Quarta, 08 Janeiro 2014 - 09:18

Bomtempo vistoria obras da Praça de Nogueira

O prefeito Rubens Bomtempo vistoriou o andamento das obras da Praça de Nogueira, que depois de anos de abandono será entregue à população totalmente revitalizada. A previsão é a de que Petrópolis receba este equipamento público em março, mês de aniversário da cidade.

“Essa era uma reivindicação antiga dos moradores e que vamos conseguir entregar porque atualizamos o antigo projeto e recuperamos os recursos. Estamos não só devolvendo essa área totalmente reformada e com novas opções de lazer para a população, como também resgatando uma importante parte da história de Nogueira”, disse Bomtempo, ao lado do secretário de Obras, Aldir Cony, na manhã desta terça-feira (7/1).

A obra, realizada por meio de um convênio com o Ministério do Turismo, está orçada em R$ 892 mil. Dentro desse valor está a contrapartida de R$ 692.721,08 da Prefeitura, mostrando o comprometimento do município com a região. A praça, que fica na Avenida Leopoldina, tem pouco mais de quatro mil metros quadrados e está recebendo melhorias nos acessos, calçadas e mobiliário urbano. O parque infantil também receberá melhorias e o chafariz, que estava desativado, será totalmente revitalizado. A novidade será a construção de um anfiteatro, que poderá abrigar diversas atrações culturais.

“Este espaço estava abandonado. Ao assumir o governo o prefeito se comprometeu em resolver o problema e hoje podemos comemorar esta vitória. Estamos muito felizes por termos a praça recuperada”, afirmou o aposentado José Geraldo Machado, morador há mais de 50 anos em Nogueira.

A Prefeitura apresentou na manhã desta quarta-feira (18/12), no Theatro Dom Pedro, o Plano de Contingência de Petrópolis, definindo o que caberá a cada instituição no caso de nova tragédia das chuvas. A medida fecha o ano de 2013, marcado por avanços do governo municipal na prevenção de desastres naturais, como a criação da Secretaria de Proteção e Defesa Civil, o aperfeiçoamento das 18 sirenes do Sistema de Alerta e Alarme, a capacitação de 400 voluntários da Defesa Civil em 40 comunidades, a instalação de mais 39 pluviômetros, somados aos 26 já existentes, entre outras ações.

O prefeito Rubens Bomtempo apresentou as medidas do governo municipal, deixando claro que Petrópolis termina o ano mais preparada para enfrentar fortes chuvas do que estava no fim de 2012. Ele afirmou que há muito ainda o que avançar no sistema de prevenção, mas frisou que o governo vira o ano já trabalhando para que 2014 seja ainda melhor. A meta da Prefeitura é ter “mortes zero” mesmo em um cenário de chuvas fortes e constantes. Para isso, é fundamental que poder público e população atuem juntos.

O documento foi apresentado no Theatro em reunião ampliada do Comitê de Ações Emergenciais que contou com a presença de secretários de governo, diretoras de escolas municipais, membros do próprio Comitê de Ações Emergenciais, líderes comunitários e voluntários da Defesa Civil .

“Nos articulamos de forma cada vez melhor para que possamos dar segurança à população de Petrópolis neste verão que está por vir. Tivemos o cuidado de apresentar antes esse plano para o Ministério Público Estadual e para o Ministério Público Federal, para que o nível de questionamento seja o menor possível. Isso é aprendizado. O Plano de Contingência do próximo ano será ainda melhor. Estaremos sempre aperfeiçoando esse documento. As pessoas vão aprender a conviver com essas ferramentas”, disse Bomtempo.

O Plano de Contingência que irá vigorar em 2014 começou a ser produzido em setembro. No fim de novembro, a primeira versão do documento ficou pronta. Desde então, o plano foi encaminhado para as instituições participantes para ser revisado. Cada instituição apresentou a relação de recursos materiais e humanos existentes para o atendimento a emergências e desastres. Com o Plano de Contingência, a função de cada órgão fica bem definida na prevenção de tragédias.

O secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão, esclareceu que o Plano de Contingência de Petrópolis para 2014 é o primeiro a ser feito sob a forma de matriz, ou seja, com as atribuições de cada órgão descritas em planilhas.

