Cidade natal do campeão mundial de mountain bike cross-country, Henrique Avancini, Petrópolis está ainda mais fortalecida no cenário nacional do Mountain Bike (MTB) com a inauguração da Pump Track neste sábado (18.01), às 8h30, no Parque Municipal, em Itaipava. Aberta ao público e ao lado de uma pista de skate, o espaço representa um cenário democrático, de convivência e de crescimento cultural da bike. O equipamento atende atletas de MTB e de outras modalidades, como patins, skate e patinete.

A obra durou dois meses e ocorreu graças a uma parceria da prefeitura com a Red Bull - patrocinadora do atleta - e a LanceTracks, empresa especializada em construções de pistas. A pista em um equipamento do município facilita o acesso do público ao mountain bike.

Essa é mais uma ação da prefeitura para estimular a prática da modalidade em Petrópolis. A Copa Internacional de Mountain Bike (CIMTB), por exemplo, entrou para o calendário oficial de eventos da cidade. Após acontecer de maneira inédita no município em março do ano passado, a competição ocorre em 2020 nos dias 15, 16 e 17 de maio no Vale do Cuiabá.

Potencial nome para representar o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, Henrique Avancini ainda analisa a criação do local como ponto importante para crescimento da modalidade e também como uma vitrine para a formação de mais parcerias que incentivem o esporte ao redor do Brasil. "Percebi que o primeiro contato com o MTB costuma ser, para a maioria das pessoas, um pouco mais difícil, por demandar um local mais afastado, às vezes uma trilha, e o Pump Track quebra essas barreiras”, disse.

"A Pump Track é uma pista pequena onde o piloto usa a movimentação do corpo para dar impulso na bicicleta", explicou Henrique Avancini, que irá utilizar o espaço para seus treinamentos. "Petrópolis está cada vez mais fortalecida no cenário nacional do MTB. Essa é uma pista que exige o piloto construir velocidade, variar os movimentos, entender o tempo de reação dentro da pista", disse o atleta.

Estão abertas as inscrições para novos alunos na escolinha oficial de basquete do Flamengo em Petrópolis. O núcleo atende crianças e adolescentes – de oito até 18 anos – no Centro Esportivo da Escola Municipal Fábrica do Saber, na Estrada da Saudade. Até o fim de janeiro, os interessados em inscrever seus filhos podem ir na sede da Superintendência de Esportes e Lazer, que fica na Praça Visconde de Mauá, no Centro, ou ligar para o telefone: (24) 2233-1218. As aulas, que são gratuitas, retornam na primeira semana de fevereiro.

Além do treinamento com profissionais qualificados, os alunos participam de outras atividades, como palestras e viagens para assistir ao time profissional do Flamengo.  

O Rubro-negro enxerga em Petrópolis uma possibilidade de encontrar novos talentos para o basquete. O time carioca acompanha o desenvolvimento e a evolução dos meninos, além de disponibilizar o suporte necessário para os treinamentos, como uniforme, bolas e o lanche dos alunos. Pode ser a oportunidade para um jovem da cidade se tornar atleta profissional da modalidade.

No ano passado, por exemplo, o petropolitano Eduardo de Jesus, de 13 anos, foi aprovado na peneira do Flamengo e será avaliado pela comissão técnica para integrar as divisões de base do rubro-negro. 

Inaugurado  em 2017, o núcleo do Flamengo em Petrópolis funciona em parceria da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer, com o time carioca e a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude. A proposta é aumentar a oferta esportiva para os jovens, prevenindo doenças, garantindo mais saúde e qualidade de vida.

São mais de 2,5 mil pessoas atendidas regularmente com atividades gratuitas. 

Projeto de lei permitiu o retorno das competições

Considerada pelos praticantes do voo livre como a melhor rota do Estado do Rio de Janeiro, Petrópolis vai sediar a Copa Rio e o Serra Open nos dias 8 e 9 de fevereiro. Os eventos serão realizados em umas das principais rampas do esporte e cartão postal do município, o Parque São Vicente. A montagem dos equipamentos começa às 10h e as decolagens dos atletas acontece entre 12h e 13h30. São 40 competidores inscritos, entre eles, o piloto equatoriano Raul Guerra e o campeão brasileiro Carlos Niemeyer.

No ano passado, um projeto de lei sancionado pela prefeitura, denominou área pública a pista do Parque São Vicente, permitindo que as competições retornem para o município. A administração do local será entre o Petrópolis Voo Clube (PVC) e a Associação de Parente de Petrópolis (APP), com a participação da Associação de Moradores do bairro. O objetivo é estimular o esporte, além de conservar o patrimônio histórico, cultural, esportivo e artístico do local.

Estão confirmados praticantes do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e outros estados. O evento conta também com uma programação variada, com um espaço gourmet e atividades para as crianças, com o apoio do Sesc.

