A Prefeitura continua com o efetivo voltado para os atendimentos a ocorrências geradas por conta da chuva nos últimos sete dias. Hoje (13) além das vistorias em locais afetados, os agentes da Secretaria de Defesa Civil atuaram no atendimento de mais 36 ocorrências, das quais 19 por deslizamentos. Desde o dia 6 de janeiro, foram quase 400 ocorrências, com 68 interdições a imóveis. Até o momento, 233 pessoas recebem o suporte da Secretaria de Assistência Social para a destinação de recursos adequados. Agentes de diferentes setores do governo municipal – de Obras, da Comdep, de Serviços, Segurança e Ordem Pública, da CPTRans e Administração – atuam para garantir que todos os reparos nas áreas afetadas pelas chuvas sejam providenciados de forma célere.

A Defesa Civil mantém o município em estágio operacional de atenção tendo em vista a previsão do tempo para hoje que, por conta do aquecimento diurno e disponibilidade de umidade, há condições de pancadas de chuva moderada a forte durante a noite. As equipes mantêm o monitoramento para garantir o acionamento do efetivo operacional para a atuação em emergências. “Todos os setores se mantêm em supervisão e havendo a necessidade, serão acionados para dar o suporte para a Defesa Civil”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo.

Além dos deslizamentos, nesta quinta-feira (13), as equipes da Defesa Civil realizaram atendimentos em casos de quedas de árvores, avaliações de riscos estruturais, geológicos, infiltrações e problemas em vias. As ocorrências foram registradas, em maior parte, nas localidades do primeiro distrito, havendo ainda chamados para as regiões da Posse, Pedro do Rio, Itaipava e Corrêas. “Ainda estamos em estágio de atenção, podendo haver novos registros de pancadas de chuva. Nossas equipes se mantêm de sobreaviso e pedimos a população que fique atenta, pois mesmo sem chuva, estamos com algumas regiões do município ainda em condições de apresentar ocorrências tendo em vista o impacto da chuva no solo”, ressaltou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

Para a sexta-feira (14), a previsão é de céu nublado a parcialmente nublado, com condições para pancadas de chuva durante a tarde e noite. A previsão detalhada para a cidade pode ser consultada através do link https://bit.ly/3vmRgZ2.

A Defesa Civil orienta que a população fique atenta às atualizações dos boletins e alertas que podem ser emitidos. Em caso de emergência, o telefone 199 deve ser acionado.

O serviço de monitoramento da Prefeitura, gerenciado pela Secretaria de Defesa Civil, conta com novas ferramentas tecnológicas para o acompanhamento do impacto da chuva na cidade. Os novos sistemas contribuem para o planejamento de ações operacionais de prevenção e resposta rápida em caso de ocorrências causadas pelas fortes chuvas, como as que afetaram a cidade nos últimos dias.

Além das cinco estações geotécnicas que mostram o impacto da infiltração da chuva no solo, a equipe técnica da Defesa Civil também analisa dados da plataforma Urbii, que possibilita identificar localidades com maior acumulado de chuva, com condições para alagamentos, inundações e deslizamentos.

Para o governo municipal, os instrumentos são fundamentais para o trabalho de identificação de riscos e atuação preventiva das equipes. “Atualmente observamos cada vez mais a importância da tecnologia no suporte a serviços que são fundamentais para o melhor atendimento à população. Esses sistemas oferecem um diferencial para o trabalho de agentes de diferentes áreas do governo”, destacou o prefeito, Rubens Bomtempo.

A tecnologia facilitou a atuação não só dos agentes da Defesa Civil, mas também das secretarias de Obras, de Serviços, Segurança e Ordem Pública, da Comdep e da CPTrans que atuaram de forma intersetorial no atendimento a ocorrências.

Os novos instrumentos já entraram na rotina de monitoramento da Defesa Civil. As cinco estações geotécnicas, obtidas por meio de acordo de cooperação técnica com o Ministério de Ciências, Tecnologia e Inovação, foram instaladas pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN-BR) no final do ano passado. Os equipamentos já passaram por testes e agora já fornecem dados para a atuação das equipes. As estações geotécnicas funcionam nas localidades do Chácara Flora, Bingen, Quitandinha, São Sebastião e Dr. Thouzet.