“O prefeito determinou que o plano fosse mais prático, seguindo um padrão internacional. Foram várias reuniões, de vários órgãos, para chegarmos a esse plano”, disse o secretário Rafael Simão.

A promotora do Ministério Público Estadual, Zilda Januzzi destacou a importância de órgãos municipais, estaduais, federais e comunidades caminharem juntos nas ações de prevenção.“De nada vai adiantar o esforço do poder público se a própria comunidade não se conscientizar dos riscos. Se todos nós, cada um no seu papel, fizermos a nossa parte, vamos conseguir um objetivo comum, que é evitar mortes. Espero que tenhamos anos melhores, sem desastres. Se houver desastres, que a gente consiga o objetivo, que é mortes zero”, disse Zilda.

O prefeito Rubens Bomtempo recebeu na tarde de hoje (18/12) um cheque no valor de R$ 1,5 milhão da Câmara Municipal. O recurso é fruto da economia feita pela casa legislativa no ano de 2013. Parte do dinheiro será usado na reforma, ampliação e compra de equipamentos do Instituto da Mulher, da Criança e do Adolescente (Centro de Saúde).

“O objetivo é modernizar a unidade, transformando o espaço em um instrumento importante na promoção da saúde da mulher, da criança e do adolescente. Essa devolução feita pela Câmara vai  garantir a dotação orçamentária para a compra de um mamógrafo e outros equipamentos para o instituto”, destacou o prefeito, frisando o trabalho desenvolvido pelo legislativo que demonstra “maturidade e equilíbrio financeiro”.

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Igor, destacou o empenho dos funcionários da Câmara e dos vereadores para a economia superior a um milhão de reais. “Esta casa vive dos recursos públicos e por isso deve usá-los de forma consciente. Essa economia permite que a Prefeitura utilize o recurso para o benefício da população”, ressaltou. O secretário de Fazenda, Paulo Roberto Patuléa também participou da entrega. “É um dia muito importante na política petropolitana. É muito bom ver o Legislativo unido por um bem maior, pensando na população”, salientou.

Durante a solenidade o prefeito falou sobre os avanços para a construção de políticas públicas que irão se desdobrar a longo e médio prazo. Entre elas: a assinatura junto com o governo do estado do protocolo de intenções para o repasse de R$ 6 milhões para a reforma do Hospital Alcides Carneiro (HAC); a instalação de seis academias de saúde; a ampliação do CTI do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE) e a construção do Posto de Saúde da Família (PSF) no Caxambu. Além disso, destacou a conquista de duas emendas parlamentares dos deputados Glauber Rocha (R$ 1,3 milhão) e Jandira Feghali (R$ 1 milhão) que serão usadas na compra de equipamentos para o HAC.

“Todos esses projetos já contam com dotação orçamentária. São ações com verba carimbada conseguidas ao longo de 2013 e que serão desenvolvidas em 2014”, frisou o prefeito, acrescentado também ações e projetos para a área da habitação, como a compra dos terrenos para a construção das casas por meio do programa Minha Casa, Minha Vida. “É um novo momento do ponto de vista de gestão política”, concluiu.

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Obras, entregou na terça-feira (10/12) a nova iluminação artística da Catedral São Pedro de Alcântara. A medida é mais uma ação do prefeito Rubens Bomtempo para beneficiar o turismo da cidade. Depois de ter ficado sem manutenção no governo anterior, a iluminação da fachada do monumento foi  devolvida à cidade, justamente na época do Natal, possibilitando que petropolitanos e turistas visitem o local à noite. Ao todo, a Prefeitura investiu R$ 140 mil na reforma.
Bomtempo também garantiu que o trabalho fosse entregue antes das festividades de final de ano e determinou que, com a conclusão das intervenções, a manutenção seja constante. A última intervenção na iluminação da Catedral foi em 2007 e por isso, muitos refletores perderam o uso e a função. “A Catedral faz parte do rico cenário da cidade. Com o tempo, as lâmpadas queimam. Além disso, ainda há chuvas e raios, e a iluminação ficou muito tempo sem manutenção. Então tivemos que refazer o trabalho e trocar praticamente todas as lâmpadas”, disse o secretário de Obras, Aldir Cony.
Ao todo, foram substituídas 200 lâmpadas, recuperados refletores e cabeamento. Para a manutenção, a Prefeitura superou obstáculos, como as dificuldades de acesso, já que a torre possui 50 metros de altura. Um caminhão guindaste foi alugado para alcançar todos os espaços do prédio com iluminação. O equipamento permitiu ainda iluminar pela primeira vez outros locais de difícil acesso, dando mais beleza ao monumento.
O pároco da Catedral, padre Jac, elogiou a ação e afirmou que a reforma na iluminação valoriza os detalhes da construção. “Se os detalhes não são destacados, perde-se muito. Há sempre muitas pessoas visitando a Catedral, tirando fotos. Tenho certeza de que, agora, essa visitação vai aumentar bastante, ainda mais com a proximidade do Natal. Só de a Prefeitura estar fazendo isso, é muito bom, porque mostra que está trabalhando, pensando na cidade”, disse o padre Jac.

