Levantamento de preço, fiscalização e ação itinerante fazem das atividade, que compõem o mês do consumidor

Com a proximidade da Páscoa, o Procon realiza ao longo desta semana uma série de ações voltada à esta época do ano. Levantamento de preço, fiscalização, orientação ao consumidor e ação itinerante fazem parte da programação, que também compõe o Mês do Consumidor. O órgão preparou uma cartilha com uma série de dicas para a compra de chocolates e peixes. A lista, abaixo, foi elaborada com base no Código de Defesa do Consumidor.

Durante toda esta segunda-feira (19.03) a equipe do órgão realiza o comparativo de preços em diversos pontos do município. O objetivo é dar essas informações aos consumidores para que as pessaos buscar os locais me conta na hora de comprar os chocolates. A lista será disponibilizada já na quarta-feira (21.03).

“Existe uma série de cuidados que devem ser tomados nesta época do ano. São procedimentos importantes para que a população saiba como agir na hora de comprar chocolates, peixes e até para ter noção real do que é ou não chocolate”, destaca o coordenador do órgão, Bernardo Sabrá. Nesta terça-feira (20.03), uma equipe do órgão estará na Praça Alcindo Sodré, de 13h30 às 17h, no Centro; na quinta-feira (22.03) haverá fiscalização em estabelecimentos que vendam os produtos.

DICAS NA HORA DA COMPRA:

- É de grande importância que o consumidor realize a pesquisa de preço, qualidade, opções e ainda avaliar o que cabe no bolso;

- Existem fabricantes que possuem lojas próprias e podem oferecer um preço melhor. Lembramos que os fornecedores de produtos artesanais ou de fabricação caseira têm de seguir as mesmas regras de comercialização dos fornecedores de produtos industrializados;

- Para assegurar seus direitos como consumidor, exija sempre à nota fiscal ou tíquete de compra;

- As informações fornecidas em anúncios, folhetos ou em qualquer material publicitário devem ser conferidas na hora da compra, pois, o fornecedor deve sempre cumprir as ofertas anunciadas;

- Levar os pequenos no momento das compras pode comprometer a economia, já que estes são facilmente impactados pela influência do marketing visual e acabam querendo produtos que, nem sempre, caracterizariam um bom custo-benefício;

- A quantidade de cacau presente nos chocolates também deve ser observado. De acordo com a Resolução no 264/2005, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para ser chamado de chocolate, o produto deve conter, no mínimo, 25% de “sólidos totais de cacau”, obtidos a partir da mistura de derivados de cacau, massa, cacau em pó ou manteiga de cacau com outros ingredientes. Chocolate Branco: é o produto obtido a partir da mistura de manteiga de cacau com outros ingredientes, contendo, no mínimo, 20 % (g/100 g) de sólidos totais de manteiga de cacau. O produto pode apresentar recheio, cobertura, formato e consistência variados.

- O consumidor que optar por versões diet ou light dos ovos de Páscoa deve ficar atento. As nomenclaturas diet e light não significam necessariamente que esses produtos são isentos ou tenham percentual reduzido de açúcar ou energia, devendo ser verificado qual o produto apropriado para pessoa a ser presenteada;

- Ainda sobre os produtos, a embalagem deve estar lacrada, íntegra, sem furo ou amassada, pois é ela quem protege o produto de insetos e de contaminação;

- Não se esqueça de verificar no rótulo as informações obrigatórias: data de validade, nome e endereço do fabricante, informação nutricional;

- Em caso de inclusão de brinquedos no interior do produto, o consumidor deve checar se a embalagem traz o selo do INMETRO e ainda se o brinquedo é apropriado para a idade da criança;

- Quanto aos pescados, na hora da compra, atenção ao tipo de conservação (salgado e seco, congelado e fresco);

- O produto deve ser armazenado em local limpo, protegido de poeira e insetos;

- Verifique se não há a presença de mofo, ovos ou larvas de moscas, manchas escuras ou avermelhadas, limosidade superficial, amolecimento e odor desagradável, que indicam que o produto não está bom para consumo;

- Os produtos apresentarem amolecimento ou com acúmulo de líquidos, é sinal de que passaram por um processo de descongelamento. A presença de gelo ou muita água indica que o balcão foi desligado ou teve sua temperatura diminuída temporariamente; o que pode comprometer a qualidade do produto, causando sua deterioração.

