Especializada no serviço de atendimento a mulheres e do enfrentamento à violência, a Sala Lilás completou um ano do início das atividades em junho de 2021. Nesse período, mais de 600 pessoas foram atendidas, vítimas de algum tipo de violência. A equipe da unidade recebe mulheres, crianças e população LGBTQIA+ que estão em alguma situação de violência. No local, as denúncias mais recorrentes são as que têm relação com agressão física, em próprio domicílio e de forma repetida.

A Sala Lilás funciona todos os dias da semana, 24 horas por dia. A equipe conta com enfermeiras, assistente social, psicóloga e técnicas de enfermagem. No Rio de Janeiro, a de Petrópolis foi a terceira do Estado a ser criada. Ela é um espaço criado para prestar atendimento especializado e humanizado por uma equipe multidisciplinar capacitada. Ela funciona em parceria com o Posto Regional de Polícia Técnica e Científica (PRPTC), na entrada do Hospital Alcides Carneiro (HAC), no bairro Corrêas.

“O objetivo do atendimento na Sala Lilás é acolher esses pacientes que passaram por uma situação delicada. Queremos que essas pessoas entrem em nossa rede de saúde e tenham o acompanhamento contínuo em nosso sistema de saúde. Junto com a Secretaria de Saúde e de Assistência Social, estão o Gabinete da Cidadania, CRAM, Ministério público, Tribunal de Justiça, Conselho Tutelar. São muitas forças unidas”, diz o governo interino.

O público que chega até o local sofreu algum tipo de violência e realizou o Boletim de Ocorrência na delegacia de polícia. Em seguida as pessoas são encaminhadas para o exame de corpo de delito, que é realizado na Sala Lilás. A equipe da unidade ajuda no procedimento de perícia com mulheres, crianças e população LGBTQIA+, fazendo o atendimento deforma acolhedora e humanizada. A partir daí, os pacientes são encaminhados de acordo com a necessidade de atendimento. É o que explica o secretário de Saúde.

“Quem sofre violência física é encaminhada para urgência no Hospital Alcides Carneiro e nas UPAs. As pessoas que sofrem violência doméstica são direcionadas para o Centro de Referência em Atendimento a Mulher – o CRAM. Queremos que os pacientes sejam atendidos e sejam acompanhados e amparados de todas as formas”.
A enfermeira da Sala Lilás, Jessica Paim, alerta para os sinais e tipos de violência: “Existem diferentes tipos de violência. Física, psicológica, patrimonial e sexual são as principais formas. Existem diversos sinais que podem ser notados, ainda mais se acontecem de forma repetida. A pessoa ser impedida de gastar o próprio dinheiro é uma violência. Muitas vezes começa com essa violência psicológica e pode acabar com feminicídio”.

A assistente social, Camila Vecchi, também atende na unidade. Ela alerta para os cuidados com o público que a Sala recebe: “Muitas das pessoas que chegam até aqui, se sentem culpadas. Isso é uma coisa estrutural que advém uma história da sociedade que se construiu dessa forma. Buscamos colaborar com o apoio para que esse paciente se sinta acolhida, se sinta bem e tenha os meios para que ela consiga romper com esse ciclo. Nossa missão também é deixar claro que as pessoas podem buscar ajudar, mantendo o sigilo”.

Números de atendimentos

No total foram 607 atendimentos em um ano de atuação da Sala Lilás. O ciclo de vida mais atendido foi o de pessoas adultas, entre 25 e 59 anos, com 335 pessoas ajudadas. Adolescentes, dos 10 aos 19 anos, foram atendidas 110 vezes. Jovens com idade entre 20 e 24 anos, somam 82 atendimentos. Cerca de 58 crianças, de 0 a 9 anos, foram recebidas e pessoas idosas com 60 anos, somam 15 acolhimentos.

Os cinco tipos de violência mais encontrados foram: Física (437), psicológica/moral (381), patrimonial (68), sexual (66) e negligência/abandono (16). A residência foi o local onde mais foram perpetradas situações de violência, com 441 casos ao todo. Também foram identificados violência em via pública, somando 106 casos, e em comércios, em 18 vezes.

Ao todo, em 318 ocasiões a coação não aconteceu pela primeira vez, sendo caracterizados como violências de repetição. Alocados entre os cinco distritos de Petrópolis, a maioria das pessoas atendidas eram da região do Centro da cidade, com 329 acolhimentos. Cascatinha vem em seguida com 147 atendimentos.

Aumento do número de atendimentos do CRAM

O Centro de Referência em Atendimento a Mulher (CRAM) registrou um aumento de mais de 700% no número de atendimentos realizados no primeiro semestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2020. A alta no número de pessoas atendidas também está atrelada à chegada da Sala Lilás, já que as mulheres em situação de violência doméstica foram encaminhadas para o CRAM.

A enfermeira da Sala Lilás, Jessica Paem, explica que faz questão de explicar para todas as mulheres como é o atendimento do CRAM: “Fazemos questão de explicar e incentivar a ida das mulheres para o CRAM. Não é só entregar um papel. Tem que fazer sentido para elas. O CRAM conta com serviços de psicólogos, assistente social e advogados, que são muito úteis para essas mulheres”.

Até junho de 2020, o Centro de Referência realizou 81 atendimentos, enquanto entre os meses de janeiro e junho deste ano, 711 mulheres procuraram o órgão por meio de alguma das modalidades oferecidas. O CRAM também conta com o Ônibus Lilás que consegue chegar às comunidades mais distantes.

No CRAM, as mulheres vítimas de violência obtêm atendimento e acompanhamento psicológico, social e jurídico realizado por uma equipe multidisciplinar, auxilio na obtenção do apoio jurídico necessário a cada caso específico, orientação sobre os diferentes serviços disponíveis relacionados à prevenção, apoio e assistência às mulheres em situação de violência.

O Centro de Referência em Atendimento a Mulher fica localizado na Rua Santos Dumont, no prédio anexo ao Centro de Saúde. Os atendimentos podem ser realizados ainda através do telefone (24) 98839-7387, que também funciona como whatsapp.

