Com a chuva que se mantém no município nesta segunda-feira (10), a Secretaria de Defesa Civil alerta para a instabilidade no tempo, que ainda oferece condições para novas ocorrências. Logo nas primeiras horas da manhã de hoje (10), as equipes já foram mobilizadas para o atendimento aos chamados, a maior parte deles de deslizamentos. Os agentes também realizaram avaliações para riscos geológicos, de queda de árvores e vistorias em estrutura de residências. Desde a noite da última quinta (6), o tempo no município sofre com influência de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), que mantém as condições de chuva, de intensidade fraca a moderada, podendo ser forte ao longo da semana. Nesse cenário, a cidade continua em estágio operacional de alerta e ultrapassa 230 ocorrências em função da chuva constante.

As equipes de todos os setores da Prefeitura estão de prontidão e se organizam para dar suporte aos moradores afetados. A maior parte das ocorrências continua sendo de deslizamentos. A Defesa Civil pede que a população fique atenta a situações que podem representar risco, como surgimento de rachaduras em imóveis ou terrenos, suspeita de instabilidade no solo, afundamento de vias, inclinação de árvores e postes. “Estamos com nossas equipes inteiramente dedicadas aos atendimentos que nesse momento se tornam emergenciais. É importante que a população tenha atenção aos nossos boletins e alertas que ainda podem ser emitidos e sigam nossas orientações de segurança”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

A previsão para a cidade nesta segunda (10) e terça-feira (11) é de tempo com nebulosidade elevada. Para o período, está prevista chuva fraca a moderada, podendo ganhar intensidade durante a tarde e noite. As condições são as mesmas para a quarta-feira (12), quando poderá ocorrer elevação da temperatura. Com este cenário e maior disponibilidade de umidade, ainda haverá condições para pancadas de chuva moderada a forte, de forma isolada no município. O mesmo vale para quinta (13/01). A previsão detalhada para a cidade também pode ser consultada através do link https://bit.ly/3vmRgZ2.

Petrópolis terminou o domingo (09) com a taxa de ocupação dos leitos clínicos destinados para o tratamento da covid-19 no sistema público de saúde em 0%. Já em UTIs do SUS, a taxa foi de 4,35% (uma internação). A rede privada registrou uma internação clínica e nenhuma em terapia intensiva.

As equipes da Secretaria de Saúde realizaram, até ontem, 217.891 testes, dos quais 50.470 tiveram resultados positivos e 166.743 negativos (considerando swab e rápidos).

Desde o início da pandemia, foram 1.571 óbitos registrados. Este número é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. É uma medida de segurança da Secretaria de Saúde, para evitar erros nos registros.

A Secretaria de Defesa Civil segue com o município em estágio operacional de alerta. Apesar da redução da intensidade, núcleos de chuva, ainda que fraca, permanecem atuando no entorno da cidade. Com esse cenário, as equipes se mantêm de sobreaviso. No período – 5 a 8 de janeiro – foi registrada chuva contínua, com intensidade moderada, chegando a ser forte de forma pontual no município. Nos últimos dias, a Defesa Civil emitiu boletim geológico que sinalizou o risco muito alto para deslizamentos, principalmente no primeiro distrito. Das 214 ocorrências, 155 foram de escorregamento de terra, seja em via pública ou próximo a residências.

A Defesa Civil interditou 55 casas. A Secretaria de Assistência Social atende 170 pessoas, com suporte para as necessidades imediatas e destinando os serviços adequados.

Toda a Prefeitura atuou na resposta às chuvas, de maneira integrada. Além do trabalho da Defesa Civil, que operou com todo o efetivo operacional, técnico, administrativo, o governo municipal colocou equipes das Secretarias de Obras; Serviços, Segurança e Ordem Pública; Assistência Social; Educação; Saúde; Comdep, CPTrans e Administração para atuação intersetorial, unindo esforços pela segurança da população e manutenção do funcionamento da cidade.

Os agentes da Defesa Civil mantêm o monitoramento constante e seguem de prontidão para o atendimento a novas ocorrências que ainda podem surgir. “Mesmo com a redução da intensidade da chuva ainda podemos ter registro de novas ocorrências, tendo em vista o impacto do solo após os dias de chuva contínua. É importante que a população permaneça atenta e a qualquer sinal de risco, nos acione pelo 199”, destacou o secretário de Defesa Civil, Gil Kempers.