"A cidade tem as melhores condições de decolagem e de voo do Estado. Decolamos em Petrópolis e pousamos na entrada da Serra, ali na Baixada Fluminense, onde temos ótimas pistas de pouso. Os atletas adoram esse percurso, já que podem aproveitar as belezas da nossa região, admiradas por todos”, explica Geraldo Magela, um dos organizadores da competição.

As distâncias das provas são determinadas pela condição meteorológica do dia, são de 50 até 100 km. O desafio dos pilotos é criar uma rota para as coordenadas determinadas por uma comissão - que é definida pelos participantes. O atleta que completar a prova em menos tempo é o vencedor.

O município conta com três rampas, que estão localizadas no Parque São Vicente, Morin e Siméria. Todas dão possibilidade de decolagem para todos os quadrantes de ventos. Segundo os organizadores do evento, acontecem cerca de mil decolagens nos meses quando as condições climáticas são mais favoráveis, entre setembro e fevereiro.

As inscrições para a etapa em Petrópolis da Copa Internacional de Mountain Bike (CIMTB) estão abertas. A competição, que contará com quatro etapas em 2020, será realizada de 15 a 17 de maio na Cidade Imperial. Os interessados devem garantir a vaga no site oficial da competição (www.cimtb.com.br). O evento conta com o apoio da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer e da Turispetro.

Os atletas já podem se inscrever para as etapas da CIMTB, realizando a compra do combo válido para a disputa de todas as fases da competição.

Petrópolis receberá a Copa Internacional pelo segundo ano consecutivo. Após acontecer de maneira inédita na cidade em março de 2018, a competição ocorre em 2020 nos dias 15, 16 e 17 de maio no Vale do Cuiabá, e está no calendário de competições oficiais do município. A prova de abertura acontecerá em Araxá (MG) entre os dias 5 e 8 de março. A terceira etapa será disputada em Congonhas (MG), entre 3 e 5 de julho, e terá encerramento em Taubaté (SP) entre 28 e 30 de agosto.

A ideia é tornar Petrópolis uma das cidades fixas a receber a competição, é o que conta Rogério Bernardes, organizador da prova:

A Copa Internacional de Mountain Bike acontece há 25 anos e recebe atletas de 20 países e quatro continentes. São 31 categorias em disputa – entre profissionais e amadoras - que atendem desde crianças até idosos. A competição vai reunir as principais referências do segmento, sendo também uma oportunidade para os atletas terem contato com os representantes das marcas, conhecerem melhores equipamentos e ficarem por dentro de tudo o que rola no universo do mountain bike. Além disso, a CIMTB conta pontos para o ranking estadual, nacional e mundial da modalidade.

A etapa de 2019 em Petrópolis reuniu 700 atletas para a disputa de 31 categorias – entre amadoras e profissionais – movimentando a economia da cidade, contando com a presença de mais de 5 mil pessoas durante os dias de evento.

 Petrópolis conta com Henrique Avancini, que já foi campeão da modalidade e é o idealizador da pista em que será realizada a prova no Vale do Cuiabá.

O objetivo é atender projetos socais que atendem as comunidades

Empresas podem apoiar projetos esportivos através de incentivos fiscais em Petrópolis. O prefeito sancionou a lei nº 7.916, indicação legislativa da Câmara Municipal para o executivo, no Diário Oficial de 30 de dezembro de 2019. As companhias podem destinar até 30% no Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISQN) ou até 50% no pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para os projetos sociais. A preferência é atender as comunidades onde vivem pessoas em vulnerabilidade social.

Segundo a lei, os projetos devem atender ao desporto educacional, participação, rendimento ou de formação. É vedada a utilização dos recursos para o pagamento de remuneração de atletas profissionais, em qualquer modalidade esportiva.

Os projetos sociais e as empresas devem se cadastrar na Superintendência de Esportes e Lazer para conseguirem os benefícios. A aprovação caberá a uma comissão do Conselho Municipal de Esportes e Lazer (Cmel).

A lei abraça os projetos mais antigos e os novos que surgirem. É importante o cadastro de quem realiza algum projeto social na comunidade. Caso o responsável já tenha a empresa interessada, fica ainda mais fácil. Caso não tenha, o cadastro também é importante. Vai facilitar o apoio quando surgir uma empresa interessada.

Jorge Lucas, o Romarinho, é funcionário da Comdep e treina com a equipe da academia VO2

Funcionário da Companhia de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep) há quase duas décadas, Jorge Lucas, de 49 anos, trabalha no serviço de limpeza no Centro Histórico, mas tem talento para o esporte. Conhecido na cidade como Romarinho, por causa da semelhança física com o ex-jogador de futebol, ele não se dedica apenas no serviço de capina: nas horas vagas treina corrida de rua. Campeão da faixa etária de 45 aos 49 anos do ranking municipal dos corredores em 2019, o atleta também foi destaque na 95ª Corrida de São Silvestre, disputada na última terça-feira (31.12) em São Paulo. Jorge completou o percurso de 15 quilômetros em 59 minutos.

