Prefeitura abre nova licitação para reforma de prédio da Floriano Peixoto Essa é a segunda vez que a obra vai a licitação. A primeira deu deserta A Prefeitura abriu novo processo de licitação para contratar empresa para reforma do prédio da Rua Floriano Peixoto: o Abrigo Gabriel Vila Real. O imóvel funcionará como abrigo provisório de uso misto para famílias em situação de vulnerabilidade. A licitação será no dia 28 de fevereiro, na modalidade tomada de preços. As obras contemplarão reforma e adequação do prédio: telhado, rede elétrica, pintura externa, pintura interna, melhorias nos apartamentos, rampas de acesso, entre outras medidas. O valor previsto para as obras é de R$ 695 mil. Essa será a segunda vez que essa obra vai a licitação. A primeira, em novembro, deu deserta. Banco de Alimentos já foi licitado No térreo do prédio, funcionará o Banco de Alimentos. Um espaço da Prefeitura para recolher doações, manipular esses alimentos e distribui-los para as famílias em situação de insegurança alimentar. A licitação para as obras de implantação do Banco de Alimentos já foi realizada. A empresa vencedora aguarda a ordem de início para começar as obras.

 

Wi-fi liberado, câmeras de segurança e mais uma série de melhorias fazem parte do pacote de ações realizadas pela Prefeitura, por meio da Come, na quadra e na Praça José Rodrigues Lima, em Secretário. A revitalização dos espaços foi entregue a comunidade na manhã de sábado (04) pelo prefeito Rubens Bomtempo, que também anunciou a desapropriação de um imóvel junto ao espaço para a criação de um centro cultural.

"A ideia é qualificar cada vez mais a praça, que deve ser vista como referência para muitas outras, pois integra o esporte, a cultura e une as pessoas, sejam elas crianças, jovens e adultos.
Sem dúvida, é a praça dos sonhos de toda a comunidade,", disse o prefeito Rubens Bomtempo que anunciou ainda um pacote de ações para todo o quarto distrito.

Na área da saúde, por exemplo, a intenção é transformar o prédio onde funcionava a antiga Escola Municipal Nilo Peçanha em uma grande Unidade Básica de Saúde, para onde também deve ser transferido o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) de Pedro do Rio. Já o atual imóvel do SPA, receberá melhorias para abrigar um Centro de Referência em Atendimento Social
(CRAS).

A secretária Chefe de Gabinete e presidente dos Conselhos Municipais dos Direitos da Mulher e da Criança e do Adolescente, Luciane Bomtempo, participou do evento e, na ocasião, destacou que o espaço é um importante conquista para toda a comunidade. "Principalmente para as mães que saberão que seus filhos poderão participar de uma série de atividades",
disse.

Ao lado do prefeito Rubens Bomtempo, os vereadores Júnior Paixão e Léo França também acompanharam o evento de entrega dos espaços. "Tenho muito orgulho de estar cumprindo o meu dever como vereador. Quadra era um sonho antigo e que ainda não havia conseguido realizar, mas hoje está sendo consumado. Agradecemos ao prefeito Rubens Bomtempo, que chegou e fez", frisa Júnior Paixão.

Além de uma reforma geral, que incluiu melhorias no piso, pintura e substituição do gradil da quadra, foram realizadas ações de limpeza com capina, roçada e novo paisagismo. A ciclovia também recebeu nova pintura e os guardas corpos foram reformados.

 

O prefeito Rubens Bomtempo e representantes do Inea (Instituto Estadual do Ambiente) se reuniram na última semana para debater soluções para inundações no Centro Histórico.

Participaram técnicos da Secretaria de Obras, da Secretaria de Defesa Civil e do Inea. A reunião foi na sede da Prefeitura, na sexta-feira (3).

"A preocupação maior é salvar vidas. Vamos trabalhar em soluções de engenharia nesse sentido. Sabemos que, com as mudanças climáticas, as chuvas tendem a ficar cada vez mais intensas. Por isso, estamos unindo vários atores para trabalharmos juntos nessa causa, até mesmo para minimizar ao máximo os prejuízos dos comerciantes do Centro Histórico com as inundações", disse o prefeito Rubens Bomtempo.

As reuniões sobre o tema serão frequentes. À medida que a discussão avançar, outros atores envolvidos serão chamados para participar.

 

A Prefeitura realizou 3 intervenções no Caminho do Fragoso, na Estrada da Saudade, nas últimas semanas.

As 3 a pedido dos moradores da região: uma recomposição de rua (Vila Santos), que havia cedido; uma recomposição de uma servidão para pedestres (no fim do Caminho do Temístocles); e uma ação tapa-buracos (por todo o Caminho do Fragoso).

