O prefeito interino e os secretários de Educação e de Desenvolvimento Econômico participaram nesta terça-feira (7), da 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), que acontece em Brasília. Durante a visita, foi apresentado ao ministro de Ciência e Tecnologia um projeto de tecnologia para a rede municipal de ensino – o Educa + Tech. Também estava presente a coordenadora Especial de Articulação Institucional.

"Petrópolis tem uma grande vocação tecnológica. Temos na cidade um ambiente extremamente favorável ao setor, com importantes centros de formação, pesquisa e desenvolvimento", lembrou o governo interino, citando o Cefet, a Faeterj, o Serratec, o LNCC e o apoio da Firjan. O SNCT é realizado desde 2004, anualmente, sob coordenação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

O secretário de Educação explica que o projeto Educa + Tech pretende levar o potencial de inovação educacional e tecnológica por meio de metodologias inovadoras de aprendizagem. “Viemos buscar recursos junto ao ministério para desenvolver esse projeto em escolas da rede municipal de ensino”, completou.

"Petrópolis tem tudo para se firmar como um dos principais polos tecnológicos do Estado e também do Brasil. Para isso, a inclusão da tecnologia na base da educação pública é essencial", frisou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico.

A SNCT conta com a colaboração e participação das secretarias estaduais e municipais de Educação, agências de fomento, espaços científico-culturais, instituições de ensino e pesquisa, sociedades científicas, escolas, órgãos governamentais, empresas de base tecnológica e entidades da sociedade civil. A finalidade da SNCT é mobilizar a população, em especial crianças e jovens, em torno de temas e atividades de ciência e tecnologia, valorizando a criatividade, a atitude científica e a inovação.

A SNCT também permite debater, estimular e realizar atividades de popularização da ciência, tecnologia e inovação, e desenvolver a cultura científica nas escolas, universidades, comunidades, museus, instituições científico-culturais e locais públicos, em todo o Brasil.

Petrópolis recebe nesta quinta-feira (25) oito palestrantes de renome nacional e internacional para o primeiro Petrópolis TechSummit 2021, que vai discutir a tecnologia para os novos desafios da sociedade. Será o maior evento do setor já realizado na Região Serrana, com início às 9h, com transmissão ao vivo pelo canal do Serratec no Youtube - https://bit.ly/SerratecOficial. O evento é realizado pela Prefeitura de Petrópolis e pelo Serratec - Parque Tecnológico da Região Serrana, com o apoio da Firjan.

Com o evento, o setor de tecnologia volta as atenções para Petrópolis. Na programação estão executivos e profissionais de grande expressão nacional e internacional de empresas como IBM, Amazon, Embraer, LNCC, entre outros, para um ciclo de palestras.

“Petrópolis se fortalece cada vez mais como um grande polo tecnológico no Estado do Rio e no Brasil. A cidade atraiu importantes investimentos neste setor nos últimos anos e forma mão de obra altamente qualificada a cada ano. Essa cadeia produtiva tem um potencial muito grande de expansão, não só no formato local, mas para toda Região Serrana. Temos espaços e ambiência para o crescimento de startups, incubadoras e diversos novos negócios ligados ao setor tecnológico. Universidades reconhecidas em todo o país também fortalecem esse cenário”, disse o governo interino, lembrando a criação da nova Lei de Incentivos Fiscais, que vai contribuir para atrair ainda mais negócios voltados à área de tecnologia.

Na programação do evento estão confirmadas as palestras do empresário e presidente do Serratec, Guilherme da Motta Alves, do chefe do Centro Tecnológico do Exército, General de Brigada Armando Ferreira; do coordenador do Parque Tecnológico de São José dos Campos, Paulo Giarola; da gerente regional de Serviços Tecnológicos da FIRJAN, Carla Giordano; do vice-presidente Executivo de Operações da EMBRAER, Luís Carlos Marinho; do diretor do Laboratório Nacional de Computação Cientifica (LNCC), Fábio Borges; do presidente da IBM América Latina, Antônio Martins e do gerente de Operações da Amazon, Marcelo Amaral.

