Intervenções complexas e de grande porte começaram nesta segunda-feira (30)

Na manhã desta segunda-feira (30), o prefeito Rubens Bomtempo, anunciou o início das obras complexas e de grande porte na Vila Felipe. As intervenções complexas preveem barreiras dinâmicas, drenagens, demolições de blocos rochosos soltos, reconstrução das servidões, além da reorganização do fluxo das águas pluviais, nas servidões da Rua Jacinto Rabelo – dentre elas, a Rua João Rodrigues Batista e a Servidão Geovane Santos. Vias que foram duramente atingidas pelas chuvas do início do ano passado.

Acompanhado por secretários de governo, do vereador Léo França e moradores da região, o prefeito explicou o inicio das intervenções, esclareceu as dúvidas dos moradores e agendou reuniões e vistorias com os moradores para monitorar e fiscalizar as intervenções. “Toda fase de construção do projeto da obra foi feita com a participação dos moradores. Foram várias reuniões, além de visitas técnicas para chegarmos ao projeto final. Agora, vamos continuar junto com os moradores acompanhando e fiscalizando as intervenções”, ressaltou Bomtempo.

As intervenções que tiveram inicio nesta segunda-feira(30), serão executadas pela empresa Petrovias, e realizadas com recursos da linha de crédito obtida pela Prefeitura na Caixa Econômica Federal, com R$ 80 milhões para recuperação de encostas. “Não teríamos condições de realizar essas e outras obras sem o crédito conquistado e liberado com muita agilidade pela Caixa”, disse o prefeito.

Moradora do local há mais de 20 anos, Elisangela Lopes, contou sobre a expectativa para o inicio das obras. “Estamos todos com muita esperança. Todos nós queremos retornar para nossas casas, nossa história, nossa vida. Estamos muito felizes com a reconstrução do bairro. Viemos aqui hoje para acompanhar com muita emoção esse inicio das obras. Pouco depois da tragédia, nós ficamos muito estressados, foi muito difícil, mas agora entendemos melhor, estamos acompanhando de perto e vendo que tudo tem muita burocracia, que muita coisa leva tempo para acontecer, infelizmente. Quero agradecer o prefeito por estar olhando pela gente e pelo bairro, disse.

Na ocasião, o prefeito também anunciou o inicio das obras na Rua Paulino Guimarães, previstas para primeira quinzena de fevereiro.

 

Moradores da Rua Oliveira Bulhões, no Roseiral, comemoraram, na manhã desta quarta-feira (25) a liberação da via para o trafego de veículos. As obras de reconstrução do trecho, assumidas pela Prefeitura após serem paralisadas pela empresa contratada pelo Estado, devolveram a mobilidade a comunidade que estava há onze meses com o acesso prejudicado. A via havia cedido após a catástrofe climática de março do ano passado.

O prefeito Rubens Bomtempo assumiu a conclusão da obra no último dia 28 de dezembro, em visita a comunidade. “Além de uma operação de tapa buracos, realizadas hoje (25), outras intervenções no local foram feitas. É uma via importante para os moradores, que não podiam mais continuar esperando. Esta obra é importante não apenas para garantir a mobilidade, mas também para a segurança, evitando risco de novos problemas com as chuvas de verão", frisa Bomtempo.

Ainda nos próximos dias, a via receberá outras intervenções, como limpeza, capina e roçada. “Hoje, retiramos o obstáculo de cimento que impedia o fluxo de veículos e iniciamos o tapa buracos, o que permitiu a liberação do trecho. Sem dúvida, essa providência fará toda a diferença na vida dos moradores”, salienta o secretário de Obras, Ronaldo Ramos.

O vereador Marcelo Chitão esteve no local acompanhando a finalização dos trabalhos e também destacou a importância da liberação da via para a comunidade. “Desde que tomou conhecimento da paralisação da obra, o prefeito se colocou a disposição e se comprometeu em concluir o serviço. Hoje, estamos devolvendo esse acesso para a comunidade, que precisava dessa intervenção”, disse o vereador.

A dona de casa Natália Ribeiro, de 31 anos, acompanhou todos os trabalhos e festejou a liberação da rua. “Estamos aliviados e podemos dizer que estamos tendo a nossa vida de volta. Além de trazer a esperança por dias melhores, também proporciona mais conforto, pois teremos nossos serviços de volta, como a chegada de ambulâncias, táxis, entre outros”, afirma.

 

A Prefeitura teve uma vitória importante nesta semana: o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), responsável pela Estrada União e Indústria, atendeu a 3 demandas do município.

A recuperação dos pontos danificados às margens do rio (em decorrência das chuvas do ano passado). A limpeza dos bueiros (que possuem tampas específicas, pesadas, que dificultam o acesso pelos trabalhadores da Comdep). A revisão da sinalização de trânsito.

