A pedido da população, a secretaria de Obras iniciou na última terça-feira (5/11), a recuperação de um muro de contenção em Corrêas. Localizado na Rua Rodolfo Figueira de Mello, com seis metros de comprimento e três de altura, o muro estava prejudicado devido a presença de buracos.

O secretário de Obras, Aldir Cony, explica que os buracos teriam sido feitos por roedores e pela própria ação do tempo, uma vez que a construção é muito antiga. “O muro não estava cumprindo sua função de contenção da encosta, então, tivemos que intervir”, disse.

Ainda de acordo com Cony, a reforma, que está sendo realizada pela manutenção viária, deve estar concluída no final deste mês. Depois de pronta a intervenção, a secretaria deverá urbanizar o entorno e realizar o calçamento da Rua Irineu Marinho, localizada na parte de cima do muro.

Segundo o agente regional da Prefeitura em Corrêas e Nogueira, Dalmon Zanetti Mendonça, que está acompanhando a operação, a obra foi pedida há menos de um mês. “As pessoas jogavam muito lixo aqui e acabou atraindo ratos, que por sua vez, fizeram muitas fissuras no muro. Tínhamos contado 149 buracos”, disse. 

Terça, 12 Novembro 2013 - 09:39

Prefeito entrega as casas do Quilombo da Tapera

O prefeito Rubens Bomtempo realizou no último sábado (9/11) a entrega das 13 casas construídas no Quilombo da Tapera, no Vale da Boa Esperança, em Itaipava. As unidades ficaram prontas no fim de outubro após a Prefeitura reiniciar, em julho, a construção das moradias.

“Esta é uma nova possibilidade para que as famílias sejam felizes e uma oportunidade de restabelecer os direitos conquistados historicamente pelo povo negro que construiu este país”, destacou o prefeito. A Prefeitura também adequou o espaço com obras de infraestrutura e providenciou melhorias no acesso, drenagem, instalação da rede elétrica e de água. Outra ação realizada pelo município foi a implantação do transporte escolar e a entrega de kits contendo eletrodomésticos, móveis, colchões e panelas para a comunidade.

A primeira dama Luciane Bomtempo citou o empenho do prefeito em construir as casas. “Bomtempo colocou a alma, o espírito e a liderança dele para que essa obra fosse concluída”, destacou. O secretário de trabalho, assistência social e cidadania (Setrac), Jorge Maia, ressaltou a determinação da atual administração para concluir a construção das casas: “O que julga nossa existência são nossos atos e a determinação fez com que a comunidade conseguisse essa vitória”.

O líder da comunidade, Adão Casciano, agradeceu o empenho da atual administração. “Estamos muito felizes. Este momento é realmente de vitória para a comunidade”, destacou. O procurador da república Charles Estevan da Mota Pessoa, também agradeceu os órgãos que participaram do processo de construção das casas e citou algumas conquistas da comunidade. “Essas famílias estão aqui há mais de 100 anos e pela primeira vez elas receberam a visita de um prefeito e pela primeira vez um ônibus escolar veio buscar as crianças dentro da comunidade. São conquistas importantes e que devem ser comemoradas”, pontuou.

O presidente da Comdep, Hélio Dias, lembrou do abandono da obra pela antiga administração e as irregularidades encontradas no contrato com a empresa responsável pela obra. “Tivemos que romper o contrato e convocar outra empresa para concluir a construção das casas”, lembrou. No fim da cerimônia, a comunidade prestou homenagem ao procurador da república e ao líder Adão Casciano. As mulheres do quilombo também receberam cestas da primeira dama Luciane Bomtempo.

As famílias do Quilombo da Tapera são descendentes de escravos da antiga Fazenda Santo Antônio e a comunidade, que existe há mais de 100 anos,foi uma das atingidas pela tragédia ocorrida no Vale do Cuiabá em janeiro de 2011. Desde então, sonharam em conquistar o direito de retomarem suas vidas, por meio da reconstrução das moradias.

A Secretaria de Obras está garantindo a segurança dos funcionários. Oito caminhões do órgão estão sendo adaptados com cabines de proteção nas caçambas para o transporte dos trabalhadores. Cerca de R$ 100 mil foram investidos pela Prefeitura, garantindo a proteção dos servidores.

