“Se tem, doe. Se precisa, recolha!”. É com esse lema que a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias lança a Parede Solidária. A iniciativa do governo municipal visa fortalecer a campanha de arrecadação de roupas, agasalhos e cobertores criada para o período do inverno. Iniciada em junho, a iniciativa já recebeu cerca de três mil itens em doações. O material entregue na sede da Defesa Civil – Rua Buarque de Macedo, 128 – tem sido destinado aos setores que fazem atendimento à população em risco social ou entregue para quem busca diretamente pelo serviço no local. Tendo em vista a adesão da população, a nova dinâmica da campanha pretende facilitar o acesso ao ponto de coleta e agilizar a disponibilização das doações.

A Parede Solidária foi instalada logo na entrada da sede da Defesa Civil e no local, a população pode deixar o que tiver para doar e quem precisa, pode recolher o que for de maior necessidade. “A ideia é facilitar principalmente para as pessoas que precisam de roupas, agasalhos e cobertores. É só chegar no local e retirar o que for de maior necessidade. A campanha tem tido uma grande adesão e esperamos conseguir ampliar nossa ajuda. Conseguimos atender muitas pessoas nessa última semana, quando tivemos dias de frio intenso e a expectativa é que consigamos alcançar um número ainda maior de pessoas”, destacou no secretário de Defesa Civil.

Na última semana, as doações foram direcionadas especialmente para as pessoas em situação de rua que foram atendidas nos abrigos permanentes da Secretaria de Assistência Social e nos temporários, montados com a tendas fornecidas pela Defesa Civil, em Itaipava. As doações também deram suporte ao serviço de abordagem de rua, que recebeu o apoio das equipes da Defesa Civil nos últimos dias. Para as pessoas que preferiam não se deslocar aos abrigos, foram ofertados cobertores e agasalhos para que se protegessem das noites com baixa temperatura.

“Esse é mais um resultado do trabalho integrado das nossas equipes de governo. O objetivo maior é dar o suporte necessário para a população e estamos usando as nossas estruturas para garantir serviços de qualidade”, destacou o governo interino.

A moradora da Rua 1° de Maio, Rafaela da Conceição, de 25 anos, é uma das pessoas que recorreu ao suporte oferecido pela campanha. “Essas doações estão ajudando muito, consegui coberta, roupas, agasalhos. Se não fosse por essas doações íamos passar frio. Tenho muito que agradecer por essa campanha e as pessoas que estão colaborando. Não é em qualquer lugar que encontramos um ponto de apoio como esse na Defesa Civil”, pontuou a atendente de lanchonete, que esteve na sede da Defesa Civil e conseguiu itens para toda a família.

A campanha de arrecadação vai ser mantida até o fim do inverno. As pessoas que quiserem fazer as doações, basta que depositem os itens em condição de uso na Parede Solidária. Ao final do dia, a equipe da Defesa Civil cuida para que os itens que estiverem à disposição do público, sejam armazenados. Todos os itens doados ficarão à disposição da população ao longo de todo o período de realização da campanha.

As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência na terça (03/08) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 3.106 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 1.830 receberam a primeira dose e 1.276 receberam a segunda dose do imunizante. Até o momento 153.344 pessoas receberam a primeira dose, 64.563 receberam a segunda dose e 6.805 receberam a dose única do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.  

Nos pontos de imunização foram vacinados 1.167 idosos, sendo 11 com a primeira dose e 1.156 com a segunda dose. A primeira dose da vacina foi aplicada em 1.723 pessoas com idade entre 37 e 59 anos sem comorbidades. Nesta faixa etária  21 pessoa também  receberam a segunda dose. 

Também receberam a vacina, 21 pessoas com comorbidades. Destas, 20 receberam a primeira dose e uma, a segunda dose. 

A primeira dose da vacina foi aplicada ainda em 24 gestantes, sendo 23 com a primeira dose e uma com a segunda.Também foram vacinadas 53 puérperas, sendo 43 com a primeira dose e oito com a segunda.  

Equipes vacinaram também 91 profissionais de Saúde, sendo oito com a primeira dose e 83 com a segunda. Também receberam a segunda dose da  vacina, oito profissionais de Educação. Além destes, um profissional de transporte receneu a segunda dose. Equipes também aplicaram a segunda dose em dois integrantesdeForçasdeSegurança.

A campanha de imunização contra a covid-19 segue nesta quarta (04/08), com a vacinação de pessoas acima de 36 anos sem comorbidades. 

