Às vésperas do Natal o Procon o consumidor deve ficar de olho para que as compras dos presentes de fim de ano não se tornem verdadeiras dores de cabeça, principalmente para aqueles que deixam para comprar os presentes na última hora. Em Petrópolis, o órgão de defesa do consumidor orienta que à população fique atenta e tire todas as dúvidas sobre cada produto antes levar aquela lembrancinha da loja. Para orientar a população de maneira ainda mais efetiva, um estande será montado na próxima quarta-feira (20.12) no Calçadão do Cenip, de 13h às 17h30, com uma equipe treinada e capacidade para realizar o atendimento aos petropolitanos. 

“Essa é aquela época do ano em que mesmo as pessoas que saem de casa sem intenção de comprar presentes, acabam lavando uma lembrancinha para alguém. Por isso, é importante que o consumidor seja consciente de seus deveres e direitos, para que possa exigi-los. Estamos disponibilizando uma cartilha no site do Procon e na sede do órgão, no Centro, para que consumidores e lojistas saibam como agir nas mais variadas situações. Também estamos planejando disponibilizar uma estrutura específica para os atendimentos no órgão após o Natal”, explica o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

Para quem deseja realizar alguma reclamação ou tirar dúvidas, a sede do Procon fica na Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara dos Vereadores, e a unidade de Itaipava funciona no Centro de Cidadania, na Estrada União e Indústria, 11.860. Para realizar os atendimentos os usuários podem utilizar, ainda, o serviço de mensagem da página do Facebook do Procon Petrópolis, os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os telefones da unidade em Itaipava: 2222-1418 / 7448 e 7337, ou WhatsApp Denúncia no número 98857-5837. O atendimento pelo site pode ser acessado pelo link http://www.petropolis.rj.gov.br/procon/index.php/fale-conosco.

Confira as dicas: 

- O consumidor tem direito a obter todas as informações sobre o produto, inclusive por escrito, se assim desejar. Tire todas as suas dúvidas sobre o produto antes da compra. A prevenção é sempre o melhor remédio.

- Os lojistas não estão obrigados a efetuar a troca de produtos, exceto se esta situação for prevista pelo comerciante no ato da compra e estiver disposta em um documento.

- No caso de roupas e calçados, é importante verificar a possibilidade de troca se o presente não agradar, pois a troca é garantida pelo Código de Defesa do Consumidor somente se o produto apresentar defeito e após ser levado para a assistência técnica.

- É dever do fornecedor cumprir o preço anunciado. O preço exibido nas prateleiras e nos anúncios deve ser respeitado, não podendo haver cobrança maior na hora do pagamento no caixa.

- A aceitação de cheques e cartões é uma liberalidade dos estabelecimentos. Porém, a partir do momento que ambos são aceitos, o lojista não pode fazer restrições quanto aceitar cheques de contas recentes.  As lojas não são obrigadas a receber cheques de terceiros, de outras praças ou cheques administrativos, porém deve informar esta condição previamente.

- É importante ter atenção nas compras pela internet. Na hora da confirmação do pagamento, o preço deve ser idêntico ao anunciado, além de observar os selos de segurança e de qualidade do site.

- Desconfie de preços muito abaixo do comum. Em compras pela internet, o consumidor deve pesquisar se a empresa realmente existe, se o endereço e os telefones são reais e se a loja virtual tem CNPJ e endereço físico.

- Nas compras feitas fora do estabelecimento comercial (internet ou telefone, por exemplo), o consumidor pode exercer o direto de arrependimento, independente do motivo. O prazo para isso é de sete dias – contados a partir da data do recebimento do produto.

- O Código de Defesa do Consumidor estabelece prazo de 30 dias para reclamações sobre vícios aparentes ou de fácil constatação no caso de produtos não duráveis e de 90 dias para itens duráveis, contados a partir da constatação do problema.

- Exija sempre a nota fiscal, manual de instrução e certificado de garantia do produto. Com esses documentos, o consumidor terá mais facilidade para reivindicar seus direitos, caso necessário, além de obter informações a respeito de assistência técnica, cobertura da garantia, dentre outras.

- Em caso de financiamento ou crediário, além da nota fiscal, o consumidor não pode esquecer de exigir uma cópia do contrato

- Se o presente a ser escolhido for um brinquedo, o consumidor deverá optar por aqueles que possuem o selo do INMETRO na embalagem, visto que assim se tem a garantia de que o produto é seguro. Outro detalhe é respeitar a idade para a qual o brinquedo é indicado.

- Na compra de eletrônicos em estabelecimento comercial, o consumidor deve exigir que o fornecedor teste o funcionamento do produto, uma vez que não há obrigatoriedade de troca imediata e, se constatado o vício (defeito) posteriormente, o fornecedor terá até 30 dias para repará-lo.