De acordo com o secretário de Obras, Aldir Cony, as cabines já foram entregues e a instalação dos equipamentos começou na semana passada. “O objetivo é garantir que todos sejam transportados com segurança. Cada uma das cabines comporta oito pessoas com conforto e afastadas das ferramentas”, explica Aldir Cony.

O secretário de Obras salienta que a medida atende as normas de segurança, assim como um pedido dos próprios trabalhadores. “Com essa medida, estamos ainda atendendo uma determinação do prefeito Rubens Bomtempo, ou seja, a valorização dos servidores, que são o maior patrimônio da cidade”, complementa o secretário.

Mais um Centro de Educação Infantil foi inaugurado hoje (05/10) pelo prefeito Rubens Bomtempo. O CEI Professora Patrícia Ferreira e Silva Freitas, na Rua Casemiro de Abreu, no Centro, começa a funcionar atendendo a 120 crianças. O objetivo é chegar ao fim de 2013 com a ampliação do atendimento para mais de mil novos alunos na rede de educação infantil.

“Em dez meses de governo, podemos dizer que ganhamos 2013. Até agora já criamos mais de 800 novas vagas para o ensino infantil. Em apenas três CEIS, conseguimos ampliar o atendimento para mais 320 crianças”, comemorou o prefeito. “Essa carência na área de Educação Infantil era uma situação que precisava ser enfrentada. É um avanço importante e um ganho enorme para as futuras gerações”, completou.

A secretária de Educação, Mônica Freitas, destacou o esforço de planejamento para ampliar a rede. “Para alcançar mais crianças e atingir as metas, redimensionamos os espaços, reativamos dois CEIS - Independência e Retiro - que estavam parados e retomamos o convênio com a Creche Recrear. Em menos de uma semana, inauguramos mais dois CEIS e o terceiro será entregue nos próximos dias”, explicou.

Na semana passada,  o município entregou à comunidade a ampliação e reforma do CEI Déa Lúcia Cordeiro, na Castelânea, cujo atendimento dobrou: passou de 45 para 80 crianças. A previsão é que na próxima semana o CEI Dora Killer, no Cremerie, também entre em funcionamento.

A chefe de gabinete Luciane Bomtempo prestigiou a solenidade e foi homenageada pela família da professora Patrícia Ferreira e Silva Freitas, que dá nome ao novo espaço.  As subsecretárias de Educação Rosilene Ribeiro e Fátima Lavrador também participaram do evento.

O novo CEI possui uma brinquedoteca, uma casa de boneca, uma sala de leitura, um pátio coberto, seis banheiros infantis, um banheiro para adulto, sete salas de aula, dois depósitos, cozinha, lactário, despensa e refeitório. O quadro de funcionários é composto por uma diretora, uma orientadora pedagógica, um professor, nove educadores, um zelador, um auxiliar de serviços gerais e uma cozinheira.

Mônica Freitas destacou ainda que os investimentos na educação são prioridade, bem como os espaços atrativos, onde os alunos se sentem valorizados com um ambiente escolar agradável e uma equipe de qualidade.

A Prefeitura de Petrópolis entregará à população na manhã desta terça-feira (5/11), às 9 horas, um Centro de Educação Infantil (CEI) totalmente novo: o CEI Professora Patrícia Ferreira e Silva Freitas. Construído na Rua Casemiro de Abreu, nº 26, no Centro, a instituição irá atender 90 crianças, com idades entre zero a cinco anos, no horário de 7h as 17h.

“Em 10 meses o prefeito Rubens Bomtempo criou mais 800 vagas para a Educação Infantil. Os investimentos na educação são prioridade, bem como espaços atrativos, onde os alunos se sentem valorizados com um ambiente escolar agradável e uma equipe de qualidade”, ressaltou a secretária de Educação Mônica Freitas. O CEI levará o nome da cunhada da secretária, falecida há dois anos.  

O novo CEI possui uma brinquedoteca, uma casa de boneca, uma sala de leitura, um pátio coberto, seis banheiros infantis, um banheiro para adulto, sete salas de aula, dois depósitos, cozinha, lactário, despensa e refeitório. O quadro de funcionários é composto por uma diretora, uma orientadora pedagógica, um professor, nove educadores, um zelador, um auxiliar de serviços gerais e uma cozinheira.