Moradores do Vale do Carangola participaram de uma audiência pública com o prefeito Rubens Bomtempo, na noite de terça-feira (10/12). O tema debatido foi o Programa de Aceleração do Crescimento - PAC das Encostas, que está sendo iniciado no bairro. Bomtempo esclareceu dúvidas e ouviu sugestões da comunidade para o andamento do trabalho. Cerca de 100 pessoas participaram do encontro.

O prefeito abriu a reunião destacando que esse é o primeiro projeto empregado em Petrópolis, com o objetivo de cuidar da comunidade com obras preventivas contra as chuvas. “A ideia é prevenir, garantindo assim a segurança e tranqüilidade de todos os moradores. Vamos fazer antes de o problema acontecer”, disse.

A obra está orçada em, aproximadamente, R$ 4,8 milhões e, de acordo com o secretário de Obras, Aldir Cony, no pacote dos projetos estão incluídas a implantação de sistema de captação de águas pluviais com a execução de redes e de descidas d’água em degraus, assim como a construção de muros de contenção e barreiras dinâmicas contra queda de blocos de rocha. “Após a execução da drenagem e de contenções à margem da estrada de acesso ao Vale, a pavimentação será toda refeita com a implantação de calçadas”, destaca Cony.

A presidente da Associação de Moradores do Vale do Carangola, Ângela Maria Samuel da Silva, participou da reunião e ressaltou que a comunidade estava há 15 anos aguardando as ações preventivas. “E agora estamos sendo atendidos. Toda a comunidade está satisfeita e só temos a agradecer, pois o bairro está sendo reconhecido”, salienta Ângela.

O Vale do Carangola é uma das cinco comunidades que integram o primeiro lote de obras do PAC das Encostas. As Ruas Henrique Paixão, Alexandre Fleming, Casemiro de Abreu e Antônio Soares Pinto – 1º de Maio, também serão beneficiadas. Juntas, essas obras somam um total de quase R$ 18 milhões. “São R$60 milhões divididos em três lotes do PAC das Encostas. Ao todo 14 comunidades serão atendidas com essas medidas preventivas”, explicou o prefeito, que adiantou outra novidade para a região: a implantação de uma academia da saúde. A reunião aconteceu na sede da Escola Municipal Lúcia de Almeida Braga e contou com a presença dos vereadores Thiago Damaceno e pastor Sebastião, que reside na comunidade. O secretariado do governo também participou da reunião.

O prefeito Rubens Bomtempo lançou a pedra fundamental que marca o início da construção de 846 unidades habitacionais no Vicenzo Rivetti, pelo programa Minha Casa, Minha Vida.  Os investimentos de R$ 63 milhões garantem moradia segura e devolvem a tranquilidade a centenas de famílias vítimas das chuvas na cidade e que hoje estão sendo atendidas pelo aluguel social.

“Estamos encerrando o primeiro ano de governo dando uma resposta positiva a uma grande expectativa dos petropolitanos. É um sonho que está se tornando realidade para 846 famílias. Não estamos apenas oferecendo a conquista da casa própria, mas proporcionando uma nova vida a essas pessoas, garantindo que possam viver em paz”, disse o prefeito.

Além das unidades, a Prefeitura levará ainda mais benefícios para a população com a logística e infraestrutura necessárias na região: Bomtempo anunciou a construção de um centro de educação infantil, uma nova escola, um posto de saúde e um centro de referência em assistência social. Todos estes equipamentos públicos farão parte de um conjunto de medidas que precisam ser previstas quando se criam novos condomínios habitacionais, incluindo transporte público, abastecimento de água e tratamento de esgoto.