“Estamos, desde 2022, com 129 obras de grande e médio porte na cidade. Para elas, são contratadas empresas especializadas, com mão de obra e equipamentos especializados. Mas, além delas, tocamos também as de pequeno porte, que são realizadas pelas nossas equipes da Secretaria de Obras, diariamente. Essas do Fragoso são exemplo disso”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Na Vila Santos, parte da rua havia cedido. Para impedir que a rua continuasse cedendo na encosta abaixo e os moradores ficassem sem acesso às casas do fim da via, a Secretaria de Obras fez uma contenção e a recuperação da pavimentação.

Já no Temístocles, o trecho que passou por obra é um caminho para pedestres, que também recebeu uma contenção e a recomposição da pavimentação.

“Estava tudo caído aqui. Um buracão. Agora, ficou boa. A obra ficou muito boa, adiantou”, disse Creuza Letícia de Souza Conceição, que mora há 54 anos no fim do Caminho do Temístocles.

 

A Prefeitura chegou à marca de 129 obras de grande e médio porte desde 2022. Dessas, 48 foram concluídas já em 2022. Outras 41 estão em andamento. E as outras 40 estão em licitação.

Do total de obras realizadas pela Prefeitura, são 86 contenções (sendo 34 contenções em margem de rio, 31 contenções de rua e 21 contenções de encosta). Outras 20 são relacionadas a equipamentos públicos (construção, reforma, adaptação, manutenção etc.).

“Em 2022, logo após as chuvas, o foco da Prefeitura foi em restabelecer o funcionamento da cidade. O trânsito não funcionava, era difícil ir de um bairro a outro, várias ruas tinham cedido, como foi a Saldanha Marinho. Superamos essa etapa. A cidade voltou a funcionar. Agora, com mais recursos, já iniciamos obras de grande porte no coração dos desastres: no Alto da Serra e na Vila Felipe”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Para viabilizar essas obras de grande porte no Alto da Serra e na Vila Felipe, a Prefeitura fez 2 importantes movimentos em 2022.

Um deles foi a recuperação das contas públicas do município, o que possibilitou o aumento do IPM (Índice de Participação dos Municípios) e o aumento em 29% do orçamento da Prefeitura em 2023 (quando comparado com o de 2022).

O outro foi a contratação de uma linha de crédito com a Caixa Econômica Federal, para financiar contenção de encostas, pavimentação e drenagem.

“Das 129 obras de grande e médio porte que nós estamos realizando, 98 são de resposta às chuvas de fevereiro e março. E o Alto da Serra e a Vila Felipe já estão vivendo momentos muito importantes, com o início das obras de grande porte para reconstruir aqueles bairros”, disse Bomtempo;

Entenda as obras no Morro da Oficina

No Morro da Oficina, no Alto da Serra, as intervenções, complexas e de grande porte, foram divididas em 3 etapas. Elas preveem barreiras dinâmicas, drenagem, cortina atirantada e muros de gabião.

Lote 1: No dia 6 de janeiro, começaram as intervenções na encosta ao longo do trecho entre o Hipershopping e a Rua Hercília Moret, para proteção da Escola Municipal José Fernandes da Silva, do Pronto Socorro Leônidas Sampaio e das moradias.

Lote 2: Na mesma data, o prefeito também autorizou a licitação para o projeto de execução da obra que contempla o trecho entre as Ruas Professora Hercília Moret e Frei Leão.

Lote 3: Está em fase de projeto o trecho que contempla o trecho do início da Rua Frei Leão até a Oswero Vilaça.

Vila Felipe

No dia 23 de janeiro, o prefeito Rubens Bomtempo assinou o contrato para a realização das obras de contenção e reconstrução da Vila Felipe.


Intervenções complexas e de grande porte começaram nesta segunda-feira (30)

Na manhã desta segunda-feira (30), o prefeito Rubens Bomtempo, anunciou o início das obras complexas e de grande porte na Vila Felipe. As intervenções complexas preveem barreiras dinâmicas, drenagens, demolições de blocos rochosos soltos, reconstrução das servidões, além da reorganização do fluxo das águas pluviais, nas servidões da Rua Jacinto Rabelo – dentre elas, a Rua João Rodrigues Batista e a Servidão Geovane Santos. Vias que foram duramente atingidas pelas chuvas do início do ano passado.

Acompanhado por secretários de governo, do vereador Léo França e moradores da região, o prefeito explicou o inicio das intervenções, esclareceu as dúvidas dos moradores e agendou reuniões e vistorias com os moradores para monitorar e fiscalizar as intervenções. “Toda fase de construção do projeto da obra foi feita com a participação dos moradores. Foram várias reuniões, além de visitas técnicas para chegarmos ao projeto final. Agora, vamos continuar junto com os moradores acompanhando e fiscalizando as intervenções”, ressaltou Bomtempo.

