O prazo limite para o cadastro foi prorrogado de 15 de agosto para 30 de setembro

O primeiro edital da Lei de Incentivo ao Esporte municipal começa a apresentar resultados positivos: 37 pessoas realizaram o cadastro no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). Destes, oito terão a documentação analisada nos próximos dias por uma comissão da secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL). Caso sejam aprovados, os proponentes poderão registrar seus projetos para a captação de recursos. O restante ainda precisa apresentar as certidões necessárias para dar continuidade no processo. Os interessados ainda podem se inscrever, já que o prazo limite para o cadastro foi prorrogado de 15 de agosto para 30 de setembro.

As propostas inscritas até o momento abrangem diversas modalidades, como o mountain bike, natação, artes marciais, crossfit, corrida de aventura e o futebol. Para estar apto, será necessário que os projetos atendam desportos: educacionais (como as escolinhas); de participação (as atividades praticadas livremente); de rendimento (que são as competições esportivas); e de formação (ou seja, a iniciação de atletas para o mundo esportivo). É vedada a utilização dos recursos para o pagamento de remuneração de atletas profissionais, em qualquer modalidade esportiva.

A lei, que é resultado de uma indicação legislativa do governo interino em sua atuação como vereador, abre caminho para a manutenção e criação de projetos comunitários, especialmente em áreas de maior vulnerabilidade social, que contribuam para a formação e o desenvolvimento de crianças e adolescentes e para melhoria da qualidade. Pessoas físicas e jurídicas podem direcionar até 50% do valor do IPTU e 30% do ISSQN para o custeio dessas atividades.

"Os impostos já são pagos por empresas privadas e pessoas físicas. O que vai acontecer é um direcionamento para os projetos esportivos. É mais uma forma de fomentar a prática esportiva dentro do nosso município”, explica o governo interino. “Aquelas pessoas e empresas que já financiam projetos vão encontrar ainda mais facilidade. A lei garante a manutenção de vários projetos e estimula a criação de outros, novos, de diversas modalidades", conclui.

Segundo o secretário da SEPJIL, duas empresas já procuraram a pasta interessadas em apoiar algum projeto que seja aprovado. "É muito interessante para o empresário ligar a marca dele ao esporte e a promoção de saúde. É uma maneira de agregar valor. A lei neste sentido é muito bacana", disse.

Em caso de dúvida no momento da inscrição, o proponente deve procurar a equipe da Secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL), que fica na Praça Visconde de Mauá, no Centro, de 9h às 17h.

Equipe da UPA Itaipava ajudou a encontrar família de homem que vivia em situação de rua. Irmãos e filha o viram pela última vez há mais de duas décadas

Graças ao trabalho da equipe do Serviço Social da UPA de Itaipava, o Dia dos Pais foi especial neste ano para uma família no Morro da Coroa, na comunidade Santa Teresa, na Região Central do Rio de Janeiro. Antônio, que não tinha contato com a família há mais de 20 anos, reencontrou seus irmãos e sua filha, após atendimento e apoio da equipe da UPA de Itaipava. Ele deu entrada na unidade no dia 30 e recebeu alta na quinta (05), ao lado do seu irmão, José, e da sua filha, Brenda.

“Para mim foi um momento de choque e de felicidade. Eu queria muito ter o reencontro com meu pai porque eu não sabia como ele estava vivendo. Foram anos de sofrimento sem saber o que estava se passando com ele. Parece que eu estou vivendo em um sonho ainda, que daqui a pouco eu vou acordar e tudo isso vai passar, vou acordar e vai ser tudo uma mentira. Ainda não caiu a ficha”, conta Brenda, filha de Antônio.

O homem, de 56 anos, deu entrada na UPA de Itaipava na noite de sexta-feira, após atendimento do SAMU no Terminal Itaipava. Ele foi encontrado em situação de rua, desorientado, com inchaço no pé, e sem nenhum documento de identificação. A assistente social da unidade, Deise Antunes, conta como foi a busca para encontrar a família do homem.