“A partir da leitura dos dados fornecidos pelos novos sistemas, podemos identificar áreas com maior possibilidade de registrar ocorrências de deslizamentos ou inundações e proceder com a emissão de avisos e alertas, além do direcionamento das equipes, quando necessário. Essa estrutura oferece importante suporte para que nossas equipes possam atuar de forma preventiva, sempre com o intuito de preservar vidas”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

Além do monitoramento pelas equipes da Defesa Civil, os dados das estações geotécnicas também são captados pelo CEMADEN. “Também fazemos o acompanhamento dos dados através da nossa sala de observação e quando identificamos necessidade, atuamos em conjunto com a Defesa Civil”, disse o geólogo do Cemaden Nacional, Marcio Andrade. A implantação das estações geotécnicas contou ainda com o estudo do solo das localidades onde os equipamentos foram instalados. O trabalho possibilita a realização de análises sobre o volume de umidade do solo, o que permite avaliar o risco para deslizamento nas localidades.

A plataforma Urbii, desenvolvida pela Wiiglo Tecnologia da Informação, é mais uma ferramenta de monitoramento para a obtenção de dados pluviométricos na cidade. Com o novo sistema, que tem acompanhamento 24 horas pelo Centro Integrado de Monitoramento e Operações de Petrópolis (CIMOP), as equipes conseguem identificar as localidades com maior acumulado de chuva e elevados riscos de alagamentos, inundações e deslizamentos. A plataforma coleta e processa informações da chuva, em tempo real, de diversas fontes e sensores, como imagens de radar e câmeras.

A Prefeitura acompanhou nesta quarta-feira (12), mais um dia de trabalho das equipes técnicas em vistorias nos locais atingidos pelas chuvas intensas que afetaram o município nos últimos seis dias. Agentes das secretarias de Obras, CPTrans e Comdep atuam em conjunto com a Defesa Civil para atendimento a todos 358 chamados, que geraram 66 interdições -registradas entre os dias 6 e 11 de janeiro. As estruturas das secretarias de Saúde e Educação também seguem dando o suporte necessário, assim como a Assistência Social que faz o acompanhamento de 224 pessoas, para a destinação de recursos adequados para cada caso.

Com a redução do volume de chuva, a Defesa Civil retornou o município ao estágio operacional de atenção nesta quarta-feira (12). No entanto, as equipes mantêm o monitoramento constante e os agentes operacionais seguem de sobreaviso, tendo em vista a previsão de pancadas de chuva, de forma isolada, ainda para esta noite. “Tivemos um dia de trégua da chuva em que colocamos nossas equipes nas ruas para avaliar e já providenciar os reparos necessários nos locais afetados. Ainda temos previsão de chuva, vamos continuar com nosso efetivo voltado para prestar todo o suporte necessário para a população”, destaca o prefeito Rubens Bomtempo.

Ao longo do dia, a Defesa Civil realizou 25 atendimentos, dos quais 13 foram por deslizamentos. Também foram feitas vistorias técnicas, avaliações geológicas, estruturais em casas e vias, de risco de queda de árvores e postes. “Permanecemos em atenção devido às instabilidades das encostas que ainda podem gerar deslizamentos devido aos altos acumulados dos últimos dias. Nossas equipes continuam de sobreaviso nesse período”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

De acordo com o setor de monitoramento da Defesa Civil, para hoje (12) e amanhã (13), a previsão é de céu variando entre parcialmente nublado e nublado, com pancadas de chuva isolada nos períodos da tarde e noite. A previsão detalhada para a cidade pode ser consultada através do link https://bit.ly/3vmRgZ2.

A Defesa Civil orienta que a população fique atenta às atualizações dos boletins e alertas que podem ser emitidos. Em caso de emergência, o telefone 199 deve ser acionado.