“São 3 pautas importantes para o município. Com muito diálogo, inclusive com outras instituições, chegamos a um resultado importante para a cidade, já que o DNIT se comprometeu a fazer o que pedimos”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

O compromisso foi assumido pelos representantes do DNIT, durante reunião realizada na sede do Ministério Público Federal (MPF), no Centro de Petrópolis. Além do MPF e do DNIT, também participaram: Prefeitura (CPTrans, Comdep, Secretaria de Obras e Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica), Ministério Público estadual, Construtora Santa Luzia (contratada pelo DNIT para as obras na via) e Novamosanta (representando os moradores de Itaipava).

“A ajuda do MPF foi muito importante nesse processo. A atuação da procuradora Vanessa Seguezzi foi fundamental para realizarmos essa reunião e termos essas demandas atendidas pelo DNIT”, disse o coordenador de Planejamento e Gestão Estratégica, Thiago Damaceno

Obras previstas para a próxima semana

O DNIT informou na reunião que as obras para a recuperação das margens do rio já foram licitadas. A previsão da instituição é que a ordem de início das intervenções seja dada na próxima semana.

“A Prefeitura vem solicitando essas intervenções desde fevereiro, logo após as chuvas. Lamento muito que algumas autoridades eleitas tenham divulgado informação equivocada sobre esse assunto, dizendo que as obras eram de responsabilidade do município e que o município não estava agindo. Como é de conhecimento de todos, essas intervenções devem ser feitas pelo DNIT, uma vez que estão na área de domínio de uma rodovia federal”, disse Damaceno.


Critérios de compensação para moradores serão debatidos com o apoio da Defensoria Pública

Mais de 100 moradores do Morro da Oficina se reuniram na manhã desta quarta-feira (18) com o prefeito Rubens Bomtempo, secretários e técnicos de governo e a defensora pública Lívia Correa. A reunião iniciou as discussões sobre os critérios de compensação referentes à área do lote 2, que contempla o trecho entre as ruas Hercília Moret e a Frei Leão.

Na segunda reunião do Programa “Recomeço Seguro” com os moradores, ficou definido que haverá encontros semanais com o objetivo de discutir e definir os critérios de compensação referentes aos imóveis que serão demolidos, garantindo a execução da obra e a segurança das casas. Serão feitos agendamentos por grupos, separados por localidades e servidões, com dia e horários marcados. O chamamento será individual por família para apresentar a situação do imóvel.

“Toda fase de projeto da obra foi feita com a participação dos moradores. Foram mais de dez reuniões, além de visitas técnicas para chegarmos ao projeto final das obras. Agora, vamos começar mais um processo democrático para garantir a transparência e legitimidade na construção do processo compensatório. Para legitimar todo esse processo, nós convidamos a Defensoria Pública. Queremos que os moradores além de participar de todo o processo se sintam seguros”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Obras entre Hipershopping e Hercília Moret já começaram

No trecho entre o Hipershopping e a Rua Hercília Moret, as obras já começaram. O prefeito Bomtempo vai criar um grupo com moradores da região para monitorar e fiscalizar as intervenções, que tiveram início no dia 6 de janeiro. Esse grupo também vai participar de reuniões e vistorias quinzenais.

Também participaram da reunião os representantes da Águas do Imperador e Enel Distribuição Rio.

“É importante que a Defensoria Pública esteja presente para acompanhar como esse processo vai acontecer, como essas pessoas serão cientificadas dos critérios e quais serão os valores que elas receberão. Para que elas possam sair para um local seguro, fora das áreas de risco. Que elas consigam recomeçar a vida”, disse a defensora pública, Lívia Correa.

Entenda as obras no Morro da Oficina

As intervenções, complexas e de grande porte, foram divididas em três etapas e prevêem barreiras dinâmicas, drenagem, cortina atirantada e muros de gabião.

Lote 1: No dia 6/1, começaram as intervenções na encosta ao longo do trecho entre o Hipershopping e a Rua Hercília Moret, para proteção da Escola Municipal José Fernandes da Silva, do Pronto Socorro Leônidas Sampaio e das moradias.

Lote 2: Na mesma data, o prefeito também autorizou a licitação para o projeto de execução da obra que contempla o trecho entre as Ruas Professora Hercília Moret e Frei Leão.

Lote 3: Está em fase de projeto o trecho que contempla o trecho do início da Rua Frei Leão até a Oswero Vilaça.

