O poder da arte na vida das crianças será o assunto debatido no "IMC nas Redes – Conversas Culturais" da próxima quarta-feira (13/10). O encontro virtual será transmitido nas redes sociais da prefeitura (Facebook e Youtube), às 19h, com a participação de Cecília Pinheiro, Isabelle Fernandes, Laércio Motta, Talita Costa e Marco Aurêh. A mediadora da roda de conversa on-line será com a gerente do Centro de Cultura Raul de Leoni.

Cecília Pinheiro é professora e atua na área na alfabetização e anos iniciais do ensino fundamental. Autora dos livros infantis "Emanuel e Seu Chapéu" e "Um Sentimento Danado". Idealizadora do grupo Raio de Solidariedade onde atua com ações sociais. Formada em licenciatura em educação artística pela UFRJ, Isabelle Fernandes já atuou como arte educadora e ministrou oficinas em centros culturais. Atualmente leciona para crianças e adolescentes na rede particular de ensino de Petrópolis.

Laércio Motta é ator, palhaço, arte educador e psicólogo. Iniciou sua carreira artística em Petrópolis junto ao grupo Teatro Circense Andança. É formado em atuação pela Escola de Teatro de São Paulo, além de ser estudante da Escola de Arte Dramática da USP. É formado no curso de Magistério e em Psicologia pela Universidade Católica de Petrópolis.

Artista circense desde 2016, Talita Costa é integrante da Dupla Malabaguita, que utiliza malabarismo e da palhaçaria em seus shows voltados, principalmente, para o público infantil. Já Marco Aurêh é músico, compositor, ator, diretor teatral, gestor cultural e arte-educador. Especializado em composição de trilhas sonoras para teatro e audiovisual. Possui um efetivo trabalho voltado para a infância e a juventude. Foi produtor, diretor musical, arranjador e intérprete de nove CDs sendo que cinco destes voltados para o público infantil.

A Coordenadoria Especial de Articulação Institucional, por meio Coordenadoria da Juventude, e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, através do Espaço Empreendedor, estarão presentes na 10ª edição da mostra de feiras de brechós, do Ecobrechó Park. O intuito das pastas na participação é orientar os jovens sobre as possibilidades para se tornar um Microempreendedor Individual (MEI) e realizar registro de marca de forma assertiva. A iniciativa vai acontecer neste sábado (09), a partir das 10h, na Avenida Ipiranga 846, com entrada gratuita.

O governo interino afirma que ações como essa são importantes para inserir a juventude à um mercado de ideias. "Durante a pandemia, muitas pessoas se reinventaram em suas profissões. Queremos trazer a ideia de que é possível criar o seu próprio empreendimento e que o município vai oferecer um suporte para que tudo seja feito de forma clara e segura", disse.

A coordenadora de Políticas Públicas para Juventude garante que o objetivo da participação da Coordenadoria e do Espaço Empreendedor é trazer maiores esclarecimentos e apresentar novas possibilidades aos jovens que têm intenção de criar um empreendimento e ainda possuem dúvidas de como iniciar. “Estaremos realizando uma orientação aos participantes sobre a importância de regularizar as empresas durante esse processo. Nosso município possui uma juventude ativa, com mente criativa. Muitos sonham em ter seu próprio negócio, mas não sabem como iniciar" pontua a coordenadora, que ainda finalizou dizendo que essa ação pode influenciar de forma positiva muitas famílias.

O secretário de Desenvolvimento Econômico conta que o Espaço Empreendedor oferece serviços gratuitos que vão desde a orientação, formalização e capacitação empresarial. "Nossa missão é ajudar o empreendedor a simplificar processos de abertura, alteração, baixa e funcionamento das empresas. Buscamos trazer discernimento na solução de problemas e prover mecanismos de sustentabilidade e longevidade, ajudando-o a prosperar", explica.

Não faltarão opções para quem optar por passar o fim de semana prolongado em Petrópolis. Deste sábado (09) até a próxima terça-feira, dia 12, feriado pelo Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, grande parte dos atrativos turísticos da cidade estarão funcionando normalmente, e alguns prepararam uma programação especial, como o Parque Cremerie, que terá apresentação do grupamento de operações com cães da Guarda Civil Municipal, no próximo domingo, às 10h, promovendo integração com os visitantes; e exposição de equipamento de rádio amador do Grupo Roer, no dia 12, a partir das 8h.

