgia nas filas de atendimento preferencial já destinadas aos idosos, gestantes e pessoas com deficiência.

A fibromialgia é uma doença que não tem cura e que causa dores no corpo. Por ser uma síndrome, essa dor está associada a outros sintomas, como fadiga, alterações do sono, distúrbios intestinais, depressão e ansiedade. Acomete 2% da população mundial e é mais frequente em mulheres.

O segundo mutirão de atendimentos promovido pela Secretaria de Assistência Social nos CRAS do Centro e Itaipava atendeu 230 pessoas no último sábado (05/11), sendo 141 no Centro e 89 em Itaipava. O objetivo da ação foi o de dar celeridade no atendimento às famílias petropolitanas. A intenção é de que um mutirão por mês seja realizado pela SAS.

“Mais uma vez, o mutirão da Assistência Social reforça a rede de atendimento às pessoas que precisam de um apoio do poder público. Importante destacar que a ação porque permite o atendimento dentro do mês do cadastro, dando celeridade a todo processo de inserção e atualização de dados em programas como o CadÚnico”, afirmou o governo Interino.

O secretário de Assistência Social destaca que pelo menos um mutirão deverá ser feito todos os meses. “Através desses atendimentos simultâneos no Centro e em Itaipava, nos dois CRAS que receberam mais pessoas, conseguimos auxiliar aqueles que estavam agendados para dezembro e janeiro, ou seja, esses petropolitanos recebem a devolutiva mais rapidamente e conseguimos, dessa forma, também esclarecer dúvidas sobre as ações governamentais de auxilio tão importantes para a população”, contou.

Vale salientar que, no primeiro mutirão, realizado em outubro, 171 pessoas foram atendidas e tiveram sua situação regularizada no CadÚnico, meio importante para acesso a programas como o Bolsa Família, o Benefício de Prestação Continuada (BPC), o SuperaRJ e a tarifa social de energia elétrica.

Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, e Prefeitura, pela Secretaria de Assistência Social, realizaram nessa segunda-feira (08/11) a entrega de aproximadamente 200 cartões do programa Supera RJ. A ação ocorreu no Clube Petropolitano, no Centro. A previsão é de que mais cerca de 300 cartões sejam entregues na cidade, de forma escalonada, respeitando os protocolos de segurança e prevenção por conta do coronavírus.

Supera RJ é um auxílio emergencial mensal no valor de até R$ 380 – sendo R$ 300 do programa mais R$ 80 referentes ao auxílio gás - para famílias que estão enfrentando dificuldades financeiras. O programa é do governo do Estado.

“O objetivo é auxiliar as pessoas que estão precisando de auxílio financeiro, principalmente nesse momento em que todos os municípios continuam no enfrentamento e lutam pela superação da crise econômica causada pelas medidas de combate ao novo coronavírus. Importante agradecer o apoio do governo do Estado nessa ação que prioriza a população em situação de vulnerabilidade social”, explicou o governo interino.

A Secretaria de Assistência Social está avisando as famílias sobre a entrega do cartão de forma prévia. “Essa é a primeira entrega. Outras serão realizadas e a equipe da Secretaria de Assistência Social está em contato com as pessoas para informar sobre a data de entrega. Importante destacar que tivemos cuidado de conferir cartão por cartão, com ajuda do Estado para garantir que as pessoas já tenham acesso ao crédito no ato do recebimento”, contou o secretário de Assistência Social.

Melissa Ramos, 19 anos, afirmou que o cartão chegou em boa hora. “Tenho um bebê de dez meses e estou desempregada, precisando de ajuda não só para as cobrir as necessidades do bebê, mas também as de casa. Fiquei feliz e aliviada. Vai ajudar muito”, contou.

Como funciona a divisão de valores do Supera:

O valor do benefício será de, no mínimo, R$ 280,00 (duzentos e oitenta reais) com adicional de R$ 50,00 (cinquenta reais) por filho menor de idade, limitado a 2 (dois) filhos, podendo chegar no valor máximo de R$ 380,00 (trezentos e oitenta reais).

"O programa SuperaRJ vem ajudar àquelas famílias que mais precisam do apoio do Estado neste momento difícil que vivemos. Agora, a parceria do Governo do Estado com a Prefeitura de Petrópolis será essencial para acelerar a distribuição dos cartões no município. Queremos fazer de Petrópolis a referência do sucesso do programa SuperaRJ", disse o secretário de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

Elias Montes, assessor especial da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, auxiliou a equipe de Petrópolis no planejamento do evento. “Agradeço o apoio dos servidores que atuam na Assistência Social. Tenho orgulho de participar desse momento marcante onde as pessoas fizeram o melhor possível para ajudar o próximo”.

Importante destacar que as famílias que são beneficiárias de outras programas de transferência de renda, como Bolsa Família e auxilio emergencial, não têm direito ao auxilio do Supera RJ, que prioriza famílias desassistidas por programas sociais.

Quem tiver dúvidas pode procurar um dos nove CRAS do município ou ligar para o call center do SuperaRJ, no telefone 0800 071 7474. A página oficial do programa (www.superarj.rj.gov.br) contém a discrição de quem pode e quem não pode receber o cartão.

Terça, 09 Novembro 2021 10:30

08.11.21 - Boletim Epidemiológico

A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde, nesta segunda-feira (08/11), está em 6,67% em leito clínico e 6,15 em leitos de UTI. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, somando hospitais públicos e privados, são 10 pacientes internados, sendo cinco em UTIs e cinco em leitos clínicos.

Até agora, foram realizados no município 206.332 testes para Covid-19, com 49.818 resultados positivos e 156.311 negativos (levando em consideração testes rápidos e swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.554, é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Os prazos para inscrição nos dois concursos artísticos lembrando o Dia da Consciência Negra em Petrópolis foram prorrogados até a próxima quinta-feira (11/11). Com o tema “Diga não ao racismo”, a Prefeitura de Petrópolis está realizando os prêmios Literário de Poesia e o de Desenho, Ilustração e Pintura. Os dois regulamentos preveem premiação para os três primeiros colocados em cada concurso, que serão entregues no Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, na Praça da Liberdade, em horário a ser informado pela organização.

O Prêmio Literário de Poesia será realizado em três categorias: infantil (até 12 anos), juvenil (de 13 aos 18 anos) e adulto (petropolitanos, moradores ou não de Petrópolis, ou moradores de Petrópolis nascidos em qualquer cidade). Os poemas devem ser enviados para o e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , com assunto PRÊMIO LITERÁRIO – UBUNTU. Serão selecionados 10 trabalhos de cada categoria para serem apresentados em varal poético durante o evento.

Já o Prêmio de Desenho, Ilustração e Pintura será realizado na categoria infantil (de oito até 12 anos) e cada participante somente poderá se inscrever com um trabalho. O mesmo deverá ser entregue na recepção do Centro de Cultura Raul de Leoni, em envelope fechado, contendo no exterior o texto: Prêmio de desenho ilustração e pintura – Semana da Consciência Negra. Também serão selecionados 10 trabalhos para serem apresentados em exposição durante o evento.