No local, a Prefeitura vai construir três condomínios com sete blocos cada. Um deles contará com 246 unidades habitacionais e os outros dois com 300 cada um. “Esta solenidade me faz lembrar da certeza que o prefeito tinha ao assumir mais esse mandato: a de construir muitas casas. E hoje estamos aqui tendo a oportunidade de iniciar estas obras porque a cidade tem um gestor que entende que cada casa entregue em Petrópolis significa menos uma vida perdida”, declarou o gerente regional de Construção Civil da CEF, Fábio Quintino.

Bomtempo destacou ainda que com as futuras unidades que serão construídas nos terrenos do Caetitu e da Hípica, no Independência, além de outras em locais que o município está avaliando, o atual governo cumpre o seu dever. “Fazer um pouco mais pelo povo é o que justifica o nosso terceiro mandato. Somos um governo popular e que tem como prioridade atender a quem está por último na fila”, ressaltou.

O representante da construtora Andrade Almeida, Fernando Kramer de Noronha Andrade, falou sobre o empenho do prefeito para viabilizar o projeto: “Tivemos muitas dificuldades no governo passado e o atual governo se empenhou para acabar com todas as barreiras de um convênio que estava praticamente perdido. Isso significa que estamos diante de um prefeito articulado e que tem compromisso com as principais questões que afetam a população”.

“O bairro do Carangola vive hoje uma grande alegria. Em alguns momentos tanto a Câmara Municipal quanto a própria população chegou a desacreditar que o programa chegaria a Petrópolis. Mas hoje está sendo dada a resposta a altura do que a cidade merece”, destacou o presidente da Câmara, Paulo Igor.

O presidente da Associação de Moradores do Vicenzo Rivetti, Gilberto Paulino, disse que a comunidade está de braços abertos para receber os novos moradores: “Todos serão muito bem vindos. Temos que agradecer ao prefeito Rubens Bomtempo que teve a sensibilidade de entender as necessidades do nosso povo. É um gesto de competência e grandeza. Sinal de que a cidade começa a avançar”.

O prefeito Rubens Bomtempo manteve o seu compromisso com os moradores do Vale do Cuiabá ao assumir pela Prefeitura a pavimentação de mais de dois quilômetros da estrada Ministro Salgado Filho, no trecho que vai da Igreja Santa Therezinha até o ponto final do ônibus, o mais afetado pelas fortes chuvas que atingiram a região em janeiro de 2011. As obras serão realizadas com recursos da Prefeitura, que se responsabilizará por todas as despesas, depois Ministério das Cidades não liberar os recursos do convênio totalmente mal formatado e abandonado pelo governo passado.

“Apresentamos a documentação e cumprimos todas as exigências no Ministério das Cidades. Enquanto isso, aceleramos todos os processos administrativos internos para agilizarmos o início da intervenção, mas eles alegaram o não atendimento às regras do convênio, que foi formatado no governo anterior”, explicou o prefeito.

Bomtempo informou ainda que as obras de pavimentação e drenagem serão retomadas no início do ano que vem: “A nossa prioridade sempre foi restabelecer a normalidade da região, que foi muito afetada pelas chuvas de 2011 e deixada de lado. Perdemos o convênio, mas estou mantendo a minha palavra porque sei o quanto essa obra é significativa para a comunidade e o quanto a localidade precisa de melhorias. Por isso vamos realizá-la com recursos próprios”, destacou.

O secretário de Obras, Aldir Cony, informou que o município está trabalhando na readequação do projeto, que prevê o asfaltamento de cerca de 2,5 quilômetros e a drenagem em alguns pontos. Além disso, a Prefeitura já está concluindo o asfaltamento de cerca de dois quilômetros da estrada do Cantagalo, uma localidade do Vale do Cuiabá que também foi afetada pelas chuvas em 2011.