Denúncias

A assistente social Camila, fala da necessidade de denúncias serem feitas: “Denúncias de algum tipo de violência podem ser feitas de forma anônima. Não precisa ser comprovada. A simples suspeita já é suficiente para abertura de uma investigação. Quando a pessoa for buscar ajuda, há pode ser tarde e pode não dar tempo”. Ela conclui com o apelo: “Vizinhos, professores ou amigos que constatarem alguma situação de violência, denunciem”.

Denúncias e atendimentos de situações de violência podem ser feitas pelos contatos:

Central de Atendimento à Mulher: 180
Polícia Militar: 190
Núcleo de Atendimento à Mulher (Nuam) da 105ª Delegacia de Polícia: (24) 2248-7808
Núcleo de Atendimento à Mulher (Nuam) da 106ª Delegacia de Polícia: (24) 2222-7094
Patrulha da Maria da Penha: (24) 99229-2439 (WhatsApp)
Sala Lilás: (24) 2246-8452
CRAM: (24) 2243-6152
CRAM Emergência: (24) 98839-7387

A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde está, neste domingo (08/08), em 70,59% em leitos clínicos e 33,33% em UTIs. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, incluindo hospitais públicos e privados, são 95 pacientes internados, sendo 49 em UTIs e 46 em leitos clínicos.

A Secretaria de Saúde explica que, neste domingo, não houve alteração no número de pacientes internados, mantendo os mesmos números do dia anterior, tanto em leitos clínicos quanto nos de UTI das redes pública e privada.

Até agora foram realizados no município 182.699 testes para Covid-19, com 44.463 resultados positivos e 137.564 negativos (levando em consideração testes rápidos e Swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.382 é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde.

A Secretaria acrescenta, ainda, que trabalha na atualização de dados de notificações e casos em análise no sistema, inserindo ainda dados pendentes de meses anteriores. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência no sábado (07/08) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 1.814 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 1.206 receberam a primeira dose e 608 receberam a segunda dose do imunizante. Até o momento 159.028 pessoas receberam a primeira dose, 68.605 receberam a segunda dose e 6.805 receberam a dose única do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.  

Nos pontos de imunização foram vacinados 493 idosos, sendo 10 com a primeira dose e 473   com a segunda dose. A primeira dose da vacina foi aplicada em 1.142 pessoas com idade entre 35 e 59 anos sem comorbidades. Na faixa etária  abaixo de 59 anos, duas pessoa também  receberam a segunda dose. 

Também receberam a segunda dose da vacina,  101 pessoas com comorbidades e três deficientes.  

Equipes aplicaram ainda 27 vacinas em gestantes, sendo 23 primeira com a primeira  dose e quatro com a segunda. Também foram vacinadas 41 puérperas, sendo 18 com a primeira dose e 23 com a segunda.  

Equipes vacinaram também 14 profissionais de Saúde, sendo 13 com a primeira dose e um com a segunda. Além destes, um integrante de Forças de Segurança recebeu a segunda dose.

A campanha de imunização contra a covid-19 segue na segunda (09/08), com a vacinação de pessoas acima de 34 anos sem comorbidades. 

Nesta segunda-feira, a prefeitura abre o cadastro para imunização de pessoas a partir dos 33 anos, cuja vacinação começa na terça. Quem tem 32 anos pode fazer o cadastro a partir do dia 10. Aqueles que tem 31anos podem se cadastrar na quarta, dia 11, e as pessoas com mais de 30 anos podem se cadastrar a partir de quinta-feira (12/08). O cadastro deve ser preenchido no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). 

A vacinação contra a covid-19 acontece em 12 pontos distribuídos nos cinco distritos.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428.

Ideia é facilitar o agendamento de consultas na rede de Atenção Básica e melhorar a comunicação com os pacientes

Usuários também passarão a receber informações sobre marcação de exames e consultas com especialistas via WhatsApp

Facilitar o acesso da população aos serviços de Saúde. Com este objetivo a prefeitura inicia nesta segunda-feira (09/08) a marcação de consultas em unidades de atenção básica pela internet. Inicialmente os agendamentos remotos serão disponibilizados para marcação de consultas em oito UBSs, mas a intenção é ampliar o serviço para todas unidades de atenção básica, num total de 60 UBSs e PSFs. Nesta primeira fase serão disponibilizadas vagas para consultas em pediatria e clínica médica, exclusivamente nas UBSs Itaipava, Pedro do Rio, Araras, Retiro, Mosela, Morin, Quitandinha e Independência.

“A intenção é utilizar a tecnologia para facilitar a vida dos usuários do SUS. Com o agendamento remoto, a pessoa consegue marcar a sua consulta de casa, do trabalho, ou de onde estiver. Isso pode ser feito na hora em que ela quiser, sem que seja preciso ir até o posto de saúde”, explica o governo interino. Em uma segunda fase, o serviço será ampliado para as demais unidade da rede básica de Saúde – PSFs instalados nos cinco distritos.
 
Para marcar a consulta, basta acessar o site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) e clicar no banner “Consulta Fácil”, que estará disponível a partir de segunda-feira, inserir seus dados e fazer o agendamento. “É um novo modelo que dará mais conforto para os usuários. Eles não precisarão mais ir para a porta do posto de saúde. Terão acesso à agenda de consultas na palma da mão, pelo celular, ou também pelo computador ou tablet, podendo marcar as consultas de casa, do trabalho ou de onde estiverem”, pontua o secretário de Saúde, lembrando que o link para marcação de consultas também será disponibilizado pelo WhatsApp da Saúde - (24) 9.9200-1428. O secretario explica ainda que uma cota de vagas nas unidades será reservada para pessoas que não tenham acesso a internet. “O novo sistema vem para facilitar o acesso. Preferencialmente o agendamento deve ser feito via internet, mas teremos um número de vagas reservadas para pessoas que não têm acesso ou tem dificuldades com a internet”, explica.
 