Para outras informações, o interessado em participar pode entrar em contato pelo telefone: 2233-1212. "Nossa equipe está à disposição para mais esclarecimentos. É importante a participação popular para uma data tão importante no nosso calendário", disse o presidente do IMC.

Atendimento de urgência em ortopedia volta ao HMNSE nesta terça

A liberação de nove leitos do Hospital Alcides Carneiro que desde o ano passado estavam destinados a receber pacientes atendidos no setor de emergência em ortopedia, permitirá a ampliação das cirurgias eletivas, que começaram a ser retomadas na unidade em julho deste ano. Transferidos para o HAC em 28 de março do ano passado, em função da pandemia de covid-19, os atendimentos de urgência e emergência em ortopedia retornam a partir das 7h da manhã desta terça-feira (09/11) para o Hospital Municipal Nelson de Sá Earp), no Bingen.

“Com a consolidação da queda na demanda por internações de pacientes com covid-19, a Secretaria de Saúde vem reorganizando a rede para que possamos avançar no atendimento a outras demandas que ficaram acumuladas em função da pandemia, quando as cirurgias eletivas, por exemplo, precisaram ser interrompidas. Os procedimentos começaram a ser retomados em julho e agora serão ampliados, com o HAC voltando a ter sua capacidade total de atendimento”, anuncia o governo interino.

A transferência do atendimento em ortopedia para o HMNSE é possível por conta da redução na demanda por internações, com queda progressiva e sustentada no número de pacientes internados desde junho. A decisão pela mudança foi tomada no momento em que a cidade registra os menores números de pacientes internados desde as primeiras semanas da pandemia.

“Com o avanço da vacinação, tivemos nos últimos dias um número de pacientes internados semelhante ao que a cidade registrou nas primeiras semanas da pandemia. Esta redução nos casos graves, que vem se consolidando desde junho, permite que possamos seguir avançando nas mudanças na estrutura para atendimento a outras demandas. Já havíamos feito a reversão de leitos clínicos e de UTI covid em não covid no HMNSE e no HAC. Agora, com o atendimento de ortopedia voltando para o HMNSE, o HAC volta a funcionar em sua capacidade plena, o que permitirá que a direção da unidade amplie a realização de cirurgias eletivas”, explica o secretário de Saúde.

“Com o retorno do atendimento de ortopedia para o HMNSE, teremos nove leitos liberados no HAC e direcionados para paciente cirúrgicos. A intenção é ampliarmos neste momento a realização de cirurgias de hérnia e vesícula”, explica a diretora administrativa do HAC. Em função da pandemia, a realização de cirurgias e procedimentos eletivos foi suspensa em momentos mais críticos, quando a demanda por internações de pacientes com covid-19 aumentou. Este ano, os procedimentos eletivos realizado no HAC foram retomados em janeiro, precisaram ser suspensos em março e foram retomados em julho. No ano passado, os atendimentos eletivos também foram suspensos em períodos com grande demanda de internação.

HMNSE volta a ser referência para Ortopedia

A partir das 7h da manhã desta terça-feira (9/11), pacientes que precisarem de atendimento de urgência e emergência em ortopedia devem se dirigir ao Hospital Municipal Nelson de Sá Earp.

O serviço de ortopedia havia sido transferido para o HAC no dia 28 de março do ano passado, em função das adequações no HMNSE, que à época foi transformado em unidade de referência para a internação de pacientes com covid-19.

A mudança é possível com a redução de internações por covid. No domingo, a cidade tinha sete pacientes internados, considerando leitos clínicos e de UTI nas redes pública e privada. Com isso, a taxa de ocupação em toda cidade estava em 6,7% dos leitos clínicos e 7,69% dos leitos de UTI.

O trabalho integrado com demais órgãos de governo, de segurança e serviços, que vem sendo implementado pela Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias ganha reforço. O Posto Regional de Polícia Técnico Científica de Petrópolis, que funciona na sede do Instituto Médico Legal (IML), é mais uma das instituições que estabelece protocolo de atuação em conjunto com a Defesa Civil. O objetivo, segundo o governo interino, é garantir agilidade de atuação durante ocorrências de grandes proporções na cidade. A proposta é alinhar o trabalho de forma a oferecer maior efetividade no atendimento a famílias afetadas por desastres e no trabalho de reconhecimento de vítimas.

“Essa é mais uma importante parceria que agrega valor ao nosso trabalho. A aproximação com o Posto Regional de Polícia Técnico Científica vai contribuir em muito com a atuação das nossas equipes”, disse o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias. Ele acrescenta que o foco do trabalho das equipes é a atuação preventiva, visando o bem maior, que é a preservação da vida: “Mas em uma cidade como a nossa, temos que estar preparados para atuar no caso de desastres que infelizmente envolvem vítimas. E quando há perdas de vidas, temos que pensar nos familiares, que precisam de acolhimento adequado e agilidade nas informações sobre seus entes”.

E pensando na celeridade e assertividade no trabalho de reconhecimento de vítimas, é que a coordenadora regional da Polícia Técnica da Região Serrana, Mary Laura Garnica Perez Villar propôs o protocolo de atuação que começa a ser implementado em Petrópolis e vai se estender pelo demais municípios da Região Serrana. “Queremos formar equipes e a Defesa Civil é o primeiro órgão com quem temos que ter esse contato, para que sejamos comunicados imediatamente sobre as ocorrências. No caso de desastres de grande porte, a atuação imediata e assertiva para a identificação dos corpos é muito importante”, frisou a coordenadora regional.

Além da Defesa Civil, o protocolo de ação em desastres envolve ainda o alinhamento com o trabalho do Corpo de Bombeiros, com os órgãos de segurança do município, Ministério Público, consulados e forças armadas. “Precisamos que todos os órgãos atuem em conjunto para o reconhecimento de vítimas”, pontua Mary Laura.

O protocolo de atuação estabelece medidas para a agilidade do reconhecimento de vítimas assim como para o acolhimento dos familiares. Para isso, a equipe técnica do Posto Regional vai passar a contar com o suporte de assistentes sociais ou psicólogos para a orientação dos familiares das vítimas. Este alinhamento de atuação fortalece o trabalho da Defesa Civil, que está integrada ainda com as equipes dos setores de segurança do município, como Corpo de Bombeiros, polícias Militar e Civil, Guarda Municipal, CPTrans, Assistência Social e Enel.

Defesa Civil treina equipes para atuação em desastres em parceria com o Corpo de Bombeiros

Além do alinhamento com o protocolo de atuação do Posto Regional de Polícia Técnico Científica de Petrópolis, a Defesa Civil fortalece o treinamento do efetivo. Todas as equipes receberam instruções do Programa de Qualificação Operacional, ministrado pelo 15° Grupamento de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro. A medida teve como foco o preparo das equipes (operacional e administrativo) para atuação mais efetiva no caso de ocorrências envolvendo vítimas.