- O pescado fresco deve apresentar carne firme, olhos salientes e brilhantes, e escamas que não soltem facilmente.

- Quando vendido embalado, deve apresentar no rótulo a denominação de venda, data de validade, país de origem, prazo de validade, selo de inspeção federal e outras informações obrigatórias Selo de Inspeção Federal (SIF). No caso de produtos importados, as informações devem estar em português.

Órgão de defesa do consumidor realizou fiscalização em agências bancárias, e tempo filas foi, finalmente, respeitado

Ação de conscientização também aconteceu no Centro, na Praça Alcindo Sodré

No Dia do Consumidor, um presente indigesto para os consumidores: o Procon Petrópolis e a Vigilância Sanitária flagraram 35 Kg de alimentos impróprios para consumo de um supermercado em Itaipava. Hambúrgueres, pizzas, pacotes de legumes, entre outros alimentos foram encontrados fora das condições de armazenamento. Os produtos foram descartados. A data também foi marcada por outras ações do órgão de defesa do consumidor como a fiscalização de quatro agências bancárias, só que, desta vez, uma boa notícia: o tempo estipulado em legislação estava sendo, finalmente, respeitado.

Fiscais do Procon estiveram em duas agências do Itaú, uma do Bradesco e uma do Santander, todas no Centro Histórico. Por se tratar de véspera de feriado, o tempo de espera máximo nas filas pode chegar a 30 minutos, portanto, nenhuma das agências foi autuada, conforme estipula a Lei Municipal 5.763/2001, que estipula o período de espera em filas de banco e rende multas de R$ 24.500 em cada de descumprimento.

“Felizmente uma boa notícia no Dia do Consumidor. Isso mostra que a nossa postura firme a atuante tem surtido efeito e que as instituições têm trabalhado para responder de maneira efetiva tomando às devidas providências em resposta às solicitações feitas pelo Procon. Neste mês preparamos uma série de atividades e nesta quinta, que é o Dia do Consumidor, temos uma série de ações”, destaca o coordenador do órgão Bernardo Sabrá.

No período da tarde, entre 13 e 17h, equipes do Procon Petrópolis marcaram presença na Praça Alcindo Sodré orientando a população sobre seus direitos. Mais de 150 consumidores receberam cartilhas com orientações de consumo, todas baseadas do Código de Defesa do Consumidor. A iniciativa tem o intuito de esclarecer e tornar os cidadãos conscientes de seus direitos no que tange às relações consumeristas, além de propagar a ideia do consumo consciente.

À noite, estudantes da Educação Para Jovens e Adultos da Escola São Pedro de Alcântara receberam, ainda, uma palestra sobre o tema “Educação para o Consumo”, da chefe de atendimento do órgão, Mara Albuquerque. “Esse tema é de muita relevância e acaba que todo mundo sempre tem muitas dúvidas, então, pudemos esclarecer vários pontos que as pessoas não sabem sobre as relações de consumo”, explicou Mara.

Próxima semana tem ação voltada à Páscoa

Na próxima semana, o Procon Petrópolis fará uma ação itinerante voltada à Páscoa, na Praça Alcindo Sodré, no Centro. A atividade tem caráter informativo e vai alertar aos consumidores sobre seus deveres e direitos quanto o assunto são as compras na data comemorativa. A barraca com a equipe do órgão de defesa do consumidor ficará montada de 13 às 17h, na segunda-feira (19.03), e a equipe irá distribuir cartilhas sobre o tema, esclarecendo o assunto, além de dar dicas e orientar à população sobre outras questões envolvendo as relações consumeristas.