- Na compra de eletrodomésticos, solicite no local da compra, uma demonstração de funcionamento do aparelho. Informações quanto ao gasto de energia são muito importantes. Prefira produtos certificados com o selo de organismos de inspeção. Observe se a voltagem do produto (110 ou 220V) é compatível com a tensão do imóvel.

- Na compra de eletrodomésticos, estabeleça um prazo de entrega, no momento da compra. Solicite que o prazo conste em algum documento, pois, caso não seja cumprido, o consumidor terá provas para fazer uma reclamação.

Duas agências do Banco do Brasil foram multadas pelo Procon Petrópolis nesta quarta-feira (06.12) por exceder o tempo de 15 minutos para atendimentos dos clientes. A fiscalização aconteceu nos bancos públicos e passou por seis agências, três da Caixa Econômica Federal e três do Banco do Brasil, no Centro e no distrito de Itaipava. O objetivo é fazer cumprir a legislação municipal 5.763/2001, que discorre sobre o período máximo de espera nas filas dos bancos.

Durante a fiscalização foram vistoriadas duas agências da CEF no Centro e uma em Itaipava. Em nenhuma delas o tempo de espera do consumidor ultrapassava os 15 minutos – o que também ocorreu com a agência da Paulo Barbosa do Banco do Brasil. Já as agências do Imperador e da União e Industria ultrapassaram o tempo limite nesta quarta-feira. A irregularidade acarretou em uma multa R$ 24.500 – quantia que poderá ser dobrada em casos reincidentes.

“Passamos pelos bancos privados e agora foi a vez dos bancos públicos receberem a fiscalização. Essas ações são de estrema importância para que possamos garantir que a população possa ter seus direitos assegurados. Vamos continuar realizando as fiscalizações. As ações voltadas à proteção em Petrópolis serão mantidas e os clientes podem e devem denunciar qualquer irregularidade encontrada na cidade”, explica o coordenador do órgão Bernardo Sabrá.

Em fiscalizações realizadas anteriormente outras sete agências já haviam sido penalizadas por conta da irregularidade. A Lei Municipal 5.763/2001 determina às agências bancárias disponibilizar pessoal suficiente para atender em até 15 minutos seus clientes – as únicas exceções acontecem em vésperas de feriados e pós-feriados, quando o tempo máximo permitido pode chegar a 30 minutos.

Clientes que se sentirem lezados e queiram entrar em contato com o órgão de defesa do consumidor podem contatar o Procon pela página do órgão no Facebook, o Procon Petrópolis. Há,  também o site www.petropolis.rj.gov.br/procon; o WhatsApp Denúncia, no número 98857-5837 ou os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Atendimento presencial pode ser realizado na unidade do Centro, que fica na Rua Moreira da Fonseca, nº 33. A unidade de Itaipava localizada no Centro de Cidadania, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860.Os telefones da unidade são: 2222-1418, 2222-7448 e 2222-7337.

Fiscalização realizada pelo órgão encontrou irregularidades em dois supermercados

O Procon Petrópolis continua realizando fiscalizações para garantir um bom atendimento à população em todas as áreas. Agora, devido a reclamações de consumidores, o órgão municipal iniciou a fiscalização de vagas exclusivas para idosos e portadores de necessidades especiais, que devem ser disponibilizadas em todos os estabelecimentos que possuírem estacionamento, com o número de vagas estipulado proporcionalmente à quantidade de vagas totais disponíveis.

A fiscalização do órgão visa garantir o cumprimento da lei número 10/741, de outubro de 2003, e do Decreto Federal 5.296/2004. A primeira, parte do estatuto do idoso, assegura em seu artigo 41 a disponibilização de 5% do total de vagas para pessoas com idade a partir de 60 anos. Já o Decreto estipula aos portadores de necessidades especiais uma vaga em estacionamentos com até cem espaços disponíveis e 2% do total em estabelecimentos que possuam mais de cem vagas. Nos dois casos, é necessário que o veículo exiba no painel a credencial de estacionamento preferencial emitido pelo órgão de trânsito municipal.

“Os idosos e portadores de necessidades especiais já passam por muitas dificuldades no dia-a-dia, e por isso devemos garantir que as leis de proteção voltadas a estes segmentos sejam cumpridas. Realizamos na última semana fiscalizações em agências bancárias, garantindo que as normas de acessibilidade e atendimento prioritário sejam praticadas. Agora o foco é nas vagas exclusivas em estabelecimentos, que há muito não eram fiscalizadas. Temos o dever de assegurar este direito à população”, frisa o coordenador do Procon Petrópolis, Bernardo Sabrá.