De forma inédita, a Prefeitura de Petrópolis ganha tempo e agiliza os convênios públicos, principalmente os relacionados às obras estruturais que trazem mais segurança para as comunidades no período de chuvas. Exatamente uma semana após o prefeito Rubens Bomtempo e o vice-governador Luiz Fernando Pezão terem assinado convênio do programa estadual Somando Forças para a realização de 11 obras emergenciais de contenção, o município deu início a todos os processos licitatórios, garantindo a realização das intervenções a partir deste mês. Caso seguisse os trâmites burocráticos normais, o município levaria mais de 45 dias para realizar todos esses encaminhamentos e no mínimo três meses para dar início as obras.

A medida só foi possível porque a Prefeitura iniciou os processos bem antes das formalidades. Com o aval da secretaria de Controle Interno, os funcionários iniciaram a preparação dos projetos, dotação orçamentária, caderno de encargo e planilha de custos para cada obra, além dos editais de concorrência. “Apesar de emergenciais, todas as obras vão passar por licitação para darmos cada vez mais transparência à nossa gestão. Agilizamos todos os processos porque Petrópolis não pode mais esperar por essas obras”, avalia o prefeito Rubens Bomtempo.

O novo convênio com o governo do Estado, no valor de R$ 5,3 milhões, foi assinado no dia 23 de outubro e vai beneficiar 11 comunidades. São elas: Rua Rocha Cardoso, no Centro; Morro Florido, na Estrada da Saudade; Morro dos Ferroviários, Alto da Serra; Rua Gonçalves Dias, no Valparaíso; Avenida Estados Unidos, no Quitandinha; Taquara; Estrada do Boa Vista, no Brejal; Rua José Peixoto da Costa, no Caxambu; no acesso ao Trono de Fátima, no Centro; Ponte Fones e Sargento Boening.

Duas licitações já foram realizadas e as outras nove acontecem até a próxima quinta-feira (7/11). Entre elas, a maior das intervenções, destaca-se a contenção da UPA do Centro. As obras estão orçadas em R$ 1,121 milhões e prevêem contenção em concreto armado na parte superior da encosta e instalação de barreira dinâmica em toda extensão onde se encontra o prédio da unidade. A medida vai garantir segurança aos funcionários e pacientes que procuram atendimento no local.

Já no Morro Florido, na servidão Ernesto Felipe Schefler, serão três muros de contenção em concreto armado, drenagem e recuperação de talude com plantio de grama. A obra está orçada em cerca de R$ 1 milhão e representa a segunda maior intervenção deste convênio.

Relação completa das obras do último lote do Somando Forças:

CONTENÇÕES

VALOR ESTIMADO

SERVIÇOS PREVISTOS

Sargento Boening

 (Servidão nº 283 - Estrada do Paraiso )

310.458,80

Execução de muro de contenção em concreto armado, drenagem e recuperação do talude

Morro Florido ( Servidão Ernesto Felipe Schefler )

1.083.921,39

Execução de três muros de contenção em concreto armado, drenagem e recuperação do talude com o plantio de grama

Alto da Serra (Servidão Frei Leão )

287.646,14

Execução de estrutura de contenção em concreto armado sobre tela, recuperação da servidão com instalação de canaletas de drenagem e guarda-corpo

Ponte Fones (Servidão Oswaldo Antonio Zillig )

142.064,88

Execução de estrutura de contenção em concreto armado, reconstrução do trecho final da servidão com instalação de canaletas de drenagem e guarda-corpo

Valparaíso (Servidão nº 411 - Rua Gonçalves Dias )

241.359,92

Execução de duas estruturas de contenção em concreto armado, proteção e drenagem da encosta, instalação de rede para captação das águas pluviais e recuperação do trecho inicial da servidão

Caxambu (Estrada do Caxambu - prox. à Igreja de São Charbel )

181.242,85

Execução de estrutura de contenção em concreto armado, proteção e drenagem da encosta, construção da servidão de acesso as moradias localizadas acima desta contenção.

Trono de Fatima (Rua do Bispo, nº 235 )

240.005,23

Execução de estrutura de contenção em concreto armado, proteção e drenagem da encosta, recuperação do pavimento em paralelo e do meio-fio neste trecho da rua.

Quitandinha (Avenida Estados Unidos )

176.507,90

Execução de estrutura de contenção em gabião, proteção e drenagem da encosta, recuperação da servidão e instalação de guarda-corpo no trecho atingido pela barreira.