“Ele apresentava informações desconexas e não tinha formas de localizar a família. Ele estava bem desorientado. Acionamos a Polícia Civil para fazer a identificação através das digitais, porém eles não encontraram nenhuma compatível no Estado do Rio de Janeiro. Mesmo desorientado, nas conversas ele deu três informações que chamaram atenção quando perguntamos sobre família: o nome da filha, o nome da ex-esposa e uma localidade no Rio de janeiro”, explicou ela.

A partir daí, foi feito um percurso de comunicação da equipe de Serviço Social da UPA Itaipava, até chegar na Associação de Moradores do Morro da Coroa. Lá, uma mulher com o mesmo nome que o paciente relatava ser de sua filha procurava o homem há mais de 20 anos.

Brenda conta como recebeu a notícia que seu pai havia sido encontrado: “Foi um momento de choque quando recebemos as fotos dele. Ficamos todos emocionados. Já tinha passado um tempo e eu já estava acostumada, de certa forma, em não ter o meu pai comigo e eu não sabia o que poderia ter acontecido com ele. Eu o vi pela última vez quando tinha quatro anos de idade. Hoje tenho 26. Ainda estou tentando assimilar tudo”.

O Dia dos Pais, comemorado no último domingo (08), foi o primeiro em mais de 20 anos que Antônio passou com sua filha Brenda. Ela conta como foi essa data: “Foi especial. O primeiro nesse tempo todo que ficamos todos juntos, eu, ele e mais alguns tios. Ele ainda está um pouco aéreo e conversa muito pouco. Foram muitos anos sem esse contato com a família e ele está tendo dificuldades em certos momentos até de reconhecer a gente. Mas estou bem feliz com esse reencontro”.

O coordenador das UPAs ressalta o trabalho realizado pela equipe da unidade. “Queria ressaltar o trabalho em equipe da UPA Itaipava, desde o atendimento do SAMU conduzindo o paciente até a unidade, o acolhimento, a classificação de risco e o atendimento médico. E também enaltecer a atuação do Serviço Social da unidade, que foi incansável agindo de forma muito competente para encontrar a família do paciente”.

A assistente social Deise finaliza reconhecendo o trabalho realizado em conjunto: “Ficamos todos na unidade bem emocionados com essa história. Um encontro após 20 anos é raro de acontecer. Isso me traz a certeza que as políticas públicas podem contribuir para mudanças nas vidas das famílias. Foi um trabalho em conjunto e o mais importante é que ninguém olhou para ele como se fosse uma pessoa que não merecia ajuda, por ser pessoa em situação de rua. Ele tem uma família e tem uma história. O trabalho da Assistência Social é esse, de garantir o direito de receber o atendimento digno como cidadão. Foi um ato de empatia de todos”.

Antônio, no momento, está morando na casa do seu irmão José, sob os cuidados de sua família. Ele se disponibilizou para ficar com ele, já que tem as condições de cuidar dele diariamente. Antônio, antes de desaparecer já morava com José, em uma casa onde seu irmão era caseiro, em Corrêas, em Petrópolis.


O Centro Integrado de Controle e Comando do Rio de Janeiro foi visitado nesta semana pela coordenação do centro de monitoramento integrado de Petrópolis

Em visita técnica ao Centro Integrado de Controle e Comando (CICC) do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (9), a coordenação do Centro Integrado de Monitoramento de Petrópolis (CIMOP) conheceu as instalações e o protocolo de atuação da unidade, que detém o monitoramento de todo o Estado. A unidade é modelo para a implantação de avanços para o serviço no município. O foco é alcançar mais integração entre os setores de serviços, e gestão em segurança do governo municipal.

