Projeto será anunciado durante programação do mês da Consciência Negra, que terá atividades culturais nas comunidades

A programação do mês da Consciência Negra começa nesta sexta-feira (11) em Petrópolis, com atrações culturais e um marco importante no combate aos crimes de racismo e injúria racial: o Disque Antirracista - um número direto onde as pessoas poderão denunciar crimes e violência contra o povo preto.

"É uma ação prática que visa criar uma rede de proteção. Ninguém deve se sentir inseguro ou intimidado por conta da cor da pele. Portanto, o Disque Antirracismo será um instrumento muito importante para que o preconceito seja cada vez mais combatido na nossa cidade", disse o prefeito Rubens Bomtempo.

O lançamento do Disque Antirracismo será feito durante o lançamento da programação cultural, que será nesta sexta-feira (11), no Centro de Cultura Raul de Leoni. O pontapé inicial será dado com a exposição AfroFuturismo e o espetáculo “Nem todo filho vinga”. O evento é promovido pela Prefeitura e pelo Conselho Municipal de Proteção à Igualdade Racial (Compir), e tem uma programação cultural extensa e gratuita nas comunidades e também na Praça da Liberdade – com a 10ª Ubuntu – Festa da Cultura Afro-brasileira.

“Faremos uma grande festa para exaltação da cultura afro-brasileira. O Ubuntu está na sua décima edição e precisava ter esse protagonismo e importância no nosso calendário de eventos. Além de toda parte cultural e gastronômica”, disse o presidente do Compir e coordenador de Igualdade Racial da Prefeitura, Filipe Graciano.

No sábado (12), a programação tem início nas comunidades com contações de história, oficinas de turbante e jongo a partir das 16h. As atividades seguem até terça-feira (15), no Alto Independência, Duarte da Silveira, Madame Machado e Cascatinha. Na segunda (14), o Centro de Cultura Raul de Leoni, recebe o espetáculo “Deixa a Gira Girar”.

“Esse ano a festa será muito maior do que nos anos anteriores, é missão do nosso governo valorizar a cultura afro-brasileira que ainda não teve seu devido lugar de respeito na cultura de Petrópolis. Além disso, vamos levar programação para as comunidades, não apenas no centro para que a população tenha melhor acesso”, ressaltou a secretária de cultura, Diana Iliescu, acrescentando que a recuperação e ampliação dos painéis de Zumbi, Dandara e Tereza de Benguela, na Praça da Liberdade, fazem parte das atividades do mês da Consciência Negra.

“O nosso objetivo é fazer o resgate, a preservação e a disseminação da cultura afro-brasileira. Não é apenas uma festa com música e gastronomia, mas sim a exaltação do povo preto e formação de uma consciência de políticas públicas”, ressaltou Graciano.

Entre os dias 1° e 9 de novembro, procura cresceu 547% nos postos do município

A Prefeitura conseguiu garantir para esta sexta-feira (11) a antecipação da entrega de um lote com 2,4 mil doses da vacina contra a covid-19. Inicialmente a chegada das doses estava prevista para a outra semana. Depois de uma corrida aos postos por conta da circulação de uma nova subvariante da ômicron, chegou a ser registrada a falta do imunizante para o público adulto em algumas unidades, como no Centro de Saúde Coletiva, na Rua Santos Dumont.

O prefeito Rubens Bomtempo lembrou que, na quarta-feira (09), foram aplicadas 607 doses da vacina nos sete postos de imunização do município. No dia anterior (terça-feira) foram 387. “O número representa um aumento de 157% na procura em apenas 24 horas. Em um comparativo entre os dias 1° e 9 de novembro, esse crescimento é ainda maior, uma elevação de 547%”, pontuou.

