Os corredores podem se inscrever na 8ª edição da Noel Runners até o dia 10 de dezembro. Os interessados em participar devem acessar o site: www.noelrunners.com e garantir a vaga. O valor dos kits para os atletas varia de R$ 10 até R$ 30 e os organizadores pedem a doação de um quilo de alimento não perecível. Até o momento, são 500 atletas inscritos para a prova solidária.  A corrida está no calendário esportivo municipal e faz parte da programação do Natal Imperial, contando com o apoio da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer.

A largada será na Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia), às 20h30, para um percurso de aproximadamente cinco quilômetros pelo Centro Histórico até a chegada na Rua Alfredo Pachá (Cervejaria Bohemia). O principal objetivo do evento é arrecadar alimentos para serem entregues para instituições filantrópicas. A meta dos organizadores é alcançar mais de uma tonelada de doações.

A entrega dos kits acontece nos dias 13, das 13h às 17h, e 14, das 9h às 12h, no Centro de Cultural Raul de Leoni.

A corrida solidária acontece em um único bloco de corredores, para que todos os participantes comecem e terminem o percurso juntos. A Noel Runners acontece desde 2011 no município. "Nosso objetivo nesta edição é arrecadar mais de uma tonelada de alimentos. A organização segue a todo vapor e estamos muito animados para chegar na nossa principal meta, que é ajudar o próximo”, disse Alexandre Jerônimo, um dos organizadores da prova.

O calendário esportivo completo, com todos os eventos previstos para o município até o fim do ano, está disponível no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

O objetivo é atender até 50 pessoas com aulas de futebol para crianças e de ritmos para adultos

O Festival das Comunidades será realizado na quadra comunitária do Bataillard no próximo sábado (23.11). Serão promovidas partidas de futebol society para crianças e adolescentes, de 8 até 13 anos, e uma aula de ritmos para adultos. O objetivo é atender até 50 pessoas com as atividades, que são gratuitas e começam às 9h. O programa foi criado no ano passado pela prefeitura para estimular a prática esportiva nas comunidades.

Além do Bataillard, o programa ainda será realizado na Rua João Xavier, no Bingen, no dia 7 dezembro no mesmo horário. O Festival das Comunidades faz parte de um conjunto de ações criadas pela atual gestão buscando o fomento ao esporte. O Agita Petrópolis, por exemplo, atende a cerca de 2,5 mil pessoas mensalmente.

No ano passado, o Festival das Comunidades foi realizado no Comunidade do Alemão, Neylor, São Sebastião, João de Deus, Oswaldo Cruz, Chácara Flora, Gaspar Gonçalves, Boa Vista, Alberto de Oliveira e Caxambu. Foram mais de 500 pessoas atendidas nestes locais. A meta da prefeitura é conseguir ampliar esses números até o fim do próximo ano. A ideia é atender os bairros que não contam com programas regulares.

Além da atividade, a prefeitura mantém parcerias com projetos sociais e trabalha de maneira integrada entre as pastas, oferecendo diversas modalidades esportivas nos PSFs, nas Academias da Saúde e nas Escolas Municipais. Os interessados em participar podem procurar a sede da Superintendência de Esportes e Lazer da cidade, na Praça Visconde de Mauá, ou fazer contato com a unidade pelo telefone: 2233-1218.

A WTR Serra do Mar, última prova que conta pontos para o ranking municipal de corrida, acontece no próximo sábado (23.11), às 7h, no Vale das Videiras, em Araras. O evento será disputado nos percursos de oito, 16, 26 e 52 quilômetros. A expectativa dos organizadores é que mais de 600 pessoas participem. A corrida conta com o apoio da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer e da CPTrans.

A prova de oito quilômetros é voltada para o público que curte provas de velocidade e para os iniciantes no trail run. É também o único percurso que conta pontos para o ranking municipal.

A distância de 16 vem desafiar os corredores que gostam de distâncias intermediárias e que queiram fazer mais força, subindo e descendo as montanhas da região. Já a ultramaratona de 52, testará os limites físicos e mentais dos participantes, podendo ser disputada na categoria solo ou em dupla, onde cada corredor fara um percurso de 26 km.

"A preparação para uma prova como essa é difícil, exige muito de todos os atletas", afirma Rodrigo Isaac, organizador. 

