Acontece nesta sexta-feira (09.11) e sábado (10.11) a IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, na Casa dos Conselhos Ângelo Zanatta, na Av. Koeler, 260 – Centro. O tema discuto nesta edição será “Proteção Integral, diversidade e enfrentamentos das violências”. Serão dois dias de debates, com o objetivo de construir propostas voltadas para o princípio da proteção integral de crianças e adolescentes nas políticas públicas, fortalecendo as ações de enfrentamento às violências, para serem apresentadas na Conferência Estadual em 2019. O credenciamento pode ser feito pelo site da prefeitura, ou no dia, uma hora antes do início do evento.

O primeiro dia conta com abertura solene está marcada para às 19h e será realizada pelo presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Petrópolis (CMDCA), Renan Campos; com Momento Cultural oferecendo uma apresentação de coral além da presença especial do delegado da Polícia Federal Clayton Bezerra explanando sobre o tema da conferência. O delegado é idealizador do evento “Federal Kids”, que promove o combate à pedofilia, unindo a sociedade e a Polícia Federal em um grande movimento nacional de conscientização, e tem como atração principal uma corrida realizada em conjunto com um ou dois adultos (responsáveis) e uma criança.

De acordo com o delegado da Polícia Federal, Clayton Bezerra, é muito importante que a violência contra a criança e ao adolescente seja denunciada. “Precisamos despertar a população de Petrópolis para discutir sobre o crime de abuso sexual contra as crianças e adolescentes. Mais de 70% dos casos de abuso acontecem dentro da casa da vítima. Essa situação traz para família um medo e uma vergonha e faz com que o crime seja subnotificado, ou seja, as pessoas não vão até uma unidade da polícia para fazer a denúncia”, destacou.

Já no segundo dia - sábado (10.11), às 9h20 inicia a reunião.  O psicólogo Claudio Augusto Vieira da Silva irá apresentar e debater sobre os cinco eixos temáticos da Conferência: garantia dos direitos e políticas públicas integradas e de inclusão social; prevenção e enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes; orçamento e financiamento das políticas para crianças e adolescentes; participação, comunicação social e protagonismo de crianças e adolescentes e espaços de gestão e controle social das políticas públicas de crianças e adolescentes. Eles serão analisados por cinco grupos (divididos no dia), com a finalidade de elaborar as propostas que serão aprovadas pela plenária e encaminhadas para a Conferência Estadual. No total, o município apresentará 25 propostas.

O psicólogo Claudio Augusto ressaltou que Petrópolis é um dos primeiros municípios do Brasil a ter um Conselho de Direitos da Criança e do Adolescente, além da importância das conferências que acontecem em todo país. “Os eixos temáticos são considerados em todas as Conferências nas etapas estaduais e municipais. Eles serão motivos de avaliação e aprovação das propostas em nível nacional. Os municípios devem aproveitar e fazer suas escolhas para que essas propostas sejam efetivadas na cidade, mesmo que não estejam nas etapas. A Conferência é o momento onde o município cria suas próprias propostas e isso é muito importante” destacou o psicólogo.

Ao final da Conferência, os participantes definirão os Delegados que irão representar a cidade na Conferência Estadual que acontece em julho do ano que vem. A lista será composta por 13 delegados municipais representantes Conselheiros de Direito, Conselheiro Tutelar, Movimento Social, Sistema de Justiça, Crianças e Adolescentes, Rede de Atendimento e Universidades públicas ou Privadas.

Abrindo a Campanha das comemorações do Dia da Mulher, no dia 8 de março, o Gabinete da Cidadania, o Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram) e o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim), realizaram uma ação de conscientização na Praça Alcindo Sodré, no Centro. Durante a ação, as pessoas puderam conhecer o ônibus lilás – um equipamento de atendimento itinerante, receberam informativos, preservativos, além do serviço de aferição de pressão, em parceria com Instituto Técnico do Brasil. A equipe divulgou também a #diversaosemagressao – ação para o Carnaval, que este mês acontece no mês da mulher. As atividades, entre elas palestras, homenagens e apresentações musicais e culturais acontecerão durante todo o mês de março.

Só em 2019, o Cram já realizou mais de 103 atendimentos, entre assistências iniciais e retornos. O órgão possui uma equipe multidisciplinar e oferece gratuitamente assistência social, jurídica e psicológica para mulheres que sofreram qualquer tipo de agressão.