Sexta, 06 Dezembro 2013 - 10:37

Petrópolis é exemplo para outros municípios

A experiência bem sucedida da reurbanização do Centro Histórico está servindo de exemplo para outros municípios. A Prefeitura de Nova Friburgo fez hoje a sua primeira visita a Petrópolis para conhecer os projetos e o trabalho realizado para a instalação da rede subterrânea nas ruas do Imperador e 16 de Março. O objetivo é de implantar o mesmo sistema nas obras de recuperação da principal avenida da cidade vizinha: a Alberto Braune. Quem participou da troca de informações e experiências foi o engenheiro elétrico da Prefeitura de Nova Friburgo, Carlos Roberto Xavier de Freitas e os funcionários do departamento de Iluminação Pública da Secretaria de Obras, José Francisco Fidalgo e Leonidas Mattos Filho.

A implantação da nova escola municipal para atender crianças moradoras de Nogueira e adjacências começa a sair do papel. A obra está orçada em pouco mais de R$ 6 milhões e a empresa contratada para o serviço já iniciou o trabalho com a sondagem do terreno e elaboração do projeto executivo.
A licitação foi iniciada em 26 de setembro e concluída no fim de outubro. A empresa Engeprat Engenharia e Serviços saiu vencedora do processo. O prazo para a execução do serviço é de 240 dias e a expectativa é que a construção comece em janeiro.
O colégio, localizado na Avenida Leopoldina, contará com quatro pavimentos e vai atender cerca de 800 crianças do ensino fundamental, além de abrigar o projeto Educação para Jovens e Adultos (EJA). O investimento tem como objetivo proporcionar uma melhor estrutura para os alunos da região de Nogueira, que tem uma grande demanda do ensino fundamental.
De acordo com o projeto, a escola terá quadra poliesportiva, pátio coberto, sala de professores, depósito esportivo, vestiários feminino e masculino, banheiros em cada andar (incluindo espaços adaptados), almoxarifado, sala de orientação, secretaria, refeitório, cozinha, sala da diretoria, três laboratórios (ciência, informática e línguas), biblioteca, sala de artes, sala de teatro, sala de atividades para educação infantil, banheiros para crianças menores, sala de vídeo e 12 salas de aulas.
“A construção dessa nova escola é uma das ações da Prefeitura para diminuir os custos com o pagamento de aluguéis. Assim que a escola ficar pronta, vamos poder entregar a casa onde hoje funciona o colégio Sérgio Ribeiro Rocha”, disse a Mônica Freitas, acrescentando que durante a obra, o imóvel onde funciona a atual escola também passará por uma reforma.

O prefeito Rubens Bomtempo deu ordem de início para mais uma obra do Programa Somando Forças na manhã desta terça-feira (19/11): a contenção de uma encosta na servidão Ernesto Felipe Schefler, no Monte Florido, uma localidade na Estrada da Saudade. A obra, que vai custar quase R$ 900 mil, deve ser concluída em seis meses e irá garantir mais segurança para as famílias que vivem no local.
“Estou feliz por estar cumprindo este compromisso com os moradores. Essa encosta sempre foi uma preocupação para esta região e a situação foi agravada depois das chuvas de março. Vamos aproveitar para também melhorar a iluminação e o acesso para os veículos e ainda pavimentar a servidão”, disse o prefeito durante uma vistoria na localidade acompanhado do vereador Luizinho Sorriso, do secretário de Obras Aldir Cony e de engenheiros da Theopratic, empresa responsável pela obra.
Para conter a encosta serão construídos três muros em concreto armado, drenagem de águas pluviais e ainda haverá a recuperação do talude com o plantio de grama. A agente de saúde e uma das líderes comunitárias da servidão, Sueli Meira Vieira, agradeceu a atenção do atual governo: “Essa obra significa sossego, paz, tranqüilidade, progresso e principalmente um sonho realizado para todos nós que vivíamos aqui nessa insegurança”.
A intervenção faz parte de um pacote de 11 obras emergenciais de contenção, que somam R$ 5,3 milhões em investimentos. Entre as localidades beneficiadas também estão: Rua Rocha Cardoso, no Centro; Morro dos Ferroviários, Alto da Serra; Rua Gonçalves Dias, no Valparaíso; Avenida Estados Unidos, no Quitandinha; Taquara; Estrada do Boa Vista, no Brejal; Rua José Peixoto da Costa, no Caxambu; no acesso ao Trono de Fátima, no Centro; Ponte Fones e Sargento Boening.

Pagina 81 de 88