Na primeira fase da ação, a equipe do órgão fiscalizou quatro supermercados, dois da rede Armazém do Grão e dois do Extra. Desses, foram encontradas irregularidades nas duas filiais do Extra, uma no Quitandinha e outra em Itaipava. As unidades do Valparaíso e do Bingen do Armazém do Grão foram consideradas dentro das normas. Os estabelecimentos em que foram encontradas irregularidades possuem o prazo de 30 dias para se adequarem às leis.

Fiscalizando também as normas de acessibilidade e atendimento prioritário, o Procon Petrópolis encontrou irregularidades em duas agências do Santander, localizadas no Centro. Uma das agências se adequou às normas em menos de 48 horas e a outra tem o prazo de 30 dias (a partir do dia em que foi notificada) para realizar as mudanças necessárias.

As ações de fiscalização do órgão, que realizou mais de seis mil atendimentos em 2017, seguirão no mês de dezembro e serão ampliadas no próximo ano. A taxa de resolução do Procon subiu para 90% neste ano, explicitando a firmeza do órgão quando o assunto é o cumprimento do Código de Defesa do Consumidor.

Para quem deseja realizar alguma reclamação ou tirar dúvidas, a sede do Procon fica na Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara dos Vereadores, e a unidade de Itaipava funciona no Centro de Cidadania, na Estrada União e Indústria, 11.860. Para realizar os atendimentos os usuários podem utilizar, ainda, o serviço de mensagem da página Procon Petrópolis, os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os telefones da unidade em Itaipava: 2222-1418 / 7448 e 7337, ou WhatsApp Denúncia no número 98857-5837. O atendimento pelo site pode ser acessado pelo link http://www.petropolis.rj.gov.br/procon/index.php/fale-conosco.

Fiscalização encontrou irregularidades relacionadas à atendimento prioritário em duas agências do Santander

O Procon Petrópolis notificou na última quinta-feira (30.11) duas agências do Santander, que não disponibilizavam atendimento prioritário para idosos e portadores de necessidades especiais, uma no caixa e outra no auto atendimento. Uma das agências já se adequou às exigências do órgão e a outra possui 30 dias para realizar as mudanças. O Procon encontrou as irregularidades durante fiscalizações realizadas nos últimos 25 dias pela equipe do órgão, que visavam certificar se as agências vinham cumprindo as exigência do Código de Defesa do Consumidor.

As ações realizadas pelo Procon tinham como objetivo garantir o cumprimento das leis municipais que exigem a disponibilização de guarda-volumes antes dos detectores de metais, o tempo máximo de espera para atendimento (de 15 minutos, com exceção aos dias que antecedem e sucedem feriados, quando o teto passa para meia hora) e as exigências de acessibilidade e atendimento prioritário.

“Estamos trabalhando para recuperar o tempo perdido pelas últimas administrações, que não possuíam o comprometimento necessário com a população. Queremos garantir um atendimento de qualidade ao consumidor, e vamos manter a fiscalização constante no próximo ano”, frisa Bernardo Sabrá, coordenador do órgão municipal.

Quanto à acessibilidade e atendimento prioritário, o órgão municipal encontrou irregularidades em duas agências do Santander, localizadas no Centro Histórico. A agência 1768, que fica na Rua Barão de Amazonas, já se adequou às normas, e agência 3533, localizada na Av. Koeller, possui o prazo de 30 dias para regularizar sua situação.

Na última semana, o Procon Petrópolis notificou todas as 29 agências bancárias da cidade, em todos os distritos, solicitando que os bancos informem se possuem ou não guarda-volumes. Caso não possuam, as agências terão 90 dias para disponibilizar o serviço, e o descumprimento sujeita o infrator à advertência e suspensão do alvará de funcionamento.

O Procon realizou quatro ações de fiscalização quanto ao tempo de atendimento nas agências, encontrando irregularidades em oito bancos da cidade. O descumprimento da lei resulta em uma multa no valor de R$ 24.500, quantia que é dobrada caso o fato se repita.

Neste primeiro ano de nova administração, o órgão municipal realizou mais de seis mil atendimentos, com taxa de resolução de 90%.

Aos que desejam realizar alguma reclamação ou tirar dúvidas, a sede do Procon fica na Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara dos Vereadores, e a unidade de Itaipava funciona no Centro de Cidadania, na Estrada União e Indústria, 11.860. Para realizar os atendimentos os usuários podem utilizar, ainda, o serviço de mensagem da página Procon Petrópolis, os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os telefones da unidade em Itaipava: 2222-1418 / 7448 e 7337, ou WhatsApp Denúncia no número 98857-5837. O atendimento pelo site pode ser acessado pelo link http://www.petropolis.rj.gov.br/procon/index.php/fale-conosco.