“O centro de monitoramento é um instrumento de controle importante para o nosso município, porque garante mais agilidade em situações de ocorrências como um todo, que afetem a rotina da cidade. E o CICC é um exemplo de estrutura que queremos ter em Petrópolis”, ressaltou o governo interino, que recentemente acompanhou uma visita técnica a outra unidade de monitoramento, o Centro de Operações da Prefeitura do Rio - CORio e considera a integração entre os órgãos de extrema importância para o avanço dos serviços prestados na cidade.

Instalado na sede da Defesa Civil, há cerca de três meses, o sistema passou a contar desde então com o suporte permanente de profissionais da secretaria, que estão voltados para a ampliação do serviço. “Estamos atuando para expandir o monitoramento e garantir mais agilidade no atendimento de serviços essenciais pela cidade. A visita ao CICCfoi importante para entender os modelos de gestão de risco e visualizar a aplicação desses modelos na nossa cidade, não apenas nas questões que envolvem a segurança pública, mas também nas ações da Defesa Civil, onde o CIMOP pode auxiliar no atendimento a desastres ambientais e estabelecer uma rede para o suporte em ocorrências em diversas áreas de atuação”, destacou o coordenador do CIMOP.

O CIMOP, que é uma ferramenta da secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública - SSOP, conta hoje com a presença de agentes da Defesa Civil, Guarda Civil Municipal, Polícia Militar, SAMU e Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes - CPTrans. O centro de monitoramento possui um total de 59 câmeras, sendo 56 fixas, duas portáteis e uma móvel, instalada recentemente em uma das viaturas. “A proposta é ampliar e reforçar a instalação de novas câmeras em locais que são considerados estratégicos para a segurança da cidade. E essa nova estrutura do CIMOP em muito tem contribuído para garantir a segurança e organização. Quanto mais conseguirmos integrar os órgãos públicos, maior estrutura teremos para garantir bons resultados na execução das funções de ordenamento da cidade”, destacou a secretária de serviços, segurança e ordem pública.


A Prefeitura de Petrópolis, por meio da Coordenadoria de Vigilância Ambiental do Departamento de Vigilância de Saúde, está dando continuidade à campanha de vacinação antirrábica do município. De 11 e 13 de agosto, a terceira etapa será realizada no Vale das Videiras, em locais fixos e postos volantes. Ao todo, em 2021, 9.405 animais foram vacinados, o que representa 81,42% do esperado até o momento nos lugares que a campanha esteve presente.

“Os postos volantes são equipes que vacinam em pontos pré-determinados. Eles vão até o local com o carro da Vigilância Ambiental, dentro do horário anunciado. Pedimos que a população esteja atenta ao dia e horário correto de vacinação para não perder a imunização”, explica o secretário de Saúde.

A primeira etapa da campanha foi realizada na região da Posse, Brejal, Córrego Grande, Taquaril, Pedro do Rio, Vila Rica e Secretário. A segunda fase ocorreu nos bairros do Alto da Serra, Bingen e Quitandinha. Foram vacinados ate o momento 7.375 cães e 2.030 gatos.

A coordenadora da Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde ressaltou a importância das pessoas vacinaram os seus pets: “É importante que os donos estejam atentos, e vacinem os animais anualmente. Estamos atendendo todas as localidades da cidade, de acordo com a chegada de novas doses da vacina. Conseguimos manter a porcentagem da vacinação alta nos locais em que passamos e queremos manter a média. Deixo o apelo para que protejam seus animais”, disse ela.

A raiva é uma doença infecciosa viral aguda, que acomete mamíferos, inclusive os seres humanos. Caracteriza-se como uma encefalite progressiva e aguda com letalidade de aproximadamente 100%. Os principais sintomas costumam ser salivação excessiva, hipertermia (aumento da temperatura corporal), agitação e distúrbios, como não reconhecer o dono, ver vultos, latir excessivamente e ficar agressivo

As equipes de saúde fazem a triagem de cães e gatos que são levados para vacinação. Os animais devem possuir mais de 4 meses e o dono do pet recebe um cartão de comprovação da vacina. É importante ressaltar que se o animal estiver doente, a vacinação não é recomendada.

