Garrafas de óleo estão sendo arrecadadas entre os funcionários das secretarias da Prefeitura de Petrópolis, como forma de apoiar o programa Sábado Solidário, promovido pela Rádio Imperial, marcado para o dia 9 de março. As doações estão sendo feitas a pedido da Chefe de Gabinete Luciane Bomtempo, atendendo a uma solicitação do padre Jac, que coordena o evento.

O objetivo é chegar à marca de 500 doações, o que representa uma média de 25 garrafas de óleo por secretaria. Os funcionários vão fazer a entrega do produto até a tarde dessa quinta-feira (07-03), no Gabinete do Prefeito.

A reativação do Centro de Referência e Atendimento Social – CRAS e o início das obras para pôr fim ao esgoto a céu aberto que corre nos fundos de residências do Vale do Carangola, fazem parte de um pacote de medidas anunciadas pelo prefeito Rubens Bomtempo, que se reuniu esta semana com moradores e lideranças da comunidade, na primeira audiência pública do governo municipal.

“É uma satisfação estarmos no Vale do Carangola, onde fizemos questão de lançar o programa de assistência social e saúde que virou modelo para outras cidades, o Cesta Cheia, Família Feliz, e também foi aqui que criamos o primeiro CRAS do país”, lembrou o prefeito, complementando:  “Temos consciência de que ainda há muito a ser feito e posso garantir que iremos retomar a construção de um governo participativo com o povo”.

De acordo com o prefeito, o CRAS que estava de portas fechadas desde o fim do ano passado, será devolvido à comunidade logo nos primeiros dias de março. A medida será possível por conta da convocação de concursados e, em parceria com a empresa Águas do Imperador, iremos coletar todo o esgoto do Vale do Carangola. A compra das manilhas e o início imediato da obra já foram determinados pelo prefeito. Um dos primeiros biodigestores do país também foi construído naquela comunidade nos primeiro governo de Bomtempo.

O anúncio da coleta do esgoto deixou os moradores aliviados, como o vigilante Anderson Ribeiro, 30, que mora no local há 25 anos. “Eu e minha família somos obrigados a conviver com o risco de contrair doenças. Essa obra significa uma grande vitória e dignidade para a comunidade", contou o morador.

Durante a reunião, que teve a presença de secretários municipais, Bomtempo assumiu o compromisso de reduzir o déficit habitacional do município e salientou que nesse setor, criou o aluguel social, ainda no início de seu primeiro mandato, em 2001. A experiência acabou sendo copiada pelo Governo do Estado e por diversos municípios do país. “Sabemos como é difícil reconstruir uma família sem que ela tenha uma casa”.

Com relação à saúde, Bomtempo pediu que fosse feito um estudo de impacto financeiro com o objetivo de iniciar a contratação de agentes de apoio administrativo para evitar o fechamento dos PSFs nos horários de almoço. A educação infantil, segundo o prefeito, também é uma prioridade. “Por isso, numa parceria com a iniciativa privada, estamos iniciando as obras de reforma da Casa da Paz e assim, estaremos criando mais 80 vagas para atender as crianças”, completa.  

O sistema de integração do transporte coletivo também foi tema abordado pelos moradores. “Em 2008, deixamos o transporte público da cidade com mais de 80% das linhas integradas e a reabertura dos terminais foi uma regressão”, lembra.

A presidente da Associação de Moradores do local, Ângela Maria Samuel da Silva, também participou do encontro. “Estamos cansados de lutar e não termos resultado. Só posso dizer que estamos muito contentes em ver o prefeito e sua equipe na nossa comunidade”, disse. 

A Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania - Setrac iniciou hoje (15-02) a abordagem de moradores de rua. O trabalho foi realizado, entre o Bosque do Imperador, entorno do Terminal do Centro e uma equipe volante circulando pelo Centro Histórico. Os acolhidos foram encaminhados para o NIS – Núcleo de Integração Social, no Alto da Serra. Sem data para terminar, a operação irá se estender até ao quinto distrito e a expectativa é que funcione diariamente de 8h a meia-noite. A estimativa é que 60 pessoas, a maioria delas de fora da cidade, estejam vivendo nas ruas do município.

“A ação de abordagem é uma prioridade do governo municipal, no sentido de atender essas pessoas que estão à beira da exclusão social”, explica o secretário de Trabalho, Assistência Social e Cidadania, Jorge Maia. Segundo ele, com o trabalho será possível mostrar aos moradores de rua que no NIS serão bem atendidos e terão alimentação e medicamentos, por exemplo. “Será desenvolvido um forte trabalho social, que contará, inclusive, com a realização de oficinas culturais, artesanato, entre outras. A ideia é que as famílias também sejam incluídas”, explica. Atualmente, 26 pessoas estão abrigadas no NIS e todas são petropolitanas.