O Comitê Cientifico de Petrópolis vai voltar a se reunir na próxima quinta-feira (17), para analisar a evolução de novos casos da doença e definir as medidas que deverão ser adotadas. "Neste momento, a maior procura da vacina é pelas doses de segundo reforço (quarta dose). Porém, temos muitas pessoas que ainda estão iniciando o ciclo vacinal, inclusive crianças e adolescentes. Por meio da Divisão de Imunização da Secretaria de Saúde, conseguimos antecipar a entrega do lote que só chegaria à cidade depois do feriado. Já estamos formulando o próximo pedido com ainda mais doses para atender a população. A conscientização é fundamental para a proteção de todos”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

O secretário de Saúde, Marcus Curvelo explica que devido a baixa procura pelos imunizantes nos últimos meses, as solicitações estavam sendo realizadas de acordo com a demanda para não haver perda de doses. “As vacinas têm prazo de validade e após o descongelamento, os imunizantes da Pfizer, por exemplo, só duram 31 dias. Para garantir a utilização das doses que tínhamos em estoque, antes do início da circulação dessa nova subvariante da ômicron, realizamos ações em empresas, como a Comdep e eventos públicos no município. Neste momento, para ampliar a cobertura vacinal, mantemos a vacinação itinerante nas comunidades e estamos realizando a busca ativa de pessoas que ainda não iniciaram ou estão com o esquema em atraso”, disse Curvelo.

Até este momento, englobando as 1ª, 2ª doses, e 1º e 2º reforços (terceira e quarta dose), além da quinta dose para imunocomprometidos, o município já aplicou 772.445 doses das vacinas contra a covid-19 na população maior de 12 anos e 41.245 na população de 3 a 11 anos.

Postos de vacinação covid-19

• Centro de Saúde Coletiva (adulto e pediátrico)
Segunda e quarta – 8h30 às 19h30
Terça, quinta e sexta – 8h às 16h30

• Centro de Saúde do Itamarati (adulto e pediátrico)
Quarta e sexta – 8h30 às 19h30
Segunda-feira, terça-feira e quinta-feira – 8h30 às 16h30

• UBS Quitandinha e UBS Itaipava (adulto e pediátrico)
Terça e quinta – 8h30 às 19h30
Segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira – 8h30 às 16h30
• PSF Posse e PSF Menino Jesus de Praga (adulto e pediátrico)
Segunda a sexta – 8h às 16h

• UBS Morin (adulto)
Segunda a sexta – 8h às 16h

Vacinação aos sábados – 8h30 às 16h30

5/11 Centro de Saúde Coletiva
12/11 UBS Itaipava
19/11 UBS Quitandinha
26/11 Centro de Saúde do Itamarati

Três assentos do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais (Comupa) estão vagos. Para fortalecer o conselho e garantir a representatividade de todos os atores envolvidos com a causa animal, o Comupa abriu as inscrições a essas vagas até o dia 21 de novembro.

As vagas são para três categorias: profissionais médicos veterinários (com atuação no município há pelo menos 2 anos); instituições de ensino superior; e comércio de produtos e alimentos para animais.

“A Prefeitura vem conquistando vitórias importantes para a causa animal neste ano, principalmente com as feiras de adoção responsável. Mas precisamos pensar sempre além, buscando cada vez mais avanços. E o melhor caminho para isso é a participação popular. Por isso, é fundamental que a sociedade ocupe todas essas vagas para juntos, poder público e sociedade civil, pensarmos em novas políticas públicas para o setor”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Os interessados devem comparecer na Casa dos Conselhos Municipais Augusto Ângelo Zanatta, na Avenida Koeler, 260, Centro, até o dia 21 de novembro, das 9h às 17h, com os documentos listados abaixo.

“Os inscritos passarão depois por uma votação no conselho, que decidirá quem ocupará essas vagas. A sociedade civil em Petrópolis é muito atuante na causa animal, então é muito importante para o setor que essas vagas sejam preenchidas”, disse a coordenadora do Bem Estar Animal da Prefeitura (Cobea) e presidente do Comupa, Raphaela Buriche.