A programação se estende das 9h às 17h. Para assistir, basta acessar https://bit.ly/SerratecOficial.

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico - Departamento de Ciência e Tecnologia, vai oferecer gratuitamente, a partir do dia 6 de setembro no Telecentro da Posse, um curso básico de informática. As inscrições estão abertas e podem ser feitas na sede do Telecentro, das 9h às 17h, localizada na Estrada União e Indústria, 32877, Posse.

O curso terá duração de três meses, com duas turmas de seis alunos cada. Uma vai funcionar no período da manhã, de 9h30 as 10h30 e outra a tarde, das 14h as 15h. O curso vai oferecer matérias como Introdução a Informática, Windows, Pacote Office e Internet.

“Esse curso é apenas o início. Vamos promover outros também em outras localidades”, antecipou o governo interino.

“Espero que os moradores da Posse possam aproveitar esse curso e façam suas inscrições. O Departamento de Ciência e Tecnologia está articulando mais ações como esta e vamos tentar atender a cidade como um todo com cursos, palestras e outras atividades que beneficiem a comunidade”, aponta o secretário de Desenvolvimento Econômico.

Qual empresário não gostaria de resolver todos as demandas relacionadas a abertura de um negócio ou investimento em um único espaço? Essa ideia está sendo elaborada em uma parceria dos governos municipal e estadual, com o Plano Municipal de Desenvolvimento Econômico que prevê, em sua futura concepção, a criação de um local especifico que irá englobar diversas secretárias municipais (Desenvolvimento Econômico, Obras, Meio Ambiente, Fazenda, Planejamento, entre outros), secretárias estaduais, além de entidades e instituições externas públicas e privadas, com objetivo de desburocratizar o trâmite para instalação de novos negócios e empreendimentos. O Espaço Empreendedor do governo municipal, com a possibilidade da criação deste local interativo, também será absorvido.

“O Plano Municipal de Desenvolvimento Econômico será uma ferramenta facilitadora para que os novos negócios possam ser instalados de forma mais rápida e com menos burocracia. Precisamos alavancar a geração de emprego, potencializar os segmentos, como a tecnologia, setor têxtil e de eventos corporativos, como tantos outros. Temos esse desafio e acredito que com muito trabalho vamos ter uma Petrópolis conectada com o desenvolvimento e o futuro", aponta o governo interino.

"A elaboração de um plano, com ações, metas e prazos bem definidos é fundamental para garantir entregas efetivas para a população fluminense", afirma o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico. "Como sempre diz o governador, Estado forte é aquele que tem interior forte. O Governo do Rio hoje tem trabalhado para fortalecer as regiões e os municípios como um todo, valorizando e incentivando a economia e os pequenos e médios empresários locais", reforça.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico do município a proposta para a criação desse espaço único, somado a nova lei de incentivo fiscal, vai proporcionar um ambiente positivo para que novos negócios se sintam atraídos a se fixarem na cidade. “Estamos trabalhando para criar frentes voltadas ao estimulo do desenvolvimento do município. Essa ideia, que está ainda em sua fase inicial, vai facilitar a vida dos empresários que estão interessados em trazer seus negócios para Petrópolis”, atesta.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico esteve reunida com o diretor do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), Fabio Borges e com o coordenador de Gestão e Administração do LNCC, Sergio Ferreira. A pauta do encontro foi focada no alinhamento de iniciativas que possam expandir o polo tecnológico de Petrópolis.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico criou a nova Lei de Incentivos Fiscais, que terá como um dos seus principais focos a atração de novas empresas de tecnologia. O texto será encaminhado para a Câmara Municipal este mês para votação.

O alinhamento com o LNCC e com o Serratec faz parte do projeto de desenvolvimento desse setor, que vai gerar empregos de qualidade.

O governo municipal vai enviar à Câmara Municipal no próximo mês o texto da nova Lei de Incentivos Fiscais, que há 18 anos não é atualizada. Com a medida, a lei 6.018/2003 será revogada, sendo substituída pelo novo texto, mais adequando à realidade atual. O foco principal é atrair novos empreendimentos para o município e fortalecer a economia.

