Momentos de beleza, mistério e espiritualidade. Assim foi o 1º Festival da Índia - Janmashtami, promovido pelo Centro Cultural Brasil Índia, em parceria com a Prefeitura de Petrópolis por meio da Fundação de Cultura e Turismo, no último fim de semana (15 a 17 de agosto). O evento, realizado no Palácio de Cristal, atraiu mais de sete mil pessoas com uma programação variada, com músicas e danças de diferentes regiões do país, sabores exóticos e palestras sobre filosofias e expressões de fé orientais e ocidentais.

Nos três dias de festa, tudo chamava atenção no Palácio de Cristal. De longe, o imponente cenário mais parecia um templo, que reuniu gente de todas as religiões. Católicos, protestantes, espíritas, budistas, muçulmanos, devotos de Krishna de diferentes vertentes e adeptos do guru Paramahansa Yogananda (a instituição Self Realization Fellowship) apresentaram as visões de suas próprias instituições e destacaram as semelhanças existentes entre todas as religiões, assim como a importância do respeito às diferenças entre elas. “Fiquei muito feliz com esse ecumenismo todo”, comemorou a jovem escritora Viviane Gonçalves Noel. “Achei lindo! as pessoas são amáveis e nos receberam muito bem. Foi maravilhoso!”

O público também prestigiou os shows - do rock aos mantras indianos, passando por canções da MPB apresentadas por grupos e músicos de Petrópolis, Rio de Janeiro e Niterói e pelo Coral das Princesas de Petrópolis. Os diferentes estilos da dança indiana clássica encantaram a todos em apresentações solo e coletivas. Um grupo, em especial, surpreendeu com seu show: o Nataraja, de Niterói, com 25 anos de existência, que reúne instrumentistas, cantores e, em alguns números, acrescenta a performance de um dançarino ou dançarina. Especializado em música indiana e universalista, o grupo reúne, lado a lado, mantras indianos e algumas músicas da brasileiríssima umbanda.

O Palácio de Cristal, assim como praças e parques da cidade (da Liberdade, de Nogueira, Parque Cremerie e Parque Municipal Prefeito Paulo Rattes, em Itaipava) virou, ainda, palco de aulas de yoga. A ideia era permitir que toda a população pudesse conhecer a atividade, que hoje é reconhecida no mundo inteiro como uma forma de preservar e melhorar a saúde física e mental. Houve até aula exclusiva para crianças de 2 a 8 anos, que se divertiram brincando de imitar animais.

Hortência Nunes Pereira, que trabalha como professora no Rio de Janeiro, veio à cidade acompanhada de uma irmã e um sobrinho. “Vim para prestigiar o Bunka-Sai, no fim de semana anterior, e soube que haveria a festa indiana. Achei que seria bacana e ali mesmo decidi retornar neste fim de semana”, contou. “O festival está me surpreendendo”, elogiou.

Para os organizadores, o público superou as expectativas. “Foi muito além de tudo o que imaginávamos”, comemorou o médico Carlos Lyrio, adepto do guru Yogananda e um dos dirigentes do Centro Cultural Brasil Índia. Seu companheiro na direção do Centro, o psicólogo Sandro da Costa Rodrigues, kardecista, completa: “tivemos grupos o dia inteiro nas diversas atividades, desde as oito da manhã! E me surpreendeu muito, ainda, a atenção das pessoas nas palestras”.

O professor de Yoga Fábio Goulart, espiritualista, mas sem religião, compartilha da alegria dos companheiros. “Honestamente, não esperava essa resposta já no primeiro festival”, disse ele, que tem, ainda, mais um motivo para comemorar: como chef da cozinha da festa, agradou até os indianos que vieram do Rio de Janeiro. “Eles eram muitos e comentavam que se sentiam comendo na Índia. Fiquei feliz de ver que percebiam que a gente oferece comida indiana mesmo, não uma adaptação”. O Hare Krishna Mayapur Chandra prometeu: “para o ano que vem, as pessoas podem esperar algo bem maior”, promete. “Mais barracas e uma grade de atividades ainda mais ampla”.

A presidente da Fundação de Cultura e Turismo, Thaís Ferreira, comemorou os resultados. “Promover os encontros e trocas culturais em espaços públicos como o Palácio de Cristal é mais um compromisso deste governo com a pluralidade e a diversidade. Assim crescemos e nos desenvolvemos como sociedade. A 1ª Festa da Índia teve muita qualidade cultural e as vivências e debates que ocorreram nos mostram que o respeito e as trocas culturais são, sem dúvida, um caminho em direção à paz”, finalizou.