“Acho importantíssimo conscientizar a população. Estamos vivendo um período que só vemos violência contra mulher na TV. A violência é silenciosa e acontece em casa, conscientizar a mulher que ela precisa falar, que ela será ouvida e acolhida. As próximas gerações já precisam saber que ser violento é muito errado”, frisou a vendedora Esmeralda Alves, que participou da ação aferindo a pressão.

Segundo a coordenadora do Cram, Cleo de Marco, a equipe irá fazer palestras nas escolas durante todo o mês de março. “Hoje é a abertura do mês das mulheres, e nós estamos aqui com o ônibus lilás para que as mulheres façam uma visita. Está bombando, as mulheres estão parando, e os homens também estão se interessando em se informar. Está muito legal o evento e junto com o carnaval estamos abordando também o assédio e que ‘Não é Não’, insistir é crime. E não podemos esquecer da #diversaosemagressao”, frisou a coordenadora.

“A campanha começa hoje com um chamamento no Centro Histórico, para as mulheres ficarem mais atentas. Mostramos que a cidade oferece um equipamento de acolhimento, o Cram, por exemplo. Precisamos chamar a atenção para a prevenção. Pensamos também na saúde das mulheres e oferecemos aferição de pressão, distribuição de preservativos, material informativo para o carnaval e vamos nos divertir sem agressão porque ‘Não é Não’”, finalizou a coordenadora do Gabinete da Cidadania e presidente do Comdim, Anna Maria Rattes.

Programação da Campanha Mês da Mulher

13.03 – Entrega do Prêmio Mulher destaque da Prefeitura e homenagem às mulheres

18h - Casa dos Conselhos

18.03 – Culto Ecumênico pelas mulheres

18h - Casa dos Conselhos

21.03 – Palestra Edegar Pretto Deputado Estadual do Rio Grande do Sul

18h- Casa dos Conselhos – tema: Desconstrução do Machismo e Enfrentamento a Violência contra a Mulher

26.03 – Premiação do Festival Mulher Poesia e Crônica

10h – Casa dos Conselhos

27.03 – Festival Mulheres de Cristal

19h – Palácio de Cristal – apresentação de talentos femininos petropolitanos

O jovem petropolitano terá presença garantida nas intervenções culturais no Circuito Petrópolis Ecosol. A iniciativa acontece graças a uma parceria firmada pela Coordenadoria de Juventude e a próxima ação já tem data marcada: dias 4 e 5 de agosto, de 10 às 18h, na Praça de Nogueira. Jovens envolvidos com projetos culturais relacionados a música, teatro, dança, artes visuais, e desejarem participar do evento, devem procurar a Coordenadoria de Juventude.

A parceria aconteceu na Audiência Pública de Economia Solidária, onde o coordenador de juventude, Wesley Barreto, se colocou à disposição da representante do Circuito Petrópolis Ecosol e do Fórum de Economia Popular Solidária de Petrópolis (Fesp), representado por Bruna Pitanguy. O intuito desta parceria será estreitar a participação dos jovens na vida política do município, focando principalmente na geração de trabalho e renda de forma associativista, cooperativista e de auto-gestão. Além de atrair a atuação da juventude em mais um movimento presente na cidade.

Sobre a parceria com a coordenadoria de juventude, relata Bruna Pitanguy: “O Circuito Petrópolis Ecosol acontece em diversos locais da cidade, durante todo ano. A participação dos jovens será importante, para que eles comecem a ocupar mais espaços na cidade, e a trocar saberes sobre a economia solidária. Em um primeiro momento a parceria será focada no Circuito edição Nogueira, que terá sua próxima edição realizada nos dias 04 e 05 de agosto, de 10 às 18h na Praça de Nogueira. E em momentos posteriores, em outros locais onde acontece o Circuito, como por exemplo, na Praça Visconde de Mauá também conhecida como Praça da Águia, que recebe o Circuito aos Domingos e Feriados", destaca.

O Circuito Petrópolis Ecosol é uma parceria com o município de Petrópolis e o Conselho Municipal de Economia Popular Solidária de Petrópolis. É organizado nas bases populares e pelo Fórum de Economia Popular Solidária de Petrópolis (Fesp), que nasce do direcionamento da Lei 7.507, aprovada pelo Prefeito Bernardo Rossi em 2017. O circuito absorve produtores, do setor de alimentação, moda, floricultura, artesãos e artistas. Enquadra-se no perfil de economia solidária empresas de autogestão, cooperativas, associações, pequenos produtores rurais e urbanos, grupos de produção, bancos comunitários, além de organizações locais, estaduais e nacionais.