O calendário esportivo completo, com todos os eventos previstos para o município até o mês de dezembro, está disponível no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

O município está cada vez mais perto de ganhar mais dois equipamentos esportivos no Parque Municipal de Itaipava. As obras das pistas de Pump Track e de skate estão avançando rapidamente. O prefeito Bernardo Rossi acompanhou o andamento dos trabalhos nesta segunda-feira (18.11).

O circuito de Pump Track terá rampas arredondadas, paredes em curvas, que podem proporcionar pequenos saltos. Ela terá uma camada de asfalto e poderá ser usada não apenas por quem anda de bicicleta, mas também por praticantes de modalidades como patins, skate e patinete. Ela está sendo construída há cerca de 15 dias.

“Esse é um dos circuitos mais criativos que eu já fiz. Estamos fazendo com bastante terra, para dar uma boa sustentação. É uma das pistas públicas com melhor estrutura que eu já fiz”, ressalta o ciclista Luiz Lancellotti, da empresa Lance Tracks, que projetou o traçado que está sendo construído em Itaipava e um dos grandes especialistas do país em Pump Track.

Já a pista de skate, construída ao lado do circuito de Pump Track, é voltada para a modalidade “street”, que simula um ambiente urbano e é usada para manobras em rampas, muretas, bancos, corrimãos. A pista tem 20 metros de largura e 35 metros de extensão, com nove obstáculos – oito deles já em fase de finalização. Também já foram colocados seis postes que vão sustentar a iluminação do local. A obra é de responsabilidade da empresa RR Fênix.

Vão ser mais dois locais onde os moradores vão poder se exercitar e praticar esportes na cidade. Petrópolis tem o Centro de Iniciação ao Esporte, que fica no Caxambu, duas pistas de skate vertical no Centro e na Posse e cerca de 50 quadras comunitárias, com algumas delas passando por reformas, como na Vila São José e na Comunidade Oswaldo Cruz, e outras que vão iniciar obras em breve, caso da Comunidade do Alemão, Vale do Carangola e Amazonas.

As inscrições para a III Copa Imperial de futsal feminino serão abertas na próxima segunda-feira (18.11). As equipes interessadas em participar devem ligar para o telefone: 2233-1218, ou comparecer na Superintendência de Esportes e Lazer, no Centro de Cultura, de 9h às 18h. São oito vagas para o torneio que será realizado no Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) de Petrópolis, no Caxambu, no dia 15 de dezembro. Cada time pode inscrever o número máximo de 12 jogadoras acima de 16 anos, mas será exigida uma autorização assinada pelos responsáveis para as meninas menores de idade.

Antes da competição, será realizado um congresso técnico com a participação de representantes das equipes inscritas para definir a tabela e os horários dos jogos. Os finalistas da III Copa Imperial de futsal feminino recebem medalhas e troféu de premiação. A expectativa é que 100 atletas participem.

Desde 2017, o governo municipal promoveu dois torneios de futsal e outro de futebol society, além de ter incluído, de maneira inédita, o futebol de campo das meninas nos jogos estudantis no primeiro ano da gestão. A prefeitura quer incentivar os clubes da cidade a montarem times femininos.

Mais de 45 horas de atividades esportivas estão programadas para o fim de semana em Petrópolis. No sábado (16.11) acontece o jogo entre Serrano e Palmeira dando continuidade ao Campeonato Municipal de futsal no sub-9, 11 e 13. Já no domingo (17) será a vez da última rodada do futebol de campo no 11 e 13 e do primeiro jogo das semifinais no 15 e 17. No mesmo dia, o Circuito Imperial de Lazer volta a funcionar na Av. Barão do Rio Branco, de 7h às 14h, e a Corrida Soldado de Elite agita o Quitandinha às 8h.

O futsal acontece na quadra do Serrano, a partir das 16h, para os confrontos nas três categorias entre o time da casa e o Palmeira. O futebol de campo terá rodada decisiva em todas as categorias. Os Campeonatos Municipais são organizados pela Liga Petropolitana de Despostos (LDP) e contam com o apoio da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer.

A Corrida Soldado de Elite terá largada às 8h na Av. Ayrton Senna, próximo ao Palácio Quitandinha, com chegada no mesmo local. A entrega dos kits para os atletas acontece no Instituto Municipal de Cultura e Esportes, no dia 16, de 14h às 18h. A expectativa é que 300 atletas participem.

"Estamos trazendo o modelo de prova que é usado na corrida do Batalhão de Operações Especiais no Rio de Janeiro. Não é um evento com obstáculos, mas, sim, com algumas características militares, como a condução do locutor", explica Paula Nunes, da Brown Sports, empresa que organiza a corrida em conjunto com a De Elite Produções.