Vinte projetos dos segmentos de teatro, música e dança, foram aprovados na seleção pública de projetos culturais referentes à ocupação dos espaços do Centro de Cultura Raul de Leoni. O edital, lançado pelo Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), contempla o período de outubro a dezembro de 2018. No início do ano, quatro projetos participaram do edital. O número maior desta vez demonstra que o movimento artístico está cada vez mais utilizando os espaços que o município disponibiliza, além dos eventos que são realizados durante todo o ano com o objetivo de valorizar o artista local.

Os projetos aprovados foram os espetáculos teatrais “A bruxinha era boa”, “Arlequim e Arlequina”, “Mostra de Teatro”, “O Inspetor geral”, “Mostra Teatral”, “Pluft, o fantasminha” e “Talentos que transformam”. Na área da dança foram as companhias “18º Simplesmente Dança”, “A flor da pele”, “Era uma vez”, “Espetáculo de balé”, “Mostra Top de Arte”, “Mostra de Dança”, “Movimento em Movimento”, “Mundo Colorê” e oficinas. Já com espetáculos musicais, os projetos aprovados foram curso de atabaque, “Mostra de música”, “Sarau Cultural” e o evento Eneagrama.

Essa iniciativa também visa valorizar os artistas locais. Isso garante que eles tenham espaço nos eventos do calendário anual. Além disso movimenta o Centro de Cultura, um dos principais equipamentos culturais, que pode e dever ser explorado pelo petropolitano.

Os vencedores utilizarão a sala Multiuso e o Teatro Afonso Arinos, mas também estavam disponíveis o Cinema Humberto Mauro e as salas Sylvia Orthof, Guiomar Novaes e Etienne Demont.

“Queremos incentivar e fomentar a cultura em Petrópolis, e trazer esses projetos para dentro do Centro de Cultura é uma forma realizar isso, afinal os espaços também pertencem à população. Nós vamos dar o apoio necessário para as diversas expressões artísticas do município”, explica o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo.

Para o edital poderiam se inscrever áreas e segmentos de Artes Cênicas (circo, dança, eventos multidisciplinares, festival, ópera, teatro), Música (série musical erudita, série musical popular, série musical instrumental), Programas Educativos (arte-educação, contação de estórias, oficinas e cursos de curta duração) e Cinema (exibição de filmes, mostras ou festivais, eventos multidisciplinares).

A medida faz parte do conjunto de ações culturais do IMCE para enfatizar a democratização, igualdade de oportunidades e, principalmente, o acesso do público a bens, produtos e serviços resultantes da implementação dos projetos realizados.

A 25ª Bauernfest começa a se estender para além de Petrópolis. No último fim de semana (17 e 18/5), toda a Corte - Rei, Rainha e Princesas da festa, eleitos em 27 de abril – saiu em viagem para quatro municípios, acompanhada por três casais de dançarinos da Associação de Grupos Folclóricos Alemães de Petrópolis. Conduzidos pela Prefeitura, através da Fundação de Cultura e Turismo, eles fizeram a primeira viagem de uma série de incursões para divulgação do evento. Teresópolis, Nova Friburgo, Três Rios e Juiz de Fora (MG) foram as primeiras cidades visitadas.

As viagens têm como objetivo divulgar a festa no ano de seu Jubileu de Prata, procurando agregar ao evento um público cada vez maior, de todos os cantos do Brasil, além de fortalecer os laços com as demais cidades do estado. “A Bauernfest é um produto cultural e turístico consolidado, que atrai muitos visitantes e turistas, além de movimentar toda a cidade. O nosso trabalho é fomentar, divulgar e apoiar essa manifestação, que tem essência cultural e tão importante alcance socioeconômico”,  explica a presidente da Fundação de Cultura e Turismo, Thaís Ferreira.

Ela lembrou que a iniciativa é uma das mais importantes ações de divulgação da festa. “Esse tour feito pela Corte e dançarinos, representando a Bauernfest, é uma das importantes estratégias de promoção da festa. Onde vão, fazem sucesso!”, destaca.