O Parque Cremerie estará aberto normalmente de sábado a terça, das 8h às 17h. Nos distritos, o destaque é o Parque Municipal Prefeito Paulo Rattes, em Itaipava, que como de praxe funcionará nos quatro dias, das 7h às 19h. O Parque Natural Municipal Padre Quinha, no Centro, estará funcionando nos dias 9, 10 e 12, das 8h30 às 17h30. Na segunda (11) estará fechado.

O Museu Casa de Santos Dumont funcionará normalmente de sábado até terça, das 9h às 17h (bilheteria aberta até às 16h45). No dia 13 de outubro, o museu estará fechado. O Museu Casa do Colono também funcionará nos quatro dias, das 9h às 14h.

Segue em anexo a relação completa de funcionamento dos atrativos públicos e privados da cidade no período entre 9 e 12 de outubro.

Circuito Caminhos do Brejal representa a cidade no maior evento de agronegócio da região

Graças a uma parceria da Prefeitura de Petrópolis, por meio da Turispetro, com a Secretaria Estadual de Turismo (Setur-RJ), a TurisRio e o Petrópolis Convention & Visitors Bureau (PC&VB), a cidade de Petrópolis - através do circuito Caminhos do Brejal - participa da 28ª Agrinordeste, a maior feira indoor de agronegócio das regiões Norte e Nordeste do Brasil, que teve início nesta quarta-feira (06/10) e vai até o próxima sexta-feira, no Centro de Convenções de Pernambuco (Cecon), em Olinda (PE).

Os atrativos do Estado estão sendo apresentados em um estande exclusivo da Setur-RJ. Lá, os visitantes podem conhecer mais detalhes do turismo rural com os roteiros da região do Vale do Café; da cidade de Nova Friburgo, na região turística da Serra Verde Imperial, englobando o circuito Altos da Serra e Amparo; além do Caminhos do Brejal, em Petrópolis.

A participação do Circuito Caminhos do Brejal no evento foi alinhada em recente reunião realizada na Prefeitura, onde além do diretor de marketing da TurisRio, participaram o secretário de Turismo, a diretora de turismo e eventos, o presidente da Associação Caminhos do Brejal e o conselheiro da entidade.

"O momento é ideal para levarmos nossos circuitos rurais para eventos fora do estado, fomentando este segmento. A procura por este tipo de atrativos cresceu muito durante a pandemia, quando o interesse pela belezas naturas da cidade teve um aumento grande em procura. A tendência de crescimento para os próximos meses é ainda maior", disse o secretário de Turismo.

Segundo ele, o Brejal possui 19 propriedades que podem ser visitadas, algumas, inclusive, contando com hospedagem e restaurante, e serve de modelo para que outras regiões da cidade, como Bonfim, Taquaril e Secretário também possam ser exploradas sob o ponto de vista turístico.

São cerca de 300 produtores no Brejal dos mais diversos produtos, como ervas, shitake, legumes, trutas e escargots. O local é a maior região produtora de orgânicos do estado. As paisagens em meio ao verde e as atividades integradas à vida no campo, como cavalgadas e caminhadas ou almoço feito no fogão à lenha são atrativos à parte.

O diretor de marketing da TurisRio que participa do evento, acredita é importante levar os atrativos do RJ para eventos como este em todo o Brasil. "Nosso turismo rural é muito rico, porém pouco explorado. Por isso, temos trabalhado incansavelmente para criar formas de divulgar esses atrativos. Queremos que o Brasil conheça e venha vivenciar a experiência do turismo rural do interior do Rio", destaca.

A 28ª edição do Agrinordeste ocupa uma área de 11.340 metros quadrados em 2021, e apresenta um crescimento de 25%, em relação a 2019, última edição realizada. A edição deste ano conta com 270 estandes. Participam expositores de 13 estados, reunindo variados segmentos de negócios no Pavilhão de Feiras. O evento é aberto ao público, com entrada gratuita.

A prefeitura, através do Instituto Municipal de Cultura (IMC), em conjunto com a sociedade civil organizada, está elaborando o novo Plano Municipal de Cultura – o anterior foi criado em 2010. Para isso, está sendo necessário entender a atual realidade e as necessidades de cada segmento, como artes plásticas, música, dança, entre outros, que, agora, começam a ser convocados para reuniões de trabalho que vão traçar os rumos do setor na cidade. A entrega do novo documento está previsto para dezembro deste ano.

