Por meio de uma iniciativa do Conselho Municipal de Segurança, do governo municipal interino e Conselho Tutelar, ações para coibir a exploração de crianças e adolescentes para a venda de balas e outros produtos, estão sendo intensificadas no município. O trabalho, iniciado no fim de semana, será permanente.

O objetivo, segundo a Coordenadoria Especial de Articulações Institucionais – CEAI, é proteger as crianças e adolescentes que comumente são negligenciados por pais e responsáveis. Na primeira ação, as equipes se concentraram no Centro Histórico. 

Na ação, conselheiros tutelares fizeram abordagens e orientações sobre as medidas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, como por exemplo, a proibição de qualquer trabalho a menores de dezesseis anos, salvo na condição de aprendiz, a partir de quatorze anos. “O Conselho Tutelar tem atuado diariamente nas ruas da cidade com o objetivo de fazer cumprir o ECA e não permitir que crianças e adolescentes sejam explorados”, disse a conselheira Merilen Dias.

"Existem questões de ordem pública que se tornam questões de segurança pública e estamos diante de um caso destes. O comércio irregular acaba por trazer - e mascarar - ilícitos como a exploração imoral de menores de idade, assim como o tráfico de drogas e roubos a cidadãos. Temos exemplos dos três delitos flagrados recentemente por nossas autoridades policiais. Desses, a manipulação e exposição de menores, alvo mais recente das ações públicas, merece a mais urgente ação de todos", frisa Guilherme Lacombe, presidente do CCS - Conselho Comunitário de Segurança.

Durante a ação, a Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública – SSOP, atuou no combate ao comércio irregular, enquanto a Secretaria de Assistência Social – SAS, realizou o acolhimento de pessoas em situação de rua, orientando sobre os serviços ofertados pelo município.

Ações do programa de erradicação do trabalho infantil ganham apoio da promotoria da Infância e Juventude

A Secretaria de Assistência Social apresentou à promotoria da Infância e Juventude os programas Criança Feliz e AEPETI  (Ações Estratégicas do programa de erradicação do trabalho infantil) a fim de buscar apoio da promotoria nas reuniões dos comitês gestores dos programas do Governo Federal, que serão implantados este semestre no município. A reunião ocorre nesta quarta-feira (07.02).

O Programa Criança Feliz visa promover o desenvolvimento integral das crianças desde a primeira infância, fortalecer os vínculos familiares e garantir a assistência social, promoção da saúde e estímulo escolar. A implantação do programa está prevista para abril.

Já o AEPETI (Ações Estratégicas do programa de erradicação do trabalho infantil) promoverá ações estratégicas para informar, identificar, combater e responsabilizar as situações de trabalho infantil. Ambas às iniciativas serão custeadas pelo Governo Federal com verbas próprias de implantação e manutenção.

O promotor da Infância e Juventude, Odilon Lisboa Medeiros parabenizou a iniciativa do município que vem atuando integrado não só com o Ministério Público, mas como também entre as Secretarias de governo.

“Sozinhos nós não fazemos nada, então com as secretarias e as entidades integradas nós avançamos juntos. Essas ações são muito importantes, pois quando o município investe na criança ele investe no futuro do cidadão. Nós estamos à disposição para auxiliar todo o processo de implantação de ambos os programas”, afirma o promotor Odilon Lisboa Medeiros.

A Secretária de Assistência Social, Denise Quintella, destaca que o Criança Feliz é uma iniciativa do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e alcançará 700 famílias que tenham crianças de 0 a 3 anos beneficiárias do Bolsa Família e as de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). 

“O programa tem previsão para inicio em abril, já temos a equipe formada. Participamos de um seminário com capacitação do Ministério de Desenvolvimento Social. As equipes atuarão nas oito unidades do Centro de Referência a Assistência Social (Cras) do município. O apoio da promotoria e do Ministério Público é fundamental para fortalecer as nossas ações no município”, avalia Denise Quintella.

Já o AEPETI (Ações Estratégicas do programa de erradicação do trabalho infantil) também vinculado ao Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) reúne um conjunto de ações que têm o objetivo de retirar crianças e adolescentes menores de 16 anos do trabalho precoce, exceto na condição de aprendiz que é a partir de 14 anos. O programa exige a frequência escolar das crianças e adolescentes que passam a receber orientação e acompanhamento pela equipe do programa.   