A semana também será marcada uma pesquisa comparativa de preços de chocolate de Páscoa. A iniciativa tem como intuito dar ao consumidor a melhor opção de local para comprar ovos e bombons nesta época do ano. Também durante a semana estão programadas fiscalização preventiva e palestra educativa.

Data será marcada por fiscalização, ação itinerante e palestra educativa

No Dia do Consumidor o Procon Petrópolis prepara numa série de atividades para levar ao petropolitano mais informações e serviços no que tange às relações de consumo. A data, comemorada nesta quinta-feira (15.03), contará com ação itinerante na Praça Alcindo Sodré, fiscalização em bancos e outros estabelecimentos, além de palestra educativa. As atividades ocorrem dentro do mês do consumidor que ao longo de março já levou mais de 60 horas de atividades voltadas ao assunto.

A programação começa já pela manhã com as ações de fiscalização. Os bancos, mais umas vezes, serão os alvos do órgão de fiscalização. Os clientes não poderão esperar para atendimento tempo superior a 30 minutos – desta vez o tempo é superior porque o dia 16 de Março é feriado de aniversário da cidade e a Lei Municipal 5.763/2001 dá esse prazo para vésperas de feriados e pós-feriados. Nos demais dias, o período máximo de espera é de até 15 minutos. Haverá fiscalização em lojas de departamentos, além de outros estabelecimentos.

“O Dia do Consumidor é a data mais importante do nosso calendário do Mês do Consumidor e, por isso, será o dia com a programação mais completa. Teremos uma série de atividades nessa data, inclusive com fiscalizações que serão realizadas com o foco em diversos assuntos. Vamos ter um dia intenso de trabalho, mas muito gratificante”, destaca o coordenador do órgão, Bernardo Sabrá.

À tarde, de 13 às 17h, uma ação itinerante na Praça Alcindo Sodré, no Centro, irá levar aos servidores uma série de informações sobre os direitos na hora das compras. Serão distribuídas cartilhas sobre o assunto e esclarecidas dúvidas sobre as relações de consumo. Além disso os usuários poderão aproveitar a oportunidade para realizar reclamações e efetuar denúncias no local.

Também nesta quinta-feira, serão os estudantes da Educação para Jovens e Adultos (EJA) da Escola São Pedro de Alcântara recebem uma palestra dentro do projeto Procon Melhor Idade. A palestra será ministrada pela chefe de atendimento do órgão, Mara Albuquerque, que irá falar sobre a importância da educação para o consumo – assunto que também foi debatido nesta quarta-feira (14.03) na Escola Beatriz Zaleski.

Pedido foi protocolado junto ao Ministério Público Federal e corrobora outras solicitações encaminhadas pelo município

Entendimento do Procon no que tange aos direitos do consumidor, levou o órgão a pedir ao Ministério Público Federal a anulação da cobrança de pedágio pela Concer. A solicitação foi feita nesta terça-feira (13.03), às vésperas do Dia do Consumidor e no mês em que uma série de ações é realizada pelo órgão. A ação toma como base o Art. 22 do CDC que elenca as obrigações de concessionárias na realização de serviços e traz uma série de obrigações que a prestadora deixou de cumprir junto aos petropolitanos. A solicitação também corrobora com outra ação impetrada pelo município no ano passado, na qual a procuradoria reivindica o não aumento da tarifa de pedágio e que também isentam petropolitanos da cobrança em função das péssimas condições da rodovia - principal acesso ao município.

A representação protocolada no MPF pelo coordenador do Procon, Bernardo Sabrá, solicita a suspensão das duas cabines de pedágio que cercam a cidade: a de Xerém e de Areal. Ela também se baseia em uma denúncia elaborada pela comissão especial da Câmara dos Vereadores, que solicitou providencias administrativas contra à concessionária tendo em vista o parecer técnico da ANTT sobre o descumprimento de obrigações mínimas por parte da Concer no que diz respeito a manutenção, conservação da rodovia, bem como o desenvolvimento e paralisação da obra da nova subida da serra.

