As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência na quarta (04/08) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 3.236 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 1.952 receberam a primeira dose e 1.284 receberam a segunda dose do imunizante. Até o momento 155.296 pessoas receberam a primeira dose, 65.847 receberam a segunda dose e 6.805 receberam a dose única do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.

Nos pontos de imunização foram vacinados 1.095 idosos, sendo sete com a primeira dose e 1.088 com a segunda dose. A primeira dose da vacina foi aplicada em 1.757 pessoas com idade entre 37 e 59 anos sem comorbidades. Nesta faixa etária abaixo de 59 anos 14 pessoas também receberam a segunda dose.

Também receberam a vacina, 48 pessoas com comorbidades. Destas, 38 receberam a primeira dose e 10, a segunda dose. Além destes, três deficientes receberam a primeira dose.

A vacina foi aplicada ainda em 38 gestantes, sendo 19 com a primeira dose e 19 com a segunda. Também foram vacinadas 70 puérperas, sendo 44 com a primeira dose e 26 com a segunda.

Equipes vacinaram também 158 profissionais de Saúde, sendo 43 com a primeira dose e 115 com a segunda. Também receberam a vacina, 21 profissionais de Educação, sendo 18 com a primeira dose e três com a segunda. Além destes, 25 profissionais de transporte receberam a vacina, sendo 21 com a primeira dose e quatro com a segunda dose.

Equipes também aplicaram sete vacinas em pessoas em situação de rua: duas delas receberam a primeira dose e cinco, a segunda dose

A campanha de imunização contra a covid-19 segue nesta quarta (04/08), com a vacinação de pessoas acima de 36 anos sem comorbidades. Nesta quinta-feira (05/08) a prefeitura abre o cadastro para imunização de pessoas a partir dos 35 anos, cuja vacinação começa na sexta. O cadastro deve ser preenchido no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

A vacinação contra a covid-19 acontece em 12 pontos distribuídos nos cinco distritos.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428.

A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde está, nesta quarta (04/08), em 60% em leitos clínicos e 34,67% em UTIs. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, incluindo hospitais públicos e privados, são 98 pacientes internados, sendo 51 em UTIs e 47 em leitos clínicos. Um óbito foi confirmado e inserido na base estatística.

Até agora foram realizados no município 181.653 testes para Covid-19, com 44.205 resultados positivos e 136.813 negativos (levando em consideração testes rápidos e Swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.380 é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde.

A Secretaria acrescenta, ainda, que trabalha na atualização de dados de notificações e casos em análise no sistema, inserindo ainda dados pendentes de meses anteriores. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Óbitos registrados:

Mulher, 72 anos, moradora no Bingen. Internada em 31.07.2021 no PSLS e transferida para o SMH. Óbito registrado em 02.08.2021 no SMH. Paciente com hipertensão arterial e diabetes.

O governo interino se reuniu, na terça-feira (04), com o secretário de Polícia Militar, coronel Rogério Figueiredo. Junto com o deputado estadual Sérgio Fernandes, ele apresentou as demandas da cidade na área de segurança pública e saiu com a garantia de reforço no efetivo do 26º BPM, ainda no mês de agosto.

“Petrópolis vai receber de 10 a 20 homens. O aumento do efetivo é necessário e era uma de nossas principais reivindicações, principalmente por conta das perdas, como policiais mais antigos indo para a reserva. No encontro, também reforçamos o pedido para a implantação do Programa Bairro Seguro em comunidades da cidade”, disse o governo interino.

O deputado estadual Sérgio Fernandes participou da reunião. “A formatura de 500 novos soldados vai permitir o remanejamento de policiais. Petrópolis é uma cidade turística e está entre os municípios mais seguros do Estado e com esse reforço estamos garantindo que esse título seja mantido”, frisou.

Para marcar o mês de combate à violência contra à mulher e em homenagem aos 15 anos em vigor da Lei Maria da Penha, a equipe da Sala Lilás realizará nesta sexta-feira (06), uma live para abordar temas relacionados à garantia dos direitos e da cidadania dessas pessoas. A transmissão online será realizada a partir das 17 horas no Facebook e YouTube da Prefeitura de Petrópolis.

“Buscamos garantir a segurança e proteção das mulheres. O mês de combate a violência contra elas é importante para darmos mais visibilidade a causa. A Sala Lilás é um importante equipamento do município que contribui muito, não só no atendimento de mulheres, mas de pessoas em situação de violência”, explica o governo interino.

Participarão da transmissão o perito legista, Marcelo Kolblinger de Godoy, e o perito criminal, Marcelo Ribeiro. Além disso, a live contará com a atuação da equipe da Sala Lilás.

Sala Lilás

Especializada no serviço de atendimento especializado e humanizado a Sala Lilás recebe mulheres, crianças e população LGBTQIA+ que estão em alguma situação de violência. A equipe conta com enfermeiras, assistente social, psicóloga e técnicas de enfermagem.