O promotor da Infância e Juventude, Odilon Lisboa Medeiros explica que, em Petrópolis, não há casos frequentes de exploração infantil, mas reforça a importância da população denunciar junto ao Disque 100 e realizar o relato anonimamente ou procurar a assistência do Conselho Tutelar ou o Ministério Público.

“Nós já atuamos em casos de pessoas que utilizam crianças em semáforos para vender balas entre outros utensílios. Mas não são pessoas do município e sim moradores da baixada fluminense que vem a cidade para pedir dinheiro ou vender alguma coisa. O importante do programa de erradicação do trabalho infantil é conscientizar a população a denunciar e não comprar esses itens” reforça o promotor.

Serviços psicossociais proporcionarão mais assistência aos moradores de rua

As secretarias de Saúde e Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac) atuarão integradas para ampliar a abordagem e o tratamento aos pacientes com transtornos mentais no Sistema Único de Saúde (SUS). Na primeira reunião do grupo, realizada na segunda-feira (06.03), os serviços psicossociais da prefeitura definiram as primeiras ações em conjunto. Além de criarem fluxos de atendimentos, as pastas atuarão juntas em ações no Consultório na Rua.

O projeto pertencente à Atenção Básica da Saúde e proporciona assistência médica e odontológica aos moradores em situação de rua do município. Para receber os cuidados eles são retirados da rua e encaminhados a unidade básica de referência, que fica no Quitandinha. Atualmente cerca de 150 pessoas vivem em situação de rua na cidade. Com o apoio da Setrac e do diretório de Saúde Mental, será possível proporcionar ações preventivas, tratamentos e acompanhamentos psicossociais a esses moradores.

A melhoria da assistência aos moradores de rua é uma das prioridades do governo Bernardo Rossi. A titular da Setrac, Denise Quintella, explica que além da abordagem da equipe de acolhimento da pasta é essencial a assistência por parte da Saúde.

“Nós temos um grande número de moradores que estão em situação de rua com transtornos mentais e problemas com álcool e drogas. E é justamente nestes casos que a Setrac precisa do apoio da Saúde. A nossa integração está em diversos setores e serviços como diretriz passada pelo nosso prefeito, assim garantimos o envolvimento de todos em benefício à nossa população”, avalia.

Durante os atendimentos da equipe do Consultório na Rua identificou-se a necessidade da integração junto à Saúde Mental, uma vez que após o atendimento clínico, muitos pacientes necessitam de acompanhamento psicológico ou psiquiátrico. O secretário de Saúde, Silmar Fortes, comentou que é importante fortalecer a ação junto aos Centros de Atendimento Psicossocial (CAPS) assim como outras entidades do município.

“Essa é uma área onde é fundamental trabalhar em rede de assistência e cuidado devido as questões sociais e de saúde que envolvem o problema. Mas essa integração deve envolver ainda outras secretarias e setores da prefeitura bem como entidades e órgãos da sociedade civil para que possamos enfrentar essa realidade de forma integrada e resolutiva”, explica Silmar Fortes.

O Centro de Referência Especializada para População em Situação de Rua (Centro Pop) atende em média 150 pessoas e o NIS - Núcleo de Integração Social abriga em média 70 pessoas - 90% homens na faixa etária de 30 a 50 anos. A médica do Consultório na Rua, Iara Loos Noel, revelou que já existe um fluxo de atendimento a esses moradores e com a integração será possível assistir àqueles que ainda não são cadastrados nas instituições.

“Nossa população de rua é muito variável, normalmente as equipes do NIS e do Centro Pop nos encaminham os pacientes que necessitam de atendimento clínico. Com a ampliação dos serviços através do apoio da saúde mental, nós poderemos tentar inseri-los nos tratamentos junto aos Caps e assim proporcionar um atendimento mais completo”, afirma Iara Loos Noel.