Para amanhã (10) e terça (11), a previsão é de permanência de núcleos de chuva fraca, podendo ser moderada de forma isolada. Da última quinta (6) até este domingo (9), o maior acumulado pluviométrico foi registrado na região do Independência, com 299.4 milímetros nas últimas 96 horas.

Toda a equipe do governo municipal está de plantão, garantindo atendimento a cerca de 200 ocorrências

Mais de 200 funcionários, 21 caminhões e sete máquinas retroescavadeiras da Prefeitura de Petrópolis atuaram na resposta às chuvas dos últimos três dias. O governo municipal determinou a presença de toda a equipe da Prefeitura nas ruas para resgatar a normalidade e atender às famílias o mais rápido possível. O município garantiu a desobstrução de vias e o atendimento às cerca de 200 ocorrências registradas pela Defesa Civil até o momento.

Bomtempo percorreu as áreas mais atingidas durante todo o sábado. Além de comunidades da zona sul, ele esteve ainda na Estrada do Contorno, Corrêas, e Carangola e visitou os pontos de apoio do Floresta e na região do Quitandinha. "Estamos atuando, principalmente, nos pontos mais atingidos. As equipes operacionais estão nas ruas, assim como todo o maquinário do município. Este é um momento de emergência máximo e o trabalho demanda organização", disse.

O prefeito determinou uma ação intersetorial que envolve, além da Defesa Civil; a Comdep e a Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública, que atuam com máquinas e caminhões desde a noite de sexta-feira (7); a Assistência Social, que atende as famílias atingidas; a Educação, que abriu pontos de apoio; a Saúde, que mobilizou equipes para o pronto atendimento; a Obras, realizando a desobstrução de galerias e a CPTrans, que trabalha para minimizar efeitos no trânsito.

"Quero agradecer muito a todo o empenho da equipe, que atuou de forma integrada. Todos os funcionários de todas as secretarias, as forças de segurança, como a nossa Guarda Civil, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros; além de voluntários, empresários, além das equipes da Águas do Imperador e da Enel, colaboraram neste trabalho. O dia foi bastante produtivo e as ocorrências estão sendo atendidas pela Defesa Civil com agilidade. Além disso, garantimos o abastecimento dos pontos de apoio com comida, água e colchonetes, por exemplo, para podermos atender de forma digna as famílias que estão abrigadas ou que, porventura, procurem estes locais", completa o prefeito.

O secretário de Defesa Civil, Gil Kempers, destacou a importância da ação intersetorial e orientou a população para a continuidade das chuvas nas próximas horas.

"Todas as equipes da Prefeitura estão trabalhando de forma integrada e isso resulta em uma resposta muito rápida, onde o cidadão se sente acolhido e tendo a demanda atendida no momento de maior emergência. Ainda existe previsão de chuva para as próximas horas, e seguem as recomendações para que as pessoas fiquem atentas a qualquer aviso de chuva forte. Quem mora em área de risco, mesmo sem sirene, deve procurar um cômodo mais seguro", alertou o secretário de Defesa Civil, Gil Kempers.

A Prefeitura está mobilizada para atender as ocorrências das chuvas contínuas dos últimos três dias e dar uma resposta rápida. O município montou um posto avançado da Defesa Civil na sede da Comdep, para atender moradores da região - a mais atingida pelas chuvas - e está desde ontem comandando os trabalhos de resposta. O governo determinou uma ação intersetorial que envolve, além da Defesa Civil; a Comdep, que atua com máquinas desde a noite de sexta-feira (7); a Assistência Social, que atende as famílias atingidas; a Educação, que abriu pontos de apoio; a Saúde, que mobilizou equipes para o pronto atendimento; e a CPTrans, que atua para minimizar efeitos no trânsito.

Todas as secretarias cederam máquinas e funcionários para agilizar a resposta. “Estamos em um momento de emergência e nossa prioridade máxima é dar uma resposta rápida”, disse o prefeito Rubens Bomtempo, que esteve na manhã deste sábado (8) na Defesa Civil fazendo um balanço das chuvas e segue nas ruas, acompanhando os locais afetados.

A Secretaria Municipal de Defesa Civil segue com reforço nas equipes para o suporte aos chamados que ocorreram principalmente no primeiro distrito. Ao longo da madrugada e início da manhã deste sábado (8), foram atendidas mais 19 ocorrências. Ao todo, nos últimos três dias, foram registrados 151 casos, sendo 104 de deslizamentos. Também foram feitas avaliações geológicas, de estrutura em residências e vias, além de quedas de árvores e postes. Para hoje (8), permanece a previsão de chuva por conta da atuação de núcleos de chuva fraca a moderada que ainda afetam o município.