O treinamento teve como objetivo a qualificação do trabalho do efetivo para o período de maior intensidade de registro de chuva, que consequentemente, aumenta a probabilidade de ocorrências no município. “Em situação de crise, toda nossa equipe é envolvida na operação. Assim, é importante que todos tenham ciência das proporções que uma ocorrência pode ter para saberem atuar de forma qualificada em suas respectivas atribuições”, destacou o diretor operacional.

Ministrado pelo Tenente do Corpo de Bombeiros, Vinícius Reis, o treinamento visou a padronização e unificação dos protocolos das atividades de salvamento, em âmbito internacional, entre os órgãos envolvidos na atuação em desastres. “Esse trabalho promove a integração dos demais órgãos para que estejam integrados quanto aos procedimentos e protocolos. A instrução faz parte da preparação para uma resposta de maneira mais efetiva. A Defesa Civil é um dos braços nessa atuação e por isso, estar integrada aos procedimentos é de suma importância para a população”, destacou o Tenente BM, Vinícius Reis.

Fortalecimento da rede de proteção às mulheres

Um espaço no Centro de Cultura Raul de Leoni foi o escolhido para sediar o primeiro polo do Programa Empoderadas, em Petrópolis. A inauguração ocorreu nessa segunda-feira (08/11). O segundo polo funcionará no Centro de Referência da Juventude (CRJ), no Alto da Serra, e para os dois locais, as inscrições para as aulas já estão abertas. A ação é uma iniciativa do governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSODH), em parceria com a Prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social, que oferecerá aulas de prevenção e enfrentamento à violência contra meninas, mulheres e mulheres trans (através de técnicas de defesa pessoal) e assistência social.

“Mais um equipamento que vai fortalecer a rede de proteção na nossa cidade, com informações sobre direito, leis de proteção, situações de risco e como sair delas, garantindo a segurança não só da mulher, mas de toda sua família. Agradeço ao governo do Estado pela confiança e escolha de Petrópolis para sediar esses polos”, confirmou o governo interino.

O Empoderadas é um projeto multifacetado, direcionado à prevenção e enfrentamento a violência contra mulheres, e mostra às mulheres quais são as principais situações de risco de violência e de que forma prevenir e sair delas através de técnicas esportivas de defesa. A atuação visa o combate à violência doméstica, feminicídio, estupro, importunação sexual, assédio moral e assédio sexual no ambiente de trabalho. O programa realiza ainda promoção e conscientização dos direitos e as leis voltadas à proteção das mulheres; atendimento psicológico (com extensão para os filhos das alunas); cursos de capacitação e qualificação profissional e reiteração aos estudos.

“O programa mostra os sinais de perigo e, acima de tudo, reforça que as mulheres podem e devem contar com o auxílio do poder público para sair das situações de violência. Os equipamentos da Secretaria de Assistência Social também estão à disposição para auxiliar nas informações acerca desse assunto tão delicado e importante na rede de proteção às mulheres”, disse o secretário de Assistência Social.

O evento que marcou o início das inscrições para as aulas nos dois polos de atendimento contou com workshop ministrado pela lutadora de Jiu-Jitsu e MMA e especialista em segurança feminina, Erica Paes, coordenadora do programa. Érica é Atleta de Jiu-Jitsu, faixa-preta, 5 grau; Ex-atleta profissional de MMA; Fundadora do Projeto Eu Sei Me Defender e Empoderadas.

“Nosso trabalho é contra a violência. Mulheres estão sujeitas a passar por episódios difíceis em todos os lugares e por isso oferecemos ferramentas para que elas possam perceber o perigo, mas não só isso, qualificação profissional para que elas possam conseguir autonomia econômica", lembrou Erica.

A professora responsável pelo programa em Petrópolis acrescentou que a expectativa é de que, nesse primeiro momento, cerca de 150 mulheres sejam atendidas. “Mostraremos que elas podem e devem se proteger, mas não só isso. Temos todo um suporte psicológico, jurídico e social para ajudá-las no que for necessário. Através dos encontros reforçamos o vínculo de proteção”.

Cinco polos do programa em Petrópolis

Vale destacar que, em outubro, o secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Estado anunciou que a cidade de Petrópolis vai contar, ao todo, com cinco polos do programa Empoderadas. Os demais serão inaugurados nos próximos meses.

"Vimos os casos de violência doméstica aumentarem consideravelmente desde 2020, durante a pandemia da Covid-19. Esses são dados preocupantes, por isso estamos reforçando junto aos municípios as estruturas do governo para enfrentar esse quadro. O programa Empoderadas é peça fundamental para isso”, afirmou o secretário.

No polo as aulas ocorrerão às segundas e quartas-feiras, às 9h e às 19h30. Informações adicionais podem ser adquiridas na Secretaria de Esportes, no CRJ e também nos nove CRAS do município.

Vale destacar que o espaço vai tornar ainda mais robustos os serviços já oferecidos pelo município, como por exemplo o Centro de Referência em Atendimento à Mulher - CRAM, na Rua Santos Dumont, e o ônibus lilás, que só este ano já percorreu mais de 40 comunidades levando orientação, atendimento jurídico e psicológico, para mulheres moradoras em áreas mais distantes do centro. Em parceria com o governo do Estado e Tribunal de Justiça, as vítimas de violência também têm disponíveis a Sala Lilás, instalada no IML, em Corrêas, assim como a Sala Violeta, que funciona dentro do Fórum de Petrópolis, além do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher - Comdim.

Pesquisa acumula mais de 300 respostas e tem o objetivo de conhecer o perfil dos condutores da cidade

A Prefeitura de Petrópolis segue convocando os motociclistas da cidade para que respondam a um questionário. O objetivo da pesquisa é conhecer o perfil de motociclistas em Petrópolis, para realização de ações que buscam reduzir o índice de acidentes de trânsito envolvendo os condutores no município. O levantamento já acumula mais de 300 respostas e está disponível, até o final do ano, no site da prefeitura e através do link: https://bit.ly/3o138wL. As perguntas podem ser respondidas em menos de 5 minutos.

O governo interino ressaltou a importância do feedback da categoria. “Continuar ouvindo as demandas desta categoria e entender a realidade do grupo é muito importante. Com as informações, vamos aprimorar as ações que visam a prevenção e manutenção da saúde dos motociclistas”, declarou.

Segundo levantamento da Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica do Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde, até o momento, mais de 60% dos motociclistas que responderam ao questionário já se acidentaram de alguma forma. Além disso, 88,9% deles são homens e cerca de 64% utilizam a moto como meio de transporte principal.

De 2016 a 2020, o Sistema de Informação de Agravos (SIAVE) da Vigilância Epidemiológica de Petrópolis, constatou que 63,52% de todas as notificações corresponderam a acidentes com motocicletas, dentre todos os tipos de acidentes envolvendo automóveis, ciclistas, pedestres, ônibus, caminhões, entre outros. Pessoas com idade entre 15 a 49 anos representam o maior número de acidentados. Com relação a óbitos por tipo de acidentes de trânsito registrados no Sistema de Mortalidade (SIM), 48,65% das mortes aconteceram com condutores de motos. A faixa etária com maior incidência foi de pessoas de 15 a 39 anos.