“Participar da Audiência Pública de Economia Solidária, foi fundamental para conhecer outras demandas do município que a juventude pode ajudar a suprir. A inserção dos jovens em eventos da economia solidária, promoverá mais um espaço de trabalho, renda e inclusão social. Inicialmente a Coordenadoria propiciará intervenções culturais para o Circuito Petrópolis Ecosol. Esta parceria com a Fesp ajudará ainda mais a dar vez e voz a juventude petropolitana”, conclui Wesley Barreto, Coordenador de políticas públicas para a Juventude.

Para a participação no Circuito Petrópolis Ecosol, basta entrar em contato com a Coordenadoria de Juventude por meio do Facebook (www.facebook.com/CJPetropolis/), Whattsapp (98845-2056), e-mail ( O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. )  e pela sede da Coordenadoria de Juventude situada na Prefeitura, no endereço Avenida Koeler 260, Centro.

Criado em 2017, o Programa Municipal de Pacificação Restaurativa Petrópolis da Paz busca soluções para conflitos através da mediação. O programa, que possui três projetos, Mediação Escolar, Comunitária e Justiça Restaurativa, já atua em três escolas da rede municipal de Educação. As ações práticas e os objetivos foram apresentados nessa terça-feira (14.08) para os integrantes do Comed – Conselho Municipal de Educação.

O programa, ligado diretamente à Secretaria de Assistência Social, tem parceria com a Secretaria de Saúde, além do Tribunal de Justiça, Delegacias de Petrópolis, Conselho Estadual e Municipal de Segurança Pública, Procon, Conselho Tutelar e Universidades.Três escolas da rede municipal participam das ações de mediação escolar: Escola Municipal Liceu Carlos Chagas, Escola Municipal Amélia Antunes Rabello e Escola Municipal Governador Marcelo Alencar, além da mediação de Justiça restaurativa nas Escolas Municipais Germano Valente, Hercília Henriques Moreti, Papa João Paulo II e Professor Nilton Costa.

Junto aos alunos da rede municipal, o Programa utiliza técnicas de mediação escolar, que tem como objetivo a prevenção contra o bullying, conflitos familiares e de gerações, problemas entre alunos e professores e respeito às crenças, atuando sempre em conjunto com a família, comunidade, professores e funcionários da unidade escolar. Solucionando assim, rivalidades e prevenindo as dificuldades no dia a dia escolar, estimulando a promoção da autonomia, inclusão e paz social.

“Temos que dar atenção, escutar as outras pessoas e estarmos sempre preparados para conciliar. Nosso objetivo é criar núcleos de paz e a escola é um dos pontos mais importantes desse trabalho”, explicou Elsie Elen Carvalho, coordenadora do Programa Municipal de Pacificação Restaurativa Petrópolis da Paz.

O projeto começou no dia 17 de agosto de 2017, por meio da Lei n° 7.532. A base do trabalho começa nas unidades de ensino, onde a equipe assiste e capacita os alunos e professores, de forma social e emocional. Os conflitos existentes são mediados e orientados pelos voluntários do programa.

Monitoramento do Plano Municipal de Educação

Durante a reunião, Cintia da Luz, técnica do Ministério da Educação, falou sobre o trabalho de acompanhamento e avaliação do Plano Municipal de Educação e ressaltou a importância do envolvimento do Conselho Municipal de Educação em todo o processo.

“A intenção é a de esclarecer como o acompanhamento ocorre. Há um todo um trabalho de formação e acompanhamento para monitoramento e avaliação do andamento das metas. Petrópolis fez, em 2017, as adequações necessárias no plano, criado em 2015 e segue participando das formações. A cidade tem um potencial muito grande para fazer valer as políticas públicas estabelecidas e a Secretaria de Educação cumpre com os prazos e atende todas as solicitações do MEC. O plano envolve diretamente toda a educação da cidade e o MEC está sempre acompanhando todos os processos educacionais”.

Ação comemora o mês da Mulher

“Para controlar a sua vida é preciso controlar suas palavras, pensamentos e atitudes. Ninguém, a não ser você é dono da sua mente”. A frase foi apenas uma das propostas que surgiram durante o bate-papo sobre a importância da autoestima feminina realizado nessa sexta-feira (22.03) na Casa da Educação Visconde de Mauá, em comemoração ao mês da Mulher. Participaram do encontro a escritora Silvana Coelho e estudantes das escolas Clemente Fernandes e Paroquial São Pedro de Alcântara.