Confira os locais e horário de vacinação:

11/08: Vale do Prata – 10h às 13h / Coreto Vale das Videiras – 10h às 15h

12/08: Ponto Final do Vale das Videiras – 10h às 12h / Posto Volante - Bar da Margarida – 11h10 às 11h45 / Posto Volante - Próximo a Fazenda Santa Rita – 13h30 às 14h / Sítio da Índia – 14h às 14h30
 
13/08: Volante Vale das Videiras (Coreto em Direção ao Malta) - 10h às 15h

A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde está, nesta terça (10/08), em 52% em leitos clínicos e 54,84% em UTIs. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, incluindo hospitais públicos e privados, são 94 pacientes internados, sendo 61 em UTIs e 33 em leitos clínicos. Seis óbitos foram confirmados e inseridos na base estatística.

Até agora foram realizados no município 182.897 testes para Covid-19, com 44.578 resultados positivos e 137.879 negativos (levando em consideração testes rápidos e Swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.392 é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde.

A Secretaria acrescenta, ainda, que trabalha na atualização de dados de notificações e casos em análise no sistema, inserindo ainda dados pendentes de meses anteriores. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Óbitos registrados:

Mulher, 66 anos, moradora em Corrêas. Internada em 10.12.2020 na UPA Cascatinha. Óbito registrado em 11.12.2020 na UPA Cascatinha. Paciente sem comorbidades.

Mulher, 57 anos, moradora no Centro. Internada em 26.07.2021 na UPA Centro e transferida para o SMH. Óbito registrado em 31.07.2021 no SMH. Paciente com doença neurológica crônica.

Homem, 71 anos, morador em Pedro do Rio. Internado em 04.08.2021 na UPA Itaipava e transferido para o HAC. Óbito registrado em 05.08.2021 no HAC. Paciente com doença cardiovascular crônica.

Homem , 87 anos, morador no Morin. Internado em 28.07.2021 no PSLS e transferido no HNSA. Óbito registrado no HNSA em 06.08.2021 no HNSA. Paciente com hipertensão arterial.

Homem, 71 anos, morador em Bonsucesso. Internado em 03.07.2021 no HST. Óbito registrado em 06.08.2021 no HST. Paciente sem comorbidades.

Homem, 67 anos, morador no Centro. Internado em 12.07.2021 no HST. Óbito registrado em 07.08.2021 no HST. Paciente com diabetes e doença cardiovascular crônica.

A Prefeitura, por meio do Centro de Referência em Atendimento à Mulher – CRAM está iniciando uma programação especial de conscientização contra a violência doméstica. Roda de conversa, inauguração de um grupo terapêutico e atendimento do ônibus lilás em comunidades integram o “Agosto Lilás”, que começa nesta sexta-feira (13).

“O mês de agosto será marcado por atividades de enfrentamento à violência doméstica. Além do ônibus lilás que permite o atendimento por todo o município, a implementação do grupo reflexivo de forma on-line, vai nos permitir alcançar mais mulheres vítimas e oferecer suporte e atenção necessários. Precisamos falar sobre violência e sensibilizar a sociedade sobre esse tema”, frisa o governo interino.

Através da programação, o objetivo é educar e alertar as mulheres sobre as formas de violência cometidas contra elas. Isso porque, ainda são muitas aquelas que acreditam que apenas as agressões físicas estão previstas na Lei. Porém, estão previstas cinco tipificações de violência doméstica e familiar. São elas: a física, psicológica, moral, sexual e patrimonial.

A coordenadora do CRAM explica que o Agosto Lilás foi instituído em referência a Lei Maria da Penha, sancionada em agosto de 2006. “Por isso foi escolhido como o mês de conscientização pelo fim da violência contra a mulher. Nosso objetivo é intensificar a divulgação e conscientização da sociedade sobre a importância da lei e criar ações direcionadas à ajudar essas mulheres. É necessário difundir os serviços oferecidos pela Prefeitura e toda a rede de proteção do município, para que a mulher se sinta amparada e segura para denunciar”, diz.