Com a redução do volume de chuva nos últimos quatro dias, a Secretaria de Defesa Civil retornou o município ao estágio operacional de atenção, mas mantém o monitoramento contínuo tendo em vista que para hoje (12), ainda há previsão de pancadas de chuva, de forma isolada, para os períodos da tarde e noite. A Prefeitura continua com as equipes de todos os setores de prontidão para os atendimentos a ocorrências que ainda podem afetar a cidade, em virtude da chuva intensa dos últimos dias. Da noite de ontem até a manhã desta quarta (12), os agentes atuaram em 15 ocorrências, maior parte de deslizamentos, que até o momento somam 206 casos. Desde a última quinta-feira (6), a cidade já registrou um total de mais de 330 ocorrências.

Na última terça-feira (10), as equipes da Defesa Civil trabalharam para o atendimento de inundações, alagamentos, deslizamentos, avaliação geológica, de estrutura de vias e residências, de quedas de árvores e postes. “A Prefeitura acompanha de perto cada caso, com todo o nosso efetivo empenhado no atendimento às pessoas que foram direta ou indiretamente afetadas”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo.

Na noite desta terça-feira (11), três ocorrências deslocaram as equipes para as localidades da Posse, Corrêas e Floresta, onde deslizamentos fizeram com que famílias fossem orientadas a buscar acolhimento em casa de familiares e vizinhos. No quinto distrito, uma rachadura em via, seguida de deslizamento, colocou uma casa em risco na Rua Juruá, na Posse. A via afetada foi interditada e a residência próxima passa por avaliação da equipe técnica. Cinco moradores estão recebendo o atendimento do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da localidade. Em Corrêas, outra família com sete pessoas, também está sob o atendimento da Secretaria de Assistência Social, assim como os moradores da localidade do Floresta, onde uma área foi afetada.

De acordo com o setor de monitoramento da Defesa Civil, para hoje (12) e amanhã (13), a previsão é de céu variando entre parcialmente nublado e nublado, com pancadas de chuva isolada nos períodos da tarde e noite. A previsão detalhada para a cidade pode ser consultada através do link https://bit.ly/3vmRgZ2.

A Defesa Civil orienta que a população fique atenta às atualizações dos boletins e alertas que podem ser emitidos. Em caso de emergência, o telefone 199 deve ser acionado.

A Secretaria de Defesa Civil manteve nesta terça-feira (11) equipes reforçadas para o atendimento a ocorrências registradas no município em função da chuva intensa que afeta a cidade. Desde a madrugada desta terça-feira (11), foram 61 chamados, dos quais a maior parte– 29 dos casos – foi de deslizamentos. Desde a noite de quinta-feira (6), os agentes da Defesa Civil, com o suporte do efetivo da Prefeitura de diferentes setores, atenderam mais de 300 chamados. No período 64 casas foram interditadas e 210 pessoas estão sendo atendidas pela Secretaria de Assistência Social. Tendo em vista a previsão de chuva moderada a forte para a noite desta terça, se estendendo até amanhã (quarta, 12), o município permanece em estágio operacional de alerta, estabelecido desde o último dia 6 de janeiro.

“Com a previsão de chuva que se estende vamos manter nosso efetivo reforçado, de prontidão ao longo da noite para garantir todo o suporte necessário. Seguimos com trabalho integrado, unindo forças de todas as áreas do governo para oferecer atendimento célere para a população”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo. O município anunciou a criação do Comitê de Ações Emergenciais com intuito de integrar as iniciativas de governo para a oferta de resposta rápida em situações de como a que o município atravessa, por conta das fortes chuvas.

Desde a última quinta (6), a Defesa Civil com o suporte da secretaria de Obras, CPTrans, Educação, Saúde, Comdep, Administração e Assistência Social, atuou no atendimento de - além dos deslizamentos que somam a maior parte dos registros, com 197 casos – também realizou avaliações de riscos geológicos, estruturais em vias e imóveis, de queda de árvores e postes, além de infiltrações e alagamentos. As ocorrências afetaram em maior parte as regiões do primeiro distrito, localidade com maior registro de chuva nas últimas horas.