“Os acidentes que envolvem motocicletas são os que acabam gerando mais vítimas fatais. Ao longo do ano, promovemos diversas ações de conscientização, que ajudam a diminuir os índices. Com esse levantamento, conseguimos mapear o perfil, tanto de quem trabalha com a moto, quando de quem usa como transporte particular”, disse o presidente da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans).

Terça, 09 Novembro 2021 08:33

07.11.21 - Boletim Epidemiológico

A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde, neste domingo (07/11), está em 6,67% em leito clínico e 7,69 em leitos de UTI. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, somando hospitais públicos e privados, são sete pacientes internados, sendo cinco em UTIs e dois em leitos clínicos.

Até agora, foram realizados no município 205.849 testes para Covid-19, com 49.770 resultados positivos e 155.940 negativos (levando em consideração testes rápidos e swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.554, é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Vistorias foram acompanhadas pelo secretário de Saúde e por diretores do HMNSE

O governo interino e o secretário de Saúde, acompanhados pelo deputado federal Luiz Antônio de Souza Teixeira Júnior (Dr. Luizinho), vistoriaram no sábado o funcionamento do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp, onde estão em andamento os trabalhos para início da operação do tomógrafo, e a reforma e ampliação do setor de psiquiatria da unidade. Na ocasião, foram apresentadas demandas da área de Saúde e discutidas melhorias a serem implementadas na rede pública, entre as quais intervenções para melhoria na estrutura do Departamento de Doenças Infecto Parasitárias (DIP), da Secretaria de Saúde, que funciona em um prédio anexo ao HMNSE. Na unidade eles foram recebidos pelo diretor geral, pelo diretor médico e pelo diretor administrativo.

“Temos trabalhado desde que assumimos a gestão para reestruturar a rede de saúde da cidade – um desafio ainda maior por conta da pandemia. Estamos hoje aqui com o deputado Luizinho, que é um parceiro da cidade, que vem nos ajudando com as demandas. Ele que veio conhecer a estrutura do HMNSE, onde algumas melhorias já foram concretizadas, temos obras em andamento, como a instalação do tomógrafo e a reforma da psiquiatria, e ainda outras demandas para mais melhorias nos serviços da nossa rede”, destaca o governo interino.

Além de conhecer as obras no HMNSE, o deputado esteve na estrutura do DIP e no Centro Municipal de Ortopedia, onde, em abril, a prefeitura iniciou os atendimentos com o procedimento de viscossuplementação – técnica moderna para tratamento de artrose, com aplicação de ácido hialurônico, que melhora a qualidade de vida de pacientes, sobretudo idosos. No CMO, a atual gestão também inaugurou o equipamento de densitometria.

O deputado também esteve na UPA Itaipava – unidade custeada com recursos municipais, que passou a receber recentemente recursos do Estado para auxiliar nas despesas de custeio.
“Agradecemos ao deputado por toda atenção e empenho que tem dedicado à Saúde de Petrópolis. Seu apoio foi muito importante para que conseguíssemos os recursos do Estado para a UPA Itaipava. Hoje, vistoriando as unidades, Dr. Luizinho viu o que temos feito, pode verificar outras necessidades e ver também que, juntos, ainda poderemos fazer muito mais para melhorar a estrutura de atendimento. A gente conta com a sua ajuda”, disse o secretário de Saúde.

“Parabenizo o governo interino e o secretário de Saúde pelo trabalho que vem sendo realizado na rede de Saúde de Petrópolis. Estivemos na UPA Itaipava – unidade que tive a oportunidade de ajudar na abertura e agora novamente no processo de financiamento. Agradecemos ao governador do Estado, que ajudou a trazer o financiamento para a UPA Itaipava, uma unidade importante para que a saúde chegue às pessoas, que ajuda a salvar a vida das pessoas. Estivemos também no HMNSE e vamos ajudar mais ainda a cidade de Petrópolis”, disse o deputado Luizinho.

As inscrições para a composição dos conselhos consultivos em unidades de conservação, organizados pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, se encerram nesta segunda (08). O objetivo dos grupos é auxiliar na gestão dos espaços das seguintes unidades: Parque Natural Municipal Padre Quinha (Centro), o Monumento Natural Pedra do Elefante (Taquaril) e a Floresta Municipal Quarteirão Italiano (Independência). Para realizar a inscrição, basta comparecer à sede da secretaria, na Avenida Koeler, 87.

“Nos conselhos podemos fortalecer políticas ambientais, através do diálogo com os representantes da sociedade civil e do governo, estabelecendo parcerias. Com isso, agregamos apoio político e institucional à gestão das Unidades de Conservação do município”, disse o governo interino.

O secretário executivo do Comdema e responsável do setor de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente destacou a importância da participação popular .“Essa participação é um fator estratégico na conservação e proteção das Áreas Protegidas, da defesa da Educação Ambiental para as gerações e uma opção de manutenção da qualidade do ar, água e temperatura de Petrópolis”, disse.

“Quando conseguimos alcançar um conselho consultivo maduro e atuante, colhemos frutos de uma gestão que está em sintonia com a sociedade civil, melhorando nossos resultados através de decisões mais assertivas de acordo com os objetivos da unidade”, destacou o secretário de Meio Ambiente.

No Parque Natural são três vagas para representantes da sociedade civil com atuação em área ambiental. Serão disponibilizadas também vagas para o Conselho Municipal de Meio Ambiente (COMDEMA), para entidades de ensino e pesquisa e para o setor comercial. No Taquaril, as inscrições são para proprietários de imóveis dentro da unidade de conservação, representantes da organização civil e para o setor empresarial.

Já para a Floresta Municipal, são, ao todo, sete vagas. Duas destas são para representantes da sociedade civil e as demais são divididas para instituições de ensino e pesquisa, COMDEMA, setor empresarial, associação de moradores e representante da companhia de água e esgoto.

“Essas três unidades de conservação, por regra do sistema nacional de unidade de conservação, precisam ter, além do seu plano de manejo, conselhos que são consultivos que envolvem a sociedade civil, a comunidade e o governo. Participar de um Conselho é a oportunidade que o cidadão tem de participar das decisões da esfera pública, da vida social e ambiental”, explicou a técnica em análise e recuperação ambiental.

Para mais informações, os interessados podem entrar em contato pelo telefone: (24) 2246-9233.

Terça, 09 Novembro 2021 08:31

Boletim vacinação – 06/11/2021 (sábado)

As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência no sábado (06/11) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 1.237 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 65 receberam a primeira dose, 615 receberam a segunda dose e 557 receberam a dose de reforço. Até o momento 237.387 pessoas receberam a primeira dose, 176.981 receberam a segunda dose, 6.805 receberam a dose única e 22.484 idosos institucionalizados e acamados, idosos maiores de 60 anos, pacientes imunossuprimidos e trabalhadores da Saúde receberam a dose de reforço do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.  