A nova legislação foi estruturada a partir de estudos e pesquisas de leis similares de outros municípios, como Maringá, São José dos Campos e Juiz de Fora, entre outras. Será baseada em uma pontuação de incentivo fiscal que vai analisar critérios técnicos, financeiros e estratégicos. A tabela foi desenvolvida por um grupo de trabalho formado por representantes das secretarias de Desenvolvimento Econômico, Fazenda, Planejamento, Obras e Procuradoria.

Os critérios inseridos na tabela de pontuação para a liberação dos incentivos (redução do ISS, isenção de IPTU e isenção de licenças e taxas municipais) são mais diversificados do que na legislação anterior. Levam em conta o alinhamento com as principais vocações do município - com setores de turismo, tecnologia e têxtil - e critérios de geração de empregos diretos, compra de produtos locais, localização, soma de investimentos, capacitação, entre outros. Quanto mais critérios a empresa atender, maior será a pontuação.

O governo municipal vai promover um movimento para que as empresas possam se instalar no 3º distrito, com incentivos. A cidade conta com 60 galpões privados disponíveis para a instalação de empresas e indústrias. São aproximadamente 250 mil metros quadrados de área disponível. A nova lei possui objetivos claros e bem mais justos para as empresas.

Nova lei terá critério de dosimetria para cumprimento de critérios de fiscalização

A nova Lei de Incentivos Fiscais também apresenta uma outra novidade. Agora será adotada a dosimetria para os critérios de análise de prestação de contas das empresas. Esse fator oferecerá mais flexibilidade para a empresa na hora da prestação de contas, com a proporcionalidade do cumprimento do que for acordado em contrato. O secretário Marcelo Soares exemplifica que, se uma empresa cumprir 80% das exigências, receberá 80% dos incentivos fiscais previstos.

Anteriormente, se faltasse na prestação de contas 2% do exigido, eram cobradas todos as taxas pelo período todo do incentivo. Com a nova lei, tudo será feito de acordo com a dosimetria, com critérios justos. O município hoje tem na fila 20 empresas querendo se instalar na cidade. Destas, oito já protocolaram a intenção de ir para o Condomínio Industrial da Posse, que hoje tem um projeto concreto, com a edificação das ruas, lotes, tudo em processo adiantado.

Empresas também poderão ter incentivo fiscal mediante adoção de uma praça ou jardim

Dentro da revisão o empresário também encontrará mais uma contrapartida para conseguir o incentivo fiscal. Empresas de menor porte poderão adotar uma praça ou um jardim na cidade e ficarão responsáveis pelo espaço ao longo da duração do incentivo fiscal, que pode ser de um a 15 anos. O grupo de trabalho do governo municipal realizou um levantamento que o município possui 31 praças, com total de 42 mil metros quadrados.

De acordo com últimos números divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) – relativos a janeiro e fevereiro de 2021 – Petrópolis apresentou saldo positivo de 432 admissões no mercado formal durante os meses citados. O município gerou 3.505 admissões até o momento, segundo dados registrados no painel do Ministério da Economia. Segundo o cadastro, o estoque de empregos (número total de pessoas com carteira assinada) é de 59.155 trabalhadores, representando um aumento de 0,74% em relação a janeiro deste ano.

O setor industrial lidera com alta de 2,22% até o momento, com a criação de 594 vagas, seguido pelo segmento de serviços, que apresentou um crescimento de 0,71% com saldo positivo de 209 vagas. O Governo Municipal afirma que o sinal positivo dado pela economia deve ser manter pelos próximos meses.

O secretário de Desenvolvimento Econômico detalha que os números são positivos, mas faz uma ressalva que alguns setores estão reagindo de forma mais lenta.

“Em uma perspectiva, colocando todos os entraves resultantes da pandemia, a economia da cidade vem dando sinais claros de recuperação. Os segmentos de indústria e serviços estão gerando novos empregos de forma constante. Vale destacar ainda que a procura pelo registro do MEI aumentou bastante, com 106 novas formalizações até o dia 07 deste mês”.