Ocupação hoteleira no Centro Histórico chegou a 96%

Mais de 150 mil pessoas passaram pela 29ª Bauernfest neste primeiro fim de semana da Festa do Colono Alemão. A alegria da cultura germânica invadiu o Centro Histórico e fez dele um verdadeiro burgo alemão com os espaços oficiais do evento, como o Palácio de Cristal, lotados. O que se via pelas ruas eram turistas e petropolitanos no clima alemão, vestindo adereços típicos da festa e canecas de chope nas mãos. Além da programação cultural e da gastronomia, os dias de céu azul e a alta temporada do turismo na cidade fizeram com que os quatro cantos do Centro ficassem lotados. O aumento no movimento foi sentido pelos polos de moda, por restaurantes e pontos turísticos. A festa continua até o próximo fim de semana, com encerramento no dia 1º de julho.

Hotéis e pousadas do primeiro distrito comprovaram o sucesso destes primeiros dias de festa. No período, de sexta-feira (22.06) a domingo (24.04), foi registrada uma taxa média de ocupação de 96%, sendo que alguns chegaram a ficar lotados. Mas a cidade ficou cheia também de visitantes que vieram à cidade com grupos de excursão. Foram mais de 450 ônibus de turismo e vans no sábado e no domingo, o que superou as expectativas. O total registrado neste final de semana, em ônibus e vans, era o esperado para a festa inteira. Cariocas estavam entre a maioria do público de fora. Para o prefeito Bernardo Rossi, além de manter vivas as tradições alemãs em Petrópolis, o evento também é importante para a economia do município.

A prefeitura fica muito feliz em ver o clima que a cidade ficou já nesses primeiros dias da Bauernfest. Os petropolitanos abraçaram a festa, as ruas estavam lotadas, as empresas aderiram ao evento. É uma festa muito representativa para a cidade, que só traz benefícios. E agora é uma festa que deixou de ser “da prefeitura” e é uma festa da cidade toda.  Esse movimento é importante para Petrópolis, aquece a economia, gera empregos.

A prefeitura vai continuar trabalhando para a cada ano trazer mais visitantes para o município. E essa edição já está sendo um sucesso, superando nossas expectativas.

Nestes três dias de festa, todos os espaços do evento estiveram lotados. Além do Palácio de Cristal e da Rua Alfredo Pachá, a Praça da Liberdade, o Biergarten, na Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia) e o Clube Petropolitano também fizeram sucesso com uma programação variada. Mas o movimento se espalhou por todo o Centro, como na Rua Teresa, na Rua 16 de Março, e também nos pontos turísticos. O Museu Casa de Santos Dumont, por exemplo, recebeu 1.896 mil visitantes entre sábado e domingo.

Turismo aquecido com a festa

Com os hotéis do Centro Histórico lotados, a festa movimentou todo o trade turístico. “O turismo da cidade está comemorando os resultados da Bauernfest. Os empresários abraçaram o evento e estão colhendo os resultados. Hotéis e restaurantes, por exemplo, têm ficado lotados”, frisa o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

O engenheiro Paulo Carvalho, que é morador do Rio, já veio à Bauernfest 23 vezes. Ele costuma vir com toda a família e passa o fim de semana na cidade. Além de sempre mobilizar os amigos para também subirem a Serra. O grupo estava entre os mais animados deste fim de semana.

“A festa aqui é muito família, a gente gosta muito e por isso sempre volta. E a gente traz muita gente também. Tem uns amigos nossos que vêm por nossa causa. A gente sempre divulga, fala da cidade, fala dos restaurantes, da confraternização que é essa festa. E ela só melhorou. Gostei muito esse ano da distribuição da festa. A barraca das cervejas artesanais também foi muito legal. Os amigos que vieram, que não conheciam, se amarraram”, falou.

Uma das novidades este ano, a entrada das cervejas artesanais ao coração do evento – Palácio de Cristal – realmente fez sucesso. No primeiro fim de semana, só a barraca das artesanais e o Biergarten venderam mais de 15 mil litros de chope. Até o fim do evento, juntando todas as barracas dos espaços da festa, a expectativa é de que sejam consumidos mais de 130 mil litros de cerveja, incluindo o chope Império, bebida oficial da festa..

Mais de 40 atrações culturais

Mais de 40 atrações culturais movimentaram os seis palcos oficiais da 29ª Bauernfest nos primeiros dias. Neste primeiro fim de semana, os destaques ficaram por conta dos concursos de melhor cuca e chope a metro, das bandas e grupos de dança folclórica e, claro, o desfile no domingo pela manhã. Segundo o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo, toda programação foi um sucesso.