Em paralelo, usuários da rede SUS passam também a receber por mensagens (via WhatsApp da Saúde) informações sobre seus pedidos de agendamentos para exames e consultas com especialistas na rede SUS. A Secretaria de Saúde destaca que, para isso, é fundamental que as pessoas mantenham atualizado junto às unidades de saúde o número do celular com acesso a mensagens via WhatsApp.
 
“Manter o número de contato atualizado é fundamental para que a pessoa receba pelo celular a data, horário de local em que estão agendados seus exames e as consultas com especialistas”, destaca o secretário de Saúde, lembrando que também é importante que, ao receber o primeiro contato da Secretaria, a pessoa salve o WhatsApp da Saúde entre seus contatos. “Com isso o usuário reconhece mais rapidamente a chegada de mensagens sobre as marcações de seus exames e consultas” explica o secretário.
 
O usuário também pode fazer de forma remota os desagendamentos. Caso o usuário não possa comparecer para a consulta na data marcada, ele tem ainda a possibilidade de desmarcar a consulta, liberando a vaga para que outro paciente seja atendido.
 
O novo sistema permitirá também que a Secretaria de Saúde melhore o monitoramento do funcionamento da rede de Saúde. O histórico com informações dos pacientes fica gravado e todos os agendamentos ficam registrados, o que permite, por exemplo, verificar casos de faltas recorrentes de um mesmo usuário, ou ainda se estão ocorrendo faltas em uma mesma unidade de saúde.

A chegada de mais de 7 mil doses de vacinas contra a covid-19 (para primeira dose) em Petrópolis, neste sábado, levou a Prefeitura a anunciar um novo calendário de vacinação para a semana de 9 a 13 de agosto, ampliando a faixa etária para pessoas com 30 anos ou mais. Para organizar o agendamento, o município vai liberar gradualmente o cadastramento, levando em conta a idade do público a ser vacinado. Na segunda-feira poderão se cadastrar pessoas a partir dos 33 anos. Na terça-feira, pessoas a partir dos 32 anos. Já na quarta, 31 anos e, na quinta, o cadastro será liberado para quem tem a partir de 30 anos. Segundo o governo interino, o município tem capacidade para ampliar ainda mais a vacinação, dependendo, para isso, apenas do envio de doses pelo Ministério da Saúde.

“A cada nova chegada de lotes da vacina, estamos, imediatamente, organizando as ampliações. A vacina é o instrumento mais eficaz no combate à pandemia e, por isso, estamos fazendo de tudo para ampliar o número de vacinados o mais rapidamente possível. Assim que uma nova remessa chega ao município, fazemos a conferência do número de doses, separamos o que é destinado para segunda dose e lançamos novas vagas para cadastramento, em número equivalente ao total de primeiras doses. Isso garante que todos os que agendam a vacinação encontrem as doses no local de aplicação escolhido”, lembrou o governo interino.

Segundo o secretário de Saúde, a vacinação de cada público começa sempre no dia seguinte à abertura do cadastro. “Petrópolis tem se destacado na organização da vacinação. Temos uma equipe muito comprometida e responsável, que trabalha de forma incansável. Esperamos receber, ao longo do mês de agosto, lotes maiores de vacina, chegando ao fim do mês com a vacinação de pessoas a partir dos 18 anos”, afirmou.

O secretário de Saúde lembrou que o público a ser vacinado com cada lote de vacinas é definido no Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19 e em instruções encaminhadas a estados e municípios. “Todo o trabalho está sendo feito de maneira responsável e seguindo o que determinam as normas. Já estamos fazendo também o planejamento para iniciarmos a vacinação de crianças e adolescentes de 12 a 17 anos com deficiência ou comorbidades, incluídos como grupo prioritário no Plano Nacional. Assim que recebermos as instruções, vamos também iniciar o atendimento deste público. É importante frisar que o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, até o momento, prevê a vacinação de crianças e adolescentes após a fase de vacinação de pessoas com mais de 18 anos com ao menos uma dose da vacina, mas estamos trabalhando para iniciar o atendimento deste público o quanto antes, seguindo, é claro, as normas para a aplicação de doses neste grupo”, avisou.

Fique atento ao calendário:

- Pessoas com 33 anos ou mais: cadastro a partir de segunda-feira (9/8)

- Pessoas com 32 anos ou mais: cadastro a partir de terça-feira (10/8)

- Pessoas com 31 anos ou mais: cadastro a partir de quarta-feira (11/8)

- Pessoas com 30 anos ou mais: cadastro a partir de quinta-feira (12/8)

As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência na sexta (06/08) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 2.116 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 1.262 receberam a primeira dose e 854 receberam a segunda dose do imunizante. Até o momento 157.822 pessoas receberam a primeira dose, 67.997 receberam a segunda dose e 6.805 receberam a dose única do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.

Nos pontos de imunização foram vacinados 692 idosos, sendo quatro com a primeira dose e 688 com a segunda dose. A primeira dose da vacina foi aplicada em 1.192 pessoas com idade entre 35 e 59 anos sem comorbidades. Nesta faixa etária abaixo de 59 anos também receberam a segunda dose, 14 pessoas.

Também receberam a vacina, 18 pessoas com comorbidades. Destas, três receberam a primeira dose e 15, a segunda dose.

A vacina foi aplicada ainda em 22 gestantes, sendo 12 com a primeira dose e 10 com a segunda. Também foram vacinadas 41 puérperas, sendo 12 com a primeira dose e 29 com a segunda.

Equipes vacinaram também 117 profissionais de Saúde, sendo 20 com a primeira dose e 97 com a segunda. Também receberam a primeira dose da vacina, 12 profissionais de transportes e sete profissionais de Educação. A segunda dose foi aplicada também em um integrante de Forças de Segurança.

A campanha de imunização contra a covid-19 segue neste sábado (07/08), com a vacinação de pessoas acima de 35 anos sem comorbidades. O cadastro deve ser preenchido no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

A vacinação contra a covid-19 acontece em pontos distribuídos nos cinco distritos.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428.