"É a minha quarta participação na São Silvestre e estou muito satisfeito. Há 10 anos eu me dedico bastante nos treinamentos e tenho conseguido bons resultados nas corridas", disse Jorge Lucas, que também já disputou uma prova em Florianópolis. "Eu acordo cedo para correr e depois vou trabalhar. À noite ainda faço mais uma caminhada. O treinamento é preparado pelos professores da VO2. O esporte me faz muito bem, mudou minha vida", garante.

O atleta Romarinho só saí de cena quando está trabalhando. São quase 20 anos cuidando da limpeza do município como funcionário da Comdep. Serviço feito com muito amor e carinho, como ele mesmo garante. "Eu amo a minha cidade e sei o quanto é importante o meu serviço. Me dedico bastante para ajudar a deixar tudo limpo e organizado. Não apenas pelos turistas, mas também, por cada petropolitano que vive aqui", completa.

Jorge Lucas será premiado neste mês como um dos vencedores do ranking municipal dos corredores de rua em 2019. Ao todo, serão entregues 95 troféus para os atletas mais bem colocados em 24 faixas etárias diferentes, mais os cinco primeiros na classificação geral, tanto no masculino quanto no feminino. O ranking foi criado pela atual gestão municipal e contou com a aprovação do Conselho Municipal de Esportes e Lazer (CMEL).

A premiação dos corredores acontece apenas em janeiro por conta do calendário esportivo do município. Neste ano, as corridas que contaram pontos para o ranking foram até novembro, no entanto, nos próximos anos as provas podem acontecer até o mês de dezembro.

O resultado do ranking municipal dos corredores de rua está disponível no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

Com 660 metros quadrados, a primeira pista de skate construída em Petrópolis para a modalidade “street” foi inaugurada nesta sexta-feira (27.12), pelo prefeito. O novo equipamento, que era uma antiga reivindicação dos skatistas da cidade – há pelo menos 15 anos -, foi instalado no Parque Municipal, em Itaipava, ao lado da pista de Pump Track, que será inaugurada no próximo mês. A obra representa um investimento de R$ 247 mil e os recursos são fruto de um convênio assinado com o Ministério do Esporte.

A nova pista de skate leva o nome de Rogério Carreteiro Pinto Neto, uma homenagem póstuma ao skatista que ficou conhecido em Petrópolis como Neném. O espaço simula um ambiente urbano comum, no qual os atletas saltam e fazem manobras em rampas, muretas, bancos, corrimãos. O equipamento esportivo tem nove obstáculos de concreto e ferro, além de bancos para o público e paisagismo. Para o prefeito, a conclusão da obra é uma conquista.

Quem esperava há mais de 15 anos por uma pista como esta na Cidade Imperial comemorou a inauguração. O skatista e empresário Eduardo Peçanha ressaltou que o espaço é democrático e vai atender praticantes acostumados com diferentes níveis de dificuldade. “A pista é uma vitória de anos. A gente luta para conseguir essa pista há, pelo menos, 15 anos. Já falamos várias vezes o quanto isso é importante para trazer uma etapa de um circuito estadual, brasileiro ou até mundial dependendo do nível da pista. Vindo gente para competir as pessoas vão dormir em hotel, comer em restaurantes, comprar nas lojas, gera movimento. Pra economia isso é ótimo. E não só isso, é uma área para a prática do esporte. E acertaram bem nessa pista”, disse.

“Temos aqui um espaço apropriado, feito por profissionais, e dentro dos padrões atuais, do que é o skate no mundo. Isso pra gente é uma vitória imensa, só temos a agradecer”, completa o skatista Amplus Taren.

A pista de skate fica ao lado da pista de Pump Track, um com rampas arredondadas, paredes em curvas, que podem proporcionar pequenos saltos. Feita com asfalto, a pista poderá ser usada não apenas por ciclistas, mas também por praticantes de modalidades como patins, skate e patinete. Ela é fruto de uma parceria entre a prefeitura e o atleta petropolitano campeão mundial de mountain bike cross-country, Henrique Avancini, com a Red Bull, patrocinadora do atleta, e com a LanceTracks, empresa especializada em construções deste tipo.

Além das pistas, os avanços no esporte vêm sendo percebidos em toda a cidade.

O município tem outros dois locais para a prática do skate. As outras duas pistas, na Praça Duque de Caxias, no Centro, e no CEU (Centro de Esportes Unificados) da Posse são voltadas para a modalidade “vertical”, aquela que tem formato de “U”.