O Circuito Imperial de Lazer na Av. Barão do Rio Branco volta a funcionar, de 7h às 14h, no próximo domingo. Na semana passada, por causa da prova do Exame Nacional do Ensino Médio, o espaço não funcionou como forma de diminuir o impacto no trânsito da cidade. Na Rua do Imperador, por causa da programação do Natal Imperial, o circuito voltará a funcionar somente em fevereiro.

Estão abertas as inscrições para a 8ª edição da Noel Runners, que neste ano acontece no dia 18 de dezembro. Os interessados em participar podem garantir a vaga na internet, através do site: www.noelrunners.com. O valor dos kits para os atletas varia de R$ 10 até R$ 30 e os organizadores pedem a doação de um quilo de alimento não perecível. A corrida solidária acontece em um único bloco de corredores, para que todos os participantes comecem e terminem o percurso juntos. O evento está no calendário esportivo municipal e faz parte da programação do Natal Imperial, contando com o apoio da prefeitura, através da Superintendência de Esportes e Lazer.

A largada será na Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia), às 20h30, para um percurso de aproximadamente cinco quilômetros pelo Centro Histórico até a chegada na Rua Alfredo Pachá (Cervejaria Bohemia). O principal objetivo do evento é arrecadar alimentos para serem doados para instituições filantrópicas. 

A entrega dos kits acontece nos dias 13, de 13h às 17h, e 14, de 9h às 12h, no Centro de Cultural Raul de Leoni. A Noel Runners acontece desde 2011 e surgiu graças a uma parceria entre o professor de educação física Alexandre Jerônimo e o médico Glauco Twardowski. “Lançamos a ideia de uma corrida solidária em uma rede social e em menos de uma semana mais de 500 pessoas já haviam aderido a ideia”, conta o professor.

“Nosso objetivo nesta edição é arrecadar mais de uma tonelada de alimentos, que farão o Natal de várias pessoas mais feliz. A organização segue a todo vapor e estamos muito animados para chegar na nossa principal meta, que é ajudar o próximo”, disse Alexandre, que também é responsável por um grupo de corrida que estimula a realização da prova no fim de ano.

“Os meus alunos ficam no meu pé o ano inteiro lembrando da Noel Runners. Foi um evento que os corredores abraçaram e gostam de participar. Graças aos petropolitanos a prova se tornou uma das mais tradicionais do calendário esportivo da cidade”, completa o organizador.

O calendário esportivo completo, com todos os eventos previstos para o município até o mês de dezembro, está disponível no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).

A discussão de políticas públicas voltadas para o esporte norteou a V Conferência de Esportes e Lazer no último sábado (09.11) na Unopar. Com a presença de esportistas de diferentes áreas, o evento contou com duas palestras e elegeu os novos conselheiros da sociedade civil para o Conselho Municipal de Esportes e Lazer (CMEL). Além disso, os participantes debateram os avanços do município em três eixos: turismo esportivo; impacto das competições no âmbito escolar; e a atividade física como instrumento de saúde preventiva.

A cidade avançou com os programas esportivos oferecidos regularmente nos bairros. O Agita Petrópolis, por exemplo, atende a cerca de 2,5 mil pessoas em 17 bairros. O Festival das Comunidades também está sendo realizado para adultos e crianças. Em três anos, foram mais do que nos últimos 30.

Na sequência, o professor de educação física Jeferson Retondar abordou aspectos psicanalíticos e esportivos na palestra “Jogos escolares em tempos compulsivos: o real, virtual e o atual”. Após o almoço, foram eleitos os novos conselheiros do CMEL, que tomam posse em janeiro de 2020, quando acontece também a votação para presidência do conselho.

Novos conselheiros do CMEL:

Segmento de Academias

Titular: Bruno Leonardo de Souza Christ

Titular: Enila Santos

 

Segmento dos Prof. de Educação Física

Titular: Renato de Vasconcellos Farjalla

Suplente: Rosane Guerra Peixe

 

Segmento dos Discentes de Educação Física

Titular: Rafael dos Santos Coutinho

Suplente: Thalya Wendy Aguiar Barbosa

 

Segmento de Clubes

Titular: Jorge Luiz Vieira

Suplente: André Luís Rodrigues da Silva

 

Segmento de Associação de Moradores

Titular: Reinaldo dos Santos

Suplente: Sérgio André Gonçalves do Valle

 

Segmento de Instituição de Ensino Superior

Titular: Marcus Campeão

Suplente: Gabriela Gastão

Nova sede do Centro de Referência em Educação Inclusiva possui quadra poliesportiva

Atividade será incluída no atendimento do CREI

A prefeitura implementou mais uma novidade para os alunos da rede municipal que são atendidos no contraturno escolar no Centro de Referência em Educação Inclusiva João Pedro de Souza Rosa: aulas de tênis. A primeira aula experimental ocorreu na última quinta-feira (07.11) já na nova sede do CREI, na Rua Buenos Aires.