“Vimos pessoas de todas as idades curtindo as atrações. Estamos ajudando a contribuir para a preservação das tradições germânicas na cidade, essa cultura que nos influencia tanto. E até o último dia do evento ainda tem muita programação pela frente e para todos os gostos”, frisa.

No sábado, o concurso de melhor cuca foi o destaque da programação no período da tarde. Sete candidatas concorriam à melhor receita alemã e, no final, a cuca da cozinheira Patrícia de Souza, com recheio de banana com farofa, foi a vencedora. Ela ganhou um jantar para duas pessoas no restaurante Bordeaux. “É uma receita da minha avó. Sempre a via preparando e aprendi com ela. Já tinha participado no ano passado, mas não ganhei. Então para esse ano mudei o modo de preparo e consegui vencer. É muito legal esse tipo de concurso, sempre participo”, disse ela, lembrando que a delícia foi preparada no forno a lenha, como antigamente.

À noite, o sucesso ficou por conta dos concursos de chope a metro e chapéu mais enfeitado, que aconteceram tanto no sábado, quanto no domingo, sempre às 20h. Os concursos acontecem todos os dias até o fim do evento. A primeira vencedora do concurso de chapéu foi a aposentada Vera Silva, de 88 anos. “Tenho esse chapéu há 10 anos e participo sempre da festa”, disse.

No domingo, o desfile pela manhã encantou o público, que acompanhou todo o percurso e depois muitos aproveitaram para almoçar no Palácio e curtir o restante da programação. “A festa está maravilhosa. Vale a pena vir. É muito boa. Gostei de tudo, do desfile, do Palácio de Cristal. Foi muito bom”, disse a funcionária pública Maria de Fátima, moradora do Rio.

Durante o fim de semana, a festa também contou com a presença da 2ª Princesa da Oktoberfest, de Blumenau, Daniele Kirsten, que participou, inclusive, do desfile folclórico. Para o secretário de turismo de Blumenau, Ricardo Stodieck, o intercâmbio entre as cidades é fundamental. “Viemos no ano passado e estou voltando este ano porque a gente acredita na Bauernfest. A cidade está rigorosamente no caminho mais do que certo”, frisa.

A 29ª Bauernfest vai até dia 1º de julho no Palácio de Cristal e arredores. Mais informações e a programação completa podem ser conferidas no site oficial do evento pelo endereço www.bauernfestpetropolis.com.br.        

Com a expectativa de receber mais de 350 mil pessoas e aquecer a economia da cidade, o prefeito Bernardo Rossi e a presidente do Clube 29 de Junho, Emygdia Hoelz, abriram, na noite desta sexta-feira (22.06), a 29ª Bauernfest – a principal festa do calendário de Petrópolis, nos jardins do Palácio de Cristal. O evento vai contar, em 10 dias,  com mais de 200 atrações, em seis palcos espalhados pelo Centro Histórico, além de 43 barracas de comidas típicas, chope e artesanato. Deverão ser consumidos mais de 130 mil litros de cerveja e 8 toneladas de salsichão.

Com quase toda programação gratuita, o coração do evento é o Palácio de Cristal, que vai receber grupos folclóricos, bandas musicais, marciais, corais, grupos teatrais e uma série de atividades culturais voltadas para exaltar a alegria dos colonos. O evento é realizado pela prefeitura através do Instituto Municipal de Cultura e Esportes e a Turispetro, com a parceria do Clube 29 de Junho. “Estamos em festa comemorando a Bauenfest. Nós, descendentes, temos muito que nos orgulhar, lutar pela preservação de nossa história”, disse a presidente do Clube.

Com o Palácio lotado, a sangria do primeiro barril de chope desta edição deu o pontapé inicial da festa. A solenidade contou com a presença também do representante da família imperial Dom Francisco de Orleans e Bragança e o diretor do Museu Imperial, Maurício Vicente Ferreira Jr..

A gastronomia e o chope também estão entre os pontos altos da festa. Nesta edição, as barracas abrem a partir de 10h.

“Temos certeza de que será mais uma festa de sucesso em Petrópolis, atraindo milhares de turistas para a cidade e ajudando a aquecer nossa economia”, frisa o secretário da Turispetro, Marcelo Valente. “É o momento de homenagearmos os colonos que construíram o município. Preparamos uma programação para valorizar e preservar essa cultura, presente até hoje em Petrópolis”, completa o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo (IMCE).