Na última segunda-feira (04/10), houve reunião envolvendo a equipe técnica do IMC e representantes de segmentos culturais. Serão realizados outros oito encontros – todos on-line – com a participação de 21 segmentos. O trabalho está sendo abordado em cima de três aspectos: o diagnóstico, as diretrizes e o funcionamento do Sistema Municipal de Cultura.

O Plano Municipal de Cultura de Petrópolis, criado há 11 anos pela lei 6806, é decenal e, por isso, é necessário que agora seja realizada mais que uma revisão, ou seja, um processo de elaboração de um novo plano. “O novo plano deveria ter sido criado em 2020, mas, por conta da pandemia, esse trabalho está sendo realizado neste ano. Cabe ressaltar que para esse ano as diretrizes do plano anterior foram prorrogadas”, explica o presidente do IMC.

Após a proposta do novo plano ser finalizada, ela será encaminhada ao Conselho Municipal de Cultura (CMC) para aprovação. Em seguida, deve ser apresentada uma minuta de projeto de lei para o prefeito, para que envie para a Câmara Municipal e seja votado. Como o plano atual é anexo de uma lei, somente por outra lei poderá ser modificado.

Petrópolis foi uma das primeiras cidades do Brasil a consolidar o seu Sistema Municipal de Cultura, um desdobramento do Sistema Nacional de Cultura, que é um instrumento de gestão compartilhada de políticas públicas de cultura entre os municípios e a sociedade civil. “É fundamental a participação do maior número de agentes culturais possível. Esse é um plano construído por muitas mãos”, completa o presidente do IMC.

Durante o mês de outubro, a Prefeitura de Petrópolis, por meio da Coordenadoria da Atenção da Saúde do Idoso da Secretaria de Saúde, vai promover uma série de ações online e presenciais, referentes ao mês do idoso. A ação tem o objetivo de oferecer atendimento especializado para as pessoas da terceira idade. A programação teve início na última sexta-feira (01), com a homenagem aos funcionários idosos no Centro Administrativo da Prefeitura.

“É muito importante lembrarmos do mês do idoso e conscientizarmos a população dos direitos das pessoas idosas. Teremos atividades físicas e realizaremos atendimentos médicos, com o objetivo de alertar as pessoas sobre a necessidade dos cuidados contínuos com a saúde. Isso permite maior qualidade de vida e um envelhecimento saudável”, destaca o governo interino.

A programação do mês do idoso contará com um ciclo de lives nas redes sociais, e ações presenciais nos Postos de Saúde e Parques de Petrópolis. No próximo sábado (09), será realizado no Centro de Iniciação Esportiva (CIE) Paulo Guerra Peixe, no Caxambu, um evento lúdico para idosos. A ação acontece com a participação do Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF) e da Academia de Saúde, para projeção de projeto pista com obstáculos.

Na Academia da Saúde do Castelo, nos dias 13, 14, 20, 21 e 25, serão promovidos treinamentos funcionais, alongamento, aulas de bio pilates, yoga e rodas de conversa sobre assuntos da saúde do idoso. Nos dias 15 e 30, no Parque Municipal de Itaipava, acontecerão aulas de bio pilates, caminhada, alongamento, piquenique e show de prêmios.

Com atividades abertas ao público da terceira idade, a Prefeitura de Petrópolis leva a cinco locais do município o Projeto Pista com Obstáculos, que busca prevenir os idosos contra quedas. No dia 15, as atividades aconteceram na Posse, no dia 19 serão na UBS Independência e no dia 20, no Centro de Saúde, no Centro da cidade. A ação acontece no Quitandinha e no Brejal no dia 22.

A programação também contará com um ciclo de lives nas redes sociais da Prefeitura, entre os dias 13 e 15, abordando assuntos como os mitos do envelhecimento, paradigmas do envelhecimento e o que fazer para evitar quedas dos idosos. A médica geriatra e gerontóloga Rita Cássia Ravaglia Campos, que é a coordenadoria da Atenção da Saúde do Idoso será a palestrante das transmissões.

“Buscamos aproximar a Secretaria de Saúde dos idosos, e mostrar que estamos de portas abertas para que eles possam buscar atendimentos. O acompanhamento na rede primária de Saúde é a melhor indicação, assim como a recomendação do exercício de atividades físicas. Além disso, também estamos realizando a avaliação multidimensional dos idosos da nossa cidade, que busca avaliar a cognição, mobilidade, comunicação e humor dos idosos com mais de 60 anos”, explica o secretário de Saúde.