Na quinta-feira (05/08) a prefeitura abre o cadastro para imunização de pessoas a partir dos 35 anos, cuja vacinação começa na sexta. O cadastro deve ser preenchido no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). 

A vacinação contra a covid-19 acontece em 12 pontos distribuídos nos cinco distritos.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428.

A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde está, nesta terça (03/08), em 60% em leitos clínicos e 30,67% em UTIs. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, incluindo hospitais públicos e privados, são 91 pacientes internados, sendo 46 em UTIs e 45 em leitos clínicos. Um óbito foi confirmado e inserido na base estatística.

Até agora foram realizados no município 181.050 testes para Covid-19, com 44.084 resultados positivos e 136.339 negativos (levando em consideração testes rápidos e Swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.379 é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde.

A Secretaria acrescenta, ainda, que trabalha na atualização de dados de notificações e casos em análise no sistema, inserindo ainda dados pendentes de meses anteriores. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Óbitos registrados:

Mulher, 88 anos, moradora no Centro. Internada em 18.07.2021 no Hospital Unimed. Óbito registrado em 02.08.2021 no Hospital Unimed. Paciente com hipertensão arterial e doença renal crônica.

Convidada pela Polícia Civil, o grupamento de operação com cães de Petrópolis

O Grupamento de Operações com Cães, do canil Rufus Von Kru Gdorf, da Guarda Civil Municipal de Petrópolis participou nesta semana do 12º Curso da Coordenadoria de Recursos Especiais - CORE, da Polícia Civil do Rio de Janeiro. Os agentes petropolitanos ministraram, na Cidade da Polícia, uma etapa do curso de operações especiais. O convite partiu da Seção de Operações com Cães da CORE e mostra o reconhecimento do trabalho de excelência executado pela Guarda em Petrópolis.

“É um reconhecimento desse trabalho importante feito pelo grupamento com cães da nossa Guarda, que atuam em diversas frentes, como apoio à polícia no combate às drogas, segurança pública e até mesmo no trabalho de cinoterapia, que foi retomado neste ano no CTO (Centro de Terapia Oncológica), no apoio a pacientes com câncer. Essa integração é o reconhecimento de um trabalho muito sério desempenhado pela nossa Guarda, que recentemente completou 97 anos de vida”, avalia o governo interino.

Entre as técnicas ministradas na capital, a abordagem e ataques com cães. “Cada aluno participou individualmente com contato físico e aplicação de técnicas na utilização de cães, além da abordagem utilizando patrulha policial. Já a segunda instrução foi realizada em cenário urbano, representando as dificuldades encontradas em ambientes ‘hostis’”, informou o cinotécnico responsável pelo Grupamento de Operações com Cães da Guarda Civil e supervisor de Inteligência de Ações com cães, além de coordenador de Instrução K9 do curso de formação de Operações Especiais, Leandro Lopes, que destaca ainda que a instrução contou também com incursão em patrulhamento, identificação de suspeito e perseguição, utilizando técnicas policiais com os cães na imobilização.

Para ajudar nas simulações, o grupamento levou à Cidade da Polícia a cadela, da raça Pastor Belga Malinois, Bia. “Ela é um cão de proteção, que desempenhou suas tarefas com a supervisão dos Inspetores Dimas e De Carvalho juntamente com o Senhor Leandro Lopes Supervisor de Inteligência de Ações com cães Coordenador de Instrução K9 do curso de formação de Operações Especiais.

O bairro receberá 4,4km de camada de asfalto, recuperando quatro importantes vias.

O governo interino acompanhou, na manhã desta terça-feira (3), o início do trabalho de asfaltamento da Estrada do Calembe, em Nogueira. A via, que possui 1,7 quilômetros, receberá camadas de piso CBUQ (concreto betuminoso usinado a quente), material que está sendo colocado com recursos do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento - Finisa, da Caixa Econômica Federal - CEF, além de recursos do próprio município.

“Além da estrada do Calembe, faremos ainda a recuperação de 1,6 quilômetros da rua Promenade, 750 metros da rua Dr. Bina e 350 metros da rua Padre Correa Lima, totalizando 4,4km de ruas asfaltadas. É um desejo antigo dos moradores do bairro, de melhoria na pavimentação. Estamos avançando com o programa Acelera Petrópolis, que neste momento também está asfaltando ruas no Bingen e em Itaipava”, ressaltou o governo interino.