As intervenções que tiveram inicio nesta segunda-feira(30), serão executadas pela empresa Petrovias, e realizadas com recursos da linha de crédito obtida pela Prefeitura na Caixa Econômica Federal, com R$ 80 milhões para recuperação de encostas. “Não teríamos condições de realizar essas e outras obras sem o crédito conquistado e liberado com muita agilidade pela Caixa”, disse o prefeito.

Moradora do local há mais de 20 anos, Elisangela Lopes, contou sobre a expectativa para o inicio das obras. “Estamos todos com muita esperança. Todos nós queremos retornar para nossas casas, nossa história, nossa vida. Estamos muito felizes com a reconstrução do bairro. Viemos aqui hoje para acompanhar com muita emoção esse inicio das obras. Pouco depois da tragédia, nós ficamos muito estressados, foi muito difícil, mas agora entendemos melhor, estamos acompanhando de perto e vendo que tudo tem muita burocracia, que muita coisa leva tempo para acontecer, infelizmente. Quero agradecer o prefeito por estar olhando pela gente e pelo bairro, disse.

Na ocasião, o prefeito também anunciou o inicio das obras na Rua Paulino Guimarães, previstas para primeira quinzena de fevereiro.

 

Moradores da Rua Oliveira Bulhões, no Roseiral, comemoraram, na manhã desta quarta-feira (25) a liberação da via para o trafego de veículos. As obras de reconstrução do trecho, assumidas pela Prefeitura após serem paralisadas pela empresa contratada pelo Estado, devolveram a mobilidade a comunidade que estava há onze meses com o acesso prejudicado. A via havia cedido após a catástrofe climática de março do ano passado.

O prefeito Rubens Bomtempo assumiu a conclusão da obra no último dia 28 de dezembro, em visita a comunidade. “Além de uma operação de tapa buracos, realizadas hoje (25), outras intervenções no local foram feitas. É uma via importante para os moradores, que não podiam mais continuar esperando. Esta obra é importante não apenas para garantir a mobilidade, mas também para a segurança, evitando risco de novos problemas com as chuvas de verão", frisa Bomtempo.

Ainda nos próximos dias, a via receberá outras intervenções, como limpeza, capina e roçada. “Hoje, retiramos o obstáculo de cimento que impedia o fluxo de veículos e iniciamos o tapa buracos, o que permitiu a liberação do trecho. Sem dúvida, essa providência fará toda a diferença na vida dos moradores”, salienta o secretário de Obras, Ronaldo Ramos.

O vereador Marcelo Chitão esteve no local acompanhando a finalização dos trabalhos e também destacou a importância da liberação da via para a comunidade. “Desde que tomou conhecimento da paralisação da obra, o prefeito se colocou a disposição e se comprometeu em concluir o serviço. Hoje, estamos devolvendo esse acesso para a comunidade, que precisava dessa intervenção”, disse o vereador.

A dona de casa Natália Ribeiro, de 31 anos, acompanhou todos os trabalhos e festejou a liberação da rua. “Estamos aliviados e podemos dizer que estamos tendo a nossa vida de volta. Além de trazer a esperança por dias melhores, também proporciona mais conforto, pois teremos nossos serviços de volta, como a chegada de ambulâncias, táxis, entre outros”, afirma.

 

A Prefeitura teve uma vitória importante nesta semana: o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), responsável pela Estrada União e Indústria, atendeu a 3 demandas do município.

A recuperação dos pontos danificados às margens do rio (em decorrência das chuvas do ano passado). A limpeza dos bueiros (que possuem tampas específicas, pesadas, que dificultam o acesso pelos trabalhadores da Comdep). A revisão da sinalização de trânsito.

“São 3 pautas importantes para o município. Com muito diálogo, inclusive com outras instituições, chegamos a um resultado importante para a cidade, já que o DNIT se comprometeu a fazer o que pedimos”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

O compromisso foi assumido pelos representantes do DNIT, durante reunião realizada na sede do Ministério Público Federal (MPF), no Centro de Petrópolis. Além do MPF e do DNIT, também participaram: Prefeitura (CPTrans, Comdep, Secretaria de Obras e Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica), Ministério Público estadual, Construtora Santa Luzia (contratada pelo DNIT para as obras na via) e Novamosanta (representando os moradores de Itaipava).

“A ajuda do MPF foi muito importante nesse processo. A atuação da procuradora Vanessa Seguezzi foi fundamental para realizarmos essa reunião e termos essas demandas atendidas pelo DNIT”, disse o coordenador de Planejamento e Gestão Estratégica, Thiago Damaceno

Obras previstas para a próxima semana

O DNIT informou na reunião que as obras para a recuperação das margens do rio já foram licitadas. A previsão da instituição é que a ordem de início das intervenções seja dada na próxima semana.