Abertura oficial acontece às 19h no Palácio de Cristal

Serão 10 dias de Festa do Colono Alemão com mais de 200 atrações, comida típica e muito chope

Petrópolis se transforma em um verdadeiro burgo alemão a partir desta sexta-feira (22.06) com a 29ª Bauernfest. A abertura oficial da festa acontece às 19h, nos jardins do Palácio de Cristal - que durante 10 dias será o coração do evento. A Banda do 32º Batalhão de Infantaria Leve e, como tradição, a sangria do 1º barril de chope darão o pontapé inicial nas comemorações em homenagem aos colonos germânicos. O evento segue até o dia 1º de julho, com mais de 200 atrações, incluindo danças folclóricas, bandas de música alemã, desfiles, concursos, Jogos Germânicos, oficinas, entre outros. A gastronomia típica e muito chope também não irão faltar no maior evento da cidade.

Realizada pela prefeitura de Petrópolis com o apoio do Clube 29 de Junho, todos os seis palcos da festa começam a receber as atrações culturais já na noite desta sexta-feira. Esse é o ápice do calendário de evento de Petrópolis. A Festa do Colono Alemão é a mais tradicional da cidade. É quando se homenagea aqueles que tanto trabalharam na construção do município. É um resgate e preservação das origens da cidade. A cultura germânica está presente até hoje no dia a dia, como nas construções, na comida, na cultura, nos sobrenomes. Faz parte do papel do petropolitano valorizar isso.

A Bauenfest este ano espera superar em 10% o público do ano passado, quando a festa recebeu mais de 320 mil pessoas. Nesta 29ª edição, a prefeitura trabalhou para expandir ainda mais o evento, aumentando o número de palcos de quatro para seis, por exemplo. Além do Palácio de Cristal, outros núcleos da festa também estarão na Rua Alfredo Pachá, na Praça da Liberdade, na Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia) e no clube Petropolitano.

Outro ponto alto da festa deverá ficar por conta das comidas típicas e do chope. Este ano a Festa do Colono Alemão vai contar com 43 barracas distribuídas pelo Palácio de Cristal, Rua Alfredo Pachá e Praça da Liberdade. Dez delas estarão vendendo artesanato e o moinho terá souvenirs. A partir deste sábado todas serão abertas às 10h.

“Expandimos o horário de funcionamento da festa, com a abertura das barracas já na parte da manhã, com a expectativa de aumentar o público do evento, principalmente durante a semana. Tenho certeza de que será mais uma festa de sucesso na cidade, com a vinda de milhares de turistas, o que vai movimentar a economia de Petrópolis”, explica o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

Três desfiles também fazem parte da festa. Dois folclóricos nos domingos, dias 24 de junho e 1º de julho, às 10h, saindo da Rua da Imperatriz. E o Desfile de Luzes, no dia 29 de junho, começando às 19h, na Igreja Luterana, na Rua Ipiranga. Todos terminam no Palácio de Cristal.

Abertura com grupos folclóricos, bandas e DJ

Nesta sexta-feira, no palco interno do Palácio de Cristal, que este ano será chamado de Palco Engelberto Seiler, haverá um show com a Banda do Fritz a partir de 20h30. Já o palco que fica nos jardins, o Koblenz, abre com a apresentação da Associação dos Grupos Folclóricos Alemães de Petrópolis (AGFAP), às 20h, e vai até o fim da noite com apresentação de outros grupos, como o Blumemberg Volkstanz, o Bergstadt e o Barão de Drummond.Nos jardins do Palácio, durante toda a noite – a partir de 19h – o público vai contar com a performance Hoppeditz – Os Tolos. O Palco Brasil, na Praça da Liberdade, recebe a Bauern Jazz, às 20h30.

Já os palcos do Biergarten, na Praça da Águia, vão contar com DJ, a partir de 19h, e o Trio Trebiã, com rock alemão, às 21h. E o Espaço Tanzen, no Petropolitano, terá a Banda Uhul, às 19h30, e DJs Shark e Vitor Ventura a partir de 22h.

“A programação cultural é uma forma de homenagear a cultura germânica, tão presente em nossa cidade. Temos atrações para todos os gostos, que vão desde as mais tradicionais às contemporâneas, voltadas para todos os públicos”, frisa o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo.

Durante todo o fim de semana, a programação continuar durante todo o dia, o que inclui os concursos de chope a metro, de melhor cuca, além do desfile, dos jogos germânicos, entre outros.