O município move outras duas ações na Vara Federal contra aumento do pedágio e reivindicando manutenção e melhorias na pista de subida da Serra, além de ação para garantir os direitos dos moradores do Contorno em função da cratera que se abriu no início do mês de novembro, interditando 55 imóveis e a Escola Municipal Leonardo Boff. A Concer tem prejudicado a nossa cidade de várias maneiras e, definitivamente, o petropolitano não pode continuar pagando por uma rodovia que não oferece o mínimo de infraestrutura.

O coordenador do Procon, Bernardo Sabrá, lembra que o parágrafo único do artigo 22 diz que, em caso de descumprimentos, a instituição deve reparar os dados causados e que, no caso da Concer, a melhor forma de fazer isso é suspendendo a cobrança de pedágio para que o petropolitano possa passar por ela sem gastar os R$ 12,40.

“O Procon entende o pedágio como uma relação de consumo e também acolhemos a denúncia da comissão da Câmara, através do seu presidente o vereador Jamil Sabrá, que solicitou providências administrativas do órgão e esteve conosco protocolando essa solicitação ao Ministério Público”, destaca o coordenador do Procon.

Palestra é realizada na Escola Johann Noel

Dentro do Mês do Consumidor, os estudantes do EJA, da Escola Johann Noel participaram de uma palestra sobre as relações do consumo. O assunto foi abordado com a chefe de atendimento do órgão, Mara Albuquerque, que falou sobre a importância de saber os direitos e deveres. A intenção da palestra é propagar às noções de cidadania e formar cidadãos conscientes de seus direitos e obrigações no que tange as relações de consumo. Nesta quarta-feira (14.03) são os estudantes da Escola Beatriz Zaleski, na Posse, que irão receber a equipe do órgão para conhecer um pouco mais sobre o assunto. 

Atividade faz parte da programação do Mês do Consumidor

Nesta terça-feira (13.03) será realizada palestra voltada a “Melhor Idade”

Ação itinerante do Procon Petrópolis realizada nesta segunda-feira (12.03) no Itamarati, atendeu a cerca de 50 moradores da região. No local, eles puderam tirar dúvidas sobre as relações de consumo, além de dar início à atendimentos e realizar consultas sobre andamento de reclamações. A atividade faz parte das ações do Mês de Consumidor, que ocorre ao longo deste mês. Nesta terça-feira (13.03), haverá uma palestra para os estudantes do EJA da Escola Johann Noel.

A palestra desta terça-feira tem como intuito propagar às noções de cidadania e formar cidadãos conscientes de seus direitos e obrigações no que tange as relações de consumo. A atividade também foi realizada na semana passada (06.03) na Escola São Pedro de Alcântara.

“Este projeto, voltado às Educação de Jovens e Adultos, tem como principal objetivo atuar como multiplicador, instigando o pensamento crítico dentro das palestras que são oferecidas ao público mais velho. A ação faz parte do mês em que comemoramos o Dia do Consumidor, que é em 15 de março, no qual estamos realizando uma série de ações”, destaca o coordenador do órgão, Bernardo Sabrá.

Nesta segunda, os moradores da região do Itamarati e entorno puderam aproveitar as equipes do órgão para receber as orientações do serviço, estudante de engenharia Yuri Catal. Ele vinha tendo problemas com sua operadora de telefonia e conseguiu tirar suas dúvidas sobre como proceder junto para resolver seu problema.

“Fui muito bem atendido pela equipe que me esclareceu todas as dúvidas. Essa ação no próprio bairro, próximo à população, é muito importante porque torna o serviço mais acessível. Estão todos de parabéns”, elogiou Yuri.

Além da ação itinerante realizada no Itamarati nesta segunda-feira (12.03), também ocorrerá outra, no Centro, na próxima segunda (19) e, mais uma, em Itaipava no dia 26.