Confira a programação:

13/08 - 17:30 – Roda de conversa – “Cuidando de quem cuida”, com a psicóloga Liane Diehl, para profissionais que atuam na área de violência doméstica no município. Evento on line pela plataforma Zomm. Inscrições pelo telefone: 2243-6152/ 98838-7387.

17/08 – 14h – Inauguração do Grupo Terapêutico para Mulheres – Para atendimento psicológico on line toda terça-feira.
Plataforma Google Meet
Interessadas devem ligar para (24)2243-6152

- 27/08 – de 10h às 15h - ônibus Lilás no Centro de Cidadania de Itaipava - Ação conjunta com Núcleo da Defensoria Pública e CRAS Itaipava.

A Secretaria de Educação recebeu nessa terça-feira (10/08) mais dois micro-ônibus escolar ORE Zero (4x4), completando sete novos veículos para o reforço na frota que atua especificamente nas áreas rurais de difícil acesso. Os veículos devem começar a ser utilizados até setembro, com a retomada das aulas presenciais.

“A rota onde esses veículos atuarão está sendo montada, mas, para a rede, é motivo de comemoração porque é a primeira vez que esse tipo de micro-ônibus é adquirido”, afirmou o governo interino.

Os micro-ônibus possuem tração nos quatro eixos, comprimento máximo de 6 metros e capacidade para 13 estudantes. A compra foi feita com recursos próprios através de ata de adesão à ata de compra do FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, por meio do programa Caminho da Escola. Na última segunda-feira (09/10) outros cinco veículos já tinham sido entregues à Secretaria de Educação.

A renovação na frota veículos é um planejamento da Secretaria de Educação. Desde o início do ano, a Secretaria de Educação recebeu mais 9 ônibus, totalizando 16 veículos novos. Com o reforço, a frota, atualmente, chega a 48 veículos.

“São ônibus adaptados, acessíveis e com todo conforto e segurança para os alunos”, completa a secretária de Educação.

Está marcada para esta quarta-feira (11/08) a Chamada Pública para aquisição de 30 itens da Agricultura Familiar e do Empreendedor Familiar Rural, que será realizada pela Secretaria de Educação. A ação diz respeito ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e tem como objetivo comprar frutas e legumes para merenda escolar.

Os interessados em participar da chamada - grupos formais, informais ou fornecedores individuais – têm até as 17h desta terça-feira (10) para apresentar a documentação para habilitação e projeto de venda de acordo com o edital disponibilizado no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) e no DELCA - Departamento de Licitações, Compras e Contratos Administrativos. Os envelopes serão abertos nesta quarta, dia 11, às 10h, na Secretaria de Educação.

O prazo da chamada é de 12 meses. Serão adquiridos: abacate, abóbora, abobrinha, agrião, aipim, alface, banana prata, batata doce, abata inglesa, beterraba, brócolis, cebola, cenoura, cheiro-verde, chuchu, coentro, couve manteiga, couve-flor, espinafre, inhame, laranja lima, limão taiti, louro, manjericão, maracujá, mel, repolho verde, tangerina pokan, tomate e vagem manteiga.

Atualmente, a rede conta com 186 unidades e cerca de 41 mil estudantes. “O PNAE é um programa que, além de proporcionar uma alimentação de qualidade para os alunos, estimula a compra dos alimentos do agricultor familiar, ou seja, movimenta a cadeia econômica da cidade”, informa o governo interino.

As aulas presenciais na rede municipal retornam, no formado híbrido, e com escalonamento, no dia 24 deste mês. “Esse retorno será diferenciado. Temos um planejamento para garantir o atendimento dos alunos. Ainda temos um saldo da agricultura familiar da última chamada realizada e é importante esclarecer que esse resquício será utilizado nos próximos meses na merenda”, disse a secretária de Educação.