Apaixonados por cuca alemã já podem começar a desenvolver e testar suas receitas. A 29ª Bauernfest – a tradicional Festa do Colono Alemão que este ano acontece de 22 de junho a 1º de julho no Palácio de Cristal e arredores – vai contar, novamente, com um concurso para escolher a melhor cuca do evento. As inscrições, que serão abertas no dia 4 de junho e terminam no dia 20 do mesmo mês, devem ser feitas no Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE). O vencedor vai ganhar um jantar com um acompanhante.

O concurso será realizado no dia 23 de junho, às 16h, no Palácio de Cristal, quando os candidatos deverão levar suas cucas para serem avaliadas pelos jurados. A seleção terá duas fases: na primeira será avaliado o aspecto visual e a apresentação da cuca. Os aprovados nessa fase passarão pela avaliação gustativa, quando serão analisados critérios como: corte (o pedaço deverá permanecer o mais íntegro possível após o corte); textura e sabor da massa; textura e sabor do recheio; equilíbrio e harmonia entre os sabores; além do respeito às origens da receita.

“A festa é uma homenagem aos colonos, que tanto fizeram por nossa cidade e que nos deixaram uma herança cultural que até hoje percebemos em cada canto do município. A comida é uma delas, muitas receitas alemãs fazem parte da nossa vida. Concursos como esse valorizam a cultura germânica e ajudam a preservar essa história”, destaca o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo.

As inscrições são gratuitas e deverão ser feitas entre os dias 04 e 20 de junho, de 10h às 13h e de 14h às 17h no Instituto Municipal de Cultura e Esportes, que fica na Praça Visconde de Mauá, 305 (Praça da Águia), Centro. O vencedor terá como prêmio um jantar com direito a acompanhante em um restaurante da cidade, que será divulgado no dia do evento.

O grupo Swing e Simpatia fechou com chave de ouro a programação da 29ª Expo Agropecuária, na noite deste domingo (06.05). Ao longo de seis dias de festa, mais de 100 mil pessoas passaram pelo Parque Municipal, em Itaipava. A estimativa é de que o evento tenha movimentado mais de R$ 3 milhões e gerado cerca de 700 empregos diretos, com os shows, praças de alimentação, parque de diversões e feiras.Comércio e hotelaria em Itaipava e região também comemoram. No último fim de semana da festa, por exemplo, do 2º ao 5º distrito da cidade, entre Cascatinha e Posse, a cidade registrou quase 70% de ocupação hoteleira, alguns hotéis chegaram a ficar lotados.

A festa, já tradicional na cidade, este ano contou com 28 estandes no Galpão do Produtor Rural, com produtos artesanais, como geléias e compotas. Todos ligados à agricultura familiar vindos do Brejal, Bonfim Vale das Videiras e Secretário, representando os cerca de 800 produtores rurais da cidade. Além disso, também teve novidades em parceria com empresários do ramo de alimentação, como o lançamento, durante a festa, do sonho salgado. Comidinhas da roça, da Fazenda Pedras Altas, e as exposições e leilões de cavalos fortaleceram o clima rural no armazém montado para a Expo.

Foi uma festa linda. A prefeitura exaltou a vocação rural e agropecuária da cidade, com os produtores, e ainda trazendo duas importantes exposições de equinos, das raças pampa e campolina. Além disso, foi uma festa para a família, os pais levando as crianças para passear, se divertirem no parque, conhecendo os animais. E a noite muitos ficavam para curtir os shows, ao lado da garotada, que aproveitou cada atração. São Pedro ainda ajudou e todos os dias foram de céu azul.

No setor agropecuário, a festa movimentou R$ 1,150 milhões só com os dois leilões – do cavalo pampa e do campolina, com a venda de 52 animais. O mais caro foi vendido por quase R$ 100 mil. Criadores e funcionários dos haras que participaram das duas exposições, vindos de diversos estados do país, como São Paulo e Minas Gerais, ficaram hospedados em hotéis da região e movimentaram o trade turístico.

“Vimos um movimento grande em Itaipava e região por conta da festa. Cada evento que realizamos na cidade, mesmo aqueles que são voltados para os petropolitanos, também são importantes para o turismo, porque se tornam um atrativo a mais no município. E faz com que o turista permaneça mais tempo na cidade. Tivemos hotéis com 100% de ocupação nos fins de semana do evento. A festa foi um sucesso, e ajudou a aquecer nossa economia”, explica o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

O evento também movimentou outros produtos da festa, como os 12 estandes da Feira de Artesanato, parque de diversão e mais de 50 barraquinhas e carrocinhas com uma variedade de quitutes típicos da exposição agropecuária. Além disso, ao todo, foram sete shows no palco principal, com atrações do sertanejo e do pagode; além de 20 atrações no Palco Petrópolis, que contou, principalmente, com bandas e artistas da cidade de diversos ritmos, como samba, rock, MPB e sertanejo.