Na última sexta-feira (23.03) uma equipe do Procon realizou uma orientação no polo de modas do Bingen. À ocasião, os profissionais do órgão estiveram em 50 lojas, onde checaram se os estabelecimentos continham o livro de reclamações, o CDC, se as vitrines estavam com os preços dos produtos aparentes, além de verificar se os estabelecimentos estipulavam valor mínimo para compra em cartão de crédito e dinheiro.

Fiscalização encontrou irregularidades nas Lojas Americanas, Casa e Vídeo, Itaú, Banco do Brasil e Bradesco

Três agências bancários e duas lojas de departamentos foram autuados nesta quinta-feira (08.03) pelo Procon Petrópolis em ação de fiscalização realizada dentro da programação do Mês do Consumidor, com o foco em tempo de espera e acessibilidade. Lojas Americanas, Casa e Vídeo, Itaú, Banco do Brasil e Bradesco receberam autuações por conta de uma série de irregularidades encontradas nesses locais. Duas agências, uma da Caixa Econômica Federal e outra do Santander, também foram fiscalizadas, mas ambas efetuaram o atendimento dentro do tempo previsto em legislação.

Caso mais grave encontrado nesta quinta, uma agência do Bradesco recebeu a terceira notificação pelo mesmo problema: deixar os clientes esperando mais que 15 minutos. Caso o banco não se adeque às normas de acessibilidade, quando for notificado pela sexta vez, terá o alvará de funcionamento suspenso até que cumpra com as determinações do órgão de defesa do consumidor. O não cumprimento no tempo de espera nas filas também foi constado nas agências do Banco do Brasil e Itaú, ambos da Paulo Barbosa.

“As agências precisam ter pessoal suficiente para atender à população, conforme determina a Lei Municipal 5.763/2001, que estabelece 15 minutos para atendimento nos caixas em dias normais e 30 minutos para vésperas e pós-feriados. Estamos apertando o cerco neste sentido para garantir que a população seja atendida dentro deste período”, destaca o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

A Lojas Americanas, no Centro, foi notificada por problemas graves de acessibilidade. Ela deverá instalar um elevador para acesso ao segundo andar, adequar o layout da loja para que cadeirantes possam acessar suas prateleiras seguindo as normas da ABNT, e instalar uma rampa de acesso à loja lateral. A notificação dada à empresa deverá ser respondida em 10 dias, informando, ainda, qual o prazo a  irá realizar as melhorias.

Já na Casa e Vídeo, um problema no layout da loja que impedia a passagem de cadeirantes foi resolvido imediatamente. A loja também deverá corrigir um vão encontrado no acesso ao elevador. Ela também foi notificada e recebeu o mesmo prazo para informar quando as adaptações serão realizadas. A fiscalização nesses espaços contou com a presença do vereador Marcelo da Silveira, presidente da Comissão de Defesa da Pessoa com Deficiência e do Idosos, da Câmara dos Vereadores.

Orientação foi realizada pela equipe do órgão nesta Dia Internacional da Mulher

Uma ação itinerante também foi realizada nesta quinta-feira (08.03), Dia Internacional da Mulher, na Praça Alcindo Sodré. Equipes do órgão estiveram na praça do Centro orientando o público e distribuindo cartilhas com orientações para o consumo.

Orientação para o consumo também nos polos de moda

Dentro das ações do Mês do Consumidor, uma equipe do Procon Petrópolis estará nesta sexta-feira (09.03) no polo de modas do Bingen. A intenção é realizar a conscientização de clientes e lojistas. Também serão verificadas se os estabelecimentos possuem livro de reclamações, ordenação nos valores dos produtos, Código de Defesa do Consumidor e quais são as práticas adotadas nas compras com cartões de crédito.

“Petrópolis tem um comércio forte e é um bom orientar não só os consumidores, mas os lojistas para que tirem suas dúvidas e saibam o que é dever da loja e o que não é”, destaca Sabrá.