“A ideia foi a de promover essa conversa sobre o universo feminino, mostrando o quanto é importante a valorização da mulher. A autoestima mexe no nosso comportamento e a mensagem que gostaríamos de passar é a de a mulher pode e deve se curtir, se sentir mais leve, acreditar no potencial, sempre mantendo a autoproteção”, disse Jaqueline do Valle, psicóloga que foi responsável pela mediação do bate-papo.

Na ocasião, a escritora Silvana Coelho - graduada em turismo e em marketing de serviços, palestrante e comunicadora desde 1996 - contou um pouco da sua experiência e deu dicas para o público feminino. “Como todas as mulheres já passei por muitas situações diferentes, mas, o mais importante, é que aprendi com cada uma delas e sobrevivi. Aprendi a dar um basta em tudo o que não me acrescentava e passei a acreditar em mim. Não foi fácil, mas aprendi a ter muito respeito por mim mesma. Mas é importante salientar que esse é um exercício diário e todas as mulheres, em algum momento da vida, enxergam isso”, disse.

Silvana escreveu, há dois anos, o livro “Sozinha ou mal acompanhada? Você decide” e, segundo ela, o título mudou a sua vida. “Me reinventei e consegui traduzir tudo isso através das palavras. A gente precisa mudar, acreditar no seu próprio potencial todo dia. Para as adolescentes, o meu conselho é o de se respeitar sempre, em todas as situações, manter um diálogo franco com as pessoas com quem se relacionam e, acima de tudo, elas cuidar do seu corpo e mente. Importante também falar sobre a autoproteção. Quando falamos em violência, lembramos sempre das agressões físicas, mas, as agressões também podem ser psicológicas e causar estragos permanentes. Peçam ajuda quando precisarem e estejam sempre atentas”, contou Silvana.

O encontro também contou com a participação especial de duas cantoras do Coral dos Anjos, Hosana Cristina Macedo e Tainara Claudino. Na ocasião, elas cantaram para o público. “Adorei o convite e fazer parte desse bate-papo. Falar sobre o empoderamento feminino nunca é demais e é ótimo contar com espaços para discussões como esse”, disse Tainara.

“A mulher deve ter voz e ser respeitada. Essa é uma luta diária e todas nós temos que participar”, acrescentou Hosana.

Os bate-papos na Casa da Educação ocorrem mensalmente, sempre com temas diferenciados. As escolas interessadas em agendar a participação devem entrar em contato através do telefone 2246-8659.

O município sediou pela segunda vez o Encontro de Mediadores do Estado do Rio de Janeiro - considerado o maior evento deste segmento no país e recebeu mais de 200 pessoas entre desembargadores, procuradores, juízes, advogados, mediadores, servidores do Poder Judiciários de várias regiões. A solenidade de abertura aconteceu neste sábado (22.09) no hotel Vale Real em Itaipava e contou com presença do prefeito Bernardo Rossi e apresentação do Coral Dó Ré Mi. Na ocasião, foi lançado a Semana da Mediação, realizada pelo Petrópolis da Paz, com uma ampla programação de palestras até o dia 30 de setembro, com profissionais renomados da área.

Dando início à programação das palestras, a juíza de direito do TJRJ, Andréa Pachá, abriu de forma especial o evento com o tema "A mediação em tempos de comunicação violenta". "Estamos vivendo em um tempo de comunicação violenta, todos os eventos que abordem esse tema, são extremamente válidos e benéficos. Precisamos de uma sociedade mais ética e mais generosa, é o que precisamos no momento", ressaltou a juíza.

"Sou mediador desde 2016, nesse período foram mais de 300h de mediação. Ano passado eu participei do primeiro encontro e foi maravilhoso. Este ano está muito bom pela programação que me permite ficar atualizado e contato com quem está ativo" contou o mediador da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sesjuc), de Volta Redonda, Valença e Barra Mansa, José Paulo Caetano.

O tema escolhido para esta edição foi a “Mediação e gestão de conflitos: novos contornos de aplicabilidade”, que durante todo o sábado (22.09) e domingo (23.09) foi discutido por com uma ampla programação de palestrantes, oferecidos pelo Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

 "Sou idealista, gosto de sonhar. Devemos discutir a política pública no Brasil. Queremos fomentar o mercado de mediação privada, a sociedade precisa ter consciência da mediação. Devemos formatar a mediação escolar para que o projeto seja apresentado para todos os prefeitos de todas as cidades. A conscialidade deve ser ativa em todo Brasil" disse o desembargador e presidente do Nupemec, Cesar Cury.

