Para amanhã (3/5) não haverá chuva, mas pode haver rajadas de vento forte no período da noite

Para os próximos dias, um sistema de baixa pressão e a passagem de frente fria influenciarão nas condições do tempo no município, principalmente no período da noite. De acordo com o Boletim Meteorológico da Defesa Civil, nesta terça-feira (3/5), não há previsão de chuva durante o dia, mas há indicativos que apontam para o aumento da intensidade do vento no fim da tarde, podendo ser moderado a forte. A temperatura pode variar entre a mínima de 15°C e máxima de 27°C.

Para a quarta-feira (4), o município ainda poderá ter registro de ventos moderados, com rajadas fortes, ao longo do dia. Para a noite, há previsão de pancadas de chuva moderada a forte. Essas condições se estendem para a madrugada de quinta-feira (5), que pode ter chuva moderada a forte até o período da manhã, com perda da intensidade ao longo do dia. Na sexta-feira (6), o dia pode ser sem chuva.

A Defesa Civil segue no acompanhamento das condições do tempo para o município, que pode sofrer alterações ao longo do período e atualizações serão enviadas se necessário.

O acompanhamento diário da previsão do tempo pode ser feito pelo Boletim Meteorológico, acessado pelo link https://bit.ly/3vmRgZ2 e disponível no site da Defesa Civil https://www.petropolis.rj.gov.br/dfc/.

Para receber os avisos por SMS, basta cadastrar o CEP por meio de mensagem de texto para o número 40199. O acesso aos avisos também é possível por meio de grupos por aplicativo, através do link https://t.me/defesacivilpetropolis.

Petrópolis não registra mortes por covid-19 há 35 dias. O último óbito confirmado foi no dia 29 de março de uma idosa de 65 anos. Neste momento, também não existem mortes suspeitas sendo analisadas. Além disso, apenas cinco pessoas permanecem internadas em leitos da rede privada na cidade. Dois deles estão em leitos clínicos e os outros três permanecem internadas em UTIs.

“Esse é um grande marco para a nossa cidade. Infelizmente, perdemos 1.658 pessoas para a doença e elas não podem ser esquecidas, pois muitas famílias ainda choram suas perdas. Porém, chegarmos a essa marca é uma grande vitória. Aos poucos e com a união de todos, está sendo possível vencer essa batalha”, frisa o prefeito Rubens Bomtempo.

De acordo com o secretário de Saúde, Marcus Curvelo, a vacinação aliada a manutenção das medidas de proteção, como uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento social permitiram esses dados positivos.

“Os petropolitanos entenderam, principalmente, o quanto é importante tomar a vacina. Neste momento, já chegamos a 97,6% da população vacinável atendida com a primeira dose e 90% com a segunda. Agora, é fundamental seguindo com a vacinação que agora, inclusive, não é mais necessário o agendamento para receber o imunizante”, explica o secretário.

A primeira dose do imunizante também já chegou a mais de 18 mil crianças com idade entre 5 e 11 anos e a 10.367 foram imunizadas com a segunda dose, o que representa, respectivamente, 69,4 e 39,98 de cobertura do público vacinável desta faixa etária.

Aval às obras foi dado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

O aval às obras de reforma do Palácio de Cristal foi reafirmado à Prefeitura, nesta segunda-feira (2), pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Em reunião no escritório técnico do Iphan na Região Serrana, no Centro, o secretário municipal de Obras, Habitação e Regularização Fundiária, Almir Schmidt, expôs o andamento dos trabalhos ao representante regional do instituto, Thiago Fonseca, reforçando o diálogo retomado junto com o reinício da reforma, no início de abril.

O projeto de reforma abrange serviços internos e externos. Na edificação, o trabalho inclui a recuperação da instalação elétrica, cobertura e piso, assim como a pintura da estrutura de ferro; fora, a restauração do jardim e a melhoria dos passeios. Além de atender aos requisitos de acessibilidade para pessoas com deficiência, as obras vão melhorar a segurança e o conforto dos visitantes na parte externa, com substituição do piso de saibro por pavimento de fulget, feito com granulado de pedras.

O secretário Almir Schmidt destacou como saldo da reunião “o entendimento e o diálogo para devolvermos aos petropolitanos e turistas o Palácio de Cristal”, tombado como patrimônio histórico e arquitetônico pela União. Ao lado de Schmidt, estiveram na reunião o subsecretário Aldir Cony dos Santos, a diretora de projeto da secretaria, Virna Jacomo, e o coordenador de Planejamento e Gestão Estratégica da Prefeitura, Thiago Damaceno. Pelo Iphan, participou também a arquiteta Cláudia Rocha, do escritório serrano.