Três bairros vão receber os serviços neste ano

A prefeitura retoma em novembro o calendário de ações sociais, que é conduzido pela Secretaria de Assistência Social. São três atividades já confirmadas. Uma delas está marcada para o próximo dia 10 e a comunidade atendida vai ser a do bairro Duarte da Silveira. Posse e Bela Vista também vão receber a Ação Social da prefeitura até o fim do ano. Os serviços ganharam um intervalo por conta das eleições, atendendo às determinações do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Já foram feitas 11 edições da Ação Social. O evento é um sucesso, com mais de 11 mil pessoas atendidas, com os serviços disponibilizados por meio de parceria com empresas e órgãos públicos. O objetivo é fortalecer estas ações para que elas possam chegar a outras regiões do município, atendendo ainda mais pessoas.

As ações sociais são marcadas pela parceria entre as secretarias, órgãos públicos e as associações de moradores dos bairros. Graças à união, as mais de 11 mil pessoas foram atendidas com emissão de 2ª via de RG, orientações sobre os trabalhos das secretarias e departamentos da prefeitura, corte de cabelo e atividades com danças e esportes.

“É fundamental que as secretarias estejam unidas pela realização das ações sociais. Temos as parcerias com as associações de moradores de cada localidade, o que nos permite conhecer as demandas das comunidades e oferecer os serviços que os moradores mais precisam. Todo o apoio, tanto das demais pastas, como dos representantes locais, é o diferencial para o sucesso das ações sociais”, frisa a secretária de Assistência Social, Denise Quintella.

Além do Duarte da Silveira, no próximo dia 10, a Ação Social da prefeitura vai estar na Posse, no dia 24 de novembro, e no Bela Vista, no dia 8 de dezembro.

Próxima localidade a receber os serviços vai ser a da Lopes Trovão, no sábado (28.04)

Levar os serviços assistenciais, como de Saúde, emissão de documentos, orientações sobre benefícios sociais para dentro da comunidade. É com esta proposta que a Secretaria de Assistência Social vem promovendo ações sociais, que já atenderam a 7,8 mil pessoas, nas cinco comunidades pelas quais passou desde setembro do ano passado. Somente no Independência mais de 4 mil pessoas foram atendidas. As equipes passaram também pelos bairros: Glória, Valparaíso, Carangola e Castelo São Manoel. Mais oito ações sociais já estão marcadas até julho. E a próxima já está marcada: a comunidade Lopes Trovão vai receber a Ação Social no dia 28

É um compromisso da nossa gestão fortalecer a realização destas ações sociais para que os serviços da prefeitura estejam cada vez mais presentes dentro das comunidades. Tenho acompanhado de perto as ações e fico muito feliz com a dedicação e empenho de todos os envolvidos. Unimos forças com as associações de moradores dos bairros para saber as necessidades de cada local. Nossa meta é levar esses serviços para outras regiões.

Para que possam ser ofertados todos os serviços, a Secretaria de Assistência Social conta com o apoio de outras secretarias e instituições, como Detran, Sebrae, Águas do Imperador e Enel, por exemplo. Dentre os serviços assistenciais ofertados gratuitamente, estão a inscrição no Cadúnico, orientações sobre benefícios sociais e emissão de segunda via do RG, carteira de trabalho e certidões. Também são realizadas atividades culturais, de recreação e corte de cabelo.

É sempre um trabalho coletivo, integrado entre as secretarias. Cada ação que realizamos nos dá mais motivação para continuar promovendo este trabalho e nos dando experiência para ampliar o atendimento. Buscamos também parcerias dentro e fora da comunidade para oferecer ainda mais serviços. Isto, certamente, é fundamental para que possamos dar sequência ao que temos desenvolvido.

Durante as ações sociais, a população também conta com teste de glicemia, aferição de pressão e avaliação nutricional. Todos os moradores que apresentam taxas alteradas são encaminhados para fazer acompanhamento junto à unidade de saúde mais próxima.

Lopes Trovão vai receber a Ação Social no dia 28

A Ação Social da Secretaria de Assistência Social já está confirmada para oito comunidades, entre as quais, seis que ainda não receberam os serviços. Serão as localidades de Madame Machado, Dr. Thouzet, 24 de Maio, Cascatinha, Bonfim e Lopes Trovão, esta última que vai sediar a próxima Ação Social, no sábado (28.04).