O segmento de Artes Visuais será o tema do "IMC nas Redes – Conversas Culturais" da próxima quarta-feira (06/10). O encontro virtual será transmitido nas redes sociais da prefeitura (Facebook e Youtube), às 19h, com a participação de Camilo Moreira, Fernanda Medeiros, Isabela Bentes e Josiana Oliveiras. A mediadora da roda de conversa on-line será Ana Castro, produtora cultural e funcionária do Instituto Municipal de Cultura (IMC).

"Trazer os segmentos do Conselho Municipal de Cultura para conversas com o poder público é criar conexões e diminuir distâncias. Cada dia mais, a sociedade participa ativamente das decisões junto à prefeitura e isso demonstra o interesse em agregar diálogos para a construir uma cidade para todos", disse Ana Castro.

Nascido na cidade do Rio de Janeiro, Camilo Moreira cria cidades, jardins, paisagens e personagens, utilizando peças de eletrônicos como celulares e computadores. Além de converter em arte o que seria descartado, o artista nos mostra novas possibilidades de olhar para o que é chamado de lixo e ver arte ali.

Já Fernanda Medeiras é nascida em Vassouras, mas reside há muitos anos em Petrópolis. Artesã de palavras, psicóloga e artista visual, utiliza de diversos meios para expressar suas artes poéticas. Isabela Bentes participou de exposições em Petrópolis no Centro de Cultura Raul de Leoni, Sesc Quitandinha, Palácio Rio Negro e atualmente participa de exposições virtuais na galeria Zagut e na exposição “Vazio de Nós”, sob curadoria da artista Rosa Paranhos.

Nascida em Petrópolis, Josiana Oliveiras iniciou nas artes há sete anos fazendo cursos no Parque Lage, quando no mesmo ano foi convidada a participar de uma seleção artística para uma exposição em São Paulo, no Bunkyo, Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social, onde foi agraciada com Menção Honrosa. Desde então participa de exposições coletivas e já realizou exposições individuais.

Entre os dias 17 e 21 de novembro, Petrópolis vai celebrar o dia da Consciência Negra. O município está organizando uma programação diversificada com o objetivo de valorizar e preservar a memória das tradições africanas e afro-brasileira. A iniciativa é do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (COMPIR) em parceria com a Coordenadoria da Promoção da Igualdade Racial (COPIR), Conselho Municipal de Cultura (CMC), além do apoio do Instituto Municipal de Cultura (IMC) e da Turispetro.

"Essa celebração ajuda a preservar a história não apenas de Petrópolis, mas de todo o país. Esse trabalho em conjunto vai permitir que a gente faça um evento com uma programação muito diversificada e democrática, contemplando diversos segmentos culturais", disse o governo interino.

Estão previstas palestras e oficinas no Centro de Cultura Raul de Leoni, um festival gastronômico – assim como já ocorreu na Baunerfest, Bunka-sai e Serra Serata – além de outras atividades na Praça da Liberdade. "Toda tradição e valor cultural estão sendo atendidos na organização da festa, contemplando as mais diversas formas de artes", ressaltou o presidente do IMC, lembrando que as reuniões para a organização da festa começaram em agosto.

Para o secretário da Turispetro, os festivais gastronômicos temáticos ligados às diferentes culturas têm ajudado muito a movimentar toda a cadeia produtiva do setor nessa retomada, além de enriquecer os respectivos eventos. "Com a festa da consciência negra não será diferente. Ainda não temos o formato definido, mas a Turispetro certamente vai dar a sua contribuição. Os festivais gastronômicos chegaram para ficar", disse.

A Prefeitura de Petrópolis, por meio da Turispetro, reuniu agentes de receptivo da cidade, guias de turismo, promotores de eventos e representantes de associações comerciais e de atrativos turísticos da cidade para apresentar o programa “O Rio continua lindo. E perto!”, uma ação organizada pela Setur-RJ, FecomercioRJ e Turisrio, com o objetivo de fomentar o turismo em diversos destinos do Estado.

O encontro aconteceu na manhã desta terça (30), na Cervejaria Bohemia, e foi conduzido pelo Secretário de Turismo, que explicou que a cidade de Petrópolis foi uma das convidadas para divulgar suas atrações turísticas na iniciativa, que contará com encontros comerciais (intitulados “O Rio é de vocês”), exposição em shoppings, além de apresentações e ações de mídia.