“Seguimos em alerta e orientamos a população que fique atenta aos avisos e alertas que podemos emitir para as próximas horas”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers. Nas últimas horas, núcleos de chuva moderada a forte atuaram de forma isolada no município. No período dos últimos cinco dias – 6 a 11 de janeiro – o município registrou um acumulado pluviométrico de 416 milímetros.

Para amanhã (12), a previsão permanece com dia de céu encoberto a nublado, com pancadas de chuva moderada a forte, podendo ocorrer de forma isolada durante a tarde e noite, com diminuição da intensidade no período seguinte. A Defesa Civil orienta que a população fique atenta às atualizações dos boletins e alertas que podem ser emitidos. Em caso de emergência, o telefone 199 deve ser acionado. A previsão detalhada para a cidade pode ser consultada através do link https://bit.ly/3vmRgZ2.

A Secretaria de Defesa Civil realizou o primeiro acionamento das 18 sirenes para avisar a chegada de chuva forte. Conforme a previsão divulgada desde a última segunda-feira (10), a cidade pode voltar a ser afetada por pancadas de chuva moderada a forte de forma isolada, podendo ser acompanhada de raios e rajadas de vento forte. O toque das sirenes nas comunidades reforça os comunicados feitos pela equipe técnica de monitoramento, que no início da tarde desta terça-feira (11), já havia feito a emissão de comunicado pelo sistema de SMS oficial do órgão e pelos grupos de aplicativo, com os quais se comunica com os representantes dos Núcleos Comunitários de Defesa Civil.

“Esta medida se faz necessária para comunicar a população, principalmente das áreas de risco, a possibilidade de chegada de chuva forte que estamos prevendo a partir do nosso trabalho de monitoramento meteorológico”, destaca o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers. A partir do acompanhamento das previsões de chuva, as equipes da Defesa Civil, quando identificada a necessidade, atuam com reforço no efetivo para garantir o suporte necessário em caso de ocorrências. O efetivo de diferentes setores do Governo Municipal – Obras, Educação, Saúde, CPTrans, Comdep e Assistência Social - trabalham desde a última quinta-feira (6) de forma intersetorial para garantir a agilidade nos atendimentos.

“Estamos acompanhando de perto todo o trabalho feito pela Defesa Civil e estamos com efetivo reforçado para dar todo o suporte necessário para a população”, reforçou o prefeito Rubens Bomtempo, destacando que havendo necessidade vai determinar o deslocamento de efetivo para postos avançados de forma a agilizar o atendimento em locais mais distanciados, como feito nos últimos dias quando um destacamento foi criado na
Para hoje (11) a previsão é de chuva intensa, principalmente no período da tarde. Amanhã (12), o dia será de céu encoberto a nublado, com pancadas de chuva moderada a forte, podendo ocorrer de forma isolada durante a tarde e noite, com diminuição da intensidade no período seguinte.

A Defesa Civil orienta que a população fique atenta às atualizações dos boletins e alertas que podem ser emitidos. Em caso de emergência, o telefone 199 deve ser acionado.

A previsão detalhada para a cidade pode ser consultada através do link https://bit.ly/3vmRgZ2.

Em último aviso emitido na tarde desta segunda-feira (10), a Secretaria de Defesa Civil reforça o estágio operacional de alerta para a cidade. A medida se faz necessária tendo em vista os acumulados de chuva registrados nos últimos quatro dias e a previsão de permanência de chuva para a noite desta segunda, que se mantém para terça (11) e quarta (12). Desde a última quinta-feira (6), o acumulado pluviométrico no município é de 308.4 mm. Com esse cenário, a Defesa Civil mantém as equipes de sobreaviso, com o suporte de efetivo e estrutura de demais áreas da Prefeitura, que nos últimos dias têm trabalhado de forma intersetorial. Ao longo do dia foram atendidas 36 ocorrências, os casos de deslizamentos continuam predominando entre os chamados.