O secretário explica que essa visão é feita de forma macro, mas pondera que com uma análise mais profunda, alguns segmentos apresentam maior dificuldade que outros.

“Setores como o de eventos, comércio de roupas, hotelaria e turismo, sofrem de forma mais direta o impacto da pandemia. Entretanto, esta semana assinamos o convênio com a AgeRio, visando a liberação de empréstimos com taxas mais em conta e período maiores de carência para início de pagamento dos empréstimos, o que poderá auxiliar as empresas. Acredito que já no segundo semestre teremos uma melhora ainda mais significativa de recuperação econômica”, disse o secretário.

Grupo estuda ações que devem ser trabalhadas para o fortalecimento no desenvolvimento dos municípios

Os secretários de Desenvolvimento Econômico das três principais cidades da Região Serrana participaram de uma reunião em Teresópolis nesta quarta-feira (03.03), na sede da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Teresópolis (ACIAT), com a proposta de criação de projetos integrados para fortalecer segmentos como turismo e tecnologia. O encontro foi organizado pelo Mercoserra.
A ideia dessa ação é criar uma sinergia entre as cidades e poder trabalhar em parceria, tendo como objetivo transformar a região em um grande polo de geração de emprego e renda, principalmente nos segmentos de turismo e tecnologia, que são fortes nas três cidades. Essa reunião serviu para darmos início a esse trabalho de cooperação.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em Petrópolis, estão constituídos mais de 14 mil estabelecimentos entre indústrias, comércio e prestadores de serviços. Além disso, cerca de 1,6 milhão de turistas visitam a cidade anualmente.

Programa de visitas às empresas tem continuidade

O trabalho permanente de aproximação com empresas do município continua. O programa, liderado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, criou um cronograma de visitas às empresas petropolitanas dos mais variados segmentos.

Nesse trabalho a equipe do Desenvolvimento Econômico já visitou as empresas SafeTec, HGL Engenharia, Cervejaria Imperial, Carl Zeiss, Celma, Matteis Borg/Mustad e a Alfa Laval. Todas apresentaram expectativa positiva para esse ano de 2021.

O Governo Municipal e o Conselho Gestor das Parcerias Público Privadas (PPPs), se reuniram na tarde desta quinta-feira (18), com representantes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O objetivo foi o de firmar um Acordo de Cooperação Técnica, para apoio técnico e jurídico para futuras PPPs.

As PPPs contribuem para o aquecimento da economia e, em alguns casos, como aqueles que envolvem o setor cultural, os recursos enviados ao município não são reembolsáveis, ou seja, não oneram os cofres públicos.

A reunião aconteceu de forma remota com Eduardo Kaplan Barbosa, da área de Governo e Relacionamento Institucional e Luís Otávio Reiff, do Departamento de Relacionamento com Governo, ambos do BNDES. Também participaram os integrantes do Conselho Gestor das Parcerias Público Privadas.

A Prefeitura de Petrópolis terá um trabalho permanente de aproximação com empresas do município. O programa será liderado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que criou um cronograma de visitas às empresas petropolitanas dos mais variados segmentos. A proposta é manter uma comunicação ativa com as diretorias, entender os desafios e o posicionamento econômico de cada uma delas, além de estreitar o relacionamento do poder público com os empreendimentos que mantém atividades no município, com a finalidade de constituir um mapeamento de ações futuras em parceria com o poder público.

É uma ação propositiva, que aproxima as empresas do poder público e facilita a construção de projetos para estimular os setores que formam a cadeia econômica no município. A equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico já visitou algumas empresas, como a Carl Zeiss, Celma, Matteis Borg/Mustad e a Alfa Laval. Todas apresentaram expectativa positiva para esse ano de 2021.

O objetivo é criar esse elo com as empresas para saber como o governo pode contribuir com cada uma delas. Esse será um ativo para a construção de uma política específica para qualificar o atendimento.

Pagina 1 de 35