Cozinha terá que receber reforma emergencial e outras partes da unidade também apresentam problemas

Durante visita ao Hospital Alcides Carneiro, nesta segunda-feira (20), o prefeito Rubens Bomtempo determinou uma força-tarefa para recuperar a maior unidade de saúde do município. De um lado, o Serviço Autônomo do Hospital Alcides Carneiro (Sehac) acumula uma dívida de R$ 245 milhões; e, por outro, problemas em vários setores, como a cozinha, que tem condições insalubres de trabalho e precisa de uma intervenção emergencial.

“Determinamos a montagem de um plano de metas para desonerar a folha, provisionando o pagamento dos direitos trabalhistas com responsabilidade e recuperar o hospital como um todo”, disse Bomtempo, elencando as prioridades de intervenção na unidade.

Como constatou Bomtempo na visita à cozinha, há mofo, piso destruído e até mesmo as telas de proteção quebradas. O prefeito esteve ao lado do novo diretor-presidente do Sehac, Ricardo Patuléa, e elogiou o atual, Louis Boden, pela coragem de mostrar todos os números, sendo transparente na transição.

O secretário de Saúde, Marcus Curvelo, destacou as reformas do Hospital Alcides Carneiro, feitas em 2016 e a situação atual. “Fiquei assustado com a deterioração do hospital, por conta da falta de cuidado e manutenção”, destacou Curvelo.

Em 2016, o montante de dívidas era de R$ 17 milhões e, agora, saltou para R$ 245 milhões - índice 14 vezes maior. Deste montante, R$ 170 milhões são referentes a impostos previdenciários, R$ 22 milhões com relação a fornecedores e o restante de impostos federais.

A reunião contou com a presença da diretora do Hospital Alcides Carneiro, Ronye Faraco; a secretária-chefe de Gabinete, Luciane Bomtempo; e os vereadores Marcelo Lessa e Ronaldo Ramos.

Covid-19: Petrópolis termina segunda-feira (21) sem pacientes internados no SUS

A rede pública de saúde de Petrópolis terminou a segunda-feira (20) sem o registro de internações por covid-19, seja em leitos clínicos ou de UTI. Na rede privada, foi registrada uma internação em leito clínico, sendo a única da cidade, seja em hospitais públicos ou privados.

As equipes da Secretaria de Saúde realizaram, até ontem, 214.898 testes, dos quais 50.356 tiveram resultados positivos e 163.689 negativos (considerando swab e rápidos).

Desde o início da pandemia, foram 1.569 óbitos registrados. Este número é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. É uma medida de segurança da Secretaria de Saúde, para evitar erros nos registros.

Mais 1.867 doses de vacinas aplicadas

Também na segunda-feira (20), as equipes da Secretaria de Saúde aplicaram 1.867 doses da vacina contra a covid-19 nos 10 postos disponíveis. Foram 984 aplicações de segunda dose, 863 da dose de reforço e 20 da primeira dose.

No total, a cidade conta com 240.155 vacinados com a primeira dose, 217.981 com a segunda dose e 38.962 com a dose de reforço. A dose única chegou a 6.805 pessoas desde o início da campanha de vacinação.

Na segunda-feira, 565 idosos foram vacinados, sendo três com a primeira dose, um com a segunda e 561 com a dose de reforço. A dose de reforço também foi aplicada em cinco pessoas com comorbidades. Duas gestantes e cinco puérperas receberam a segunda dose.

As equipes também aplicaram a primeira dose em 11 adolescentes e a segunda em 746 indivíduos entre 12 e 18 anos. Houve ainda a vacinação de 27 trabalhadores da saúde, sendo um destes com a primeira dose e o restante com a segunda.

Por faixa etária, foram 271 adultos vacinados com a dose de reforço, 230 com a segunda dose e cinco com a primeira.

O acompanhamento da situação da covid-19 na cidade pode ser feito através do portal de monitoramento, disponível no site da Prefeitura: https://petropolis.rj.gov.br/pmp/

A Secretaria de Saúde reduzirá o intervalo de aplicação da dose de reforço da vacina contra a covid-19 de cinco para quatro meses. A nova determinação já valerá a partir desta terça-feira (21). Com isso, maiores de 18 anos que tomaram a segunda dose do imunizante há quatro meses já poderão realizar o agendamento para a aplicação extra. Imunossuprimidos podem receber uma dose extra, além das duas doses do esquema vacinal e a dose de reforço.