"Teremos agora nos próximos dois meses essa excelente oportunidade que nos está sendo proporcionada, pela Secretaria Estadual de Turismo, de divulgar nossa cidade, seus atrativos turísticos, hotéis, restaurantes e produtos turísticos para todo o Brasil. Esse encontro de hoje serve para alinharmos em conjunto essas ações e planejar uma participação no programa que possa potencializar o nosso turismo, trazendo benefícios futuros para todo o trade", destacou o Secretário de Turismo.

Também participaram da reunião o secretário de Desenvolvimento Econômico; o presidente do Petrópolis Convention Bureau; a presidente da Associação da Rua Teresa (Arte); o presidente da AssociEventos; a presidente da Associação de Guias de Turismo (AGP); além de representantes dos atrativos turísticos da cidade.

O secretário de Desenvolvimento Econômico falou também das recentes ações que envolvem a sua pasta diretamente relacionadas ao turismo, como um recente Famtur realizado na cidade, em parceria com a Turispetro, visando captar para a cidade eventos corporativos que ajudem a fomentar o destino duramente a semana. "São muitas as possibilidades que a nossa cidade tem a oferecer para empresas organizadoras de congressos, treinamentos empresariais e ações corporativas", disse o secretário.

A diretora de turismo e eventos da Turispetro explicou como a secretaria de Turismo está se preparando para a participação no evento. "Vamos reunir todas as informações pertinentes aos nossos atrativos e segmentos, que serão armazenadas no site (www.petropolis.rj.gov.br/turispetro), podendo ser consultadas através de dois cards promocionais da cidade que estão sendo preparados, com QR Code, que darão acesso a todas as informações de forma segura", explicou, lembrando que para participar deste evento será necessário que a empresa esteja devidamente inscrita no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério do Turismo.

Rio de Janeiro e Ribeirão Preto serão as primeiras cidades a receberem a iniciativa, que passará ainda por Belo Horizonte (MG), Campinas (SP), Brasília (DF), Gramado (RS), São Paulo (SP) e Goiânia (GO), até o fim de novembro, sempre com dez dias em cada parada. Durante os dez dias de ações, a Setur-RJ e o Turisrio esperam alcançar o maior número possível de pessoas, sejam elas de público final, imprensa, trade turístico ou formadores de opinião.

Um dos pontos altos da ação será o encontro comercial “O Rio é de vocês”, que acontecerá no dia 13 de outubro, das 13h às 17h, no Rio Othon Palace, em Copacabana. Neste dia, empresas da cidade que atuam com turismo receptivo, meios de hospedagem e atrativos poderão se inscrever para participar da rodada de negócios. Os cartões digitais serão distribuídos pela Secretaria de Turismo no encontro comercial aos agentes de viagem, operadores de turismo e organizadores de eventos.

Desde maio, mais de duas mil peças já foram encontradas, entre elas pedaços de louças inglesas usadas pela elite do século XIX e de stoneware

O trabalho de resgate da história do Palácio de Cristal - o que significa parte da história do Brasil Império - teve hoje (28) sua primeira parte concluída. A equipe de arqueologia que faz o peneiramento em busca de descobertas desse quebra-cabeça histórico concluiu a análise dos 324 metros de trincheiras no aterro que compõe o jardim. Um trabalho que teve início em maio e que já resultou em mais de duas mil peças encontradas. Entre elas, pedaços de louças inglesas usadas pela elite do século XIX, de stoneware — cerâmica que vinha, nessa época, da Alemanha, Bélgica e Holanda —, faianças mais brutas, ferraduras, vidros (que podem ser originais do palácio) e até um cachimbo de porcelana.

“É um trabalho minucioso, mas extremamente importante, de resgate da nossa história. Estamos ansiosos para ver o palácio aberto novamente, liberado ao público, mas sabemos que esta é uma etapa importante do projeto e que trará importantes informações sobre toda a história deste espaço. Estamos trabalhando para que tenhamos, o quanto antes, toda esta obra pronta, com toda a história encontrada neste terreno e a acessibilidade do espaço”, destaca o governo interino.

As escavações arqueológicas ao redor do palácio, que é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - Iphan e que foi inaugurado em 1884 pela Princesa Isabel, têm trazido à tona fragmentos do passado. “Encontramos materiais da primeira metade do século XIX, como fragmentos de louça inglesa. E, possivelmente, até do século XVIII”, diz o diretor da empresa Grifo Arqueologia, que destaca que a partir de agora as escavações acontecem no principal acesso ao palácio. “Foi traçada a demarcação para uma nova trincheira. Está com um metro de largura, um metro e meio de profundidade e 25 metros de comprimento. É um trabalho mais minucioso, para buscar a história em camadas anteriores a construção e utilização desse espaço nos séculos passados”.