A estrutura do Centro Integrado de Monitoramento de Petrópolis (CIMOP), instalado atualmente na sede da Secretaria da Defesa Civil e Ações Voluntárias, foi apresentada na última quinta-feira (5) ao novo comandante do 26° Batalhão da Polícia Militar, Augusto Eduardo Valentim. O sistema de monitoramento da cidade, mantido pelo governo municipal, está à disposição da Polícia Militar, assim como do Corpo de Bombeiros, da CPTRans, Defesa Civil, SAMU e Guarda Municipal.

Recém-chegado em Petrópolis, o comandante do 26° BPM assumiu o posto no último 27 de julho e está conhecendo as instalações da cidade. Na Defesa Civil, o comandante Valentim elogiou a estrutura de segurança com que o município pode contar. Para o comandante, a cidade está em estágio avançado se comparado com o sistema de outras regiões próximas.

“Com a experiência que temos lá da Capital, acho extremamente interessante a possibilidade de leituras de placas, verificação de restrições existentes em automóveis e retorno imediato para nossas equipes. Tudo isso pode contribuir muito com o nosso trabalho, podemos considerar o munícipio bastante avançado”, destacou o comandante.

Para o governo interino, o CIMOP é uma importante estratégia de integração dos serviços para uma melhor gestão da cidade. “Esta integração traz benefícios diretos para a gestão dos serviços, o que reflete diretamente na população”, destacou.

Para a secretária de Serviços, Segurança e Ordem Pública, esse é um sistema que tem oferecido importante suporte para a cidade. “O CIMOP é fundamental ferramenta que tem contribuído para garantir mais segurança e melhorias de serviços essenciais para a nossa cidade”, destacou a secretária.

O secretário de Defesa Civil pontuou o avanço do sistema em funcionamento na cidade. “O grande diferencial é essa integração do sistema com órgãos, seja de segurança, seja de serviços, que nos oferece maior agilidade para atuar em diferentes frentes”, destacou o secretário. O CIMOP, gerido pela Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP) conta hoje com 56 câmeras instaladas em 46 locais em toda cidade. O sistema de monitoramento permite fazer investigações a partir de filtros de imagens por cor, direção, objeto, velocidade, ociosidade, entre outros.

A taxa de ocupação de leitos para pacientes com covid-19 no Sistema Único de Saúde está, nesta sexta (06/08), em 68,75% em leitos clínicos e 34,67% em UTIs. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, incluindo hospitais públicos e privados, são 95 pacientes internados, sendo 50 em UTIs e 45 em leitos clínicos. Um óbito foi confirmado e inserido na base estatística.

Até agora foram realizados no município 182.280 testes para Covid-19, com 44.400 resultados positivos e 137.369 negativos (levando em consideração testes rápidos e Swab).

A Secretaria de Saúde esclarece que o número de óbitos, hoje em 1.382 é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. Trata-se de medida de segurança para evitar erro na informação divulgada pela Secretaria de Saúde.

A Secretaria acrescenta, ainda, que trabalha na atualização de dados de notificações e casos em análise no sistema, inserindo ainda dados pendentes de meses anteriores. É possível acompanhar a evolução dos casos no portal da transparência do coronavírus, no site da Prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Óbitos registrados:

Homem, 47 anos, morador no Alto da Serra. Internado em 26.07.2021 no PSLS e transferido para o SMH. Óbito registrado em 04.08.2021 no SMH. Paciente com doença renal crônica.

A Lei de Violência Doméstica e Familiar, conhecida como Lei Maria da Penha, completa, neste sábado (07), 15 anos e Petrópolis vem se destacando com o avanço na conscientização, principalmente, das mulheres vítimas de agressões. Cada vez mais elas têm procurados os órgãos de proteção, como delegacias e o Centro de Referência em Atendimento a Mulher – CRAM, como aponta o último levantamento realizado pela instituição.

Apenas entre os meses de janeiro e junho de 2021, houve um aumento de 700% no número de atendimentos realizados pelo CRAM, em comparação ao mesmo período do ano passado. Isso, no entanto, não quer dizer que o número de vítimas aumentou nesta proporção, mas sim que há cada vez mais consciência das pessoas sobre a importância de denunciar o crime.
"Os números nos mostram que mais mulheres estão se conscientizando e entendendo que precisam denunciar. Temos facilitado esse acesso levando o ônibus lilás nas comunidades e criando novos meios para a comunicação das vítimas de violência doméstica. O objetivo é levar cada vez mais políticas públicas para essas mulheres”, frisa o governo interino.

De acordo com a coordenadora do CRAM, dos registros que chegaram ao Centro de Referência, encaminhados pelas duas delegacias da cidade, as vítimas de apenas 5,8% deles, não compareceram a instituição. “Mesmo assim, fizemos a busca ativa desse percentual, mas, infelizmente, ainda encontramos recusa de atendimento. A lei vem evoluindo nos últimos quinze anos, mas ela deve vir acompanhada de ações para se tornar efetiva. Com isso o CRAM se tornou um instrumento de extrema necessidade, para garantir o atendimento das mulheres em Petrópolis”, diz.

Este ano, o CRAM ampliou a rede. Além dos atendimentos presenciais, passou a oferecer contatos on-line e por telefone. “A Lei Maria da Penha prevê que é obrigação de todos a missão de erradicar a violência contra a mulher. Além de agressões físicas, entraram na lei as violências psicológicas, moral, sexual e patrimonial. Ela também ofereceu dispositivos para auxiliar as vítimas, como as medidas protetivas, que proíbem o agressor de se aproximar delas, sob risco de prisão. Isso é uma vitória”, garante.

No CRAM, as mulheres vítimas de violência obtêm atendimento e acompanhamento psicológico, social e jurídico realizado por uma equipe multidisciplinar, auxilio na obtenção do apoio jurídico necessário a cada caso específico, orientação sobre os diferentes serviços disponíveis relacionados à prevenção, apoio e assistência às mulheres em situação de violência.

O Centro de Referência em Atendimento a Mulher fica localizado na Rua Santos Dumont, no prédio anexo ao Centro de Saúde. Os atendimentos podem ser realizados ainda através do telefone (24) 98839-7387, que também funciona como whatsapp.