“Conversamos com representantes de cada associação de moradores dos bairros para saber exatamente quais são as demandas dos locais. Para o Lopes Trovão, fizemos parceria com a concessionária Enel, que estará, por uma semana, com equipes na localidade fazendo troca de lâmpadas fluorescentes, por lâmpadas de led, que são mais econômicas. Serão concedidas até duas lâmpadas por família. Com certeza, estas parcerias, tanto com as secretarias quanto com a comunidade e as empresas fortalecem ainda mais o nosso trabalho”, comenta a secretária de Assistência Social, Denise Quintella.

No dia da Ação Social, a Enel vai sortear, ainda, geladeiras de baixo consumo para quem participar do evento e acompanhar as oficinas realizadas pela empresa. Além das seis comunidades que vão receber a Ação Social pela primeira vez, outras duas vão voltar a ter os serviços. São os bairros Independência e da Gloria.

Confira a agenda das ações sociais já confirmadas:

28 de abril – Lopes Trovão
1º de maio – Madame Machado
12 de maio – Dr. Thouzet
26 de maio – Bairro da Gloria
09 de junho – 24 de Maio
30 de junho – Cascatinha
14 de julho – Bonfim
28 de julho – Independência

"Ação Germânica Solidária" e "Bauernfest pela Vida" buscam ajudar as pessoas que mais precisam

Além da extensa programação cultural, que acontece diariamente no formato online com transmissão pelo facebook; do festival gastronômico que reúne mais de 70 estabelecimentos oferecendo as delícias típicas da culinária germânica em atendimento presencial ou entregas por delivery; e da exposição e venda de artesanato, em quatro pontos distribuídos pela cidade, a 32ª edição da Bauernfest também envolve algumas ações sociais, planejadas em função do evento.

Uma delas é a Ação Germânica Solidária, que acontece desde 2017 e é coordenada por Maristela Esch, considerada a primeira dançarina da Bauernfest. Todos os anos, ela promove o recolhimento de doações para instituições diversas. A parceria deste ano é com o Polo de Experiências das Ruas 16 de Março e Alencar Lima, com o apoio da Prefeitura de Petrópolis, através da Secretária de Turismo (Turispetro).

A ação tem por objetivo arrecadar material de higiene pessoal, fraldas geriátricas e álcool gel, que serão destinadas à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE). As doações podem ser entregues até o dia 4 de julho em seis lojas da rua e na Cervejaria Bohemia, que também receberá as doações. Os pontos de doação você confere no @rua16demarco no Instagram.

Maristela Esch é uma das maiores entusiastas da festa. "Ser dançarina folclórica germânica para mim é representar e homenagear minhas origens. Cada vez que coloco meu traje para uma apresentação ou quando caminho com ele pelas ruas da cidade me encho de orgulho. E poder usar isso fazendo o bem pelas pessoas é uma satisfação ainda maior", diz a dançarina, que é sempre abordada pelas pessoas em busca de um foto.

Além de coordenar a Ação Germânica Solidária, Maristela sempre dedica um tempo para agradecer os estabelecimentos que prestigiam a Bauernfest, colorindo suas vitrines e fachadas com as cores da Alemanha.

Outra ação que procura agregar toda a tradição e história do evento em prol do social, buscando conscientizar as pessoas envolvidas com o evento, de forma direta ou indireta, através da realização de um gesto solidário que é a doação de sangue, é a campanha "Bauernfest pela Vida", uma realização conjunta dos clubes 29 de junho, Instituto Bingen, da Associação dos Grupos Folclóricos de Petrópolis (AGFAP), com o apoio da Federação dos Centros de Cultura Alemã no Brasil (FECCAB).

Segundo Marcos Carneiro, diretor cultural da AGFAP, a campanha foi uma ideia conjunta dos clubes que representam a colonização germânica na cidade, em virtude do baixo estoque do banco de sangue neste período pós-pandemia. "Nossa intenção é mobilizar não somente o segmento germânico, mas toda a sociedade petropolitana que de alguma forma se identifica com a festa", destacou, dizendo que cerca de 40 integrantes dos clubes já haviam se comprometido em fazer a doação.

As doações podem ser feitas no Banco de Sangue Santa Teresa, que é responsável por atender três hospitais credenciados da cidade e região e realiza 650 transfusões por mês, beneficiando centenas de pessoas. Está localizado na Rua Doutor Paulo Hervê 1.130 no bairro Bingen. O local possui estacionamento conveniado para doadores e gratuito durante o período da doação. Mais informações pelo telefone (24) 2245-2324 ou WhatsApp (24) 99269-4355.