Fiscais do Procon Petrópolis realizam nesta quinta-feira (08.03) uma ação voltada à verificação de acessibilidade em diversos estabelecimentos da cidade. A fiscalização faz parte do Mês do Consumidor e tem como objetivo garantir que as pessoas com deficiência que possam utilizar todo o comércio da cidade, com foco em lojas de departamento, varejistas e agências bancárias. Também nesta quinta, quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher, o órgão participa das ações voltada ao Mês da Mulher, na Praça Alcindo Sodré, de 10 às 17h, esclarecendo dúvidas e falando sobre as relações de consumo.

Na programação do Procon para o mês do consumidor também estão programadas outras ações de fiscalização com foco em supermercados e bancos. Além disso também irá ocorrer outras palestras em escolas, como a que proferida nesta quarta-feira (07.03) na Escola Municipalizada Moyses Furtado Bravo, na Posse. A iniciativa visa despertar nas crianças a consciência sobre seus direitos e deveres tratando-se de consumo.

“Trabalhar esse tema desde à infância é fundamental para desenvolver essa consciência para o futuro. Nossas ações têm buscado abranger a todas à população do mais velho ao mais novo. Com as crianças, acreditamos que elas serão multiplicadoras, levando esse conhecimento às suas famílias e agindo de maneira consciente desde muito jovem”, destaca o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

Esta foi a primeira palestra voltada aos estudantes e 118 alunos, com médio de 11 anos de idade, da Moyses Fuyrtado Bravo puderam conferir a palestra que contou com a equipe de atendimento orientando os assuntos sobre as relações de consumo. Para a diretora da unidade de educação, Marta Morelli, a palestra vai ao encontro do projeto adotado este ano na escola, que tem a cidadania como tema.

“Acho muito importante que os estudantes recebam esse tipo de orientação. Vivemos em uma época em que é fundamental que os estudantes, desde cedo saibam seus deveres e direitos e essa palestra vai ao encontro do que acreditamos. Estou maravilhada com o tema e acho fundamental essa discussão”, destacou Marta.

Dentro das ações voltadas ao Mês do Consumidor, também haverá palestras, nas escolas Beatriz Zakeski, na quarta-feira (14.03); na Monsenhor João de Deus, no dia 21; e na Escola Avelino de Carvalho, no dia 28. Nos encontros são abordadas noções introdutórias de direitos básicos do consumidor e o valor real das coisas, com enfoque no cuidado necessário com a publicidade enganosa, utilizando como referencial algumas situações possivelmente vivenciadas no cotidiano.

Além das ações do Mês do Consumidor, o Procon segue fazendo os atendimentos, normalmente, na sede, que funciona na Rua Dr. Moreira da Fonseca 33, no Centro, ao lado da Câmara dos Vereadores. Os telefones para contato são o 2246-8469 / 8470/ 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Há, ainda, a unidade de Itaipava, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860, no Centro de Cidadania. Os usuários também tem como opção o WhatsApp denúncia pelo 92257-5837 e o site www.petropolis.rj.gov.br/procon e o serviço de mensagens da página Procon Petrópolis no Facebook.

Multiplicadoras, o objetivo é despertar desde à infância a consciência de consumo

Ação do mês do consumidor passará pela primeira escola nesta quarta-feira

Crianças do 6º ano da Escola Moyses Furtado Bravo, na Posse, recebem nesta quarta-feira (07.03) uma palestra sobre Educação de Consumo. O assunto será debatido dentro da iniciativa Procon nas Escolas e faz parte das atividades do Mês do Consumidor. A ação tem como principal objetivo ensinar às crianças sobre seus deveres e direitos enquanto cidadão junto às relações de consumo, tornando-as cidadãs conscientes de seu papel como consumidor.