No Bingen, o trabalho, que é realizado pela secretaria de Obras, vai recuperar 4,6km de vias públicas. “Neste momento, a intervenção acontece na rua Dr. Paulo Hervê, que junto com a avenida Lúcio Meira, resultará em um asfaltamento que começa no pórtico e segue até a rua Bingen. Além disso, já recuperamos as ruas João Xavier e Luiz Winter, que em breve serão sinalizadas horizontal e verticalmente”, informa o secretário de Obras, que lembra ainda que também está em fase final o asfaltamento das ruas Joaquim Agante Moço e Desembargador Luiz Antônio Severo, que ficam na parte de trás do Parque municipal em Itaipava e vai servir como rota alternativa à Estrada União e Indústria nesse momento de execução das obras do DNIT”.

Em toda a cidade, o trabalho de recuperação envolve 59 ruas, 42 quilômetros de vias asfaltadas. Além da recuperação da malha viária, também ocorre no Parque São Vicente o desassoreamento do lago.

A obra de infraestrutura no acesso ao bairro, na Estrada União e Indústria, visa minimizar os congestionamentos.

Considerado um dos pontos mais críticos do trânsito na cidade, o acesso ao bairro Carangola, na Estrada União e Indústria, começou a passar por obras que vão reduzir significativamente os congestionamentos no trecho. Segundo o governo interino, o trecho terá uma rotatória, garantindo fluidez no trânsito nas pistas principais. As equipes das secretarias de Meio Ambiente, Obras, Comdep e da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) deram início os trabalhos nesta terça-feira (3). A intervenção na infraestrutura viária é um projeto da atual gestão da prefeitura de Petrópolis e será feita com recursos próprios do município. O objetivo é organizar o fluxo de veículos no trecho e reduzir os constantes congestionamentos.

“Será uma grande conquista para o município, já que o acesso ao Carangola é um dos grandes gargalos no trânsito da Estrada União e Indústria. Com a rotatória, os motoristas conseguirão fazer a manobra de acesso e saída do bairro ou ainda de acesso à Estrada da Saudade, sem que a manobra cause retenção nos dois sentidos da via principal”, avaliou o governo interino.

Para viabilizar a rotatória, a pista será ampliada sobre um terreno que fica na margem de acesso ao bairro. O projeto prevê novos recuos para ônibus, onde serão instalados três abrigos na área de parada para os coletivos. O avanço pelo terreno permitirá ainda a criação de um ponto de parada de coletivos também na pista sentido distritos, sem que cause a retenção da faixa de rolamento. Além dos recuos para os ônibus, a ampliação das pistas no trecho vai permitir ainda que o posicionamento dos veículos para a espera pela conversão de pista não interrompa o tráfego. “A rotatória vai minimizar o impacto do retorno ou acesso ao Carangola e Estrada da Saudade sobre a União e Indústria”, ressalta.


Na manhã de hoje, uma equipe da Comdep iniciou o trabalho de desmonte do canteiro no acesso ao bairro, trabalho que envolveu a equipe da CPTrans, na organização do trânsito. No dia 21 do mês passado, a Comdep já havia feito a limpeza e corte de uma mangueira no local, em trabalho orientado e autorizado pela Secretaria de Meio Ambiente. As demais intervenções no trecho serão realizadas pela secretaria de Obras (construção de novos canteiros e asfaltamento) e posteriormente pela CPTrans (na sinalização viária e instalação de sinalização vertical e pontos de ônibus).

Campanha também terá ações de valorização a paternidade vinculada a amamentação

Com o objetivo de orientar e estimular o aleitamento materno como ato natural, a prefeitura de Petrópolis por meio das Áreas Técnicas de Saúde, organizou uma programação especial para o Agosto Dourado. O mês simboliza a luta pelo incentivo à amamentação. O cronograma de ações prevê ações presenciais na Praça da inconfidência e lives nas redes sociais. A campanha tem como tema “Proteja a Amamentação: uma responsabilidade compartilhada” e conta com a parceria da Câmara Municipal de Petrópolis.

“O leite é o alimento necessário e suficiente ao recém-nascido, pelo menos nos primeiros seis meses, e indicado até os dois primeiros anos de vida. Ele é benéfico de várias formas, tanto para as crianças, como para as mães. Ele reduz os níveis de mortalidade infantil, possui anticorpos que protegem contra infecções e desnutrição. Já para as mães, a amamentação ajuda na perda de peso após o parto, protege contra câncer de mama e ovário e aumenta o vínculo indissociável com a criança”, explica o secretario de Saúde.