A Prefeitura, por meio da secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac), realizou na noite da última terça-feira (17/12) uma confraternização para os 35 adolescentes atendidos pelo Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), localizado na Avenida Dom Pedro, no Centro. Esses jovens, que cumprem medidas sócio-educativas em regime semi-aberto ou de liberdade vigiada, são acolhidos pelo Creas, no qual contam com apoio psicológico e realizam trabalhos sociais.

Os familiares também foram convidados, o que tornou o clima do encontro ainda mais descontraído. Durante a confraternização foi exibido um filme motivacional, com o tema “Nós somos frutos das nossas escolhas”. Depois, houve entrega de presentes e oferecido um lanche.

O secretário de Trabalho, Assistência Social e Cidadania, Jorge Maia, contou um pouco sobre a sua difícil trajetória de vida e falou com os jovens: “Este ano foi um pouco difícil, mas nós conseguimos dar um passo à frente. Avançamos graças à nossa equipe de profissionais comprometidos, competentes e que se identificam com a causa. E, a vocês, claro, que estão aqui conosco, avançando e melhorando cada vez mais”.

Jorge Maia também citou a chegada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFF) e do curso de arquitetura da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) para Petrópolis e ressaltou a importância dos jovens estudarem e seguirem uma carreira profissional sólida. “Será uma grande satisfação vê-los fazendo uma faculdade. E é nossa obrigação garantir as vagas de vocês”, afirmou o secretário, acrescentando: “Em 2014, a pedido do prefeito Rubens Bomtempo, vamos fortalecer e potencializar essas ações. Com certeza, será um ano ainda melhor.”

Terça, 18 Julho 2017 - 09:33

Agasalhos são doados a moradores de rua

Operação de Inverno da Assistência Social segue intensificada durante a semana


Núcleo de Integração Social oferece leitos extras, alimentação e roupas


Com uma nova frente fria chegando, a Secretaria de Assistência Social está intensificando as abordagens noturnas durante o inverno oferecendo abrigo às pessoas em situação de rua na temporada mais fria do ano. Além disso, empresários do município, sensibilizados com a causa, vêm arrecadando agasalhos e cobertores para os assistidos do NIS e Centro Pop. A operação Inverno lançada dia 03 de julho tem acolhido em média diariamente 12 pessoas para pernoitar no Núcleo de Integração Social (NIS). A adesão começou pequena nos primeiros dias, mas com os termômetros marcando menos de 6ºc em média, a procura por um local seguro e aquecido vem aumentando gradativamente.


Além de disponibilizar três educadores sociais para as abordagens noturnas, de 20 às 22h diariamente, a Secretaria de Assistência também está com uma linha direta para que a população ligue caso encontre morador em situação de rua desejando abrigo, o telefone é 2246-8741 com funcionamento 24h. Assim que chegam ao NIS, os moradores de rua recebem uma refeição, cama arrumada e roupas limpas.


O empresário Murilo Guerra entregou nesta segunda-feira (17.07) uma caixa com roupas masculinas, femininas e diversos cobertores. Ele afirma que a arrecadação continuará ate o fim do Inverno.


“Eu me preocupei em trazer logo, pois vi na meteorologia que o frio vai ficar mais intenso nos próximos dias. Todo ano eu faço campanha do agasalho, mas desta vez me sensibilizou a questão das pessoas em situação de rua então resolvi ajudar. Continuaremos recebendo meias, gorros, luvas, calçados, entre outras peças”, anuncia Murilo Guerra.


Centro Pop oferece acompanhamento durante o dia


Após o pernoite, os acolhidos podem tomar café da manhã e optarem em passar o dia no Centro Pop ou retornarem às ruas. A Secretaria de Assistência espera reaproximar os serviços do Centro POP e do NIS às pessoas que se recusam a receber o acolhimento proporcionado pela equipe de abordagem.  