“Conseguimos trazer atrações para todos os gostos e vimos um público realmente diversificado na festa, de todas as idades. As atrações do Palco Petrópolis ajudaram a aquecer o público para os shows do palco principal e fizeram sucesso. Apresentações como de Lucas Israel e Gabriel Silva estiveram lotados. É muito importante que em cada evento nossos artistas também sejam valorizados”, frisa o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo. 

Carisma do Swing & Simpatia encantou o público no último dia de festa

O pagode do Swing & Simpatia fez o público encerrar a 29ª Expo Agropecuária cantando e dançando sucessos da carreira do grupo e clássicos do estilo. Como o próprio nome deles já adianta, a simpatia dos meninos de Nova Iguaçu esteve entre os pontos altos do show. Eles conversaram com a plateia e até chamaram uma criança para subir ao palco, que ganhou um buquê de flores do vocalista, Luciano Becker. No repertório, o público cantou e dançou ao som de sucessos do grupo, como a música “Encaixe Perfeito”, que fez parte da trilha sonora da novela global “Celebridades”, além de “Toda Noite”, entre outras.

No fim do show, Luciano contou que já esteve diversas vezes em Petrópolis e que uma parte importante da história da banda aconteceu na cidade, na extinta boate Big House. “A boate foi um momento ímpar na história do Swing & Simpatia. Ensaiamos a primeira música de trabalho a nível nacional do grupo na Big House, antes de colocar a voz. Nós tocávamos lá de 15 em 15 dias. Temos uma história muito bacana e muito positiva da cidade. Estou muito feliz de estar aqui, o show foi maravilhoso, o público nos recebeu de braços abertos. Fizemos um show histórico hoje aqui e se eu fosse descrever em uma palavra, ela seria ‘surreal’”, disse.

Para o público, a festa foi encerrada com chave de ouro. A microempreendedora Mônica Ferreira, que é mãe da Isadora Ferreira, de sete anos, que ganhou o buque de rosas do grupo, disse que aproveitou o domingo para a levar a filha no parque e ficou até mais tarde para o show. “Ela quis ficar e cantou e dançou o show inteiro. Estamos até sem voz. E desde o início ela falou que queria ganhar o buquê deles”, disse. “Sou muito fã e adoro as músicas deles, queria ganhar o buquê para dar para a minha mãe, porque está chegando o Dia das Mães”, completou a pequena.

Mais cedo, o último dia de festa ficou por conta de Mônica Campos, o Quarteto Pop Music, o Trio Minuet, Felipe Depoli, Forró Giro, e o ex-participante do The Voice Gabriel Silva no Palco Petrópolis. 

Hotéis na região já registram 100% de ocupação para o fim de semana

Festa feita para os petropolitanos, a 29ª Expo Agropecuária, que acontece até domingo (06.05), no Parque Municipal, em Itaipava, também vem atraindo turistas. Para assistir os shows, curtir o evento ou acompanhar as exposições de cavalos, os visitantes têm deixado alguns hotéis da região lotados e movimentado o comércio. No feriadão do Dia do Trabalhador, de 28 de abril a 1º de maio – dia da abertura dos shows da festa, a cidade registrou 78,5% de ocupação hoteleira. E, para o próximo fim de semana, alguns hotéis já registram 100% de ocupação em Itaipava.

O turista traz receita para a cidade, movimenta a economia. Por isso, a prefeitura sempre valoriza o setor. As festas são um atrativo a mais para o visitante. É uma oportunidade de que eles permaneçam ainda mais tempo aqui.

Na Expo deste ano, a infinidade de atividades no parque, como as feiras de produtores rural, a feira de frutas exóticas do Mercado Municipal de São Paulo, o artesanato, o parque de diversões, além dos shows e das praças de alimentação vem atraindo visitantes de diversas cidades. A família do militar Jonatas Crispim está entre os turistas. “Somos do Rio de Janeiro e ficamos sabendo sobre a festa pela internet. Já conhecíamos Petrópolis, mas só o Centro Histórico, e a festa nos motivou a conhecer a região de Itaipava. Viemos e adoramos”, explicou. “A festa foi uma surpresa pra nós, adoramos. As crianças nem querem ir embora”, completou a esposa, Karla Magalhães.