Esta é a primeira palestra voltada aos estudantes. Dentro das ações voltadas ao Mês do Consumidor, também haverá palestras, nas escolas Beatriz Zakeski, na quarta-feira (14.03); na Monsenhor João de Deus, no dia 21; e na Escola Avelino de Carvalho, no dia 28. No encontro serão abordadas noções introdutórias de direitos básicos do consumidor e o valor real das coisas, com enfoque no cuidado necessário com a publicidade enganosa, utilizando como referencial algumas situações possivelmente vivenciadas no cotidiano.

“Acreditamos na educação para o consumo como a principal vertente para tornar cidadãos conscientes de seus deveres e direitos. E temos que buscar ensinar isso desde bem cedo, porque acreditamos que as crianças são agentes multiplicadoras e que levarão essas informações para suas casas, disseminando essa ideia para toda a família”, destaca o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

Nesta terça-feira (05.03), os alunos da Escola Paroquial São Pedro de Alcântara, no Centro, receberam a equipe do Procon para outra ação do órgão, dessa vez dentro do programa Procon Melhor Idade.Voltados a alunos da Educação de Jovens e Adultos, a objetivo foi o de propagar as noções de cidadania, formando cidadãos conscientes de seus direitos e obrigações. Ação voltada a estudantes do EJA também está programada para acontece no próximo dia 13, na Escola Johanan Noel.

Nesta terça-feira (06.03) alunos do EJA recebem palestra na Escola Paroquial São Pedro de Alcântara

O Procon Petrópolis deu início, nesta segunda-feira (05.03), ao primeiro Mês do Consumidor, na Praça de Corrêas, durante uma ação itinerante realiza pelo órgão. Ao longo de março, serão realizadas uma série de atividades voltadas à educação de consumo, prevenção e fiscalização. A intenção é garantir que os petropolitanos tenham seus direitos assegurados no que diz respeito às relações de consumo. Nesta terça-feira (06), uma palestra sobre os direitos consumeristas será realizada na Escola Paroquial São Pedro de Alcântara, no Centro, dentro do programa Procon Melhor Idade.

Voltados a alunos da Educação de Jovens e Adultos, a ideia é propagar as noções de cidadania, no intuito de formar cidadãos conscientes de seus direitos e obrigações. Este projeto tem como principal objetivo ser multiplicador, instigando o pensamento crítico dentro das palestras que são oferecidas ao público mais velho e consumidor, sobre seus direitos e deveres no que tange à legislação e ao Código de Defesa do Consumidor.

“Em um mês voltado ao consumidor, nossa intenção é alcançar a todos os públicos. Vamos fazer uma série de ações para conscientizar a população quanto à educação e prevenção nas relações de consumo. Vamos realizar, também, fiscalizações no comércio, além de nos aproximar ainda mais dos moradores e estar à disposição para tirar dúvidas e receber as demandas”, disse o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

Durante a ação realizada nesta segunda-feira, em Corrêas, equipes estiveram esclarecendo dúvidas de consumidores e fazendo o atendimento de 13 às 17h. O evento teve como objetivo descentralizar as atividades do Procon, buscando oferecer à população o acesso aos serviços do órgão próximo de suas casas.

“Descentralizar os serviços é, sem dúvida, essencial para oportunizar que toda a população consiga realizar suas reclamações de maneira mais cômoda. Já passamos pela Posse, Vale do Carangola, além do Alto da Serra e Alto Independência, em ações sociais que aconteceram. Nossa intenção é sempre promover ações como esta”, destaca Bernardo.

O técnico de enfermagem Jorge Ribeiro, de 48 anos, estava passando pelo local e ficou muito feliz ao receber o atendimento tão perto de casa. Ele aproveitou a oportunidade para tirar dúvidas e buscar ajuda para resolver problemas com uma empresa.

“Estava passando pela praça e me deparei com esta ação tão importante. Achei muito bacana. Tenho tido problemas com uma empresa de telefonia e as equipes me receberam muito bem, me orientaram com muita atenção. Me passaram todos tópicos para que eu possa resolver meu problema. Pude conversar diretamente com o coordenador do Procon. Estão todos de parabéns. Acho fundamental um órgão da importância do Procon estar atuando de forma tão intensa na cidade. Sou morador daqui há anos e nunca vi isso acontecer”, disse o técnico de enfermagem.