A aula de tênis foi realizada na quadra poliesportiva. Neste primeiro dia, participaram oito alunos. A intenção é de que as aulas continuem sendo realizadas durante as quintas-feiras. “A atividade está de acordo com a proposta do CREI que visa o desenvolvimento integral do aluno estimulando a autonomia e emancipação. Eles ficaram muito felizes, foi uma experiência maravilhosa”, afirmou a diretora do CREI, Claudia Mussel.

Vale salientar que na nova sede do CRE há, além da quadra poliesportiva, salas preparadas para o atendimento de todas as oficinas que são oferecidas para os alunos incluídos na modalidade de educação especial: braille, orientação e mobilidade, técnicas de baixa visão, psicomotricidade, apoio pedagógico, informática, música, teatro, capoeira, musicalização, oficina da palavra, estimulação precoce e ludicidade, cozinha laboral e horta e vida diária.

Atualmente, 191 alunos da rede municipal estão sendo atendidos no CREI, todos incluídos na modalidade de atendimento especial: são alunos com déficit de atenção, síndrome de down, autistas, cegos e etc.

Dedicação para representar bem a cidade e conquistar uma medalha para o município. A rotina de treinamentos do atleta petropolitano de bocha adaptada Roberto Saul Wigoda, o Betinho, está intensificada para a disputa do Campeonato Brasileiro da modalidade na categoria BC2, que será realizado entre os dias 13 e 17 de novembro em São Paulo. Ele conquistou uma vaga na principal competição do país após o atleta que ficou em terceiro lugar no torneio Regional Leste ter desistido de participar por problemas pessoais.

A equipe de Petrópolis de bocha adaptada realiza os treinamentos no Centro de Cultura Raul de Leoni todas as terças e quintas-feiras entre 14h e 17h, graças a parceira da Superintendência de Esportes e Lazer com a Associação Petropolitana dos Deficientes Físicos (APDEF). O trabalho de preparação está sendo intensificado por causa da participação do atleta no Campeonato Brasileiro. Betinho foi o primeiro atleta da modalidade em todo o país.

"O nosso trabalho está sendo desenvolvido para que o Betinho tenha as condições de disputar de igual para igual com os outros atletas. É uma oportunidade muito bacana, que fortalece o trabalho realizado pela Associação em Petrópolis", explica Marcelo Corrêa, treinador e coordenador técnico do time de Petrópolis, garantindo que a parceria com o governo municipal é fundamental para o desenvolvimento da modalidade em Petrópolis.

“A rotina de treinamentos faz toda a diferença na hora de disputar as principais competições do país. Foi o que aconteceu com o Felipinho, nosso atleta que no ano passado participou do Campeonato Brasileiro de bocha adaptada. Trabalhamos pelo desenvolvimento da modalidade e também para representar bem o nosso município”, disse Marcelo.

Desde o início da gestão, a prefeitura vem oferecendo mais espaços para os atletas com deficiência. No ano passado, aconteceu de maneira inédita a I Copa Imperial de futsal para surdos - em parceria com a Associação Petropolitana de Surdos (APES) - e o campeonato municipal de futsal para surdos.

Além disso, já foi realizada a capacitação gratuita para estudantes e professores de educação física que desejam trabalhar com pessoas com deficiência intelectual e um treinamento, também de graça, para árbitros de futebol e futsal. 

No calendário esportivo deste ano, estão previstos, mais uma vez, as competições de futsal e o Dia de Convivência, dentro da programação dos jogos estudantis.

Sobre a bocha adaptada

A bocha adaptada é um esporte que consiste no lançamento de bolas coloridas e vence o jogador que alcançar o maior número de bolas próximas à bola branca, que funciona como uma referência. São quatro categorias: BC1, BC2, BC3 e BC4, que são divididas de acordo com a limitação de cada atleta. A categoria de Betinho não permite nenhum auxiliar, apenas um suporte para as bolas.

Pagina 18 de 115