Espaço público é uma excelente opção de passeio e lazer nos distritos no Dia dos Pais

Um passeio pelo Parque Municipal Prefeito Paulo Rattes, em Itaipava, no Dia dos Pais, vem sendo uma opção muito adotada por famílias petropolitanas nos últimos anos. A principal área pública de lazer dos distritos, o espaço oferece uma série de opções para os pais curtirem a data ao lado de seus filhos. O parque possui quadras de esportes, parquinho infantil e pista para corrida e caminhada, muito usada também por quem gosta de andar de patins e bicicleta, além das mais recentes pistas de skate e pump track.

Cercado de verde e com uma imensa área ao ar livre, o parque é também uma excelente opção para atividades como soltar pipas e fazer piqueniques. Além de tudo isso, o espaço terá uma atração diferente no próximo domingo (08.08): um robô falante estará recepcionando as crianças que visitarem o espaço, informando sobre as medidas de segurança contra a Covid-19.

O robô foi construído pelo professor petropolitano Robson Thomé, que dá aulas de matemática e robótica na rede pública e particular da cidade, e sua esposa Ana Lúcia Thomé. Feito com peças de Lego, utilizando a mesma programação ensinada nas aulas, o projeto é munido de um sensor de presença que recepciona os alunos na volta às aulas. Será a segunda vez este mês que ele apresentará o projeto no Parque Municipal.

O projeto do robô falante se dividiu em duas ideias básicas: a primeira foi a de recepcionar as crianças dando boas-vindas no retorno pós-pandemia. "Essa foi uma maneira que encontramos de oferecer um pouco de carinho e afeto aos alunos, neste momento em que o contato físico com os professores e com os amigos ainda não é recomendado", explica.

A outra ideia, segundo ele, foi a de transmitir uma conscientização educacional, transmitindo a mensagem tão necessária durante o atual momento, de lavar as mãos, passar o álcool gel e usar a máscara. "Nesse caso, foi uma forma lúdica que encontramos para apresentar os protocolos necessários e incentivar a adoção dos mesmos pelas crianças", destaca o educador.

O robô falante estará recebendo as crianças no Parque Municipal neste domingo, das 8h30 às 13h, e vai transmitir também mensagens como "Seja bem-vindo ao Parque de Itaipava" e "Feliz Dia dos Pais". É uma forma, segundo Robson, de contribuir também com a comunidade com esse projeto, que visa transmitir a mensagem de que a tecnologia se mostra fundamental, não só no desenvolvimento conjunto entre as disciplinas pedagógicas, mas também na demonstração de sentimentos entre as crianças e suas respectivas famílias e a comunidade escolar.

A Secretaria de Educação realiza no dia 11 de agosto Chamada Pública para aquisição de 30 itens da Agricultura Familiar e do Empreendedor Familiar Rural, destinado ao atendimento do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) para merenda escolar dos alunos matriculados nas escolas e Centros de Educação Infantil da rede municipal de Educação. Atualmente, a rede conta com 186 unidades e cerca de 41 mil estudantes.

O prazo da chamada é de 12 meses e o valor é de R$ 1.706.170,50. Os interessados em participar - grupos formais, informais ou fornecedores individuais - deverão apresentar a documentação para habilitação e projeto de venda impreterivelmente até dia 10 de agosto, às 17 horas, na Secretaria de Educação, que fica na Rua da Imperatriz, nº 193 – Centro. Os envelopes serão abertos no dia 11, às 10h, na Secretaria de Educação.

“Importante salientar que a rede municipal segue cardápios montados por nutricionistas que levam em consideração as necessidades nutricionais das crianças e adolescentes de acordo com a faixa etária”, afirma o governo interino.

A secretária de Educação salienta a importância do programa. “Estamos nos planejando para o retorno. O PNAE é um programa que garante a alimentação equilibrada e de boa qualidade para os alunos e auxilia os produtores rurais do nosso município”.

Itens que serão adquiridos: abacate, abóbora, abobrinha, agrião, aipim, alface, banana prata, batata doce, abata inglesa, beterraba, brócolis, cebola, cenoura, cheiro-verde, chuchu, coentro, couve manteiga, couve-flor, espinafre, inhame, laranja lima, limão taiti, louro, manjericão, maracujá, mel, repolho verde, tangerina pokan, tomate e vagem manteiga.

O edital completo da chamada com a relação dos gêneros e informações adicionais podem ser adquiridos no DELCA – Departamento de Licitações, Compras e Contratos Administrativos, que fica na Av. Barão do Rio Branco, 2.846, 3º andar, Centro, no horário de 9h às 17h, de segunda a sexta-feira e nos sites: www.petropolis.rj.gov.br – Portal da Transparência e www.gov.br/agricultura/pt-br/ (vide Secretaria da Agricultura Familiar e Cooperativismo) ou pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

O Brasil já conquistou 16 medalhas nas Olimpíadas de Tóquio: mesmo com o fuso horário diferente, muitos brasileiros estão fazendo questão de acompanhar as competições para torcer pelos atletas brasileiros. Na Rede municipal de Educação, a preparação começou no início do ano com o projeto Petrópolis Olímpica – Uma Educação de Valores. As equipes das escolas e Centros de Educação Infantil participaram de formações com o objetivo de proporcionar para gestores, professores, educadores e alunos uma diversidade de experiências, incorporando o esporte e a educação olímpica em suas rotinas de aprendizagem. A preparação deu certo: mesmo no ensino remoto, unidades de ensino estão promovendo atividades diferenciadas usando a temática das olimpíadas com o público estudantil.

A primeira parte do projeto – ocorrida no 1º semestre – contou com a parte teórica, com palestras e fundamental teórica e participação de expoentes do esporte, como José Luis "Nino" Dalla Costa. A segunda, que será iniciada no 2º semestre, terá a aplicação pratica, com construção de portfólios pelas equipes das unidades e outros encontros remotos. Vale destacar que as atividades que estão sendo promovidas no CEIs têm como objetivo despertar a criança para atividades esportivas, fortalecendo o espírito olímpico e os valores embutidos na rotina da prática escolar.