Taquara (Rua Antonio da Silva Ligeiro )

295.074,42

Execução de estrutura de contenção em gabião junto a rua e contenção em concreto armado na parte superior da encosta e revegetação deste talude com grama.

Boa Vista - Brejal ( Rua Princesa Isabel - prox. ao nº 215 )

887.708,53

Execução de estrutura de contenção em concreto armado na parte superior da encosta, drenagem através de canaletas e manilhas, revegetação do talude com grama.

UPA - Centro

1.121,000,00

Execução de estrutura de contenção em concreto armado na parte superior da encosta, instalação de barreira dinâmica em toda a extensão onde se encontra o prédio da UPA.

Seis meses após as chuvas de março Bomtempo entrega obra no Quitandinha - Ao lado do vice-governador Luiz Fernando Pezão, o prefeito também já inaugurou, na última semana, a obra de contenção da Rua Minas Gerais, no Quitandinha, seis meses após as chuvas de março. A intervenção faz parte do primeiro pacote de obras de sete encostas incluídas no programa estadual Somando Forças, no valor de R$ 2 milhões. “Esses recursos estão sendo usados com muito critério. Essa obra é de qualidade e devolve a segurança aos moradores atingidos pelas chuvas”, afirmou o prefeito. O vice-governador Luiz Fernando Pezão destacou a confiança na atual administração: “Confiamos neste governo e na pessoa do Rubens. Por isso o Estado está promovendo tantos convênios com Petrópolis. A atual administração trabalha com afinco e pro-atividade, por isso a liberação dos recursos fica ainda mais fácil”, ressaltou.

Bomtempo inicia agora os trâmites para receber R$ 6 milhões para a realização de obras no Hospital Alcides Carneiro e R$ 8 milhões para obras de pavimentação e drenagem em diversas localidades. Além disso, o Estado irá passar ao município um terreno na Mosela para a construção de 120 apartamentos. O terreno já está sendo avaliado pelo município.

 

As obras de ampliação e reforma do Centro de Educação Infantil Déa Lúcia Cordeiro, na Castelânea, foram entregues na quarta-feira (30/10) pelo prefeito Rubens Bomtempo e permitem um acréscimo de quase 100% no número de vagas na unidade para crianças de 0 a 5 anos.

“Assumimos o governo com deficiência de vagas, principalmente para a Educação Infantil. Mas conseguimos grandes avanços nesses dez meses de 2013. É preciso investir cada vez mais nas nossas crianças e o objetivo é chegar a 2016 com vagas de sobra na rede”, disse o prefeito, que na próxima semana estará inaugurando mais um CEI na Rua Casemiro de Abreu.

Com as intervenções no CEI Déa Lúcia Cordeiro, as salas estão mais amplas, o prédio ganhou brinquedoteca, sala de leitura e uma área de lazer com um parquinho totalmente novo, com gangorra, balanço, escorrega e piscina de bolas. A unidade vai atender agora 80 crianças com conforto e ensino de qualidade.

A secretária de Educação Mônica Freitas, também participou da inauguração e destacou que em 10 meses o prefeito Rubens Bomtempo criou mais 800 vagas para a Educação Infantil. “Os investimentos na educação são prioridade e aqui temos um espaço atrativo, onde os alunos se sentem valorizados com um ambiente escolar agradável e uma equipe de qualidade”, destacou.

O CEI é composto, no total, por cinco salas de aula para alunos do 1º ao 5º período, um berçário e lactário, uma cozinha com despensa, um depósito de materiais de limpeza, um refeitório, quatro banheiros adaptados para alunos da educação infantil, dois banheiros para os funcionários, um dormitório, uma brinquedoteca, dois escovódromos, uma sala de professores, uma sala da direção/ secretaria e um almoxarifado. A unidade funciona das 7h às 17h, na Rua Cristovão Colombo, 153, Castelânea e conta com uma equipe composta por uma diretora, dez educadores, três professoras, três cozinheiras, um auxiliar de serviços gerais e um zelador.

 

Mais um Centro de Educação Infantil (CEI) vai ser aberto no município. A cerimônia de inauguração do CEI Déa Lúcia Cordeiro, na Castelânia, acontece nesta quarta, dia 30, às 9h. O prédio será entregue à população totalmente reformado e ampliado, permitindo mais conforto e segurança para o atendimento às crianças de 0 a 5 anos.