Procon Petrópolis notificou todos os bancos da cidade para cumpram a legislação
Bancos terão prazo de 90 dias para informarem se possuem guarda-volumes

O Procon Petrópolis notificou nesta terça-feira (28.11) 29 agências bancárias na cidade, pedindo que todas informem, no prazo de 90 dias, se possuem guarda-volumes. A ação do órgão tem como objetivo garantir o cumprimento da Lei Municipal 7.100/2013, que exige que as agências que possuírem detector de metal em seu acesso - caso de todos os bancos com filiais na cidade - devam disponibilizar guarda-volumes para seus clientes. Após o prazo, o órgão fiscalizará os locais.

A lei determina que o guarda-volumes deverá ser instalado em espaço anterior ao detector de metais, garantindo que o cliente possa deixar seus pertences em segurança e sem transtornos. O guarda-volumes deve ser dimensionado de acordo com o tamanho e movimento de cada agência, assegurando a agilidade no atendimento.

“A obrigação do Procon é garantir o cumprimento da lei, por meio de fiscalização e acompanhamento. Esta lei, especificamente, só beneficia o consumidor, que deixará de passar por constrangimentos ao passar pelo detector de metais das agências bancárias. Mulheres, por exemplo, muitas vezes precisam esvaziar suas bolsas ao entrar nos bancos. Devido à demanda da população sobre o assunto, agora vamos fiscalizar para garantir a realização da legislação”, destaca o coordenador do órgão municipal, Bernardo Sabrá.

O órgão municipal notificou todas as agências bancárias da cidade, em todos os distritos, solicitando que os bancos informem se possuem ou não guarda-volumes. Caso não possuam, as agências terão 90 dias para disponibilizar o serviço, e o descumprimento sujeita o infrator à advertência e suspensão do alvará de funcionamento.

Tempo de atendimento também faz parte das ações do órgão em agências bancárias

Desde setembro, a equipe do Procon Petrópolis vem fiscalizando o tempo de espera para atendimento em bancos, garantindo o cumprimento da legislação municipal que determina às agências bancárias disponibilizar pessoal suficiente para atender em até 15 minutos seus clientes – as únicas exceções acontecem em vésperas de feriados e pós-feriados, quando o tempo máximo permitido pode chegar a 30 minutos. Os bancos em que são encontradas irregularidade são multados no valor de R$ 24.500, quantia que pode dobrar caso o fato se repita.

Até o momento, foram realizadas quatro ações de fiscalização perpassando todas as agências do Centro e dos distritos, onde, em oito delas o tempo de atendimento foi excedido. Os bancos entraram com recursos, que foram indeferidos uma vez que a legislação municipal é clara quanto ao tempo de espera nas filas para atendimento.

Para quem deseja realizar alguma reclamação ou tirar dúvidas, a sede do Procon fica na Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara dos Vereadores, e a unidade de Itaipava funciona no Centro de Cidadania, na Estrada União e Indústria, 11.860. Para realizar os atendimentos os usuários podem utilizar, ainda, o serviço de mensagem da página Procon Petrópolis, os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os telefones da unidade em Itaipava: 2222-1418 / 7448 e 7337, ou WhatsApp Denúncia no número 98857-5837. O atendimento pelo site pode ser acessado pelo link http://www.petropolis.rj.gov.br/procon/index.php/fale-conosco.

Equipe do órgão realizou 120 atendimento na sexta-feira

Uma equipe do Procon Petrópolis está de prontidão para dar as devidas orientações aos consumidores que adquiriram ofertas durante a Black Friday. O órgão de defesa do consumidor realizou um treinamento especializado para esta época do ano. A orientação é que quem se sentir lesado busque o Procon para receber as devidas orientações. Com estrutura especial montada no Calçadão do Cenip, a equipe do órgão municipal realizou 120 atendimentos durante a sexta-feira, sendo que destes, três precisaram de atendimento imediato nas lojas em questão.

Na sexta, em sua estrutura montada especialmente para a data, os funcionários do órgão receberam três reclamações - em dois dos casos, os preços expostos ao consumidor eram diferentes dos praticados no caixa -, que precisaram de encaminhamento imediato à suas áreas específicas, obtendo êxito em todas. O Procon realizou inúmeras ações de preparação para a Black Friday, como a instrução de lojistas, levantamento de preços de produtos de grande fluxo (em lojas de departamento, lojas de operadoras telefônicas e supermercados), distribuição de cartilhas com dicas de como proceder durante a data conhecida pelos descontos oferecidos.

