Nesta quarta-feira (26), as equipes da Secretaria de Saúde aplicaram 2.156 doses da vacina contra a covid-19. Foram 1.557 doses de reforço, 141 aplicações de segunda dose, 449 de primeira e nove doses adicionais para imunossuprimidos.

No total, a cidade conta com 244.297 vacinados com a primeira dose, 225.558 com a segunda dose e 84.514 com a dose de reforço (terceira aplicação para o público em geral e quarta para imunossuprimidos). A dose única chegou a 6.805 pessoas desde o início da campanha de vacinação e a dose adicional a 1.276 imunossuprimidos.

Detalhamento dos números de quarta-feira

Na quarta-feira, 378 idosos foram vacinados, sendo três com a segunda dose e 375 com a dose de reforço. Sete pessoas com comorbidades também receberam a dose de reforço.

As equipes também aplicaram a primeira dose em 17 adolescentes e a segunda dose em 54 indivíduos de 12 a 18 anos. Houve, ainda, a aplicação da primeira dose em 405 crianças de 5 a 11 anos.

A Secretaria de Saúde também aplicou a segunda dose em cinco gestantes e em uma puérpera. Cinco trabalhadores da saúde foram vacinados com o reforço.

Por faixa etária, foram 1.170 adultos vacinados com a dose de reforço, 78 com a segunda dose e 27 com a primeira.

O acompanhamento da situação da covid-19 na cidade e o cadastro para a vacinação estão disponíveis no site da Prefeitura: https://petropolis.rj.gov.br/pmp/

Com a chegada de um novo lote com 2.260 doses da vacina Pfizer Pediátrica, na tarde desta quarta-feira (26/01), a Secretaria de Saúde abriu o cadastramento para vacinação contemplando crianças com idade entre 5 e 11 anos ou imunocomprometidas. O agendamento pode ser feito no site da Prefeitura, através do link pelo site https://smspetropolis.net.br/cadastrarVacina.html.

“Essas mais de 2,2 mil doses se somam as quase 12 mil de CoronaVac que começaram a ser aplicadas hoje (26). Isso significa que toda a população vacinável está sendo contemplada. Nosso objetivo é acelerar cada vez mais a imunização de todos, amenizando cada vez mais os impactos por conta desse crescimento de contaminações. Quanto mais pessoas forem vacinadas, mais rápido controlaremos essa pandemia”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

A expectativa é de que 26 mil crianças sejam imunizadas no município. Até o momento, um total de 3.161 meninos e meninas com idade entre 5 e 11 anos receberam a primeira dose da vacina. Só nesta quarta-feira, 405 deles foram contempladas com a CoronaVac.

O secretário de Saúde Marcus Curvelo enfatiza que a Prefeitura está trabalhando para que o maior número possível de crianças se vacine. “Somos contra o negacionismo e acreditamos que vacina no braço é o melhor caminho para enfrentar a pandemia", destaca, reforçando a necessidade de manutenção dos protocolos como uso de máscaras, álcool em gel e o distanciamento social.

Para se vacinar, as crianças com ou sem comorbidades devem estar acompanhadas de pais ou responsáveis e apresentar a caderneta de vacinação e o cartão SUS ou CPF para o cadastro da vacina no Sistema do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde. O agendamento deve ser feito no site da Prefeitura, através do link: https://smspetropolis.net.br/cadastrarVacina.html.

Os postos disponíveis para atendimento de crianças são: UBS Quitandinha; UBS Itamarati; UBS Itaipava; UBS Posse; Centro de Saúde Coletiva e Casa da Educação Visconde de Mauá.

Quinta, 27 Janeiro 2022 10:08

26.01.22 - Boletim Epidemiológico

Petrópolis terminou a quarta-feira (26) com a taxa de ocupação dos leitos clínicos destinados para o tratamento da covid-19 no sistema público de saúde em 61,97%. Já em UTIs do SUS, a taxa foi de 53,57%. Levando em conta toda a rede de saúde da cidade, incluindo hospitais públicos e privados, 93 pacientes permanecem internados, sendo 60 em leitos clínicos e 33 em leitos de UTI.

As equipes da Secretaria de Saúde realizaram, até ontem, 224.892 testes, dos quais 51.612 tiveram resultados positivos e 171.119 negativos (considerando swab e rápidos).

Desde o início da pandemia, foram 1.577 óbitos registrados. Este número é atualizado nos boletins apenas após o registro do atestado de óbito e do resultado do exame do paciente no sistema da Vigilância Epidemiológica, o que é feito por equipe administrativa. É uma medida de segurança da Secretaria de Saúde, para evitar erros nos registros.

O objetivo é construir um intercâmbio de informações fiscais entre município e estado

O secretário de Fazenda de Petrópolis, Paulo Roberto Patuléa, esteve na segunda-feira (24), no Rio de Janeiro, em reunião com o secretário estadual de Fazenda, Nelson Rocha. O objetivo do encontro foi firmar convênios e cooperações técnicas entre o município e o estado, para que haja um intercâmbio de informações fiscais sobre as atividades econômicas em Petrópolis.

A ideia é que dados sobre IPVA (Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores), ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços), operações em máquinas de cartões de crédito e outros dados sejam colocados à disposição pelo estado ao município.

“O nosso objetivo é buscar formas de aumentar a arrecadação do município sem aumentar a carga tributária. Estamos construindo essa parceria para aumentarmos a nossa base de dados sobre os dados fiscais em Petrópolis. Assim, saberemos cada vez mais onde há inadimplência, onde os valores arrecadados não correspondem à realidade. Também queremos buscar os valores dos impostos de atividades que são realizadas em Petrópolis mas que são pagos em outros municípios”, disse o secretário Patuléa.

Com uma maior base de dados sobre os contribuintes de ICMS e de IPVA na cidade, a Secretaria de Fazenda do município terá uma maior capacidade de fiscalização.

“Teremos assim um maior controle sobre a inadimplência com relação a esses impostos. E esse combate à inadimplência é fundamental não só para o município aumentar a sua capacidade de investimentos em saúde, educação e na cidade como um todo, mas também por uma questão de justiça com aqueles que estão em dia com os seus impostos, que pagam tudo em dia. Além disso, uma maior arrecadação de ICMS e IPVA é importante não só para o município, mas também para o estado, que arrecada também com esses impostos”, disse Patuléa.