A Sala Lilás funciona todos os dias da semana, 24 horas por dia. No Rio de Janeiro, a de Petrópolis é a terceira do Estado a ser criada. Caso constate sinais de algum tipo de violência contra este público, denuncie:

Central de Atendimento à Mulher: 180
Polícia Militar: 190
Núcleo de Atendimento à Mulher (Nuam) da 105ª Delegacia de Polícia: (24) 2248-7808
Núcleo de Atendimento à Mulher (Nuam) da 106ª Delegacia de Polícia: (24) 2222-7094
Patrulha Maria da Penha: (24) 99229-2439 (WhatsApp)
Sala Lilás: (24) 2246-8452
CRAM: (24) 2243-6152
CRAM Emergência: (24) 98839-7387

A produção própria vai ajudar a agilizar as ações de pavimentação viária e reparos com ações tapa-buraco, além de gerar economia.

Após anos desativada, a usina de asfalto frio de Petrópolis voltou a funcionar. O prefeito interino anunciou a reativação da estrutura nesta terça-feira (4), quando esteve no local para acompanhar o início do serviço. A usina, na Rua Quissamã, produz o asfalto Pré-Misturado a Frio - PMF, o que vai permitir que a cidade produza o próprio asfalto, além de garantir mais agilidade no atendimento à população e economia aos cofres públicos.

“Recebemos todos os dias demandas de recuperação viária por toda a cidade. Por isso, desde o início do ano estamos trabalhando intensamente para garantir a melhoria das nossas ruas. Conseguimos finalmente trazer a verba do Finisa para asfaltar 59 ruas, mais de 42 quilômetros por toda a cidade. Já asfaltamos a (rua) João Xavier, Luiz Winter, e agora seguimos com a Dr. Paulo Hervê (no Bingen). Também estamos asfaltando a estrada do Calembe, em Nogueira, e a rua Joaquim Agante Moço, por trás do Parque Municipal”, ressaltou o governo interino, que acredita que, com a usina reativada, a Prefeitura dará um retorno mais rápido à população. “Vai permitir atender mais ruas, com mais velocidade”.

Essa também é a expectativa do subsecretário de Obras, que acompanhou na manhã de hoje a retomada do serviço. “Antes, estávamos executando o trabalho com o CBUQ (concreto betuminoso usinado a quente). Esse material era adquirido junto à uma empresa que presta serviço ao município. Em dias de chuva, esse material não era usinado, porque isso dificulta a produção. Com a nossa produção de asfalto frio, a gente consegue manter a produção e fazer a aplicação assim que a chuva cessar. Isso vai dar mais agilidade para as ações de asfaltamento de vias e operações tapa-buracos”, avalia.

A reativação do serviço foi uma indicação do vereador Marcelo Chitão e contou com apoio do governo do Estado do Rio de Janeiro. “É uma ferramenta muito importante para o desenvolvimento da nossa cidade. A usina vai ajudar a cidade a melhorar a pavimentação, o que, por consequência, vai melhorar os deslocamentos na cidade, tornar mais seguro e evitar prejuízos. Há muitos anos essa usina de asfalto frio estava parada e o prefeito tomou essa decisão necessária de reativar o serviço. É uma luta do nosso gabinete e tenho certeza que vai ser muito bom para a cidade”, disse o vereador.

Além de mais rápido, o atendimento às demandas do município vai reduzir os gastos públicos. “Sem a produção do PMF, vínhamos usando o CBUQ até mesmo nas ações de tapa-buracos. A secretaria de Obras vai continuar tendo um contrato para fornecimento de CBUQ, mas agora essa demanda será menor, reduzir os custos ao município”, destaca o secretário de Obras.


A Secretaria de Educação de Petrópolis participou nessa quarta-feira (04/08) de mais um encontro promovido pelo Ministério da Educação com secretários de Educação do Estado do Rio de Janeiro, com a equipe técnica do FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. O encontro, ocorrido em Teresópolis, teve como objetivo esclarecer dúvidas dos gestores sobre os programas federais e estreitar a comunicação entre os municípios e o MEC, em prol do fortalecimento das políticas públicas da educação básica.

“A Secretaria de Educação vem participando de encontros e está sempre promovendo cursos com as suas equipes justamente para que o município possa estar alinhado e atendendo todos os requisitos que são solicitados pelos programas federais e que garantem investimento na educação do nosso município”, afirma o governo interino.

“Esses encontros são importantes porque facilitam a comunicação entre as secretárias e o FNDE. Felizmente, a equipe da Secretaria de Educação tem conseguido bons resultados e os programas garantem planejamento a médio e longo prazo importante para o desenvolvimento da educação tanto no que diz respeito ao planejamento pedagógico quanto a infraestrutura”, disse.

Vale destacar que nessa sexta-feira a Secretaria de Educação vai promover mais formação com os gestores – PDDE na prática.