Quarta, 18 Janeiro 2023 - 12:37

Prefeitura inicia obra do CEI Águas Lindas



A comunidade de Nogueira vai ganhar um Centro de Educação Infantil (CEI). O anúncio foi feito pelo prefeito Rubens Bomtempo nesta terça-feira (17). O CEI Águas Lindas vai atender cerca de 100 crianças de 0 a 3 anos. O imóvel estava fechado e abandonado desde 2017 e a previsão é que seja inaugurado no segundo semestre deste ano.

“Este espaço estava abandonado e dentro de seis meses vamos devolver à comunidade esse local que é tão importante para os moradores e para as crianças. Também vamos reformar a quadra, que ficará acoplada ao Centro de Educação Infantil”, disse o prefeito Rubens Bomtempo durante visita às obras ao lado da secretária de Educação, Adriana de Paula e do vereador Júnior Coruja.
“É uma ótima notícia estar aqui hoje e ver que a obra está andando. A comunidade merece ter um CEI de qualidade para atender as nossas crianças”, comentou o vereador Júnior Coruja. Para 2023, a previsão é da abertura de quase 300 vagas com a inauguração de outros três centros de Educação Infantil no Bonfim, Vale das Videiras e Itaipava, já no mês de março. “Para os próximos meses, a previsão é de abertura de outro CEI em Nogueira e mais um no Alto da Serra”, completou a secretária de Educação, Adriana de Paula.


Medida foi tomada em função do risco eminente de queda

A Prefeitura inicia a demolição de uma residência na Rua Quissamã - a mesma onde um muro cedeu nas primeiras horas do dia 1º. A equipe técnica da Defesa Civil interditou a casa e orientou pela demolição em função do risco eminente de novos desabamentos e a urgência de providências para garantir a segurança de moradores, vizinhos e motoristas.

O prefeito Rubens Bomtempo garantiu assistência à família, com a concessão do aluguel social, e destacou que o programa tem o objetivo de garantir a segurança das pessoas que estão em situação de risco.

Há algumas semanas, a Prefeitura construiu, provisoriamente, muro de gabião na calçada, também por conta da necessidade de ação urgente, em função do risco eminente de queda. Um muro provisório, que vai possibilitar a construção de um novo muro, definitivo, fazendo com que a via volte ao normal.


A fachada do Centro de Cultura Raul de Leoni está passando por limpeza. O serviço começou essa semana e deve durar cerca de 40 dias. O serviço está sendo executado por uma empresa contratada pela Comdep e faz parte das intervenções de recuperação do prédio, que já teve reaberto o Cine Humberto Mauro e está no final da reforma dos banheiros.

“Encontramos o prédio do Centro de Cultura abandonado e com vários setores fechados, como o Cine Humberto Mauro, que reabrimos em outubro, depois de reformado. Outras áreas também estão passando por obras como os banheiros. Com essas intervenções estamos devolvendo o Centro de Cultura para a população e principalmente para os nossos jovens e para a classe artística da nossa cidade”, disse o prefeito Rubens Bomtempo, citando também uma ampla reforma que será feita no Centro de Cultura ainda este ano.

Além da limpeza da estrutura da alvenaria de toda a fachada do Centro de Cultura, por meio de um hidrojateamento, todos os vidros também passarão pelo serviço. “Há muitos anos essa limpeza geral da fachada não era feita. Em alguns trechos onde o serviço está sendo feito, já é possível ver a diferença. Estamos cuidando de um patrimônio que é nosso, do povo petropolitano”, disse a presidente do Instituto Municipal de Cultura (IMC), Diana Iliescu.

O Centro de Cultura Raul de Leoni foi fundado no dia 30 de janeiro de 1977. O prédio tem três andares e é um importante complexo cultural da cidade. O imóvel abriga o Teatro Afonso Arinos (com capacidade para 140 lugares); a Biblioteca Municipal Gabriela Mistral, considerada a terceira maior do estado; o Cine Humberto Mauro (com capacidade para 50 pessoas); a sala de música Guiomar Novaes, duas salas multiusos (Sala Sylvia Orthof e Multiuso) e quatro galerias (Van Dijk, Aloysio Magalhães, Djanira e Galeria Aberta) destinadas às artes visuais.


Ponto de ônibus na entrada do Cidade Nova foi retirado em 2021

Os moradores do bairro do Carangola já contam novamente, desde a terça-feira (10), com um novo abrigo de ônibus. O equipamento que estava instalado no local por mais de vinte anos, foi retirado em 2021, no governo anterior, deixando os moradores da região sem um lugar seguro para o embarque e desembarque.

Para recolocar o equipamento, foi preciso uma operação por parte da prefeitura de demolição de um muro construído por um morador, sem autorização do município.

A iniciativa da prefeitura tem como objetivo favorecer a coletividade proporcionando mais comodidade e conforto àqueles que dependem de transporte público.