Nos pontos de imunização dois idosos foram vacinados com a segunda dose. Equipes aplicaram também a dose de reforço em 514 idosos, dois pacientes imunossuprimidos e 41 trabalhadores da Saúde.

A primeira dose da vacina foi aplicada ainda em 31 pessoas com idade entre 18 e 59 anos sem comorbidades. Na faixa etária abaixo de 59 anos, 600 pessoas também receberam a segunda dose. Também foram vacinados 38 adolescentes sem comorbidades, sendo 34 com a primeira dose e dois com a segunda. Quatro pessoas com comorbidades também foram vacinadas sendo duas com a primeira dose e duas com a segunda dose do imunizante.

Equipes aplicaram a segunda dose da vacina em um gestante e também em seis puérperas.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428

Terça, 09 Novembro 2021 08:30

06.11.21 - Boletim Epidemiológico

A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde, neste sábado (06/11), está em 3,33% em leito clínico e 7,58 em leitos de UTI. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, somando hospitais públicos e privados, são seis pacientes internados, sendo cinco em UTIs e um em leitos clínicos.

Até agora, foram realizados no município 205.849 testes para Covid-19, com 49.770 resultados positivos e 155.940 negativos (levando em consideração testes rápidos e swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.554, é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Regiões recebem ações nas próximas semanas, no trabalho que vem sendo realizado pela secretaria de Obras.

As ações do mutirão de serviço do programa Acelera Petrópolis levam agora melhorias a Corrêas e Nogueira. Nesta semana, trechos da estrada Mineira, da rua Vigário Correa, da rua Dr. Agostinho Goulão, rua Castro Alves, rua Princesa Dona Paula e rua Álvares de Azevedo, entre outras, começaram a receber as ações da operação tapa-buracos, permitindo melhorias para a circulação tanto de pedestres quanto para os veículos dos moradores.

“Desde o início do ano, temos ouvido as lideranças comunitárias e buscado entender as necessidades de cada bairro, cada região da cidade. O Acelera Petrópolis tem levado esse mutirão de serviços para as comunidades e a gente sabe o impacto positivo estas têm para as regiões", avalia o governo interino.

O serviço de tapa-buracos é recapeamento de vias vem sendo realizado, ao longo do ano, pela secretaria de Obras, que passou a contar, neste ano, com a reativação da usina de asfalto. “O asfalto Pré-Misturado a Frio - PMF, vem permitindo a produção própria do asfalto, além de garantir mais agilidade no atendimento à população e economia aos cofres públicos. Esse material tem sido utilizado nessas ações do Acelera Petrópolis, levando o serviço contínuo a diferentes comunidades. Especificamente nesta semana, focado no segundo e terceiro distritos em função da chuva, já que o índice pluviométrico no segundo distrito tem sido menor”, destaca o secretário de Obras, que informa que a partir da próxima semana as equipes seguem ainda para os distritos de Itaipava e Posse.

O levantamento dos pontos de intervenção em Corrêas contou com o apoio do vereador Eduardo do Blog e de agentes regionais. “Fico feliz que em ver que o governo interino teve a sensibilidade para olhar e investir no nosso bairro. Bairro que tem grande importância econômica e histórica para a cidade. Também tem uma importância turística para a região, mas nunca teve os investimentos que precisava para desenvolver todo seu potencial. Levar os serviços do Acelera - com tapa-buracos, pintura, limpeza, capina, etc. - é valorizar, dar dignidade para a população”, disse o vereador.

A Caixa Econômica Federal já lançou o edital para a contratação de uma empresa para a realização das obras externas emergenciais do Conjunto Habitacional Vicenzo Rivetti, no Carangola. A medida é resultado de reuniões do governo interino com representantes da instituição, para cobrar ações que sanassem problemas identificados no espaço. Para participar do certame, as empresas interessadas têm até às 12h do próximo dia 16 de novembro para enviar as propostas através do link http://licitacoes.caixa.gov.br.

Uma das mais principais reuniões do prefeito com representantes da CEF aconteceu em setembro, durante a reunião do Grupo Intersetorial do Poder Público - GIPP e contou com a presença de Ludmila Azevedo Alves, Superintendente Executiva de Varejo Região Serrana, Sérgio José Sales Marinho, Superintendente Regional Região Sul Fluminense e Tiago Bernardi, gerente de Cliente e Negócios Gerência Nacional de Habitação.

“Estão previstas a execução de serviços técnicos de recuperação e reparos de vícios construtivos, como problemas nas cisternas de água e instalações do gás natural. Com o lançamento do edital pela CEF, a expectativa é que todas as demandas comecem a ser solucionadas ainda este ano, o que é uma grande vitória para os moradores. Este contato direto da Prefeitura com a CEF foi fundamental para dar uma resposta concreta às questões apresentadas pelas síndicas do Conjunto Habitacional”, frisa o governo interino.

O conjunto, entregue em 2020, conta com 776 unidades habitacionais, distribuídas em três condomínios. O edital especifica a necessidade das intervenções necessárias, como na área de infraestrutura, incluindo revestimentos, recuperação de esquadrias, telhado e revisão das redes de esgoto e águas pluviais, assim como nas instalações elétricas, telefônicas e hidráulicas.

A moradora Fabiana Maria Martins Teixeira Maia, síndica de um dos três condomínios do conjunto habitacional, comemorou a notícia. “Isso significa mais tranquilidade para todos os moradores. Todos nós sofremos muito para chegarmos até aqui. Muitos perderam tudo, inclusive familiares. Essa é a resposta dos nossos esforços. Estamos sendo ouvidos e respeitados e isso tem um grande significado”, disse a moradora.

O Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Comsea), em parceria com a Prefeitura e o Ministério Público, por meio da 2ª Promotoria de Tutela Coletiva de Petrópolis, está iniciando um ciclo de palestras voltado para a formação de gestores, servidores públicos da Saúde, Educação, Assistência Social, Defesa Civil e Meio Ambiente e membros de outros conselhos municipais dessas mesmas vertentes. As inscrições estão abertas e devem ser feitas pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

“Este ciclo de palestras sobre segurança alimentar é a efetiva participação popular acontecendo por meio do COMSEA. Quando unimos forças com os conselhos e com o Ministério Público fazemos uma construção coletiva para políticas públicas”, frisa o governo interino.

O Ciclo Básico de Formação em Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável vai acontecer de forma online com palestras que serão transmitidas pelas redes oficiais da Prefeitura: Youtube e Facebook. A assistente social da Prefeitura de Juiz de Fora, Dora Vargas; a pedagoga e presidente do Conselho Estadual de Segurança Alimentar do Maranhão e coordenadora Geral do Fórum Maranhense de Segurança Alimentar e Nutricional, Concita da Pindoba; a assistente social e coordenadora do Mesa Brasil Sesc, Cida Pessoa e Denise Tarin, procuradora de Justiça do Ministério Público do Rio de Janeiro, coordenadora do Projeto Segurança Humana-MPRJ serão as palestrantes.