O que se espera dessa nova etapa de escavação é entender a formação do relevo original e como os aterros realizados ao longo de mais de 100 anos configuraram o espaço que conhecemos hoje. “Essa área pode ter recebido materiais de outros pontos de Petrópolis por ter passado por aterros. E esses aterros podem estar ligados a inundações na cidade e a remodelamentos da praça. Há ainda chance de terem levado junto louças de famílias que viviam em Petrópolis. O objetivo agora é fazer sondagens mais profundas próximas à entrada, indo além dos 60 centímetros, atingindo um metro e meio e chegando a materiais mais antigos, relacionados à história da praça”, informa Kedma Gomes, o mestre em arqueologia, que veio de Lisboa e coordena desde maio os trabalhos no Palácio de Cristal.

Descobertas em exposição

Uma pequena parcela das descobertas feitas até agora foi colocada em exposição na frente do palácio. “Parte do material que encontramos, como fragmentos de xícara, de faiança fina, europeia, e de faiança histórica, porcelanas, azulejo português e mesmo um fragmento de anilha de esgoto antiga estão expostos em painéis, para que as pessoas que hoje ainda não podem revisitar o espaço tenham uma boa ideia do trabalho que estamos realizando aqui”, destaca Kedma que diz que há também muito vidro plano, que pode ser do próprio palácio, que passou por restaurações ao longo dos anos. “Nessa nova etapa, tentamos encontrar a base original do cruzeiro que fica na frente do palácio, além dos alicerces do que foi a entrada original do Palácio”.

Iphan acompanha trabalho arqueológico

Na manhã de hoje, uma equipe do Iphan acompanhou o trabalho de arqueologia. Fechado ao público desde 2019 para reforma nos sanitários e de melhoria na acessibilidade e no projeto elétrico, com intervenções no jardim, a obra foi embargada pelo Iphan em fevereiro de 2020. O projeto tem um custo de R$ 174 mil, bancados pela prefeitura. As obras de atualização do monumento são orçadas em R$ 875 mil.

Tudo que foi recolhido no jardim do Palácio de Cristal até o momento vai passar por análise em um laboratório em Mendes, no Sul Fluminense. As análises ajudarão a contar o passado de cada peça. Podendo dizer, inclusive, se há possibilidade de que algumas delas tenham pertencido à família imperial.

A história do espaço

A Praça da Confluência, que ficava no lugar onde se encontravam os rios Quitandinha e Piabanha, surgiu em 1846. “E a primeira notícia de uma atividade oficial na praça foi uma missa em homenagem à vinda dos colonos alemães. Como eles eram protestantes, depois passaram a ser celebrados cultos no local. Até que começaram a acontecer, por volta de 1870, exposições de hortícolas, como frutas legumes, plantas e flores. Era como se fosse uma feira de elite”, contextualiza a historiadora e educadora patrimonial da Grifo, Roselene Martins.

Ela lembra que essas exposições, que ocorriam uma vez por ano, faziam tanto sucesso que, a partir da ideia de Pedro II de um espaço permanente para elas, o Conde d’Eu, marido da Princesa Isabel e presidente da Sociedade Agrícola de Petrópolis, inspirado no Crystal Palace de Londres, encomendou às oficinas da Société Anonyme de Saint-Sauveur, na cidade de Arras, na França, o palácio pré-fabricado. “O palácio representa um momento em que a monarquia estava se mostrando atual para o século XIX. Trazer esse prédio de vidro e ferro inspirado nos ingleses, que eram o suprassumo da revolução industrial, simbolizava uma monarquia moderna, o que deveria ser a marca do Segundo Reinado”, afirma Roselene.

A Quarta Exposição da Sociedade Agrícola e Hortícola de Petrópolis, a primeira ali, em 1884, teve a presença do imperador e dos seus ministros e corpo diplomático. A ornamentação ficou a cargo do botânico francês Auguste François Marie Glaziou. Outro grande evento no espaço ocorreu no chuvoso domingo de Páscoa de 1888: a Princesa Isabel e o Conde d´Eu, na companhia dos filhos, entregaram 127 cartas de alforria a escravizados da cidade. O advento da República, em 1889, marca o início de um longo período de decadência da imponente construção. Em 2019, o palácio recebeu cerca de 120 mil pessoas, boa parte para a Bauernfest, Festa do Colono Alemão).

Pagina 10 de 252