Para a diretora de Proteção Social Especial da Setrac, Rosane Cross, o maior desafio será reconquistar a confiança dos moradores de rua, pois eles foram deixados de lado, e o trabalho no NIS acabou desacreditado. “Eles chegavam lá, mas não tinham mais o atendimento ao qual estavam acostumados. Nosso sistema de acompanhamento está dentro da política nacional de assistência social”, disse.

Durante a ação, aqueles que foram identificados como naturais de outros municípios e estados receberam o mesmo atendimento. “Essas pessoas serão encaminhados para as cidades de origem. Para isso, entraremos em contato com o serviço social de cada região para garantir o retorno”, explica o secretário de Trabalho, Assistência Social e Cidadania.

Outra medida que poderá ser tomada, segundo Jorge Maria, será o encaminhamento ao Centro de Atendimento Psicossocial – CAPS. A necessidade será diagnosticada pelos profissionais do
Departamento de Saúde Mental da Secretaria de Saúde, que também participaram da ação. “Alguns moradores de rua já possuem um histórico de distúrbios e deixaram, inclusive, de tomar os seus remédios. Se houver necessidade, serão encaminhados ao CAPS ou, nos casos mais graves, serão acolhidos num leito por 72 horas”.

Para a ação, foi necessária a realização de um levantamento para identificar os pontos mais vulneráveis do Centro Histórico, por isso, o trabalho deve ser iniciado pelos arredores do Terminal do Centro. Ao todo, dez profissionais devem ser mobilizados.

Sexta, 08 Fevereiro 2013 - 09:46

Guardas Civis doam sangue

A Guarda Civil deu um verdadeiro exemplo de cidadania e solidariedade nesta quinta-feira (7/2). Cerca de 280 guardas se mobilizaram e doaram sangue para o Hospital Santa Teresa. Com a iniciativa, a corporação espera mobilizar toda população para a importância deste ato, principalmente no período do Carnaval.

O prefeito Rubens Bomtempo decretou luto oficial de três dias pelo falecimento do padre Quinha. Ele morreu na madrugada desta sexta-feira (18/1) vítima de um enfarto fulminante enquanto dormia na casa de sua família, em Itaipava. Bomtempo enviou um ofício de pesar ao Bispo Dom Gregório Paixão e se pronunciou agradecendo todas as ações realizadas por ele em prol dos mais necessitados.

“Profundamente consternados, nos solidarizamos com os familiares, amigos e todos os petropolitanos que amavam o nosso querido padre Quinha. Nesse momento de dor, em que nossas lágrimas se transformam em uma grande e sentida saudade, queira Deus receber nossas preces para que esse filho tão dedicado à vida e ao amor ao próximo, seja por Ele recebido e continue a olhar por todos nós. Em nome de Petrópolis, somos gratos à vida do padre Quinha e a todos que ele aproximou de Deus com suas ações de imensa bondade e generosidade junto dos mais humildes e necessitados." 

Padre Quinha era conhecido em Petrópolis e em toda região pelo seu trabalho social, principalmente com as pessoas dependentes de álcool e outras drogas e também pelo cuidado com a população de rua. Apoiava todas as iniciativas voltadas para os mais necessitados. Foi nomeado Vigário Diocesano das Pastorais Sociais; é fundador da Oficina de Jesus, que cuida das pessoas com dependência química; e ainda apoiava o grupo SOS Vida e a Pastoral da Aids.

Quarta, 16 Janeiro 2013 - 10:25

Prefeito recebe UJS

O prefeito Rubens Bomtempo recebeu hoje (15/1) integrantes da União da Juventude Socialista (UJS) que estavam fazendo uma manifestação contra o aumento da passagem de ônibus decretada pelo governo anterior. Bomtempo disse que vai fazer uma análise das planilhas de custo das empresas e que vai levar o assunto ao Comutran.

“O aumento da passagem aconteceu no apagar das luzes do último governo e sequer passou pelo Comutran, que tem o foro legítimo para esta discussão. O assunto também não foi abordado na transição. Vamos rever as planilhas e levar a questão ao conselho”, disse o prefeito.

O presidente da UJS, Wesley Diniz, agradeceu a atenção dada pelo prefeito Rubens Bomtempo: “Com este governo sempre tivemos as portas abertas para discutir os interesses dos jovens. Temos certeza que este assunto será discutido e levado a sério. Muitos estudantes e trabalhadores foram prejudicados com esta medida arbitrária do governo anterior”.

Dois anos depois da tragédia no Vale do Cuiabá, os moradores da região voltaram a ter esperança de dias melhores. Além da Secretaria Extraordinária de Recuperação e Revitalização do Vale do Cuiabá, o prefeito Rubens Bomtempo anunciou que a localidade vai receber a primeira Unidade de Proteção Comunitária da Defesa Civil e ainda o sistema de alerta e alarme por sirenes.