“Esporte é vida, é saúde e pode e deve ser usado durante a pratica pedagógica para ensinar às crianças e adolescentes não só como manter um estilo de vida mais saudável, mas, também, a história dos povos, cooperação entre as nações, além dos benefícios físicos como coordenação motora e lateralidade, como por exemplo. Ótimo saber que as instituições de ensino estão aproveitando esse grande evento para mostrar a importância do esporte para a vida das crianças”, afirmou o governo interino.

O CEI Professora Hermínia Matheus, como por exemplo, desenvolveu o projeto: "Movimente-se. Supere-se. Preserve. Reutilize: Monttainai (filosofia japonesa contra o desperdício) - elimine o desperdício!

“A prática esportiva e as experiências vivenciadas através dela contribuem significativamente para a formação integral dos alunos e corrobora a proposta da BNCC em seu campo “corpo, gestos e movimentos” onde, as crianças, desde cedo, exploram o mundo, o espaço e os objetos do seu entorno, estabelecem relações, expressam-se, brincam e produzem conhecimentos sobre si, sobre o outro, sobre o universo social e cultural, tornando-se, progressivamente, conscientes dessa corporeidade”, explica a diretora do CEI.

O projeto destacou a origem das olimpíadas, a cultura e costumes do país sede, modalidades esportivas e também o estímulo à prática da reciclagem e da reutilização de materiais na confecção de brinquedos e brincadeiras, reforçando a consciência socioambiental.

“Realizamos a 1ª Olimpíada em Casa do CEI Hermínia Matheus, onde nossos alunos, nas aulas remotas, nas interações na plataforma Educa em Casa e com a participação de profissionais de Educação Física, amigos e parceiros do nosso CEI estão cumprindo desafios e realizando modalidades esportivas com materiais recicláveis regados de muita diversão e movimento! No final das Olimpíadas em Casa, nossos alunos receberão uma medalha de participação e os responsáveis farão a premiação simbólica dos nossos pequenos campeões”, completou a diretora.

Já educadoras do CEI Jorge Rolando criaram um álbum de figurinhas com os medalhistas brasileiros. Além das figurinhas, a cartilha tem espaço para desenho, explicações sobre as atividades físicas e espaço para copiar os nomes dos exercícios físicos. Atividades também disponibilizadas na plataforma Educa em Casa, na pasta do CEI.

“Petrópolis Olímpica na realidade dos Centros de Educação Infantil e na primeira infância tem um caráter lúdico e dinâmico de trazer a criança e as famílias para um trabalho conjunto desenvolvendo habilidades e competências através da interação entre os pares, contribuindo, assim, para a socialização da criança. Através de modalidades esportivas o aluno percebe que todos somos diferentes e possuímos habilidades distintas, porém, sempre devemos enfrentar os novos desafios”, explica a secretária de Educação.

A diretora do Departamento de Educação Infantil ressalta que, através do esporte, as crianças aprendem diversos valores. “Igualdade, equidade, justiça, respeito pelas pessoas, racionalidade, compreensão, autonomia e excelência. Mas, existem três que o Movimento Olímpico destaca que é a Amizade, Excelência e o Respeito. A excelência, sobretudo, com cada um dando o seu melhor, buscando superar os seus desafios”, disse.

“O respeito pelo adversário, pelas regras e a amizade, o espírito de equipe e a solidariedade. É com esse propósito que buscamos através do Projeto Petrópolis Olímpica, mesmo com o distanciamento social, tornar possível o espírito olímpico vivo em cada um de nós, dos nossos alunos e familiares”, finalizou a subsecretária de Educação.

O projeto “Todos Juntos, Ninguém Sozinho”, entrega 40 cestas básicas para pessoas em situação de vulnerabilidade social em Araras no próximo sábado (07/08). A ação, realizada em parceria com a prefeitura através da secretaria de Meio Ambiente, vai atender famílias que vivem na localidade de Santa Luzia, região indicada pela equipe da Reserva Biológica de Araras (REBIO/Araras) como uma área vulnerável. Além disso, o projeto irá cadastrar os beneficiados para que a assistência seja continuada. A iniciativa também conta com o apoio da Subbip INEA.

“O projeto vem realizando esse apoio ao longo do último ano para dar suporte às famílias que foram severamente afetadas pela pandemia. Com o aumento da demanda de pedidos e a observância de que nem todos possuem acesso à internet, pensamos nessa ação para ampliar a rede de apoio", explica a idealizadora do projeto.

Grande parte das doações veio através de doações de cestas básicas do projeto “Mesa Brasil”, do SESC Petrópolis. Também foram coletados alimentos em diversos pontos do município. "Queremos mais informações das áreas em que vamos atuar e para isso firmamos parcerias com órgãos do município", conta a idealizadora.

O secretário de Meio Ambiente ressaltou a iniciativa. "A proposta de ajuda continuada é muito interessante. Por ser tratar de um grupo organizado, com a presença de advogados, assistentes, entre outros profissionais, será possível realizar essa ação. A prefeitura é parceira da iniciativa e quer estar cada vez mais próxima de projetos como esse", disse.

O projeto “Todos Juntos, Ninguém Sozinho” já ajudou mais de 200 famílias, em mais de 45 localidades na cidade de Petrópolis. O projeto arrecada doações e há diversos pontos de coleta na cidade. As entregas acontecem, em média, quinzenalmente. Mais informações no Instagram: @todosjuntosninguemsozinho.

Foi encerrado nesta semana o processo licitatório para contratação da nova empresa de iluminação pública do município: o contrato, com valor 30% mais baixo do que o anterior, já foi homologado e será assinado na próxima semana. Além do serviço de manutenção, haverá expansão do trabalho de eficientização com luminárias de LED por toda a cidade.

O novo contrato será de R$ 4,6 milhões anuais pela prestação do serviço, quase R$ 2 milhões a menos do que o anterior, que custava ao município R$ 6,5 milhões. “O trabalho de eficientização energética em LED vai continuar e com volume de instalações até 30% maior do que previa o contrato anterior. O LED tem sido uma importante ferramenta para gerar mais segurança nas ruas da cidade, além da economia, por ser uma lâmpada que consome menos energia e ilumina melhor”, detalha o governo interino.