Apenas da diminuição da intensidade da chuva, o município continua em Estágio Operacional de Alerta, tendo os maiores acumulados pluviométricos no primeiro distrito. Pela manhã, a região do Independência registrou 192,2 milímetros de chuva nas últimas 245 horas. Para este sábado, ainda está vigente o último boletim geológico que sinaliza o risco muito alto para deslizamentos no primeiro distrito. “Mantemos nossas equipes de prontidão para dar continuidade aos atendimentos. O monitoramento continua e a qualquer momento podemos atualizar os boletins e alertas. Pedimos a população que fique atenta e em situação de emergência, ligue para o 199”, pontuou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

A Defesa Civil segue com as equipes em atendimento às ocorrências registradas na última sexta-feira (7), para concluir as vistorias em vias e residências, além de manter efetivo para o suporte aos novos chamados ao longo do dia. A Secretaria orienta a população que fique atenta às atualizações de boletins e alertas que podem ser emitidos ao longo do dia. Os boletins atualizados, também podem ser consultados através do link https://bit.ly/3vmRgZ2.

Últimos acumulados pluviométricos:
1º Distrito: São Sebastião Geo - 192.2mm/24h, 298 mm/48h, 306.6 mm/72h, 306.6 mm/96h;
2º Distrito: Itamarati - 37.25 mm/24h, 80.5 mm/48h, 109 mm/72h, 109 mm/96h;
3º Distrito: Itaipava -14.75 mm/24h, 69 mm/48h, 94.25 mm/72h, 94.25 mm/96h;
4º Distrito: Capim Roxo - 15.75 mm/24h, 66.75 mm/48h, 94.75 mm/72h, 94.75 mm/96h;
5º Distrito: Posse - 26.25 mm/24h, 93.25 mm/48h, 114.75 mm/96h, 114.75 mm/96h.

Petrópolis terminou a sexta-feira (07) com a taxa de ocupação dos leitos clínicos destinados para o tratamento da covid-19 no sistema público de saúde em 0%. Já em UTIs do SUS, a taxa foi de 4,35% (uma internação). A rede privada registrou uma internação clínica e nenhuma em terapia intensiva.

As equipes da Secretaria de Saúde realizaram, até ontem, 217.891 testes, dos quais 50.470 tiveram resultados positivos e 166.743 negativos (considerando swab e rápidos).

Desde o início da pandemia, foram 1.571 óbitos registrados. Este número é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. É uma medida de segurança da Secretaria de Saúde, para evitar erros nos registros.

Mais 1.227 doses de vacinas aplicadas

Também na sexta-feira (07), as equipes da Secretaria de Saúde aplicaram 1.227 doses da vacina contra a covid-19 nos 10 postos disponíveis. Foram 1.001 doses de reforço, 191 aplicações de segunda dose e 35 de primeira.

No total, a cidade conta com 240.558 vacinados com a primeira dose, 222.418 com a segunda dose e 58.108 com a dose de reforço. A dose única chegou a 6.805 pessoas desde o início da campanha de vacinação.

Na sexta-feira, 235 idosos foram vacinados, sendo um com a segunda dose e 234 com a dose de reforço. A dose de reforço também foi aplicada em cinco pessoas com comorbidades.

Duas gestantes foram imunizadas com a segunda dose. Dentre as puérperas, duas receberam a primeira aplicação.

A Secretaria de Defesa Civil acionou seis sirenes das localidades do São Sebastião, Siméria, Vital Brazil, Independência (Rua O e Taquara) e Dr. Thouzet e emitiu novo boletim geológico que sinaliza risco muito alto para deslizamentos no primeiro distrito. Na região, foi registrado um acumulado de chuva de 227,4 milímetros nas últimas 24 horas. Com equipes reforçadas, a Defesa Civil segue em atendimento e já totaliza 127 casos. A maior parte é de deslizamentos, em quatro deles – Corrêas, Estrada da Saudade, Independência e Carangola – 11 casas foram atingidas. Desses casos, 37 pessoas ficaram desalojadas e estão em casa de vizinhos ou familiares, até que nova vistoria seja feita nas residências. Outras 5 pessoas tiveram a casa atingida no Amazonas e estão sendo acolhidas pela Assistência Social. A Rua Coronel Veiga já foi liberada após ter acesso bloqueado por conta da inundação.