“Estamos começando o nosso trabalho no Vale do Cuiabá. Sabemos que é árduo e difícil. Vamos assumir a nossa posição de poder local para reestruturar o Vale. Não vamos mais esperar a boa vontade dos outros órgãos para resolver. Seremos pró-ativos e vamos garantir soluções definitivas na habitação popular, infraestrutura e desenvolvimento sócioeconômico.

Bomtempo também vai rediscutir com o Estado o projeto para a realização de obras no local orçadas em R$ 60 milhões e ainda questionar junto ao Inea o projeto do Parque Fluvial, além do critério adotado pelo órgão para definir as áreas de exclusão: “Queremos ver uma solução para o povo. É preciso que o Inea tenha coragem de abrir os projetos para os moradores e ter a humildade e coragem para reconhecer que não fizeram nada pela região”, destacou Bomtempo, durante reunião com os moradores do Vale do Cuiabá no último sábado (12/1).

O prefeito também tranquilizou os moradores que perderam as suas casas com relação ao pagamento do IPTU e já solicitou à Secretaria de Fazenda o imediato recadastramento das famílias.

“É uma alegria poder estar reunido aqui com o prefeito e todos os secretários para encontrarmos uma solução para a nossa gente que está há dois anos esperando uma boa notícia. Tivemos um governo tão despreparado que no dia da tragédia ficamos impedidos de levar comida para quem estava isolado. Agora temos certeza de que vamos avançar porque temos um prefeito que está comprometido com a causa”, disse o presidente da associação de moradores do Vale do Cuiabá, José Quintela.

A defensora pública, Cristiana Mendes lembrou que muitas famílias ainda não encontraram os corpos de parentes: “Esperamos novas providências. O Cuiabá quer há muito tempo uma solução definitiva. Estou feliz em ver todos reunidos e focados nesta questão”.

A Secretaria Extraordinária de Recuperação, Revitalização e Reconstrução do Vale do Cuiabá será o principal canal de comunicação entre os moradores da região e o governo municipal. Entre as medidas que serão adotadas pela nova Secretaria estão a construção de casas populares, a criação de uma lei específica para fomentar o desenvolvimento do comércio e a economia local, além da criação do memorial em homenagem às vítimas das chuvas.

“Esse é um momento muito difícil para todos nós. O ex-prefeito dizia sempre que o Cuiabá foi superado e hoje podemos dizer que quem foi mesmo superado foi ele, toda sua administração omissa, e o seu governo brincalhão. Hoje a esperança renasce em cada um de nós porque vemos o interesse e a presença do poder público. Não estamos mais sozinhos nesta luta”, desabafou o presidente da associação de moradores de Madame Machado, Emerson Carvalho de Souza.

Também participaram da reunião o vice-prefeito, Luiz Fernando Vaz; o vereador Ronaldão, que representou todos os outros parlamentares presentes; os secretários Jorge Maia e Luciane Bomtempo, representando todos os secretários municipais que participaram do encontro, o coordenador da Defesa Civil, Rafael Simão e moradores da região. 

Sexta, 11 Janeiro 2013 - 18:10

Regularizado pagamento do Cartão Imperial

As mais de sete mil famílias cadastradas no programa do Cartão Imperial, podem ficar tranquilas. Isso porque,  a Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania – Setrac, anunciou ontem que os valores devidos já foram depositados e a partir desse sábado (12/01), o pagamento do benefício, que estava atrasado desde o dia 5 de janeiro, está mormalizado.

“Esse era o compromisso do prefeito Rubens Bomtempo com todas as famílias atendidas pelos programas sociais da Prefeitura”, disse o secretário Jorge Maia, da Setrac. Segundo ele, o atraso foi causado falta de pagamento da fatura da empresa Policard (administradora do Cartão Imperial) pela administração anterior. Deveria ter sido quitada até o dia 12 de dezembro de 2012, o que não aconteceu.

O débito, segundo o secretário, era de R$ 529 mil. “As famílias lamentaram o atraso, porém entenderam que houve uma irresponsabilidade do governo anterior, que não efetuou o pagamento e tampouco se preocupou em nos comunicar do problema durante as reuniões realizadas durante a transição. Assim como os beneficiários, fomos surpreendidos pelo problema”, explica Jorge Maia, garantindo que em fevereiro o pagamento serrá feito dentro da data normal.