Além de movimentar a economia dentro do parque e no comércio da região, os hotéis também comemoram o movimento em Itaipava não só do público da festa, como dos trabalhadores que fazem o evento acontecer e dos criadores de cavalos, empresários e funcionários dos haras que participam das exposições de equinos. Segundo o proprietário do Itaipava Cama e Café, a festa traz retorno para o trade. “Estamos com 100% de ocupação no hotel para o fim de semana, a maioria com hóspedes que vieram para o evento. Se tivéssemos mais quartos, acredito que estariam completos também. A festa tem um retorno muito favorável”, explica.

Para o secretário da Turispetro, Marcelo Valente, todas as festas da cidade, mesmo as menos turísticas, ajudam a movimentar a economia do município. “Qualquer atrativo a mais em Petrópolis chama a atenção, principalmente de pessoas que vêm de cidades próximas, como Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Niterói, Juiz de Fora. E com cada vez mais atrativos, esses visitantes que vêm e voltam no mesmo dia podem pensar em ficar na cidade, permanecer por mais um ou dois dias. E Expo é um exemplo disso”, frisa.

Ponto alto do evento, as exposições de cavalos também ajudaram a trazer visitantes de diversos estados do país para Petrópolis. Participaram dos eventos haras da Bahia, de São Paulo, Minas Gerais, entre outros. O criador Francisco Garcia, que é de Conservatória, explica que o sucesso das exposições de cavalo em Itaipava se dá pelo que a região oferece. “Normalmente, participamos de exposições que acontecem distantes dos centroscomerciais, na área rural, a 7, 8 quilômetros de distância, e ficamos ‘presos’ lá. Aqui não, nós temos o comércio do lado, shoppings, e diversos hotéis”, explicou.

A Exposição Especializada do Cavalo Campolina já ocupa o Parque Municipal, em Itaipava, como parte da programação da 29ª Expo Agropecuária de Petrópolis. Ao todo, são 190 animais, vindos da Bahia, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, sendo que 20 deles estarão no tradicional leilão, que acontece no sábado (05.05), às 19h. Até domingo (06.05), a exposição vai contar com provas kids, socais e mirins. Para os criadores, Itaipava se tornou referência para a raça, já que o evento na cidade atrai haras de diferentes estados e empresários dos quatro cantos do país.

“É um evento muito importante porque conseguimos fazer uma análise da genética da raça, para melhorarmos os animais. Através dos comentários dos juízes nós conseguimos fazer as comparações em animais do Brasil todo, não só do Rio de Janeiro”, destaca o presidente do Clube do Cavalo Campolina, Afonso da Silva.

Nesta quinta-feira (03.05), o evento já vai contar com julgamentos dos animais entre 9h e 20h, assim como na sexta-feira (04.05), que também terá uma mostra do leilão. No sábado, os julgamentos acontecem de 9h às 16h, e o leilão às 19h, que deve receber cerca de 300 pessoas no parque e poderá ser acompanhado on-line. A média do Campolina é de cerca de R$ 20 mil por animal, mas cavalos da raça chegam a ser vendidos por R$ 300 mil. O leilão é uma forma, também, de os criadores avaliarem o mercado. Segundo eles, Itaipava já se tornou um termômetro para a raça, no mercado e na pista. O encerramento da exposição, no domingo, fica por conta das provas, entre 9h e 16h.

No último fim de semana, o parque também recebeu a 4ª Expo Rio Pampa, com o 2º Leilão Estadual da raça, que faturou R$ 550 mil, com 32 cavalos vendidos. Alguns foram para longe, teve até animal vendido para haras em Pernambuco. Para o secretário da Turispetro, Marcelo Valente, eventos como esse movimentam a economia da cidade e, principalmente, da região de Itaipava.

“Recebemos diversos criadores que vieram com a família para os eventos e ficaram hospedados em hotéis da região. Além disso, eles também movimentaram os restaurantes e comércio do entorno do parque. Vamos trabalhar para continuar trazendo eventos como esses, de qualidade, para Itaipava”, frisa o secretário.

Ainda segundo o presidente do Clube do Cavalo Campolina, Itaipava conquistou os criadores da raça. “Temos na região uma hotelaria e gastronomia muito boas, além de fácil acesso à cidade. Essas facilidades fazem toda diferença. Os criadores também gostam muito dos shoppings ao redor do parque e da Feirinha de Itaipava”, destaca Afonso.

Pagina 9 de 243