A economia aos cofres público foi garantida com ampla concorrência: 16 empresas participaram do processo. A vencedora foi a Vasconcelos e Santos LTDA. “Cumprimos todos prazos legais, aguardando inclusive os prazos para recurso, além da análise de exequibilidade da proposta apresentada pela empresa vencedora ao município. Essa mesma empresa tem contrato com a prefeitura de Maceió e Recife, por exemplo, com valores muito próximos aos que foram apresentados à Petrópolis”, informou a secretária de Serviços, Segurança e Ordem Pública - SSOP (pasta que faz a gestão do Departamento de Iluminação Pública).

Além de mais barato para os cofres públicos, o novo contrato prevê a melhoria na prestação do serviço. “Um dos fatores fundamentais desse novo contrato é o aumento do número de equipes em relação ao contrato anterior. Nós vamos ter mais equipes trabalhando, em três turnos ininterruptos. Ou seja, manutenção 24 horas por dia, equipes de plantão nos fins de semana. Teremos mais celeridade no atendimento à população, com redução do tempo de espera nas demandas de iluminação pública”, destaca o chefe da Seção de Controle da Iluminação Pública, que atuou como fiscal do contrato de manutenção de iluminação pública.

A prefeitura, através da secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL), entregou 120 latas de leite em pó para instituições filantrópicas. O material foi recolhido pelo governo municipal no Motiv@ção, evento híbrido criado com o objetivo de incentivar a corrida individualizada sem caráter competitivo e que recebeu as doações.

Ontem (05/08), a equipe técnica da SEPJIL esteve na Pestalozzi, fazendo a entrega de 30 latas. Também receberam doações o projeto C3, o Lar Nossa Senhora Aparecida e o Lar Santa Catarina.

Com ações de orientação e incentivo ao aleitamento materno, a equipe de Áreas Técnicas da Secretaria de Saúde realizou nesta sexta-feira (06) o Pit Stop de atendimentos na Praça da Inconfidência, no Centro de Petrópolis. A atividade faz parte da campanha da Prefeitura de Petrópolis em alusão ao Agosto Dourado, mês que simboliza a luta pelo incentivo à amamentação. No local estiverem presentes dentistas, nutricionistas, enfermeiras e técnicas de enfermagem. Além disso, também foram realizadas instruções sobre o papel do pai no ato de amamentar.

Daniela Brum, de 26 anos, tem 2 filhos. Ela esteve no local e contou como é a amamentação deles: “É um processo tranquilo. O meu filho de quatro anos mama até hoje. Tive muito acesso à informação sobre a importância do leite materno e adquiri uma experiência no assunto. Ações como essa na praça são necessárias para que mais mulheres possam receber as informações sobre o tema. É importante não só a conscientização, como também o apoio a mulher que deseja amamentar e nutrir o seu filho com esse alimento que vale ouro e é tão importante para as crianças”.

Na Praça da Inconfidência foram realizadas orientações nutricionais sobre o aleitamento materno, instruções de cuidados dentários, abordagem psicológica direcionada a amamentação, explicação sobre os benefícios e desafios relacionados à amamentação (pega correta, cuidado com as mamas, importância do parceiro para auxiliar a mãe), entre outros assuntos. A equipe das Áreas Técnicas da Saúde realizou a captação de pessoas na Praça e no Terminal Rodoviário do Centro, e entregou kits com álcool gel, máscara, sabonete e escova de dente para crianças. Além disso foram doados kits com lenço umedecido, cotonete, shampoo, condicionador, trocador e pasta para documentos do bebê para algumas mães que estiveram no local.

O secretário de Saúde, que esteve presente na Praça, destaca o trabalho da secretaria diretamente com o público. “O leite materno possui várias proteínas necessárias ao bebê e para a mãe também. Aqui também realizamos orientações sobre a saúde bucal das crianças. A conscientização da população sobre a data é o nosso objetivo”.

Na segunda-feira (03) a programação da campanha teve início com uma live no Facebook e no YouTube da prefeitura de Petrópolis com o tema, “Aleitamento materno e seus benefícios para ser compartilhado”, com a enfermeira Aline Furtado. Na terça-feira (10), a partir das 17h, a transmissão vai ser sobre Aleitamento Materno e a vivência da amamentação no contexto hospitalar. No dia 27 acontecerá o segundo Pit Stop de atendimentos, de 09 às 16h, novamente na Praça da Inconfidência.

Agosto Dourado

A campanha do Agosto Dourado tem como tema “Proteja a Amamentação: uma responsabilidade compartilhada”, e conta com a parceria da Câmara Municipal de Petrópolis. O principal intuito é orientar e estimular o aleitamento materno como ato natural. Outro objetivo da campanha é sensibilizar a sociedade quanto à naturalidade do ato de alimentar o bebê em público, sem o constrangimento que muitas mães relatam. A campanha destaca por fim, a importância dos bancos de leite. Ele é utilizado para que todos os bebês (especialmente os prematuros) possam ter acesso ao alimento, mesmo nos casos em que as mães não possam amamentar.

O leite é o alimento necessário e suficiente ao recém-nascido, pelo menos nos primeiros seis meses, e indicado até os dois primeiros anos de vida. Ele é benéfico de várias formas, tanto para as crianças, como para as mães. Ele reduz os níveis de mortalidade infantil, possui anticorpos que protegem contra infecções e desnutrição. Já para as mães, a amamentação ajuda na perda de peso após o parto, protege contra câncer de mama e ovário e aumenta o vínculo indissociável com a criança.

Valorização da Paternidade vinculada à Amamentação

Além disso, agosto também é o mês de valorização da paternidade. A participação do pai é capaz de promover confiança para ele e a mãe, diminuindo angústias relativas ao parto e nascimento, garantir melhor atendimento para a parceira, reduzir a depressão materna e paterna no pós-parto, gerar vínculos afetivos saudáveis e mais qualidade de vida para todos da família: homem, mulher e criança.