No Facebook e YouTube da prefeitura de Petrópolis serão realizadas lives com discussões sobre a temática. Já nesta terça-feira (03), às 17h a enfermeira Aline Furtado falará sobre o Aleitamento Materno e seus benefícios para ser compartilhado/Paternidade. Na sexta-feira (06), será realizado na Praça da Inconfidência, de 09h às 16h, um Pit Stop com atividades relacionadas ao Agosto Dourado. Serão realizadas orientações nutricionais sobre o aleitamento materno, abordagem psicológica direcionada a amamentação, explicação sobre os benefícios e desafios relacionados à Amamentação. (Pega correta, cuidado com as mamas, importância do parceiro para auxiliar a mãe), entre outros assuntos.

Outro objetivo da campanha é sensibilizar a sociedade quanto à naturalidade do ato de alimentar o bebê em público, sem o constrangimento que muitas mães relatam. A campanha destaca por fim, a importância dos bancos de leite. Ele é utilizado para que todos os bebês (especialmente os prematuros) possam ter acesso ao alimento, mesmo nos casos em que as mães não possam amamentar.

A mamãe Ligia Vaz amamentou sua filha Liz por 7 meses. Ela fala da importância do leite materno: “Para amamentação funcionar é preciso profissionais que apoiam as mães, uma rede de apoio, cuidado materno e incentivo. Logo na primeira hora de vida da Liz, trouxe ela ao meu peito para mamar. Depois de vê-la nascer aquele momento foi o mais importante da minha vida, saber que a partir dali eu era fonte de alimento. Infelizmente por conta de um problema de saúde interrompemos a amamentação com 7 meses e 4 dias de vida. Me sinto com o dever cumprido de chegar ao sexto mês de aleitamento materno, que era minha primeira meta”.

Ela completa destacando sobre a necessidade do Agosto Dourado: “O Agosto Dourado não é sobre quem amamentou ou não seu filho, sobre quem ama mais, sobre quem não pode amamentar por algum motivo, não é sobre ser "menos mãe" porque escolheu dar mamadeira. Você não é menos por isso. Agosto dourado é informação, incentivo, apoio, acolhimento e saúde pública”.

Valorização da Paternidade vinculada à Amamentação

Além disso, agosto também é o mês de valorização da paternidade. Em alusão a data serão realizadas ações para o engajamento do pai vinculada a amamentação. A participação do pai é capaz de promover confiança para ele e a mãe, diminuindo angústias relativas ao parto e nascimento, garantir melhor atendimento para a parceira, reduzir a depressão materna e paterna no pós-parto, gerar vínculos afetivos saudáveis e mais qualidade de vida para todos da família: homem, mulher e criança.

Outro ponto positivo da presença ativa do pai é o aumento dos índices de amamentação. Seu suporte é fundamental para a mãe que alimenta a criança e seu apoio é capaz de dar desfecho positivo frente à eventual escolha da mulher entre a continuação ou não da amamentação, que nem sempre é tarefa fácil.

Programação

PIT STOP: Praça da Inconfidência - 6 e 27 de agosto – De 9h as 16h.
Ações:
- Orientações nutricionais sobre o Aleitamento Materno.
- Desmistificação relacionada ao Aleitamento Materno.
- Abordagem psicológica direcionada a Amamentação.
- Incentivo a praticas saudáveis na Amamentação.
- Benefícios da amamentação na saúde bucal do lactente.
- Benefícios e desafios relacionados à Amamentação. (Pega correta, cuidado com as mamas, importância do parceiro para auxiliar a mãe).

LIVES: Facebook e YouTube da Prefeitura
3 de agosto (terça-feira) - 17h.
Enfermeira Aline Furtado da Rosa (Tema: Aleitamento materno e seus benefícios para ser compartilhado)

10 de agosto ( terça-feira) - 17h
Dra. Claire Tesch – Gastropediatra (Tema: Aleitamento Materno)
Enfermeira Lorena Sabbadini - Obstetra Coordenadora da Maternidade do Hospital Alcides Carneiro (Tema: A vivência da amamentação no contexto hospitalar - Ações)

19 de agosto (quinta-feira) – 17h
Dra. Raquel Moreira Guimarães - Odontopediatria (Tema: Cuidados com a saúde bucal durante a amamentação).
Greicielly Zopelaro Braga - Psicóloga (Tema: Aspectos psicológicos na amamentação)