A abertura também contou com da presença do vice-prefeito Baninho; secretário Chefe de Gabinete Renan Campos; o juiz da Vara da Infância e Juventude, Alexandre Teixeira, Procurador Geral do município Sebastião Médici e a coordenadora do Gabinete de Cidadania Anna Maria Rattes.

A 3ª Semana Municipal da Juventude começou nesta segunda-feira (12.08), com a palestra sobre "A importância da Participação Social e Política dos Jovens", ministrada pelo cientista político e presidente da Fundação Ulysses Guimarães (FUG-RJ), Amaury Cardoso. A abertura aconteceu na Casa dos Conselhos, e contou com a participação de mais de 100 alunos de quatro escolas da rede municipal, além de uma apresentação do grupo de rap, Subversão.

Durante a palestra, foi abordado a importância do jovem cidadão na política, atividades sociais e participação até em locais onde residem. Também foi ressaltado as questões históricas do desenvolvimento da política, e quais transformações mais impactaram a sociedade. O palestrante destacou a posição da mulher no mercado de trabalho, e frisou a transformação do comportamento social pós Revolução Industrial. “Que os jovens busquem os debates, as questões de interesse da juventude. Mas para isso, é preciso ter conhecimento e informação”, disse Cientista Político e Presidente da Fundação Ulysses Guimarães (FUG-RJ), Amaury Cardoso.

Segundo o presidente do Grêmio que faz parte de três escolas da rede municipal, Everton Dias, a Semana da Juventude possibilita um maior envolvimento dos jovens. “As atividades oferecidas irão despertar o interesse dos jovens que terão acesso ao assunto política, além de agregar conhecimento e dar voz ao jovem petropolitano”, finalizou.

Programação:

 13/8 - Caravana "Bullying Tô Fora", no Colégio Estadual Princesa Isabel (10h no turno da manhã e as 13h turno da tarde).

"Oficina de Desenho", de 10h às 12h no Centro de Cultura Raul de leoni.

14/8 - Caravana "Bullying Tô Fora", no Colégio Estadual Rui Barbosa (10h no turno da manhã e as 13h turno da tarde).

15/8 - "Oficina de Desenho" (10h às 12h no Centro de Cultura Raul de Leoni)

16/8 – 9h - Visita de campo e pesquisa sobre educação ambiental no "Projeto Água", com alunos do Colégio Estadual Princesa Isabel e Projeto Social Evolução Judô e Jiu Jitsu.

18h – Roda da Liberdade – Shows e programação Cultural na Praça da Liberdade

“Queremos trabalhar juntos para que possamos avançar cada vez mais nos direitos das crianças e adolescentes. A Conferência é mais um espaço onde discutimos ações, propostas e políticas públicas para a qualidade dos pequenos do nosso município” destacou o secretário Chefe de Gabinete e presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Petrópolis (CMDCA), Renan Campos, durante a solenidade de abertura da IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. O evento aconteceu na noite desta sexta-feira (09.11) na Casa dos Conselhos Ângelo Zanatta e reuniu mais de 100 pessoas.

A abertura contou com a apresentação da Orquestra de Cidadania Sinfônica de São Charbel, composta por jovens músicos do bairro Caxambu, que emocionaram os participantes com três grandes sucessos da música clássica. Compondo a mesa de abertura solene da Conferência, participaram o delegado da Polícia Federal, Clayton da Silva Bezerra; a secretária da Saúde, Fabíola Heck; a secretária interina da Assistência Social, Lucia Helena Leite; o vice-presidente do CMDCA, José Cláudio Souza Junior; o Monsenhor Geraldo de Carvalho e o vereador Luizinho Sorriso.

O tema da conferência “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamentos das Violências” foi apresentado com uma palestra ministrada pelo delegado da PF Clayton Bezerra, que destacou que 70% dos casos de abusos contra crianças e adolescentes ocorrem dentro de casa.

“Na PF eu trabalhava combatendo crimes cibernéticos e sempre atuei no segmento de proteção à criança. Inclusive, Petrópolis foi a 3ª cidade em que eu levei a corrida Federal Kids, onde realizo a conscientização da prevenção da violência contra as crianças”, contou o delegado.