A prefeitura, através da Secretaria de Meio Ambiente, promove na próxima segunda-feira (09/08) uma apresentação on-line sobre o Programa Municipal de Educação Ambiental (ProMEA) para profissionais de ensino da rede municipal. A ideia é que as equipes gestoras, professores, educadores e orientadores conheçam o plano de desenvolvimento do ProMEA nas escolas. O objetivo do programa é garantir o ensinamento continuado do assunto nas escolas, buscando promover hábitos de produção e de consumo em sintonia o ecossistema de Petrópolis.

"A atuação dos professores em sala de aula permite fomentar a educação ambiental", ressalta o governo interino, que sancionou em março a lei que criou a comissão de elaboração do ProMEA. "Além desse trabalho nas escolas, temos outros três eixos, que são o ProMEA Comunidade, Administração Pública e Unidade de Conservação", explica o assessor de Educação Ambiental e Parques da secretaria de Meio Ambiente.

“Essa parceria entre secretarias fortalece a multidisciplinaridade, onde temas diversos podem ser tratados de formas diferentes em cada aula, auxiliando a aprendizagem e despertando a atenção dos alunos. Outro ponto positivo é a formação continuada dos servidores. Agradeço a atenção e disponibilização da Secretaria de Meio Ambiente”, ressalta a secretária de Educação.

"É sempre importante ressaltar a participação do Conselho do Meio Ambiente nessas novidades. Esse trabalho em conjunto vai trazer outras novidades no futuro, como a atualização do código ambiental, por exemplo", lembra o secretário de Meio Ambiente.

Após a implantação dos Núcleos Comunitários da Defesa Civil (Nudec) em 22 comunidades do município, a Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias lança cartilha para ampliar o trabalho. Atualmente o serviço está ativo em microrregiões nas localidades do Quitandinha, Vale do Cuiabá, Vila Rica, Posse, Estrada da Saudade, Morin e 24 de Maio. A previsão é de que as estruturas avancem para as regiões do Floresta, Alto da Serra e Bingen. Com a cartilha, a intenção é esclarecer sobre a proposta de ação com as comunidades e identificar representantes locais que atuarão em parceria com as equipes da Defesa Civil.

A proposta é identificar interessados em se capacitar para a identificação de situações de risco e acionamento adequado das equipes de segurança. Desde o início da nova gestão, a Defesa Civil atua na orientação da população, de forma que os agentes locais possam interagir corretamente com o órgão competente e assim, alcançar melhores resultados na atuação preventiva de ocorrências. Com o restabelecimento dos Nudec, a ideia é ter nas comunidades pessoas instruídas para a emissão de alertas em situações de possíveis riscos para a população local.

“Essa é mais uma vertente do trabalho integrado que nossa gestão tem proposto. Além do trabalho técnico em conjunto com as demais secretarias, também contamos sempre com a participação da população, que é peça fundamental para o nosso trabalho. A ideia é estreitar sempre que possível o relacionamento com as comunidades, que nesse trabalho da Defesa Civil, exercem importante papel”, destaca o governo interino.

De acordo com o secretário de Defesa Civil, a proposta é voltada para o desenvolvimento local, de forma que as comunidades estejam preparadas para colaborar com a identificação de situações que ofereçam riscos de desastres e assim, para que haja a redução e até a contenção dos mesmos. “Nossas equipes têm atuação direta com as comunidades e quanto mais essas localidades estiverem preparadas, maior a chance de reduzirmos os riscos para a população. O desenvolvimento local é uma importante ferramenta para ampliarmos a segurança dos cidadãos”, ressaltou o secretário.

Na cartilha que começa a ser distribuídas pelas comunidades por meio dos representantes locais, a Secretaria de Defesa Civil faz um alerta sobre a ocorrência de desastres, que na maioria das vezes estão associados a eventos da natureza, ligados a características ambientais como relevo e clima. A ocupação de áreas mais suscetíveis a desastres é outro fator de vulnerabilidade, que potencializa os riscos.

A partir dos Nudec, a proposta da Defesa Civil é, por meio da prevenção e preparação, fortalecer a percepção do risco pelas comunidades. A iniciativa visa conscientizar ainda a população quanto ao papel de cada cidadão da sociedade que é instruído, entre outras coisas, a contribuir com maior participação comunitária, com o compartilhamento de informações corretas, com a promoção de ações voluntárias, tendo o foco na prevenção e apoio em situações de emergência.

“Esperamos que com essa cartilha consigamos ampliar nossa rede de apoio. O Nudec é um grupo formado por voluntários com o propósito de conscientizar e capacitar permanentemente a comunidade. A proposta é sempre atuar preventivamente para a minimização dos riscos de desastres nas áreas de maior vulnerabilidade. Através da interação com a Defesa Civil, o foco é a construção de comunidades mais seguras e resilientes”, fortalece o secretário de Defesa Civil.

Além da cartilha do Nudec, a Defesa Civil já estruturou outros instrumentos para a conscientização e educação da população. Já foram elaboradas as cartilhas sobre o cuidado com a água, sobre a prevenção a incêndios florestais e desastres naturais. Além de distribuir para as comunidades, o conteúdo foi disponibilizado na plataforma Educa em Casa, em parceria com a Secretaria de Educação do Município.