A prefeitura notificou o morador solicitando a demolição do muro de forma voluntária, diante á inércia, a prefeitura determinou a demolição e a recolocação do abrigo de ônibus no mesmo local onde existia há mais de vinte anos.

A operação contou com equipes da Comdep, Defesa Civil, Guarda Municipal, Polícia Militar e técnicos do núcleo de fiscalização da Prefeitura.

Além do abrigo, os moradores da região poderão contar com novo mobiliário urbano no espaço, como mesa de xadrez e bancos. A prefeitura também está melhorando e substituindo a iluminação pública por lâmpadas de led na região.


Intervenções de grande porte começam entre o Hipershopping e a Rua Hercília Moret

Na manhã da última sexta-feira (6), o prefeito Rubens Bomtempo anunciou o início das intervenções da área 1 do Morro da Oficina - localizadas entre o Hipershopping Petrópolis e a Rua Hercília Moret. Na região mais afetada pelas catástrofes climáticas de 2022, as obras, complexas e de grande porte, foram divididas em três etapas, e preveem barreiras dinâmicas, sistema de drenagem, cortina atirantada e muros de gabião.

No local, o prefeito também autorizou o início da licitação da área 2 do Morro da Oficina, no trecho entre as ruas Hercília Moret e Frei Leão. “Hoje estamos iniciando mais uma etapa para reconstruir essa região. Foram mais de dez reuniões e várias visitas técnicas durante esse período. Estamos dando inicio a fase licitatória da área 2 e avançando com a fase de projeto da área 3”, explicou.

As obras serão realizadas com recursos da linha de crédito obtida pela Prefeitura na Caixa Econômica Federal, com R$ 80 milhões para recuperação de encostas. “Não teríamos condições de realizar essas e outras obras sem o crédito conquistado e liberado com muita agilidade pela Caixa”, diz o prefeito.

Prédio de escola será recuperado

Bomtempo fez o anúncio na Escola Municipal Vereador José Fernandes da Silva. Ele esteve acompanhado do secretariado, das equipes técnicas da Secretaria de Obras, dos funcionários que irão dar início às intervenções e de moradores da área. O prédio será reformado, e a ideia é que a destinação do imóvel, após o término das obras de contenção, seja debatida com os moradores.

100 obras em resposta às chuvas

A Prefeitura chegou à marca de 100 obras de resposta às chuvas de fevereiro e março. Desse total, são 43 já concluídas, 10 em andamento, 19 já contratadas e 28 já autorizadas.

As 43 já concluídas tiveram como foco o restabelecimento da cidade, devolvendo a mobilidade nos principais corredores e vias de Petrópolis.

O Prefeito Rubens Bomtempo assinou nesta quinta-feira (05), um termo de cooperação com a SOS Serra para reforma da quadra poliesportiva da Escola Municipal Gemano Valente, que funciona no prédio da COMAC (Comissão Municipal de Atuação Comunitária). A obra que inclui a revitalização da quadra poliesportiva da escola, além da criação de duas salas de atividades, tem previsão de inicio na próxima semana. O espaço é utilizado atualmente por cerca de mil pessoas, entre alunos da escola e dos projetos sociais da COMAC.

A reforma tem o objetivo de tornar a quadra um espaço renovado e com melhores condições para a realização de atividades esportivas, culturais, de lazer e pedagógicas.

O Prefeito Rubens Bomtempo destacou que a parceria com a SOS tem o objetivo de transformar vidas. “A SOS Serra é uma instituição que nos ajudou muito desde os primeiros momentos após as chuvas. Estou muito feliz e muito grato por estar aqui hoje assinando esse termo de cooperação com essa instituição que visa tanto o bem estar e o desenvolvimento da população de Petrópolis. Além da reforma da quadra, a SOS Serra vai estar promovendo projetos sustentáveis na área da educação também. Juntos estamos construindo uma cidade mais resiliente e mais consciente, disse.

Foi visitando pontos de apoio no bairro do Alto da Serra após as chuvas do inicio do ano, que a SOS Serra viu a necessidade de oferecer aos petropolitanos um novo espaço de acolhimento físico e psicológico.

“Nós estivemos em vários locais que se transformaram em ponto de apoio para ver como podíamos ajudar. Assim que chegamos na escola identificamos que a quadra precisava de reforma, e que essa obra seria muito importante para a escola e para todos os moradores do entorno. O trauma coletivo causado pelas chuvas é imenso e precisamos valorizar a cidade, seus moradores e incentivar a prática de atividades construtivas. Além da reforma, vamos oferecer atividades multidisciplinares no contraturno da escola, em um programa chamado Recria Petrópolis¨, disse Carolina Mattos, fundadora da SOS SERRA.

Pagina 1 de 90