“Seguimos com toda nossa estrutura, atuando de forma integrada para oferecer o rápido atendimento à população”, destacou o prefeito Rubens Bomtempo. Nos últimos dias, o governo municipal designou que todas as secretarias atuassem em conjunto para garantir a manutenção dos serviços essenciais para a população.

Ao todo, nos últimos quatro dias, 259 ocorrências foram registradas, 167 de deslizamentos. Os agentes também realizaram vistorias para avaliação geológica, de estrutura em residências e vias, de risco de queda de árvores e postes, além das vistorias técnicas em locais que demandaram reavaliação dos engenheiros. “Mobilizamos toda a nossa equipe técnica para que os atendimentos sejam feitos de forma célere e garantir resposta rápida para a população”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

Para esta terça-feira (11) a Defesa Civil acionou todo o efetivo, que pelo sexto dia consecutivo, permanecerá de prontidão por conta da previsão de chuva, que ainda pode atingir a cidade. O município sofre a influência de uma a Zona de Convergência do Atlântico Sul, que mantém a nebulosidade elevada, com chuva a qualquer momento. As condições de chuva moderada a forte permanecem até quinta-feira (13/01). Somente para a sexta-feira (13) há possibilidades de redução da chuva no município.

Com a chuva que se mantém no município nesta segunda-feira (10), a Secretaria de Defesa Civil alerta para a instabilidade no tempo, que ainda oferece condições para novas ocorrências. Logo nas primeiras horas da manhã de hoje (10), as equipes já foram mobilizadas para o atendimento aos chamados, a maior parte deles de deslizamentos. Os agentes também realizaram avaliações para riscos geológicos, de queda de árvores e vistorias em estrutura de residências. Desde a noite da última quinta (6), o tempo no município sofre com influência de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), que mantém as condições de chuva, de intensidade fraca a moderada, podendo ser forte ao longo da semana. Nesse cenário, a cidade continua em estágio operacional de alerta e ultrapassa 230 ocorrências em função da chuva constante.

As equipes de todos os setores da Prefeitura estão de prontidão e se organizam para dar suporte aos moradores afetados. A maior parte das ocorrências continua sendo de deslizamentos. A Defesa Civil pede que a população fique atenta a situações que podem representar risco, como surgimento de rachaduras em imóveis ou terrenos, suspeita de instabilidade no solo, afundamento de vias, inclinação de árvores e postes. “Estamos com nossas equipes inteiramente dedicadas aos atendimentos que nesse momento se tornam emergenciais. É importante que a população tenha atenção aos nossos boletins e alertas que ainda podem ser emitidos e sigam nossas orientações de segurança”, destacou o secretário de Defesa Civil, o Tenente Coronel Gil Kempers.

A previsão para a cidade nesta segunda (10) e terça-feira (11) é de tempo com nebulosidade elevada. Para o período, está prevista chuva fraca a moderada, podendo ganhar intensidade durante a tarde e noite. As condições são as mesmas para a quarta-feira (12), quando poderá ocorrer elevação da temperatura. Com este cenário e maior disponibilidade de umidade, ainda haverá condições para pancadas de chuva moderada a forte, de forma isolada no município. O mesmo vale para quinta (13/01). A previsão detalhada para a cidade também pode ser consultada através do link https://bit.ly/3vmRgZ2.

A Secretaria de Defesa Civil segue com o município em estágio operacional de alerta. Apesar da redução da intensidade, núcleos de chuva, ainda que fraca, permanecem atuando no entorno da cidade. Com esse cenário, as equipes se mantêm de sobreaviso. No período – 5 a 8 de janeiro – foi registrada chuva contínua, com intensidade moderada, chegando a ser forte de forma pontual no município. Nos últimos dias, a Defesa Civil emitiu boletim geológico que sinalizou o risco muito alto para deslizamentos, principalmente no primeiro distrito. Das 214 ocorrências, 155 foram de escorregamento de terra, seja em via pública ou próximo a residências.

A Defesa Civil interditou 55 casas. A Secretaria de Assistência Social atende 170 pessoas, com suporte para as necessidades imediatas e destinando os serviços adequados.