“É muito importante que a população esteja atenta ao calendário vacinal. As vacinas contra a covid-19 têm tido um papel fundamental em todo o mundo para a redução de internações e óbitos. Por isso, precisamos continuar seguindo a ciência”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

“Maiores de 18 anos que tomaram a segunda dose há quatro meses, devem acessar o site da Prefeitura e realizar o agendamento para a dose de reforço. Além disso, quem ainda não tomou a segunda dose, é importante que complete o ciclo vacinal”, reforça o secretário de saúde, Marcus Curvelo.

Nota: Saúde reorganiza postos de vacinação

Com o avanço da campanha de vacinação e a redução da demanda, a Secretaria de Saúde reorganizou, a partir desta segunda-feira (20), os pontos de vacinação contra a covid-19. A partir de agora, quem tomou a primeira dose no Clube Palmeira (Quissamã) ou no Clube Magnólia (Bingen) devem procurar outros pontos próximos, que já estão orientados a acolher a população.

Os locais de vacinação em funcionamento são:

Petropolitano Futebol Clube (Rua Roberto Silveira, Centro)
Hipershopping Petrópolis (Alto da Serra)
Esporte Clube Corrêas (Corrêas)
Centro de Saúde (Centro)
Casa da Educação Visconde de Mauá
Antiga UBS Posse
UCP Benjamin Constant (Centro)
Área externa do ginásio da UCP (Bingen)
Parque Municipal de Itaipava
Extra Quitandinha

A Defesa Civil retornou a cidade para o Estágio Operacional de Normalidade nesta segunda-feira (20). Após um fim de semana de chuva, com ocorrências que resultaram na emissão de boletim de risco geológico para o primeiro distrito e o reforço do efetivo operacional, a secretaria volta a funcionar normalmente. Nos últimos quatro dias, com a cidade atingindo 200 milímetros de acumulados de chuva, foram registrados 70 chamados, com casos de deslizamentos, inundações, alagamentos, quedas de árvores e de postes, avaliações estruturais de vias, imóveis e geológicas.

Todas as ocorrências foram atendidas e as equipes mantêm o monitoramento, que agora será reforçado tendo em vista a chegada do verão e das fortes chuvas que normalmente atingem o município. Para esta semana, a cidade pode ter novos registros de chuva, a partir desta terça-feira (21), com a possibilidade de pancadas moderadas de forma isolada e ventos fracos no período da tarde. A previsão de chuva se mantém para os dias 22 e 23. A Defesa Civil orienta a população para que fique atenta aos alertas e avisos emitidos e ao sinal de instabilidade em residências, ligue 199.

Evento aconteceu nesta segunda-feira (20) e foi voltado para profissionais, usuários da rede SUS e parentes de assistidos na rede de Saúde Mental

Com foco no desenvolvimento de estratégias para melhorar o atendimento a pacientes assistidos na rede de Saúde Mental, a Secretaria de Saúde e o Conselho Municipal de Saúde realizaram nesta segunda-feira (20) o primeiro Fórum Municipal de Saúde Mental. O evento contou com 120 inscrições e recebeu profissionais da área que atuam tanto no poder público quanto na rede privada e a usuários e familiares de pessoas atendidas na rede de saúde mental.

“O Fórum é fundamental e reforça a importância do desenvolvimento e da ampliação de serviços dentro da área de saúde mental. Esse desenvolvimento é crucial, principalmente no momento que estamos vivendo de pandemia, onde cada vez mais vemos pessoas desenvolvendo problemas de saúde mental”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

O Fórum municipal teve quatro eixos de discussão: Cuidado em Liberdade como Garantia de Direito a Cidadania; Gestão Financiamento, formação e participação social na garantia de serviços de Saúde Mental; Política de Saúde Mental e os princípios do SUS: universalidade, integralidade e equidade; Impactos da Saúde Mental da população e os desafios para o cuidado psicossocial durante e pós pandemia.

O Secretário de Saúde, Marcus Curvelo destaca que o Fórum é uma oportunidade de discutir a saúde mental com gestores, trabalhadores e usuários do sistema se Saúde, pontuando a realidade local. “Isso é fundamental neste processo de construção das políticas públicas. Os resultados dos debates aqui serão encaminhados para a Conferência Regional, que terá as propostas votadas e encaminhadas para a etapa Estadual e posteriormente discutida na esfera Federal”, afirmou.

“É fundamental manter os atendimentos da rede de saúde estruturados e otimizados. A pandemia deixou ainda mais evidente a necessidade do cuidado e atenção com a saúde mental. Hoje, nós reunimos profissionais para a discussão de políticas voltadas para este tema”, disse a palestrante e Assistente social do Departamento de Saúde Mental, Mariana Papinutto.