24 de Agosto terça -feira- 19h
Dra. Márcia Freitas - fonoaudióloga (Tema: Benefícios da amamentação para a fala)
Catarina Ricardo Guimarães - Nutricionista (Tema: O leite materno e seus benefícios)

Trabalho era esperado há mais de 10 anos e foi iniciado após licitação e contratação de empresa especializada

Aguardada por mais de 10 anos, a restauração do painel da artista Djanira começou hoje (03/08), depois sete meses de trabalho da atual administração municipal, em uma sala no Centro de Cultura Raul de Leoni. O governo interino acompanhou o início dos reparos, que devem ser concluídos em até oito meses. A primeira etapa – com previsão de 15 dias – consiste na limpeza do verso do painel, com o fechamento de rasgos e colocação de enxertos. A restauração está sendo feita pela empresa Anima Conservação Restauração e Artes.

“Desde que assumimos a administração do município, em janeiro, trabalhávamos para que a restauração do painel fosse realizada. Conseguimos dar andamento à licitação e iniciar o serviço. Trata-se de um patrimônio de enorme valor histórico para a cidade que agora ganhará o restauro necessário”, informou o governo interino.

O grande painel, com 12,75 metros de comprimento e 3,50 metros de altura, com data de 1953, retrata paisagens e cenas típicas de Petrópolis. A obra traz elementos que remetem à cidade, como o Museu Imperial, as carruagens, as fábricas de cerâmica e de tecido.

Segundo a coordenadora da restauração, Cinthya Nascimento, em 15 dias a primeira etapa deste trabalho deve estar concluída. “Queremos entregar o quanto antes para a população da cidade a obra restaurada. Estamos trabalhando nesse momento no verso do painel, com a limpeza, colocação de enxertos. Depois, vamos dar sequência na parte da frente do painel”, explica.

Importante destacar que, andamento do processo licitatório para restauração passou pela apreciação do Iphan. A museóloga do Instituto Municipal de Cultura (IMC) participou da aprovação. "Essa obra é de valor inestimável. Essa é uma grande conquista cultural para a nossa cidade. Estamos muito felizes com o restauro do painel", disse o presidente do IMC.

O painel Djanira é uma das peças mais importantes já produzidas pela artista. Ela residiu em Petrópolis durante o período em que pintou o painel para o Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio.

“Todos que estudaram no Liceu lembram com muito carinho do painel de Djanira e nada mais justo do que restaurá-lo, um presente da artista para a escola que é uma referência na rede municipal da nossa cidade”, comentou a secretária de Educação.

A contratação do serviço de restauração é resultado de um termo de ajustamento de conduta firmado entre a prefeitura e o Ministério Público Federal em 2016. A obra é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional desde 1982.

O "IMC nas Redes – Conversas Culturais" de amanhã (04/08) terá como tema o Dia do Capoeirista. O encontro virtual será transmitida nas redes sociais da prefeitura (Facebook e Youtube), às 19h, com a participação do Instrutor Kako, Mestre Fumacinha, Fernanda Leduc e do Mestrando Faísca. A mediadora da roda de conversa será a gerente do Centro de Cultura, ligado ao Instituto Municipal de Cultura (IMC).

"A capoeira é um patrimônio imaterial brasileiro de suma importância, exportada por muitos brasileiros para países em vários continentes, mas sobretudo, com adeptos de todas as idades no nosso país, desde os primeiros anos da infância. Muito importante estarmos comemorando o Dia da Capoeirista, 3 de agosto, com essa live, trazendo esta conversa com diversos capoeiristas", disse a gerente do Centro de Cultura.

Com mais de 30 anos de prática de capoeira, o Mestre Fumacinha ministra aulas da modalidade no município desde 1994. É o idealizador de um projeto de inclusão social através do esporte que hoje atende a mais de 300 pessoas. Já o Instrutor Kako é petropolitano, formado em Marketing e atualmente cursa o 6º período de Educação Física. Tem 48 anos e 25 deles dedicados ao esporte.

Graduada em Psicologia pela Universidade Católica de Petrópolis, Fernanda Leduc fez especialização em Teoria e Clínica Psicanalítica, também na UCP, e em Psicologia Clínica, na PUC Rio. Há mais de 13 anos começou a fazer aulas de capoeira e de lá pra cá não parou mais de treinar. Já o Mestrando Faísca começou na capoeira em 1994 e hoje ministra um trabalho em Kleve, Bedburg-Hau e Goch, cidades na Alemanha que fazem fronteira com a Holanda.