“Nós, agentes públicos, precisamos nos qualificar para enfrentar o grave e crescente problema da fome. Há uma enorme demanda social e só conseguiremos atendê-la com união. Por isso a ideia de promover ciclos de capacitação em segurança alimentar, em uma parceria entre Comsea, Ministério Público e Prefeitura de Petrópolis”, disse a promotora de Justiça Vanessa Katz.

A presidente do Comsea explica que o primeiro ciclo de formação tem como objetivo principal fortalecer o controle social e promover a formação continuada dos conselheiros que integram os mecanismos de controle social no campo dos Direitos Humanos e, dos demais atores envolvidos em ações que impactam ou contribuem para a Segurança Alimentar e Nutricional, no município. “Também queremos divulgar e conscientizar sobre o direito humano à alimentação adequada, incentivar a intersetorialidade das ações e a construção coletiva de atividades para combater a fome, a pobreza e a insegurança alimentar, a curto e a longo prazo, em Petrópolis”.

Programação:

 11/11 – “Intra e intersetorialidade para a garantia da Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável”, com Dora Vargas.
18/11 – “Cozinhas comunitárias: da teoria à prática”, com Concita da Pindoba
25/11 – “Banco de alimentos: da teoria à prática”, com Cida Pessoa.
02/12 – “Aspectos jurídicos do direito à alimentação”, com Denise Tarin.

Profissionais da rede de saúde receberam capacitação sobre manejo das plantas pela Fiocruz

A Prefeitura de Petrópolis, em parceria com a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), está realizando o cultivo de plantas medicinais em duas unidades de saúde de Petrópolis: na UBS do Retiro e no PSF do Caxambu, no Santa Isabel. Os postos receberam o plantio de mudas de ervas com valor medicinal com o objetivo de estimular a participação e o fortalecimento do vínculo com a comunidade, por meio da construção das hortas. Nos postos foram plantadas mudas de amora, louro, manjericão, hortelã, saião, capim limão, alecrim, camomila, romã, entre outras.

Vinte e cinco profissionais da rede de Saúde do município, realizaram o Curso de Educação Popular e plantas medicinais na Atenção Básica, oferecido pela Fiocruz. A capacitação, que ocorreu entre os meses de julho e outubro, permitiu a implementação do projeto na cidade, com a demonstração da importância de cada planta e o valor medicinal delas. A turma, que também foi composta por servidores de outros municípios da região serrana, teve a participação dos agentes de Saúde e profissionais que atuam nas unidades de Petrópolis.

O governo interino destaca que o objetivo, com o plantio, é levar a educação das técnicas para a população. “Nosso primeiro objetivo é beneficiar as comunidades e moradores do entorno dos postos de saúde. Com isso, buscamos também educar a população sobre os benefícios e valores das plantas medicinais. A região do Caxambu tem um perfil mais rural. Porém, o Retiro já fica localizado em uma região mais central da cidade. Outras unidades de Saúde também já possuem iniciativas de cultivo de plantas medicinais”, disse o governo interino, lembrando que a UBS do Morin é uma das unidades que está sendo trabalhada o uso em grupos terapêuticos, e a Academia da Saúde Castelo possui uma horta suspensa.

A fitoterapia é a técnica que estuda as funções terapêuticas das plantas e vegetais para prevenção e tratamento de doenças. A terapia pelas plantas pode tratar e prevenir diversas doenças e distúrbios, como insônia, gripe, estresse, prisão de ventre, fadiga, dores, contusões e machucados, com preparação caseira. A indicação do uso correto, dos riscos e cuidados é feita pela equipe das unidades.

“As unidades de Saúde do Retiro e Caxambu receberam o apoio tanto em insumos, mudas, kits de jardinagem, como orientação técnica para o cultivo. A manutenção dos canteiros é feita pelos próprios profissionais dos postos de saúde que passaram por uma formação de procedimentos básicos de manejo e cuidados necessários de hortas medicinais. Nosso intuito é beneficiar a comunidade, ampliar as alternativas de tratamentos, difundir o conhecimento das propriedades terapêuticas das plantas e orientar sobre o uso correto delas”, destaca o secretário de Saúde.

A apoiadora Institucional da Atenção Básica, Norma Pontes, ressalta que o trabalho de cultivo é voltado para a comunidade: “As plantas são utilizadas em grupo de idosos, a própria unidade distribui quando as pessoas têm alguma necessidade, são feitas oficinas orientando sobre o uso e doamos para os moradores levarem para própria casa. Temos a intenção de reorientar o atendimento de saúde para um modelo mais integral, ampliando o olhar dos profissionais sobre a concepção de cuidado, valorizando o território, a ancestralidade, os saberes populares, a preservação da natureza e da cultura”, disse ela.

Norma lembra ainda que durante o curso, os alunos também aprenderam de forma lúdica as técnicas com o jogo Semeando o Cuidado. “Esse é um jogo muito bacana que todos os alunos receberam, para trabalhar de forma lúdica esta integração de saberes sobre as plantas medicinais com a população. É bem intuitivo, e as pessoas conseguem aprender brincando”.

Uso de plantas medicinais

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o uso de produtos à base de plantas medicinais. Grande parte da população brasileira utiliza chás, xaropes e tinturas nos seus cuidados com a saúde. Além dos benefícios à saúde da população, a implantação de hortas medicinais em postos de saúde promove o uso sustentável da biodiversidade e incentiva o desenvolvimento comunitário, a solidariedade e a participação social.

Terça, 09 Novembro 2021 08:22

Boletim vacinação – 05/11/2021 (sexta)

As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência na sexta-feira (05/11) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 2.738 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 252 receberam a primeira dose, 1.322 receberam a segunda dose e 1.164 receberam a dose de reforço. Até o momento 237.322 pessoas receberam a primeira dose, 176.366 receberam a segunda dose, 6.805 receberam a dose única e 21.927 idosos institucionalizados e acamados, idosos maiores de 60 anos, pacientes imunossuprimidos e trabalhadores da Saúde receberam a dose de reforço do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.  

Nos pontos de imunização 21 idosos foram vacinados, sendo um com a primeira dose e 20 com a segunda. Equipes aplicaram também a dose de reforço em 990 idosos, 13 pacientes imunossuprimidos e 161 trabalhadores da Saúde.

A primeira dose da vacina foi aplicada ainda em 158 pessoas com idade entre 18 e 59 anos sem comorbidades. Na faixa etária abaixo de 59 anos, 1.248 pessoas também receberam a segunda dose. Também foram vacinados 93 adolescentes sem comorbidades, sendo 85 com a primeira dose e oito com a segunda. Quatro pessoas com comorbidades também foram vacinadas sendo duas com a primeira dose e duas com a segunda dose do imunizante.

Equipes aplicaram a vacina em 12 gestantes, sendo quatro com a primeira dose e oito com a segunda. Também  foram vacinadas com a segunda dose, quatro puérperas.

A segunda dose da vacina também foi aplicada em quatro profissionais de Educação, 17 trabalhadores da Saúde, e um trabalhador de Forças de Segurança.