Além das ações do Mês do Consumidor, o Procon segue fazendo os atendimentos, normalmente, na sede, que funciona na Rua Dr. Moreira da Fonseca 33, no Centro, ao lado da Câmara dos Vereadores. Os telefones para contato são o 2246-8469 / 8470/ 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Há, ainda, a unidade de Itaipava, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860, no Centro de Cidadania. Os usuários também tem como opção o WhatsApp denúncia pelo 92257-5837 e o site www.petropolis.rj.gov.br/procon e o serviço de mensagens da página Procon Petrópolis no Facebook.

Segunda, 05 Março 2018 - 12:10

Procon realiza, em março, Mês do Consumidor

Ações de prevenção, fiscalização e educação para o consumo irão fazer parte da programação

Serão diversas atividades ao longo do mês em homenagem ao Dia do Consumidor

No mês em que se comemora o Dia do Consumidor, o Procon Petrópolis irá realizar uma série de ações voltadas à educação de consumo, prevenção e fiscalização. A ideia é buscar que os estabelecimentos garantam aos petropolitanos seus direitos e auxiliar os moradores da cidade que fiquem atento aos seus direitos. A programação começa já nesta segunda-feira (05.03) com uma ação itinerante em Corrêas e segue até 28 de março com ações em diversos pontos da cidade, agregando diferentes vertentes de atuação.

A programação do órgão de defesa do consumidor contará com outras ações itinerantes: no dia 12 de março o Itamarati recebe a ação; no dia 19 uma equipe estará no Centro Histórico fazendo orientação sobre a Páscoa e no dia 26 uma equipe do órgão estará em Itaipava acolhendo às denúncias e dando encaminhamento aos casos relatos pelos consumidores.

O Procon é um órgão atuante, que atua em diversas frentes, sempre com o foco no consumidor. Nada melhor que aproveitar o Dia do Consumidor, que é comemorado em 15 de março para realizar uma série de ações voltadas a este público. Foi reforçada a necessidade de o Procon agir como uma instituição que realmente vise a solução dos problemas da população, atuando na fonte por meio de ações de fiscalização e educação para o consumo.

Ações educativas voltadas à educação de consumo irão ocorrer nos polos de moda. O primeiro a receber a equipe do órgão será o do Bingen, no dia 9. No dia 23 será a vez do principal polo de modas da cidade, a Rua Teresa. No mesmo dia, também ocorrerá a ação na Rua do Imperador e 16 de março. Já no dia 27 a está programada para o polo de modas de Itaipava. Haverá, ainda, fiscalizações programadas para acontecer em bancos e supermercados, além de locais alvo de denúncia no órgão.

“Temos plena convicção que mostrar uma atuação eficiente irá fazer com que as instituições fiquem atentas em estar em dia com o que preconiza o Código de Defesa do Consumidor. Estamos organizando uma série de ações que englobam a todo o universo de consumo ao longo deste mês. Nossa intenção é trabalhar a educação de consumo em diversas frentes e, por isso, também teremos atividades voltadas às crianças e aos mais velhos”, anuncia o coordenador do Procon Petrópolis, Bernardo Sabrá.

Dentro das ações do Mês do Consumidor estão programadas palestras sobre o tema em diversas escolas: a primeira será realizada na São Pedro de Alcântara voltada aos alunos da Educação de Jovens e Adultos, no dia 6. Já no dia seguinte, a palestra é voltada aos pequenos da Escola Moisés Furtado Bravo. No dia 13, a ação volta com o foco no EJA, desta vez na Escola Johann Noel, seguindo com palestra no dia 14 na Escola Beatriz Zaleski. No dia 21 é a vez da Escola Monsenhor João de Deus receber a ação e, no dia 28, na Escola Avelino Carvalho. Os horários estão sendo definidos com a direção de cada instituição.

Pagina 50 de 62