Das ocorrências registradas desde a última quinta-feira (6), 80 foram por deslizamentos. Até o momento, em Corrêas, duas casas foram afetadas e 14 moradores foram retirados do local, assim como no Carangola, onde outras seis casas, com 12 moradores, foram interditadas. Na Estrada da Saudade, uma casa, onde moram três pessoas, foi atingida. No Independência, duas casas foram afetadas e 8 pessoas foram orientadas a saírem do local – todas elas estão em casa de familiares. Outros 5 moradores do Amazonas tiveram que deixar a residência e estão sendo acolhidos pelo rede do Governo Municipal.

“Estamos com diferentes setores do governo unindo todos os esforços para dar o suporte necessário aos atendimentos e garantir o atendimento ágil para todos os casos”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo. Os Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) estão com profissionais atuando em apoio à Defesa Civil para garantir todo atendimento necessário às famílias afetadas. Os números de pessoas desalojadas podem sofrear alterações, tendo em vista que a Defesa Civil ainda está com os atendimentos em andamento.

Os demais deslizamentos registrados afetaram as localidades da Mosela, Coronel Veiga, Samambaia, Independência, Bairro Castrioto, Carangola, Roseiral, Retiro, Estrada da Saudade, Caxambu, Quissamã, Quarteirão Brasileiro, Posse, Cascatinha, Quitandinha, Valparaíso, Fazenda Inglesa, Bonsucesso, Floresta, Alto da Serra, Chácara Flora, Morin, Bingen, Alto da Serra, Centro, Mosela, Duarte da Silveira, Vila Militar, Siméria, Saldanha Marinho e Caxambu. As equipes também atuam em casos de quedas de árvores, avaliações estruturais e de risco geológico, infiltração e problemas em vias.

“Hoje foi um dia de chuva intensa e vamos continuar com nossas equipes reforçadas para o atendimento a possíveis ocorrências que possam surgir ao longo da noite”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers. Para esta noite (7) é prevista chuva moderada a forte, podendo perder a intensidade ao longo da madrugada de sábado(8). Para amanhã(8) e domingo(9), a previsão é de chuva fraca a moderada de forma contínua.

A chuva que atingiu a cidade ao longo de toda a sexta-feira(7) foi provocada pela atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), em conjunto com o transporte de umidade do oceano para o continente. A previsão detalhada para a cidade pode ser consultada através do link https://bit.ly/3vmRgZ2.

São dez polos de atendimento espalhados pelos cinco distritos do município

A Prefeitura abrirá, nesta segunda-feira (10/1), mais dez polos de atendimento para emissão da segunda via do carnê do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU). Espalhados em dez diferentes bairros dos cinco distritos de Petrópolis, os polos funcionarão das 9h às 16h, de segunda a sexta-feira. A medida busca deixar a Prefeitura mais próxima da população e facilitar a vida do contribuinte.

São, portanto, mais dez alternativas para que o cidadão consiga a segunda via do IPTU. Hoje, quem não recebeu o carnê pelo correio pode imprimir a segunda via pela internet (no site da Prefeitura – www.petropolis.rj.gov.br) ou nos três polos já em funcionamento no Centro da cidade (Centro de Cultura Raul de Leoni, Secretaria de Fazenda e Inpas).

Os novos polos de atendimentos funcionarão nos bairros: Alto da Serra, Bingen, Cascatinha, Corrêas, Independência, Itaipava, Mosela, Pedro do Rio, Posse e Retiro. Os polos estão em unidades da Secretaria de Educação. Para isso, a equipe de colaboradores da Secretaria de Educação já foi treinada pela Secretaria de Fazenda para realizar o atendimento.

“Assim, o contribuinte não precisa se deslocar da Posse ao Centro da cidade para emitir a segunda via do carnê. São 13 polos de atendimento”, disse o secretário de Fazenda, Paulo Roberto Patuléa.

Nos polos de atendimento, o cidadão pode emitir a cota única com desconto de 10%. O prazo para o pagamento com esse desconto é até o dia 20 de janeiro. Além da cota única com desconto, o cidadão pode também retirar as guias das parcelas mensais, se assim for sua opção de pagamento.

O IPTU pode ser pago em agências bancárias, caixas eletrônicas e casas lotéricas, em todos os bancos (exceto o Bradesco).