Outro ponto positivo da presença ativa do pai é o aumento dos índices de amamentação. Seu suporte é fundamental para a mãe que alimenta a criança e seu apoio é capaz de dar desfecho positivo frente à eventual escolha da mulher entre a continuação ou não da amamentação, que nem sempre é tarefa fácil.

No mês de julho, 696 usuários foram atendidos, com 43 formalizações de MEIs

O Espaço Empreendedor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico atendeu 4.344 pessoas procurando informações sobre o registro de Microempreendedor Individual (MEI) desde janeiro de 2021 no formato online (whatsapp). O espaço formalizou 220 novos MEIs ao longo destes meses nesta modalidade, além de realizar 696 atendimentos pelo sistema remoto. Para a pessoa que quer se registrar como MEI basta entrar em contato pelo telefone (24) 2242-8750, que funciona como whatsapp, apesar de ser um número fixo.

“O Espaço Empreendedor é a porta de entrada do micro e pequeno empresário na cidade. Local onde ele pode tirar todas as suas dúvidas sobre o que deve ser feito para abrir um novo negócio. A retomada da economia está diretamente ligada aos novos negócios e a cidade está totalmente preparada para dar suporte aos empreendedores individuais”, afirma o governo interino.

Durante a pandemia, o Espaço Empreendedor está fornecendo atendimento apenas pelo sistema de whatsapp. Casos muito específicos, como os dedicados à idosos e pessoas que tenham alguma dificuldade ou não possuam acesso ao aplicativo, estão sendo feitos no formato presencial.

“Quem quer empreender tem pressa e precisa ter acesso rápido aos serviços prestados pelo poder público. Essa modalidade de registro do MEI feito pelo sistema online facilita muito a vida de quem precisa. Precisamos oferecer o melhor para a população e temos uma equipe gabaritada para oferecer o melhor serviço”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico.

O governo interino anunciou nesta sexta-feira (6) a ampliação do Agita Petrópolis, primeiro programa próprio do município para estimular a prática de atividade física. Por meio da secretaria de Esportes, Promoção da Saúde, Juventude, Idoso e Lazer (SEPJIL), o município abriu inscrições para os dois novos núcleos do programa, na Fazenda Inglesa e na Vila São José. Os interessados em participar das atividades podem entrar em contato pelo telefone (24) 2233-1218 para mais informações.

Nos dois locais, as aulas começam no dia 16 de agosto e são voltadas para o público adulto. Na Fazenda Inglesa, o programa será realizado na Capela Nossa Senhora Aparecida, às segundas (18h) e sextas (17h30). Já na Vila São José, as atividades acontecem na sede da Associação de Moradores, também nas segundas e sextas (16h).

"Esporte é sinônimo de saúde e qualidade de vida. O Agita Petrópolis é um grande marco, um divisor de águas do município. Tenho um grande orgulho de ter criado esse programa, quando era secretário de Esportes, possibilitando de forma democrática levar atividade física gratuita para toda a cidade", destacou o governo interino.

O Agita Petrópolis também acontece no Alto da Serra, Bataillard, Benfica, Cascatinha, Caxambu, Centro, Contorno, Madame Machado, Oswaldo Cruz, Pedro do Rio, Posse, Quitandinha, São Sebastião, Vale do Cuiabá, Vicenzo Rivetti, Vila Rica. Os interessados em participar podem entrar em contato com a SEPJIL para se cadastrar.

Cabe ressaltar que nos locais em que são realizadas as aulas são usados tapetes sanitizantes, termômetros e também é disponibilizado o álcool em gel para os alunos. “Os exercícios físicos ajudam no controle de diversas doenças e ainda auxiliam na saúde mental das pessoas. Vamos continuar ampliando o Agita, abrindo espaço para que mais pessoas participem", disse o secretário da SEPJIL, ressaltando a importância dos protocolos de saúde.

"Nesse momento é fundamental que a população mantenha os cuidados, respeitando as regras sanitárias e o uso de máscara, por exemplo. Precisamos praticar esporte, mas de forma segura, respeitando os protocolos determinados por decreto", completou o secretário.

As equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, deram sequência na quinta (05/08) a vacinação contra a covid-19. Durante todo o dia, 2.560 pessoas foram vacinadas na cidade. Destas 1.264 receberam a primeira dose e 1.296 receberam a segunda dose do imunizante. Até o momento 156.560 pessoas receberam a primeira dose, 67.143 receberam a segunda dose e 6.805 receberam a dose única do imunizante. Por conta da logística de informações para fechamento dos dados o boletim da vacinação passou a ser divulgado na parte da manhã.

Nos pontos de imunização foram vacinados 954 idosos, sendo quatro com a primeira dose e 950 com a segunda dose. A primeira dose da vacina foi aplicada em 1.317 pessoas com idade entre 36 e 59 anos sem comorbidades. Nesta faixa etária abaixo de 59 anos 134 pessoas também receberam a segunda dose.

Também receberam a vacina, 32 pessoas com comorbidades. Destas, uma recebeu a primeira dose e 31, a segunda dose. Além destes, seis deficientes receberam a segunda dose.

A vacina foi aplicada ainda em 20 gestantes, sendo 16 com a primeira dose e quatro com a segunda. Também foram vacinadas 39 puérperas, sendo 18 com a primeira dose e 21 com a segunda.

Equipes vacinaram também 181 profissionais de Saúde, sendo 32 com a primeira dose e 149 com a segunda. Também receberam a segunda dose da vacina, três profissionais de Educação. Além destes, um integrante de Forças de Segurança recebeu a segunda dose.

Equipes também aplicaram a primeira dose da vacona em sete pessoas em situação de rua.

A campanha de imunização contra a covid-19 segue nesta sexta (06/08), com a vacinação de pessoas acima de 35 anos sem comorbidades. O cadastro deve ser preenchido no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

A vacinação contra a covid-19 acontece em 12 pontos distribuídos nos cinco distritos.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde - assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428.