“Estamos trabalhando para assegurar os direitos do consumidor, que precisa estar atento nesta época, em que podem ocorrer muitas irregularidades. Nossa equipe vem se preparando para manter o atendimento de qualidade, que já se tornou marca do Procon Petrópolis, agora com foco na Black Friday. É importante ressaltar que nossa intenção é não apenas ajudar o cidadão em caso de problemas relacionados ao consumo, mas também orientá-lo para que estes problemas não ocorram”, destaca o coordenador do órgão municipal, Bernardo Sabrá.

Conheça seus direitos

Muitas vezes, o consumidor perde oportunidades por não conhecer seus direitos assegurados por lei no Código dos Direitos do Consumidor. Entre eles, merecem destaque:

  • Nossa legislação assegura, no artigo 49 do Código do Consumidor, o “direito ao arrependimento” sempre que alguma coisa for adquirida fora de um estabelecimento comercial - por exemplo, via site, telefone ou catálogo. A partir da chegada do produto em sua casa, você tem sete dias para devolvê-lo com reembolso total garantido. Importante ressaltar também que o fornecedor não pode exigir saber o motivo, cobrar taxas ou exigir que o consumidor pague o custo do frete da devolução. No caso de lojas físicas, não há possibilidade de cancelamento, apenas de troca, que só é obrigatória em caso de defeito.
  • Em caso de erro por parte do fornecedor ou defeito do produto, o consumidor tem várias opções de ressarcimento: depois da compra, caso haja algum erro na entrega, o produto venha com defeito ou esteja esgotado, o consumidor tem o direito de escolher entre o cumprimento da oferta, a troca por um produto equivalente ou a devolução do dinheiro. para o lojista como para o fabricante, pois ambos têm responsabilidade partilhada dentro da cadeia do consumo. Geralmente, a empresa estabelece prazo de 30 dias para reparar o dano. Ou seja, a troca não precisa ser feita de forma imediata. O estabelecimento pode ainda adotar o prazo de 7 dias a 6 meses, conforme prevê o Código de Defesa do Consumidor, desde que informe isso ao cliente por meio da nota fiscal, no próprio produto ou em contrato. Se o problema não for resolvido no prazo estipulado, o consumidor pode escolher entre a substituição do produto, restituição do valor pago ou o abatimento proporcional do preço na compra de outro produto.
  • Cobrança indevida deve ser ressarcida em dobro, segundo o artigo 42 do Código. Na compra de um produto, você é quem deve comprovar que a cobrança foi indevida. Mas, na aquisição de um serviço em que nem sempre é possível obter evidências da infração, é o fornecedor quem deve provar que não houve dano.

Outras dicas importantes:

- Se certifique que a loja virtual é segura: Ao realizar compras pela internet, buscar nos sites o cadeado localizado no rodapé, que garante a segurança do site, além dos selos de qualidade e o selo Black Friday, que também são encontrados nas páginas das lojas cadastradas;

- Tenha tudo relacionado à compra documentado: O consumidor deve sempre guardar a oferta, o pedido, o comprovante de pagamento, o contrato e os anúncios publicitários relacionados ao produto que você adquiriu.

- Evite as tentações da compra por impulso: Tenha sempre em mente que você deve pesquisar o produto que você quer. Compare preços.

Para quem deseja realizar alguma reclamação ou tirar dúvidas, a sede do Procon fica na Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara dos Vereadores, e a unidade de Itaipava funciona no Centro de Cidadania, na Estrada União e Indústria, 11.860.Para realizar os atendimentos os usuários podem utilizar, ainda, o serviço de mensagem da página Procon Petrópolis, os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os telefones da unidade em Itaipava: 2222-1418 / 7448 e 7337, ou WhatsApp Denúncia no número 98857-5837. O atendimento pelo site pode ser acessado pelo link http://www.petropolis.rj.gov.br/procon/index.php/fale-conosco.

Objetivo do órgão é evitar fraudes no dia em que grandes descontos são ofertados
Estrutura está montada no Calçadão do Cenip

 

Nesta sexta-feira (24.11) em que serão oferecidos descontos em todo o mundo, o Procon Petrópolis estará com uma estrutura itinerante no Calçadão do Cenip entre 13h e 17h. A intenção é que os consumidores possam tirar dúvidas e realizar denúncias sobre fraudes próximo ao comércio. Nesta quinta-feira, uma equipe do órgão já estava no local orientando sobre as relações de consumo e dando dicas e informações sobre como realizar suas compras nesta data sem dor de cabeça.

As ações do Procon para a Black Friday começaram na última semana, quando a equipe do órgão iniciou o levantamento de preços de produtos de grande fluxo em lojas de departamento, telefonia e, nesta quinta, em supermercados. O levantamento será usado para conferir a vericidade dos descontos praticados, caso haja alguma reclamação ao órgão. Além disso, o Procon orientou lojistas e distribuiu informativos à população, com dicas de como evitar problemas ao realizar compras nesta sexta-feira.