Documentos necessários para a inscrição

Profissionais médicos veterinários (titular e suplente):

• Número de inscrição no CRMV
• Comprovante de atuação no município
• Identidade e CPF do candidato à vaga

Comércio de produtos e alimentos para animais (titular e suplente):

• CNPJ da empresa
• Comprovante de atuação no município
• Ofício de indicação dos candidatos (titular e suplente), assinado pelo representante legal da empresa
• Identidade e CPF dos candidatos à vaga

Instituições de ensino superior (titular e suplente):

• Estatuto Social
• Ata da última eleição da diretoria
• CNPJ
• Ofício de indicação dos conselheiros (titular e suplente) assinado pelo representante legal da instituição

Quinta, 10 Novembro 2022 11:39

Cine Humberto Mauro recebe Mostra Cine Sesc

Depois de passar por revitalização, o Cine Humberto Mauro, no Centro de Cultura Raul de Leoni, foi reaberto pela Prefeitura em outubro. O espaço ficou fechado por mais de quatro anos e agora retorna ao público com uma programação especial: a mostra Cine Sesc “Pra pensar o Brasil”. A iniciativa é uma parceria inédita entre a Prefeitura e o Sesc Rio e Quitandinha.

As exibições, gratuitas, começam nesta quinta-feira (10), com o filme “Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dorneles, às 19h. Na sexta-feira, no mesmo horário, será exibido “A vida invisível”, de Karim Aïnouz. E no sábado tem uma “Sessão Curtas”, às 17h.

A mostra “Pra pensar o Brasil” é recorte de obras da cinematografia brasileira contemporânea para apresentar um país de dimensões continentais, refletindo a pluralidade e a diversidade de vivências e características do nosso vasto território.

Serviço:
Mostra Cine Sesc “Pra pensar o Brasil”
Local: Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni – Praça Visconde de Mauá, Centro)
Datas: 10 de novembro, quinta-feira, 19h
“Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dorneles. PE / Brasil. 2019. 131 min. Ficção. 16 anos.
Num futuro recente, Bacurau, um povoado do sertão de Pernambuco, some misteriosamente do mapa. Quando uma série de assassinatos inexplicáveis começam a acontecer, os moradores da cidade tentam reagir. Mas como se defender de um inimigo desconhecido e implacável?

11 de novembro, sexta-feira, 19h
“A vida invisível”, de Karim Aïnouz. Brasil. 2019. 139 min. Ficção. 16 anos.
Rio de Janeiro, 1950. Eurídice, 18, e Guida, 20, são duas irmãs inseparáveis que moram com os pais em um lar conservador. Ambas têm um sonho: Eurídice o de se tornar uma pianista profissional e Guida de viver uma grande história de amor. Mas elas acabam sendo separadas pelo pai e forçadas a viver distantes uma da outra. Sozinhas, elas irão lutar para tomar as rédeas dos seus destinos, enquanto nunca desistem de se reencontrar.

12 de novembro, sábado, 17h
“Sessão Curtas”

“A praga do cinema brasileiro”, de William Alves e Zefel Coff. DF/Brasil. 2018. 28 min. Ficção. Livre.
Zé do Caixão retorna ao passado com a função de evitar o Terror Político instituído no Brasil e abre o portal das películas de onde liberta antigos filmes, pois estes traziam à luz as palavras dos profetas que tudo viram e que tudo sabiam.

“Arapucas”, de Danilo Kamenach. GO/Brasil. 2020. 20 min. Ficção. 12 anos.
Gaia é uma documentarista ornitóloga que se perde em uma estrada isolada no meio de uma floresta cercada de mistérios sombrios em meados dos anos 1980.

“25 anos sem asfalto”, de Fabi Andrade. SP/Brasil. 2021. 15 min. Ficção. Livre.
Rose se empenha para garantir a Pedro um futuro melhor do que uma vida confinada entre as ruas de terra do bairro e o asfalto da cidade, quando um acontecimento inesperado a fará se conectar ao cotidiano de pequenas aventuras do filho.

“Derradeiro de Maio”, de Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques. SP / Brasil. 2021. 9 min. Documentário. Livre.
Na vila de Mata Grande, sertão da Paraíba, Dona Anita e sua banda cabaçal realizam um festejo em homenagem a Nossa Senhora, que acontece no último dia de maio, uma tradição familiar que começou com seu bisavô.