Em evento com entidades representativas, município aprimora conhecimentos para a redução do risco de desastres

Por uma cidade mais resiliente. É com esse foco que a Prefeitura, por meio da Secretaria de Defesa Civil de Petrópolis, se junta aos demais representantes do setor de todo o Estado, no evento Construindo Cidades Resilientes (Making Cities Resilient - MCR2030). A iniciativa realizada em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU) teve o primeiro encontro nesta segunda-feira (2/5), no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), no Rio de Janeiro. Na ocasião foram apresentados mecanismos voltados para a redução do risco de desastres.

O evento será seguido de dois encontros. Após o primeiro desta segunda (2), com os representantes de Defesa Civil de todo o Estado e o segundo, que será realizado amanhã (3/5), quando haverá continuidade da ação em Petrópolis. Neste, a Prefeitura reunirá representantes de demais pastas de governo: Obras, Saúde, Educação, Meio Ambiente, Assistência Social, Coordenadoria Especial de Articulação Intersetorial, Planejamento, Desenvolvimento Econômico e Cultura. Ainda participarão representantes do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN) e Secretaria Estadual de Defesa Civil. A proposta é de que todas as áreas estejam alinhadas e preparadas para a adoção de medidas necessárias e imediatas para a recuperação da cidade em caso de situações de emergência.

A iniciativa MCR2030 visa o alcance da resiliência local por meio do compartilhamento de conhecimento e experiências entre cidades, além do estabelecimento de redes de aprendizagem mútua, articulação entre governos e construção de parcerias. A ação visa apoiar cidades a reduzir riscos de desastres e construir resiliência urbana. A proposta é de que até 2030, as cidades desenvolvam mecanismos para que se tornem inclusivas, seguras, resilientes e sustentáveis.

“Vamos atualizar nosso conhecimento sobre o tema. Percebemos a necessidade de levar esse conhecimento para os demais setores do governo, tendo em vista que diversas áreas atuam em conjunto numa situação de emergência, de forma a garantir o atendimento à população eficaz e a recuperação célere da cidade”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

A Campanha de Vacinação contra a Influenza entrou, nesta segunda-feira (02) em sua segunda etapa. A partir de agora, além de idosos acima de 60 anos, profissionais de saúde e crianças de seis meses a menores de 4 anos, 11 meses e 29 dias, outros grupos prioritários, como gestantes, puérperas, professores, profissionais das forças armadas, de segurança e salvamento, começam a ser imunizados.

“A vacina é segura e a campanha de imunização está funcionando de forma ampla para garantir o acesso de todos os públicos previstos. Além disso, a vacina é a forma mais eficaz de prevenção e também evita o agravamento da doença. O Dia D, no último sábado (30), ganhou a adesão do público prioritário”, ressalta o prefeito Rubens Bomtempo.

Também a partir desta segunda-feira, as pessoas com deficiência, caminhoneiros, rodoviários, população indígena e população privada de liberdade, adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas poderão tomar a vacina. Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e condições clínicas especiais, também já podem se imunizar.

No Dia D da Vacinação foram aplicadas 4.451 doses da vacina contra a Influenza, sendo 2.581 idosos, 1.497 crianças e 373 profissionais da saúde. “Também aplicamos 682 doses da vacina contra o sarampo. Foram 588 crianças e 94 profissionais da saúde imunizados. A campanha segue nos pontos de atendimento para ambos imunizantes. É fundamental que todos participem, pois a vacinação é um instrumento sanitário essencial para uma vida saudável e evitar a propagação de doenças”, destaca o secretário de Saúde, Marcus Curvelo.

Pontos de vacinação:

Sarampo
Centro de Saúde
PSF Alto da Serra
UBS Morin
UBS Alto Independência
UBS Quitandinha
UBS Mosela
Ambulatório Escola
UBS Itamarati
Hospital Alcides Carneiro
UBS Araras
UBS Itaipava
UBS Pedro Do Rio
PSF Posse

Influenza
Centro de Saúde
PSF Alto da Serra
UBS Morin
UBS Alto Independência
UBS Quitandinha
PSF Santíssima Trindade
PSF Bairro Castrioto
PSF Comunidade São João Batista
UBS Mosela
PSF Moinho Preto
PSF Pedras Brancas
Ambulatório Escola
UBS Itamarati
Hospital Alcides Carneiro
PSF Carangola
PSF Vale do Carangola
PSF Fazenda Inglesa
UBS Araras
PSF Águas Lindas
UBS Itaipava
PSF Comunidade Primeiro De Maio
PSF Boa Esperança
UBS Pedro Do Rio
PSF Secretário
PSF Posse
PSF Brejal
PSF Caxambu Santa Isabel
PSF Meio da Serra
PSF Vila Felipe
PSF Dr. Thouzet
PSF C. M. Jesus de Praga
PSF Batailard
PSF Vale das Videiras