Dez pessoas em situação de rua também receberam a vacina, sendo duas com  a primeira dose e oito com a segunda.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428

Interessados em participar gratuitamente do evento tem até a próxima quarta-feira (10) para adesão

A Prefeitura de Petrópolis, por meio da Secretaria de Turismo, em parceria com o Conselho Municipal da Promoção da Igualdade Racial (COMPIR), realizará o Festival da Gastronomia Afro-Brasileira, entre os dias 17 e 21 de novembro, paralelamente à Ubuntu – Festa da Consciência Negra, que acontecerá na cidade no mesmo período. Será o quarto festival gastronômico realizado este ano (os outros três foram os da Bauernfest, Bunka-Sai e Serra Serata), com o objetivo de fomentar a economia da cidade, em especial à ligada ao segmento gastronômico no período de retomada.

Para isso, a TurisPetro estará recebendo, até o próximo dia 10 de novembro, inscrições de restaurantes e bares interessados em participar do festival, de forma totalmente gratuita, em uma das três categorias que serão oferecidas: pratos típicos, petiscos e somente delivery. As inscrições poderão ser realizadas pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou pelos telefones (24) 2246-9462 ou 2237-3321 (whatsapp do Disque Turismo).

Os interessados deverão solicitar uma ficha de cadastro a ser preenchida e enviada, assim como a logomarca do estabelecimento e três fotos dos pratos escolhidos para serem oferecidos no festival (que serão submetidos a uma curadoria do evento). Além disso, assinarão um termo de responsabilidade onde se comprometem, entre outras, a cumprir as exigências sanitárias ainda em vigor no município.

Uma das mais ricas e mais saborosas culinárias do mundo, a brasileira, tem suas origens em uma mistura das tradições indígenas, européias e africanas. Mas não há dúvida que a contribuição africana foi uma das mais importantes para a formação dos nossos hábitos alimentares. Durante o período da colonização, os comerciantes de escravos traziam os ingredientes (especiarias), os escravos traziam na memória os usos e os gostos de sua terra.

Atualmente, os pratos da cozinha de origem africana fazem parte da nossa alimentação, sendo saboreados no dia a dia das famílias e também nas festas populares. Os caldos, extraídos dos alimentos assados, misturados com farinha de mandioca (o pirão) ou com farinha de milho (o angu), são uma herança dos africanos. Podemos lembrar que da África também vieram ingredientes tão importantes como o coco e o café. O azeite de dendê e o uso de pimentas deram origem a diferentes comidas salgadas e doces.

Fazem parte dessa tradição receitas como o acarajé, o vatapá, o angu, o mingau, a pamonha e a canjica. Para terminar, não se pode deixar de mencionar um dos pratos favoritos do país: a feijoada, que também se originou nas senzalas. Enquanto as melhores carnes iam para a mesa dos senhores, os escravos ficavam com as sobras: pés e orelhas de porco, linguiça, carne-seca e outras partes eram misturados com feijão preto ou mulatinho e cozidos num grande caldeirão.

A única condição exigida para a participação no festival é que o estabelecimento ofereça um diferencial para moradores de Petrópolis nos dias 17 e 18 de novembro (quarta e quinta-feira, respectivamente), que pode ser um desconto, brinde ou cortesia em algum tipo de produto, a critério do participante. Em caso de dúvidas, poderá fazer contato através do telefone da Turispetro (24) 2246-9462, de segunda a sexta-feira, de 9h às 17h.

Terça, 09 Novembro 2021 08:19

05.11.21 - Boletim Epidemiológico

A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde, nesta sexta-feira (05/11), está em 3,33% em leito clínico e 7,58% em leitos de UTI. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, somando hospitais públicos e privados, são seis pacientes internados, sendo cinco em UTIs e um em leitos clínicos. Um óbito foi confirmado e inserido na base de dados do município nesta sexta-feira.

Até agora, foram realizados no município 205.849 testes para Covid-19, com 49.770 resultados positivos e 155.940 negativos (levando em consideração testes rápidos e swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.554, é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Óbitos:

Homem, 81 anos, morador em Corrêas. Internado em 01.11.2021 no Hospital Unimed. Óbito registrado em 02.11.2021 no Hospital Unimed. Paciente com doença cardiovascular crônica

Seis pessoas estão internadas com covid-19, o menor número desde março de 2020

Cidade tem mais de 68% da população com mais de 12 anos já com as duas doses ou a dose única da vacina contra covid-19

Com um total de seis internações por covid-19 em unidades públicas e privadas da cidade, Petrópolis registra nesta sexta-feira (05/11) o menor número de pacientes internados pela doença desde as primeiras semanas da pandemia, em março do ano passado. Em 18 de março de 2020 - cinco dias após as primeiras medidas decretadas pelo governo em função da pandemia – a cidade tinha quatro pacientes internados. Dias depois, em 27 de março, a Secretaria de Saúde já registrava 15 pacientes internados por covid-19. Nesta sexta – considerando internações de todos os hospitais públicos e privados da cidade - Petrópolis tem seis pacientes internados, sendo um em leito clínico e cinco e leitos de UTI.

“São dados que nos reforçam a nossa esperança na superação da pandemia e confirmam que estamos no caminho certo, que todo esforço das equipes da Secretaria de Saúde para vacinar a população de forma organizada e responsável está dando bons resultados. Agradecemos participação dos petropolitanos, que entenderam a importância da vacina. Estamos cada vez mais perto de vencer a pandemia", destaca o governo interino, lembrando que, hoje, a cidade tem mais de 68% da população com mais de 12 anos com o ciclo de imunização completo - com as duas doses ou a dose única da vacina contra a covid-19.

No mês passado o município registrou o menor número de mortes desde abril de 2020. “Ao passo que avançamos com a vacinação, estamos vendo, dia a dia, os casos graves diminuindo nas portas de entrada e a redução das internações e mortes pela doença. É um momento que nos traz esperança, pois aponta que estamos cada vez mais perto de controlar a pandemia.

Estamos vendo números semelhantes aos das primeiras semanas da pandemia e isso é o resultado da vacinação, que está reduzindo a circulação do vírus na cidade” destaca o secretário de Saúde, lembrando a importância da vacinação. “Quem por algum motivo ainda não se vacinou, deve se vacinar e aquelas pessoas que ainda não retornaram para receber a segunda dose, devem retornar”, orienta.

Até esta segunda-feira (08/11) atendimento será realizado no HAC

Atendimentos de urgência e emergência em ortopedia, transferidos para o Hospital Alcides Carneiro em março do ano passado em função da pandemia de covid-19, voltam a ser feitos no Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (pronto socorro), no Bingen, a partir de terça-feira (09/11). A alteração será possível após a queda sustentada no número de internações de pacientes com covid-19, que vem sendo verificada nos últimos meses.

“Com o avanço da vacinação observamos que o número de internações vem caindo gradativamente - uma redução que vem se firmando dia após dia. Esta queda consolidada ao longo dos últimos meses permite que a Secretaria de Saúde reorganize a rede para o atendimento a outras demandas, como a ortopedia, que volta a funcionar no HMNSE”, anuncia o governo interino.