Creche atende 95 crianças e atividades complementares oferece aulas de música e reforço para 70 jovens

A parceria da iniciativa privada é bem vinda em todas as esferas e a recebe com alegria o apoio que o banco Santander vai dar ao São Charbel, uma das instituições mais queridas na cidade. A unidade de ensino vai receber o aporte da instituição financeira na ordem de R$ 290 mil ao longo de 2019 à entidade.  Uma visita dos representantes do banco – que está assumindo a folha de pagamento da prefeitura – à instituição nesta segunda-feira (22.10) marcou o início da parceria focada em responsabilidade social.

Os representantes do banco, Flavia Furtado e Alberto Rubio, destacaram que é a primeira vez que o projeto do banco auxilia uma instituição petropolitana. “Desde 2002 mais de R$ 110 milhões já foram mobilizados e investidos em projeto de atendimento às crianças. Desta vez, Petrópolis foi um dos 61 municípios selecionados para receber esse auxilio, através da São Charbel”, afirma Flavia, gerente geral Select. “Queremos cada vez mais estar presente em Petrópolis, fazendo a diferença na vida da cidade”, afirma Rubio, superintendente Regional do banco.

Funcionando há 31 no Caxambu e oferecendo atendimento na educação infantil para 95 crianças de 1 a 5 anos, além de atividades complementares para crianças e jovens de 7 a 16 anos, a Associação Espaço Educativo São Charbel ganhará um auxílio em 2019 no pagamento das atividades complementares: o projeto “Amigo de Valor”, do Banco Santander. O programa mobiliza recursos incentivados de funcionários, clientes e do próprio bancoe os direciona para fundos de Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente de municípios parceiros. A expectativa é de que a doação garanta os custos das atividades complementares durante todo ano de 2019, aproximadamente R$ 270 mil.

Essa é uma instituição séria que realizada um trabalho magnifico com as crianças da comunidade, tirando-os da rua e oferecendo aulas gratuitas de instrumentos musicais e reforço escolar. Na última semana a instituição foi invadida e a notícia que veio do Banco Santander garantirá que as atividades para os jovens continuem durante o próximo ano. Todos receberam com alegria a informação.

A Associação Espaço Educativo São Charbel mantém parceria com a prefeitura para o atendimento de 95 crianças na educação infantil – com idades entre 1 e 5 anos. Já as atividades complementares oferecidas a 70 crianças no contraturno escolar é realizado por meio de ajuda de parceiros.

“Essa noticia chegou em boa hora. Queremos garantir que nossos jovens continuem tendo acesso às aulas de música e reforço. O trabalho é feito com muito amor e muda a realidade dessas crianças”, contou a diretora da instituição, Carmem da Silva.

Durante a visita, que também contou com a presença do Padre Luis Garcia, os alunos apresentaram uma amostra de tudo o que foi aprendido nas aulas de música na educação infantil e também o trabalho da orquestra sinfônica São Charbel. “Só temos a agradecer por essa contribuição que fortalece o trabalho social que é realizado com essas crianças”,afirma  o Padre Luis Garcia.

O Procon Petrópolis disponibilizou outros cinco pontos de arrecadação para cobertores e agasalhos no município: Supermarket (Centro), Extra (Quitandinha) e Bramil (Itamarati, Itaipava e Posse), agora, também são locais de doação, além das duas unidades do órgão, no Centro e Itaipava. A campanha Aqueça um Coração, iniciada na última segunda-feira (02.07) já arrecadou 115 itens, que serão doados na próxima sexta-feira (13.07) a uma instituição assistencial do município, que será responsável pela destinação de cada item.

Na primeira ação da vertente social do Procon, iniciada no ano passado com a “Aqueça um Coração”, foram arrecadados 458 itens entre cobertores, mantas, edredons e até agasalhos novos e em bom estado de conservação. Todo o material foi entregue semanalmente, contemplando o Núcleo de Integração Social (NIS), Grupo Amigos dos Autistas de Petrópolis (Gaape), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) e a ONG Matheus 25:35.

“Temos tido uma resposta muito positiva com as pessoas levando os cobertores novos e em bom estado para a doação. Começamos com o Aqueça um Coração no ano passado e a população acolheu a ideia. Sabemos como o inverno em Petrópolis pode ser rigoroso e o petropolitano tem o espírito solidário e isso faz toda a diferença”, destaca o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

Pagina 7 de 77