Nosso objetivo é prevenir o consumidor, e não apenas orientá-lo quando houver um problema. O Procon se reestruturou esse ano e agora, com a chegada da Black Friday, queremos facilitar ainda mais a vida do contribuinte. Como se trata de uma data em que muitos descontos são oferecidos, precisamos fiscalizar e garantir que não haja nenhuma fraude por parte das lojas”, destaca Bernardo Sabrá, coordenador do órgão municipal.

Algo muito comum nesta época é o aumento no preço de produtos na semana que antecede a Black Friday, para que, quando chegar a data, os preços praticados sejam os mesmos de antes. Preocupada com esta prática, a dona de casa Jamila Almeida, que mora na Coronel Veiga, começou a pesquisar valores há 20 dias. Jamila planeja comprar um celular e uma batedeira na Black Friday, e por isso realizou as pesquisas. Na semana passada, a batedeira em que dona de casa está interessada estava sendo ofertada por R$ 259 em uma loja de varejo. Hoje, na mesma loja, já estava em R$ 399.

Esperava encontrar um valor mais em conta, mas estou vendo que vou pagar o valor normal do produto. A iniciativa do Procon é essencial no auxilio aos consumidores, principalmente para sabermos como proceder quando encontramos alguma irregularidade”, disse Jamila.

Compartilha de opinião parecida Daniel Levy, profissional da área de publicidade, que passou por dores de cabeça na Black Friday do ano passado. “Fui em uma loja e eles tinham anunciado o valor errado de um produto. Para resolver, precisei chamar a polícia e acabei passando a madrugada toda na delegacia, o que me fez perder muito tempo. Esta ação do Procon é muito importante e me deixou até um pouco mais animado para fazer compras, pois muitas vezes não pensamos antes de comprar. As dicas disponibilizadas vão me ajudar muito, não só nesta data”, pontuou Daniel.

Além da presença do órgão no Calçadão do Cenip, quem deseja realizar uma reclamação, pode comparecer à sede do Procon, que fica na Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara dos Vereadores, e a unidade de Itaipava funciona no Centro de Cidadania, na Estrada União e Indústria, 11.860. Para realizar os atendimentos os usuários podem utilizar, ainda, o serviço de mensagem da página Procon Petrópolis, os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os telefones da unidade em Itaipava: 2222-1418 / 7448 e 7337, ou WhatsApp Denúncia no número 98857-5837. O atendimento pelo site pode ser acessado pelo link http://www.petropolis.rj.gov.br/procon/index.php/fale-conosco.

O órgão municipal, que chegou neste mês à marca de 6 mil atendimentos, preparou uma lista de dicas para evitar dores de cabeça ao consumidor durante a Black Friday.

 Confira as dicas:

1- Evite as tentações da compra por impulso: Tenha sempre em mente que você deve pesquisar o produto que você quer. Compare preços.

2- É sempre bom verificar se a loja é de confiança: Confira, principalmente em compras pela internet, se a empresa oferece o CNPJ, o endereço físico e os meios de contato. Pesquise a reputação da empresa antes da compra.

3- Nas compras pela internet ou por telefone, o consumidor tem um prazo de sete dias para se arrepender, cancelar a compra e receber o seu dinheiro de volta: Não precisa de motivo para não  querer mais o produto. É um direito do consumidor, neste prazo, devolver o produto e ter o seu dinheiro de volta. Mas, lembre-se: esse prazo vale apenas para compras feitas fora de lojas físicas.

4- Em caso de erro por parte do fornecedor ou defeito do produto, o consumidor tem várias opções de ressarcimento: Depois da compra, caso haja algum erro na entrega, o produto venha com defeito ou esteja esgotado, o consumidor tem o direito de escolher entre o cumprimento da oferta, a troca por um produto equivalente ou a devolução do dinheiro.

5- Acompanhe os preços dos produtos que deseja antes da Black Friday: Um auxílio para essa tarefa são os sites de comparação de preços, especialmente aqueles que oferecem um histórico do valor do produto. Guarda a pesquisa.

6- O preço promocional não anula os direitos do consumidor: os direitos relativos a troca do produto com defeito, por exemplo, permanece mesmo que ele esteja em promoção.

7- As informações sobre preço, prazo e entrega devem estar destaque: o consumidor tem de ter acesso a estas informações sem que seja necessário chamar um vendedor ou atendente da loja para obtê-las.