O prefeito Rubens Bomtempo garantiu junto ao ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra e ao governador Sérgio Cabral, mais recursos para os programas do aluguel-social e de limpeza de rios. O encontro de Bomtempo com o ministro e o governador aconteceu na manhã desta sexta-feira (4/1) no Palácio Guanabara. O prefeito destacou que mesmo assumindo o governo em situação gravíssima, não tendo encontrado materiais para atendimento às famílias atingidas pelas chuvas, combustível ou veículos para realizar as vistorias, conseguiu atenuar a situação e devolver a normalidade rapidamente à população, com o trabalho de mais de 700 servidores de diversas secretarias.

Bomtempo ressaltou ainda a importância de atuar em parceria com a União e o Estado e também a necessidade de criar alternativas junto ao Inea para que o município possa colocar em prática programas habitacionais, como o Minha Casa, Minha Vida: “É um absurdo não prevalecer a função social das Áreas de Preservação Permanente (APPs), e o Inea não dar uma solução alternativa para a habitação popular deste país”.

O Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, afirmou que a legislação para intervenções que envolvem risco precisa ser revista: “As exigências são inúmeras e inviabilizam diversos projetos nas áreas habitacionais e de infraestrutura. Para se ter uma idéia, dos recursos do PAC, foram liberados mais de 4,4 milhões para as regiões vulneráveis. No entanto, menos de 15% foram utilizados para dragagem e contenção de encostas”.

Bezerra elogiou a atuação dos municípios e garantiu todo apoio às cidades atingidas com serviços de assistência social, limpeza e desobstrução das vias. “Com relação às obras maiores, estruturantes na baixada, costa verde e na serra, temos que fazer um levantamento e priorizar os casos mais graves”, ressaltou.

O risco de proliferação de doenças com a crise do lixo nos municípios foi destacada pelo governador Sérgio Cabral. “O lixo agrava tudo. Lixo e chuva definitivamente não combinam. Vamos fazer uma reunião com todos os prefeitos para falar sobre o combate aos focos de dengue no estado e quero pedir uma atenção especial aos municípios que sofreram com as chuvas e que estavam com problemas na coleta do lixo, como Caxias e Petrópolis. Nesses municípios, além da dengue, precisamos dar atenção especial à proliferação de ratos”, avaliou.

O governador elogiou a determinação de Bomtempo para contratar 100 agentes que irão atuar no controle de endemias (desratização). Primeira reunião do Comitê de Ações Emergenciais é realizada por Bomtempo - O prefeito Rubens Bomtempo realizou na quinta-feira m(3/1) a primeira reunião do Comitê de Ações Emergenciais. Além dos titulares de cada uma das 21 secretarias de governo, representantes de empresas subconcessionárias de serviços públicos como Águas do Imperador, Ceg e Ampla, também participaram do encontro, cujo objetivo é garantir o atendimento imediato no caso da ocorrência de chuvas.

Os estragos causados pela chuva que atinge a cidade desde a noite de quarta-feira trouxeram à tona problemas como a falta de material de apoio para as famílias atingidas. “Num momento crítico como esse, colchões e lonas que fazem parte do kit necessário para essas pessoas, simplesmente não foram encontrados na Setrac”, relatou Bomtempo.

O coordenador da Defesa Civil Municipal, tenente-coronel Rafael Simão, destacou a importância de todas as secretarias estarem mobilizadas para dar uma resposta mais rápida e efetiva às famílias que estão em áreas atingidas pelas chuvas. “No entanto, é necessário que todos estejam conscientes da importância de deixar as áreas de risco quando as sirenes forem acionadas".

Meteorologia prevê tempo bom para o fim de semana – A Defesa Civil  informou que a previsão do tempo para Petrópolis no final de semana é de sol. As temperaturas devem ficar entre 17ºC e 26ºC. Até a tarde de ontem, em consequência das chuvas que começaram na noite de quarta-feira, a Defesa Civil do município registrou apenas 85 ocorrências.

As famílias que estavam nos pontos de apoio do Independência e do Morin, já retornaram para as suas casas. No Siméria, os desalojados permanecem na casa de parentes. Mas as boas notícias não param por aí. No fim da tarde de hoje, a Defesa Civil atualizou os dados de ocorrências das chuvas. O índice pluviométrico do Independência, que chegou a 198mm na noite de quinta-feira, baixou para 83mm.

No Morin, onde foi registrada a maior incidência de chuva, os índices pluviométricos das últimas 24 horas chegaram a 100.5. No bairro foram registradas duas quedas de barreiraApesar dos altos índices, no Morin, foram registrados apenas duas quedas de barreira, ums delas atingiu os fundos de uma casa localizada na Rua Manoel Maia Filho. Na Rua 24 de Maio, a queda de uma barreira causou o fechamento de uma servidão.

A Fundação de Cultura e Turismo tranqüiliza os turistas e visitantes e afirma que todo o setor turístico está funcionando normalmente.

Pagina 84 de 84