“A Prefeitura vem solicitando essas intervenções desde fevereiro, logo após as chuvas. Lamento muito que algumas autoridades eleitas tenham divulgado informação equivocada sobre esse assunto, dizendo que as obras eram de responsabilidade do município e que o município não estava agindo. Como é de conhecimento de todos, essas intervenções devem ser feitas pelo DNIT, uma vez que estão na área de domínio de uma rodovia federal”, disse Damaceno.


Critérios de compensação para moradores serão debatidos com o apoio da Defensoria Pública

Mais de 100 moradores do Morro da Oficina se reuniram na manhã desta quarta-feira (18) com o prefeito Rubens Bomtempo, secretários e técnicos de governo e a defensora pública Lívia Correa. A reunião iniciou as discussões sobre os critérios de compensação referentes à área do lote 2, que contempla o trecho entre as ruas Hercília Moret e a Frei Leão.

Na segunda reunião do Programa “Recomeço Seguro” com os moradores, ficou definido que haverá encontros semanais com o objetivo de discutir e definir os critérios de compensação referentes aos imóveis que serão demolidos, garantindo a execução da obra e a segurança das casas. Serão feitos agendamentos por grupos, separados por localidades e servidões, com dia e horários marcados. O chamamento será individual por família para apresentar a situação do imóvel.

“Toda fase de projeto da obra foi feita com a participação dos moradores. Foram mais de dez reuniões, além de visitas técnicas para chegarmos ao projeto final das obras. Agora, vamos começar mais um processo democrático para garantir a transparência e legitimidade na construção do processo compensatório. Para legitimar todo esse processo, nós convidamos a Defensoria Pública. Queremos que os moradores além de participar de todo o processo se sintam seguros”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

Obras entre Hipershopping e Hercília Moret já começaram

No trecho entre o Hipershopping e a Rua Hercília Moret, as obras já começaram. O prefeito Bomtempo vai criar um grupo com moradores da região para monitorar e fiscalizar as intervenções, que tiveram início no dia 6 de janeiro. Esse grupo também vai participar de reuniões e vistorias quinzenais.

Também participaram da reunião os representantes da Águas do Imperador e Enel Distribuição Rio.

“É importante que a Defensoria Pública esteja presente para acompanhar como esse processo vai acontecer, como essas pessoas serão cientificadas dos critérios e quais serão os valores que elas receberão. Para que elas possam sair para um local seguro, fora das áreas de risco. Que elas consigam recomeçar a vida”, disse a defensora pública, Lívia Correa.

Entenda as obras no Morro da Oficina

As intervenções, complexas e de grande porte, foram divididas em três etapas e prevêem barreiras dinâmicas, drenagem, cortina atirantada e muros de gabião.

Lote 1: No dia 6/1, começaram as intervenções na encosta ao longo do trecho entre o Hipershopping e a Rua Hercília Moret, para proteção da Escola Municipal José Fernandes da Silva, do Pronto Socorro Leônidas Sampaio e das moradias.

Lote 2: Na mesma data, o prefeito também autorizou a licitação para o projeto de execução da obra que contempla o trecho entre as Ruas Professora Hercília Moret e Frei Leão.

Lote 3: Está em fase de projeto o trecho que contempla o trecho do início da Rua Frei Leão até a Oswero Vilaça.

Quarta, 18 Janeiro 2023 - 12:37

Prefeitura inicia obra do CEI Águas Lindas



A comunidade de Nogueira vai ganhar um Centro de Educação Infantil (CEI). O anúncio foi feito pelo prefeito Rubens Bomtempo nesta terça-feira (17). O CEI Águas Lindas vai atender cerca de 100 crianças de 0 a 3 anos. O imóvel estava fechado e abandonado desde 2017 e a previsão é que seja inaugurado no segundo semestre deste ano.

“Este espaço estava abandonado e dentro de seis meses vamos devolver à comunidade esse local que é tão importante para os moradores e para as crianças. Também vamos reformar a quadra, que ficará acoplada ao Centro de Educação Infantil”, disse o prefeito Rubens Bomtempo durante visita às obras ao lado da secretária de Educação, Adriana de Paula e do vereador Júnior Coruja.
“É uma ótima notícia estar aqui hoje e ver que a obra está andando. A comunidade merece ter um CEI de qualidade para atender as nossas crianças”, comentou o vereador Júnior Coruja. Para 2023, a previsão é da abertura de quase 300 vagas com a inauguração de outros três centros de Educação Infantil no Bonfim, Vale das Videiras e Itaipava, já no mês de março. “Para os próximos meses, a previsão é de abertura de outro CEI em Nogueira e mais um no Alto da Serra”, completou a secretária de Educação, Adriana de Paula.

Pagina 1 de 91