8- O consumidor deve reclamar em caso de mudança na oferta ou qualquer dificuldade no ato da compra: se o site estiver instável ou se o preço variar durante a compra, salve as informações e faça uma reclamação à empresa. A oferta deve ser cumprida de acordo com a divulgação.

9- O consumidor pode escolher em que parte do dia vai receber em casa o produto comprado: No estado do Rio, a lei garante ao consumidor o direito de escolher o turno (manhã, tarde ou noite) de entrega do produto.

10- Salve ou imprima tudo que for relacionado à compra: O consumidor deve sempre guardar a oferta, o pedido, o comprovante de pagamento, o contrato e os anúncios publicitários relacionados ao produto que você adquiriu.

11- Procure pelo selo “Black Friday Legal”, criado em 2013 com o objetivo de criar um ambiente de confiança no comércio eletrônico durante o período, sempre muito movimentado. O carimbo de confiabilidade é oferecido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico e assegura a veracidade das ofertas.

Levantamento de preços foi realizado em lojas de departamento do Centro           

As ações de preparação para a Black Friday, realizadas pelo Procon Petrópolis, seguiram nesta terça (21.11) com uma equipe do órgão visitando a todas as lojas de departamento localizadas no Centro Histórico. Foram levantando preços de todos os produtos de alto fluxo, para garantir que os descontos anunciados são verídicos e facilitar a vida do consumidor. A ação foi acompanhada pelo vereador Jamil Sabrá. Na quarta seguirão as atividades, com visitas a lojas de operadoras de celular e de produtos diversos.

Estas ações vêm para concretizar o compromisso do Procon Petrópolis com a população, para que não existam problemas na hora de ir às compras nesta Black Friday. Como é uma época de muitos descontos, muitas vezes o consumidor se vê lesado por alguma oferta mal explicada pelas lojas, sejam elas virtuais ou físicas. Nosso trabalho também é instruir os comerciantes, que possuem deveres quanto ao oferecimento de descontos”, destaca Bernardo Sabrá, coordenador do Procon Petrópolis.

A equipe do órgão municipal vem levantando preços desde a última semana, que serão usados para montar uma cartilha específica para a Black Friday. Os atendentes foram capacitados sobre o assunto, se preparando para esclarecer dúvidas do consumidor, e será realizada na quinta-feira, véspera da Black Friday, um atendimento itinerante no Calçadão do Cenip, onde será distribuído material instrutivo sobre a data.

Confira algumas dicas do Procon para realizar suas compras durante a Black Friday sem dores de cabeça:

- Verificar os preços cobrados antes do “grande dia”;

- Analisar a descrição do produto e comparar com outras marcas;

- Imprimir ou salvar todos os documentos que demonstrem a oferta e confirmação do pedido (comprovante de pagamento, contrato, anúncios, etc)

- Ler a política de privacidade da loja virtual.

Outra dica importante para quem realizará suas compras em lojas virtuais é procurar o selo de qualidade “Black Friday Legal”, criado em 2013 com o objetivo de criar um ambiente de confiança no comércio eletrônico durante o período, sempre muito movimentado. O carimbo de confiabilidade é oferecido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico e assegura a veracidade das ofertas. As lojas virtuais interessadas em adquirir o selo têm até esta quarta-feira (22.11) para fazer suas inscrições.

            A sede do Procon fica na Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara dos Vereadores, e a unidade de Itaipava funciona no Centro de Cidadania, na Estrada União e Indústria, 11.860. Para realizar os atendimentos os usuários podem utilizar, ainda, o serviço de mensagem da página Procon Petrópolis, os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os telefones da unidade em Itaipava: 2222-1418 / 7448 e 7337, ou WhatsApp Denúncia no número 98857-5837. O atendimento pelo site pode ser acessado pelo link http://www.petropolis.rj.gov.br/procon/index.php/fale-conosco.

Estrutura específica está sendo elaborada focada na data em que grandes descontos são oferecidos

 O Procon Petrópolis se prepara para a Black Friday, que neste ano acontece no dia 24. A data é marcada por grandes descontos, oferecidos por inúmeras lojas no Brasil e no mundo. Para garantir que o consumidor não seja enganado, o órgão municipal está qualificando seus atendentes sobre o assunto, levantando preços de produtos e listando os sites confiáveis para que tudo corra sem dores de cabeça. Além disso, o Procon também está preparando uma lista de dicas sobre como comprar no dia e montará uma estrutura especial Calçadão do Cenip, na quinta-feira (23.11).

No atendimento itinerante, onde dúvidas serão esclarecidas, consumidores serão orientados sobre como proceder quando forem às compras de Black Friday. Além disso, ações de divulgação serão realizadas em diversos pontos da cidade, todos com grande fluxo e alta concentração de comércio. Nas ações serão distribuídos pela equipe do Procon Petrópolis material instrutivo com dicas de como proceder. O órgão municipal também orientará os lojistas sobre seus deveres com o consumidor.