Toda a Prefeitura atuou na resposta às chuvas, de maneira integrada. Além do trabalho da Defesa Civil, que operou com todo o efetivo operacional, técnico, administrativo, o governo municipal colocou equipes das Secretarias de Obras; Serviços, Segurança e Ordem Pública; Assistência Social; Educação; Saúde; Comdep, CPTrans e Administração para atuação intersetorial, unindo esforços pela segurança da população e manutenção do funcionamento da cidade.

Os agentes da Defesa Civil mantêm o monitoramento constante e seguem de prontidão para o atendimento a novas ocorrências que ainda podem surgir. “Mesmo com a redução da intensidade da chuva ainda podemos ter registro de novas ocorrências, tendo em vista o impacto do solo após os dias de chuva contínua. É importante que a população permaneça atenta e a qualquer sinal de risco, nos acione pelo 199”, destacou o secretário de Defesa Civil, Gil Kempers.

Para amanhã (10) e terça (11), a previsão é de permanência de núcleos de chuva fraca, podendo ser moderada de forma isolada. Da última quinta (6) até este domingo (9), o maior acumulado pluviométrico foi registrado na região do Independência, com 299.4 milímetros nas últimas 96 horas.

Toda a equipe do governo municipal está de plantão, garantindo atendimento a cerca de 200 ocorrências

Mais de 200 funcionários, 21 caminhões e sete máquinas retroescavadeiras da Prefeitura de Petrópolis atuaram na resposta às chuvas dos últimos três dias. O governo municipal determinou a presença de toda a equipe da Prefeitura nas ruas para resgatar a normalidade e atender às famílias o mais rápido possível. O município garantiu a desobstrução de vias e o atendimento às cerca de 200 ocorrências registradas pela Defesa Civil até o momento.

Bomtempo percorreu as áreas mais atingidas durante todo o sábado. Além de comunidades da zona sul, ele esteve ainda na Estrada do Contorno, Corrêas, e Carangola e visitou os pontos de apoio do Floresta e na região do Quitandinha. "Estamos atuando, principalmente, nos pontos mais atingidos. As equipes operacionais estão nas ruas, assim como todo o maquinário do município. Este é um momento de emergência máximo e o trabalho demanda organização", disse.

O prefeito determinou uma ação intersetorial que envolve, além da Defesa Civil; a Comdep e a Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública, que atuam com máquinas e caminhões desde a noite de sexta-feira (7); a Assistência Social, que atende as famílias atingidas; a Educação, que abriu pontos de apoio; a Saúde, que mobilizou equipes para o pronto atendimento; a Obras, realizando a desobstrução de galerias e a CPTrans, que trabalha para minimizar efeitos no trânsito.

"Quero agradecer muito a todo o empenho da equipe, que atuou de forma integrada. Todos os funcionários de todas as secretarias, as forças de segurança, como a nossa Guarda Civil, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros; além de voluntários, empresários, além das equipes da Águas do Imperador e da Enel, colaboraram neste trabalho. O dia foi bastante produtivo e as ocorrências estão sendo atendidas pela Defesa Civil com agilidade. Além disso, garantimos o abastecimento dos pontos de apoio com comida, água e colchonetes, por exemplo, para podermos atender de forma digna as famílias que estão abrigadas ou que, porventura, procurem estes locais", completa o prefeito.

O secretário de Defesa Civil, Gil Kempers, destacou a importância da ação intersetorial e orientou a população para a continuidade das chuvas nas próximas horas.

"Todas as equipes da Prefeitura estão trabalhando de forma integrada e isso resulta em uma resposta muito rápida, onde o cidadão se sente acolhido e tendo a demanda atendida no momento de maior emergência. Ainda existe previsão de chuva para as próximas horas, e seguem as recomendações para que as pessoas fiquem atentas a qualquer aviso de chuva forte. Quem mora em área de risco, mesmo sem sirene, deve procurar um cômodo mais seguro", alertou o secretário de Defesa Civil, Gil Kempers.

Pagina 13 de 139