Abaixo, os endereços dos dez novos polos de atendimento:

• ALTO DA SERRA – E. M. Vereador José Fernandes da Silva (Rua Teresa, 1.781)
• BINGEN – E. M. Johann Noel (Rua Bingen, 843)
• CASCATINHA – CEI André Vanzan (Rua Bernardo Proença, 809)
• CORRÊAS – E. M. Professor Josemar Contage (Rua Castro Alves, 80)
• INDEPENDÊNCIA – Escola Municipal Alto Independência (Rua Leonor Maia, 1.670)
• ITAIPAVA – Polo de Educação (Shopping 2000, Estrada União e Indústria, 11.590, sala 105)
• MOSELA – Escola São Judas Tadeu (Rua Mosela, 1.445)
• PEDRO DO RIO – E. M. Monsenhor João de Deus Rodrigues (Rua Dr. Barros Franco, s/n)
• POSSE – CEI Ângela Maria da Conceição Silva (Estrada União e Indústria, 33.666)
• RETIRO – Liceu Municipal Carlos Chagas Filho (Avenida Barão do Rio Branco, 2.053)

Além desses dez novos postos, há ainda os outros três polos já abertos pela Prefeitura e que funcionam de segunda a sexta-feira das 9h às 17 horas:

• Centro de Cultura Raul de Leoni (Praça Visconde de Mauá, 305, Centro)
• Secretaria de Fazenda (Avenida Koeler, 260, Centro)
• Inpas (Rua Dr. Alencar Lima, 35, sala 101, Centro)

A Secretaria de Defesa Civil atua com reforço nas equipes para o atendimento às ocorrências por conta da chuva contínua, que ganha intensidade ao longo da tarde desta sexta-feira (7). Até o momento são 85 casos desde a última quinta-feira (6), quando foi emitido o primeiro aviso de chuva forte para o período. No início da tarde de hoje, o município entrou em Estágio Operacional de Alerta com um acumulado de chuva que chega a 199.25 milímetros, nas últimas 24 horas. Não há registros de vítimas e todos os casos estão sendo vistoriados. A Rua Coronel Veiga continua interditada, do trecho das Duas Pontes ao Ponte Fones, por conta da inundação da via.

Com o elevado número de ocorrências, o prefeito Rubens Bomtempo informou que vai notificar o Governo do Estado do Rio de Janeiro, a Secretaria de Defesa Civil do Estado e o Instituto Estadual do Ambiente (INEA). “Vamos convocar todos outros atores que são importantes para garantir a manutenção da segurança e serviços essenciais nesse momento, em que precisamos oferecer resposta rápida para a população que necessita de assistência”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo. A Defesa Civil procedeu com a abertura preventiva dos pontos de apoio das localidades do São Sebastião, João Xavier, Independência, Dr.Thouzet e Quitandinha. Os locais estão sendo estruturados para o acolhimento da população, caso seja necessário.

Das ocorrências registradas nesta sexta (7), maior parte é de deslizamentos que chegam a 37 casos nas localidades da Mosela, Coronel Veiga, Samambaia, Independência, Bairro Castrioto, Carangola, Roseiral, Retiro, Estrada da Saudade, Caxambu, Quissamã, Quarteirão Brasileiro, Posse, Cascatinha, Quitandinha, Valparaíso, Fazenda Inglesa, Bonsucesso, Floresta, Alto da Serra, Chácara Flora, Morin, Bingen, Alto da Serra, Centro, Mosela, Duarte da Silveira, Vila Militar e Caxambu. As equipes também atuam em casos de quedas de árvores, avaliações estruturais e de risco geológico, infiltração e problemas em vias.

“Estamos com todo o efetivo dedicado aos atendimentos. Pedimos que a população fique atenta aos alertas e a qualquer sinal de instabilidade, que entrem em contato com a Defesa Civil e não coloquem suas vidas em risco”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers. Defesa Civil conta com equipes formadas por agentes operacionais, técnicos, engenheiros, geólogos e assistentes sociais. O órgão orienta que a população fique atenta às atualizações dos boletins e alertas que podem ser emitidos. Em caso de emergência, o telefone 199 deve ser acionado.

Acumulados de chuva
1º Distrito: 199.25 mm/24h, 205.25 mm/48h, 205.5 mm/72h, 207 mm/96h;
2º Distrito: 61.5 mm/24h, 93.25 mm/48h, 93.25 mm/72h, 93.25 mm/96h;
3º Distrito: 56 mm/24h, 86 mm/48h, 86 mm/72h, 86.5 mm/96h;
4º Distrito: 54.25 mm/24h, 85.75 mm/48h, 85.75 mm/72h, 86 mm/96h;
5º Distrito: 74.5 mm/24h, 102.5 mm/48h, 102.5 mm/96h, 102.5 mm/96h.