“Estaremos à disposição da população para garantir que todos consigam fazer suas compras com responsabilidade e sabendo o que devem evitar e procurar. Como é uma fase em que muitos descontos são oferecidos, muitas vezes ocorrem problemas entre o consumidor e a loja, seja ela virtual ou física. Por isso, nossa ideia é pontuar tudo para que seja um momento sem estresse para o petropolitano”, destaca Bernardo Sabrá, coordenador do órgão.

Uma cartilha específica para atender problemas e orientar o consumidor foi criada e ficará à disposição de todos no site do Procon, no Facebook, WhatsApp, nas sedes do órgão, no Centro e em Itaipava, e no comércio local. O órgão disponibilizará uma relação de sites duvidosos e que não possuem bom histórico com o Procon devido a denúncias de fraude.

Dica importante para quem realizará suas compras em lojas virtuais é procurar o selo de qualidade “Black Friday Legal”, criado em 2013 com o objetivo de criar um ambiente de confiança no comércio eletrônico durante o período, sempre muito movimentado. O carimbo de confiabilidade é oferecido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico e assegura a veracidade das ofertas. As lojas virtuais interessadas em adquirir o selo têm até o dia 22 de novembro para fazer suas inscrições.

 Confira algumas dicas para realizar as compras na Black Friday:

- Verificar os preços cobrados antes do “grande dia”;

- Analisar a descrição do produto e comprar com outras marcas;

- Imprimir ou salvar todos os documentos que demonstrem a oferta e confirmação do pedido (comprovante de pagamento, contrato, anúncios, etc)

- É importante ler a política de privacidade da loja virtual.

A sede do Procon fica na Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara dos Vereadores, e a unidade de Itaipava funciona no Centro de Cidadania, na Estrada União e Indústria, 11.860. Para realizar os atendimentos os usuários podem utilizar, ainda, o serviço de mensagem da página Procon Petrópolis, os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os telefones da unidade em Itaipava: 2222-1418 / 7448 e 7337, ou WhatsApp Denúncia no número 98857-5837. O atendimento pelo site pode ser acessado pelo link http://www.petropolis.rj.gov.br/procon/index.php/fale-conosco.

Projeto possibilita renegociação de dívidas através de SMS

Petrópolis foi escolhida uma das primeiras cidades onde serão implementados uma nova parceria entre Procon e Itaú, que agora disponibiliza a renegociação de dívidas por meio de SMS, projeto pioneiro no país. O Procon Petrópolis conquistou também mais 10 linhas exclusivas com o Itaú e canais diretos com todas as agências do banco na cidade, que é o 4º colocado no ranking de reclamações do órgão. Além da parceria, o Procon agora conta com duas linhas com o Credicard, que foi comprado pelo Banco Itaú.

A escolha da cidade como cidade satélite do programa mostra a força e credibilidade do órgão, que neste ano teve 90% de efetividade. Estamos trabalhando arduamente para resolver todos os problemas que nos são apresentados, e é muito gratificante ver nosso esforço sendo reconhecido”, declara o coordenador do Procon Petrópolis, Bernardo Sabrá.

O projeto piloto tem como objetivo facilitar a interação e troca de informações entre o Procon e a instituição, trazendo soluções mais rápidas e satisfatórias à população. Petrópolis e Fortaleza foram escolhidas como satélites no programa, que possibilita o contato entre o banco e o órgão via SMS. O Banco Itaú, que foi o primeiro com agência na cidade a disponibilizar uma linha exclusiva para o Procon Petrópolis, realizará renegociação de dívidas utilizando as mensagens de texto.

As novas linhas exclusivas, disponibilizadas pelo Itaú e pelo Credicard, são reflexo da efetividade no trabalho do Procon, que fechou parceria com inúmeras empresas para garantir a resolução dos problemas apresentados pelos contribuintes. O segmento dos bancos é hoje um dos líderes no ranking de reclamações do órgão.

A sede do Procon fica na Rua Dr. Moreira da Fonseca, 33, ao lado da Câmara dos Vereadores, e a unidade de Itaipava funciona no Centro de Cidadania, na Estrada União e Indústria, 11.860. Para realizar os atendimentos os usuários podem utilizar, ainda, o serviço de mensagem da página Procon Petrópolis, os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os telefones da unidade em Itaipava: 2222-1418 / 7448 e 7337, ou WhatsApp Denúncia no número 98857-5837. O atendimento pelo site pode ser acessado pelo link http://www.petropolis.rj.gov.br/procon/index.php/fale-conosco.

 

Pagina 54 de 62