Até segunda-feira (08/11) pacientes que precisarem de atendimento de urgência e emergência em ortopedia devem se dirigir ao Hospital Alcides Carneiro.

“Com a redução das internações, em um primeiro momento foram feitas reversões de leitos covid-19 para leitos não covid. Agora, com esta queda na demanda por internações covid se consolidando, podemos dar mais um passo com a urgência de ortopedia voltando para o HMNSE. Este retorno permitirá a liberação de leitos no HAC para atendimento a outros casos”, adianta o secretário de Saúde.

O serviço de ortopedia foi transferido para o HAC no dia 28 de março do ano passado, em função das adequações do HMNSE, que à época foi transformado em unidade de referência para a internação de pacientes com covid-19.

Encontro, que contou com a presença do governador Cláudio Castro e do senador Romário, foi realizado em Teresópolis

O governo interino participou hoje (05/11) do evento ‘Construindo um novo Estado do Rio’, promovido pela prefeitura de Teresópolis com o apoio do Mercoserra. O encontro, que contou com a presença do governador Cláudio Castro e do senador Romário, visou a integração e o fortalecimento da economia das cidades da Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro. Outra novidade foi a presença de representantes dos municípios de Guapimirim e Areal, que passam a integrar também o Mercoserra.

A reunião teve como objetivo principal tratar do desenvolvimento turístico e econômico da Região Serrana. O governo interino, que esteve acompanhado dos secretários de Desenvolvimento Econômico, de Turismo e do presidente da Câmara, vereador Fred Procópio, ressaltou a importância da união entre os municípios.

"Essa integração entre os municípios fortalece a Região Serrana. Hoje nós temos diálogo com todas as prefeituras que integram o Mercoserra. Coloquei a cidade à disposição para que a gente possa avançar ainda mais no turismo e nas demais áreas", disse.

O governador do Estado do Rio de Janeiro destacou a importância do empreendedor em meio à crise causada pela pandemia. "Muita gente está segura em investir no nosso Estado. Isso é muito importante. A Região Serrana é muito próspera em diversas áreas e vamos fortalecer o investimento aqui. O mais importante é enxergarmos aqui essa integração entre os municípios, assim como o governo do Estado dialoga com todas as cidades do nosso Estado", disse.

O Centro de Referência em Atendimento à Mulher- CRAM, com o ônibus lilás, equipes de IST da Saúde, Casa do Trabalhador, Procon Itinerante, Inpas, Programa Petrópolis da Paz e Coordenadoria da Juventude, participam, neste sábado (06) de uma grande ação social realizada por meio de uma parceria entre a Prefeitura e a Assessoria e Consultoria Técnica LDT, no Vicenzo Rivetti.

“Fomos convidados a participar dessa ação que vem ao encontro ao nosso objetivo, que é facilitar o acesso dos cidadãos a esses serviços que são importantes. Além disso, através desse trabalho, estaremos levando mais informação para os moradores”, disse o governo interino.

A ação social será montada ao lado do novo Conjunto Habitacional, de 10h às 16h. A arteculinarista Adriana Marchese, da Assessoria e Consultoria Técnica LDT, vai levar conceitos de empreendedorismo aos moradores.

A Secretaria de Assistência Social participou, nessa sexta-feira (05/11) de uma ação conjunta com a Secretaria de Saúde e Cobea no Catobira, em Itaipava. Na ocasião, os servidores da SAS atenderam 35 famílias, conferindo a inserção em programas, serviços e atendimentos ofertados pelo poder público.

“Iniciativas como esta aproximam as equipes das secretarias da população, ampliando o acesso àqueles que precisam dos serviços públicos”, explicou o governo interino.

Uma das principais ações foi a verificação dos dados das famílias no CadÚnico, lembrando que o cadastro é a porta de entrada para o acesso a programas como o Bolsa Família, o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a tarifa social de energia elétrica.

“Levamos informação, mostrando que o poder público pode e deve estar mais próximo, esclarecendo dúvidas e mostrando a importância dos serviços ofertados, auxílio e a garantia dos direitos da população. Agradeço a equipe da Secretaria de Assistência Social por todo empenho”, disse o secretário de Assistência Social.

Na ocasião, a equipe da Cobea verificou a situação dos animais que dividem o espaço com essas famílias, para controle de zoonoses. Já os funcionários da Saúde fortaleceram o trabalho que já é realizado na comunidade, com vacinação e atendimento psicológico.

CRAS Volante nas Comunidades

O CRAS VOLANTE, que integra a equipe do Centro de Referência de Assistência Social – CRAS – visitará comunidades nesse mês de novembro para atendimento da população, também com o objetivo de dar suporte a famílias que residem em locais de difícil acesso, por meio de recadastramento, inscrição no Cartão Imperial e atualização do cadastro único (CadÚnico).

Confira a programação:
No mês de novembro estaremos nos seguintes bairros:
De 16 a 19 - Escola Municipalizada Marieta Gonçalves – (Glória) das 9h às 16h
De 10 a 12 - Quadra do Bonfim – (Corrêas) das 9h às 16h

Reestruturar os pontos de apoio localizados nas comunidades, para onde são encaminhados os moradores de áreas de risco em dias de chuva forte, e elaborar protocolos para o acolhimento das famílias foram os temas do encontro entre o secretário de Educação e o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias. A reunião aconteceu na manhã desta sexta-feira (5), na sede da Defesa Civil.

“Essas pessoas chegam nesses pontos de apoio fragilizadas por isso é muito importante o acolhimento dentro desses locais. Elas precisam chegar nessas escolas, que já fazem parte da comunidade em que vivem e saberem que ali vão encontrar apoio e assistência”, comentou o secretário de Educação. Atualmente, 15 escolas servem de pontos de apoio para receber os moradores em dias de chuvas fortes.

Para o secretário de Defesa Civil, as escolas se firmaram como pontos de apoio dentro das comunidades e o objetivo agora é desenvolver ações que fortaleçam esses vínculos. “Essa integração com a Educação para reestruturar esses locais e criar protocolos para o acolhimento dessas pessoas é ponto importante nesse momento de aproximação do período chuvoso”, comentou.

Além dos protocolos de funcionamento desses locais, a integração entre a Defesa Civil e a Secretaria de Educação também tem como finalidade a promoção de ações voltadas para a cultura da prevenção e percepção de riscos. “Educação não se faz sozinho. Essas famílias precisam entender que essas ações, que são educativas, vão salvaguardar suas vidas”, ressaltou o secretário de Educação.

Segundo o secretário de Defesa Civil, uma das propostas é usar o viés tecnológico e científico dentro das unidades escolares, por meio do programa Defesa Civil nas escolas. “A intenção é promover o desenvolvimento tecnológico e científico. Estimular a realização de feiras de ciências nas escolas tendo como tema a Defesa Civil e essa cultura da prevenção e assim conseguirmos mudar a percepção de risco das nossas crianças e adolescentes”, explicou.