A coordenadora da Associação Solidariedade em Marcha – associada ao CMDCA, Michele Oliveira, falou da importância da conferência para as organizações. “É a primeira vez que participo da conferência e venho representando as instituições. Quero observar as discussões saber o que eu posso levar de conhecimento e também trazer. Essa troca é uma contribuição na luta do direito da criança”, disse a coordenadora da instituição que atende 54 crianças no Meio da Serra.

Já no sábado (10.11) a Conferência conta com a apresentação do coral Projeto C3, além do psicólogo Claudio Augusto Vieira da Silva, que irá apresentar e debater sobre os cinco eixos temáticos da Conferência, onde definirão propostas que serão encaminhadas para a Conferência Estadual.

Hoje o CMDCA possui 39 instituições e creches associadas totalizando o acompanhamento de quase 6.500 jovens. O município possui diversas ações em prol da melhoria e qualidade de vida das crianças e adolescentes da cidade, como destacou o presidente do CMDCA. “ O trabalho em conjunto é o que nos faz avançar. A prefeitura oferece vários projetos em prol das crianças e que devemos ressaltar como Criança Feliz, Saúde na Escola, Proppaz, Agita Petrópolis, Defesa Civil nas Escolas, Programa de Pacificação restaurativa, Procon nas escolas entre outras”, destacou Renan.

A equipes do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram), e do Gabinete da Cidadania realizaram uma grande mobilização na manhã desta quarta-feira (07.08), em comemoração aos 13 anos da Lei Maria da Penha. A atividade aconteceu na Praça Alcindo Sodré, no Centro, com o ônibus lilás - que leva os serviços do órgão às mulheres da área rural, e mais de 2 mil panfletos informativos foram distribuídos para a população.

O objetivo da ação é mobilizar as mulheres sobre os seus direitos, os tipos de violência existentes, além de divulgar todo trabalho gratuito realizado pelo Cram e pela rede municipal em prol dessas vítimas de violência doméstica. Na ocasião, a Câmara dos Vereadores fez uma homenagem ao Cram, com uma moção pelos serviços realizados pelo órgão na cidade, através do vereador Hingo Hammes.

“Essa moção surge como um reconhecimento ao trabalho que já desenvolvemos e como forma de incentivar a nossa proposta de defesa da mulher em Petrópolis”, destaca a coordenadora do CRAM, Cléo de Marco. “É um trabalho sério, responsável, que vem, aos poucos, mostrando à mulher petropolitana a rede de apoio que existe na cidade. Não estamos sozinhas, nenhuma de nós está”, destaca a coordenadora do Gabinete de Cidadania, Anna Maria Rattes.

Evento aconteceu dentro do Circuito Imperial de Lazer

A hashtag #diversão sem agressão foi tema da ação coordenada pelo Gabinete da Cidadania, com objetivo de conscientizar a população para questões relacionadas a violência contra as mulheres durante o período de Carnaval. O evento aconteceu em consonância com o Circuito Imperial de Lazer, na Rua do Imperador, durante o domingo (09.02). Cento e quarenta camisetas, 600 ventarolas e 400 pulseiras com a inscrição da hashtag foram distribuídas durante as aulas de ritmos, step e de zumba, além da presença do Ônibus Lilás.

O evento teve o apoio de várias instituições privadas, que ajudaram com a cessão de material, como a Body Culture com as camisetas e a Jack Festas com doação de confete e serpentina.

Promovido pela prefeitura, o Circuito Imperial de Lazer contou ainda com o apoio da Universidade Cruzeiro do Sul. Também são parceiros da iniciativa o Sesc Rio, a Unopar, a academia Korper e a Estácio de Sá, que disponibilizam professores e estagiários para o espaço. O trecho entre a Praça Dom Pedro e o início da Rua Marechal Deodoro funciona aos domingos com atividades esportivas e de lazer.

Pagina 2 de 16

Notícias por data

« Dezembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Prestação de conta COVID-19

Alvará Online - BANNER

Casa dos Conselhos

DO

Cadastro da inscrição do IPTU para crédito da Nota Imperial

turispetro

iluminacao

balcao empregos

plano compras

portal transparencia

licitacao

Concursos

Casa dos Conselhos

ecidade

jrestaurativa

gabinete cidadania.fw

cpge

EOUVmunicipios

selo acesso_informacao.fw

Relatorio CMVP

cmv-logo