A inauguração da Pista de Skate Rogério Carreteiro Pinto Neto também foi acompanhada por vereadores e secretários municipais.

Sexta, 27 Dezembro 2019 - 15:22

Cascatinha poderá ter nova área de lazer

Uma área de mais de 500m² no terreno da Cia Petropolitana, em Cascatinha, poderá abrigar, futuramente, uma nova área de lazer, com pista de corrida, área para recreação de crianças e até uma academia da 3ª idade.

A ideia é de que o local possa se tornar referência para a comunidade também com projetos culturais sobre a história da fábrica, que possui uma forte ligação com a história de Petrópolis. O projeto também prevê a construção de jardins e bancos, com área de descanso para os visitantes.

São quase mil atletas envolvidos nas competições apoiadas pela prefeitura

As finais dos Campeonatos Municipais de futebol de campo e de futsal acontecem no domingo (22.12) e na segunda-feira (23) respectivamente. Nos gramados, será disputado o segundo jogo no sub-11, 13 e 15. Já nas quadras, as primeiras partidas decisivas acontecem no sábado (21) e a segunda no dia 23. São quase mil atletas envolvidos nas competições, que são organizadas pela Liga Petropolitana de Desportos (LPD) e contam com o apoio da Prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer.

O domingo de decisões começa às 9h com o sub-11. O Estádio 7 de Setembro receberá o confronto entre Vera Cruz e Corrêas pelo segundo jogo da final da categoria. Na primeira partida, o time do Moinho Preto venceu por 1 a 0, e pode perder por um gol de diferença no confronto decisivo, que ainda assim será o campeão.

No Estádio Atílio Marotti, às 10h30, o Serrano recebe o Petropolitano para o segundo jogo da final do sub-13. O Petrô venceu a primeira partida entre as equipes por 2 a 0 e pode perder por até um gol de diferença. E encerrando o dia de decisões, o Petropolitano recebe o Internacional no sub-15, às 14h30, no Estádio Carlos Guinle. O alvinegro do Valparaíso venceu por 4 a 1 no Alto da Serra.

No futsal, nesta sexta (20.12), serão definidos os finalistas para a disputa dos jogos no sábado e na segunda-feira. “Esse apoio da prefeitura é fundamental para que as competições estejam ainda maiores, com mais atletas", completa Geraldo Barros, presidente da LPD.

Outras informações sobre as competições organizadas pela LPD, além dos jogos, a fórmula de disputa e muito mais estão no site: www.ligapetropolitana.com.br.

Uma grande festa de confraternização com muita atividade física: o “aulão” que encerrou as atividades do Agita Petrópolis neste ano contou com a presença de mais de 150 pessoas no Palácio de Cristal nesta quinta-feira (19.12). Reunindo alunos dos núcleos que atendem o público adulto, o evento durou cerca de duas horas e foi dividido em três etapas com ginástica, dança e alongamento. O retorno da programação esportiva nos bairros acontece a partir do dia 27 de janeiro de 2020.

A aula foi comandada pelos professores de educação física Marcelo Costa, Beatriz Azevedo, Clévia Sies, Thiago Siqueira, Silvene Costa e Flávia Mateira e contou com a presença da estudante Anna Paula Fragoso. Quem esteve presente saiu satisfeito da atividade. "Além dos benefícios para a saúde, também tem o aspecto social, já que muitas amigas participam e eu convido outras pessoas a virem para o programa", contou Sibélia de Lourdes Arruda Pereira, de 68 anos, do núcleo de Cascatinha.

"Não tenho nenhum problema grave de saúde, mas isso só acontece por causa dos esportes que sempre pratiquei", afirma Maria Tereza Rocha de Moura, de 78 anos, garantindo que adora as atividades do Agita. Ela é uma das alunas do núcleo no Centro. "É uma forma também de distração e de fazer novas amizades. Volto para as aulas sempre feliz e animada. Adoro as professoras e a animação de todas”, disse.

No Agita Petrópolis são oferecidas aulas de ginástica, alongamento ou dança no Contorno, Centro, Cascatinha, Vila Rica, Bairro da Glória, Caxambu, São Sebastião, Alto da Serra, Retiro, Bataillard, Oswaldo Cruz e Madame Machado. No Meio da Serra e no Pedras Brancas, são turmas de futsal e no Contorno de futebol society. Na Estrada da Saudade, o basquete e o vôlei acontecem na Fábrica do Saber. A capoeira acontece no Amazonas e Oswaldo Cruz.

O governo municipal mantém parcerias com projetos sociais e também oferece diversas modalidades esportivas nos PSFs, nas Academias da Saúde e nas Escolas Municipais. Também voltou a ser realizado neste ano o Festival das Comunidades - projeto itinerante pelas quadras comunitárias nos bairros da cidade.

Pagina 15 de 114