Segundo a subsecretaria de Educação Infantil, Rosilene Ribeiro graças à obra, o CEI passará a atender 80 crianças (antes, só eram atendidas 45). “E não é só quantidade. É qualidade também. As salas estão mais amplas, com instalações adequadas para crianças tão pequenas como as que o CEI atende”, afirma.

O CEI receberá um parquinho totalmente novo, com gangorra, balanço, escorrega e piscina de bolas. A instituição contará com uma brinquedoteca, uma sala de leitura e uma área de lazer (solário), para as crianças brincarem.  Além desses espaços, o CEI é composto por cinco salas de aula para alunos do 1º ao 5º período, um berçário e lactário, uma cozinha com despensa, um depósito de materiais de limpeza, um refeitório, quatro banheiros adaptados para alunos da educação infantil, dois banheiros para os funcionários, um dormitório, uma brinquedoteca, dois escovódromos, uma sala de professores, uma sala da direção/ secretaria e um almoxarifado.

O CEI funcionará das 7h às 17h, na Rua Cristovão Colombo, 153, Castelânia e contará com uma equipe composta por uma diretora, dez educadores, três professoras, três cozinheiras, um auxiliar de serviços gerais e um zelador.

A Prefeitura começou, nesta semana, a demolir uma construção irregular que apresentava riscos para os moradores da servidão 7, na Rua Brigadeiro Castrioto, no Bairro Esperança. O imóvel estava abandonado e foi atingido pelas chuvas da última terça-feira (22/10). O muro de uma outra casa na servidão também foi demolido e o proprietário comunicado de que deverá realizar a reconstrução.

Os riscos iminentes de desmoronamento foram constatados depois da vistoria feita pela Defesa Civil logo após as chuvas da última terça-feira e no mesmo dia os trabalhos começaram a ser feitos. Já o muro da casa vizinha, na parte mais baixa da servidão, foi demolido na quarta-feira (23/10). Dez agentes da Defesa Civil participaram da ação e a previsão é a de que as intervenções terminem nesta sexta-feira (25/10).

 “Decidimos pela demolição para salvaguardar vidas. Havia o risco da construção desmoronar e atingir a casa ao lado. Além disso, o imóvel ficava muito próximo da servidão, e muitos moradores daquela localidade passam por ali. As colunas apresentavam desgastes pelo tempo“, disse o diretor operacional da Secretaria de Proteção e Defesa Civil, tenente-coronel Ramon Camilo.

Desde as chuvas de março, a prefeitura já demoliu 14 imóveis irregulares, todos com respaldo jurídico e após análise técnica da Defesa Civil. Com a medida, o município atua mais uma vez no sentido de prevenir e evitar riscos de escorregamentos em período de fortes chuvas.

A Secretaria de Proteção e Defesa Civil orienta que a população, antes de construir ou fazer obras, busque a autorização da Prefeitura e contrate técnicos responsáveis, como engenheiros e arquitetos. O morador deve pedir uma vistoria preventiva pelo telefone 199, caso perceba qualquer sinal de instabilidade no terreno ou na casa.

Desde quarta-feira, pontos críticos dos Rios Piabanha, Palatinato e Quitandinha estão passando por intervenções. A ação de limpeza tem como objetivo amenizar os problemas causados pelas chuvas. A previsão é a de que o trabalho se estenda até dezembro, quando começa o verão e os temporais se tornam mais frequentes.

De acordo com o secretário de Obras, Aldir Cony, a intervenção começou pelo Rio Quitandinha, no trecho entre a Rua Coronel Veiga e Duas Pontes, onde os alagamentos são mais intensos e frequentes. “A finalidade é minimizar os efeitos causados pelas chuvas. Esse trecho é bastante crítico e, por isso, será o primeiro a ser atendido”, disse o secretário.

Para a ação, estão sendo utilizados um trator, uma escavadeira e caminhões, além de dez funcionários. “O Inea está fornecendo todo o equipamento enquanto ao município cabe toda a logística operacional. A limpeza é realizada anualmente, porém, dessa vez é feito de forma mais eficaz com o objetivo de evitar transtornos para a população”, complementa Aldir Cony.

Além da Rua Coronel Veiga, a limpeza será realizada ainda na altura do Palácio de Cristal, assim como no Duarte da Silveira e trechos de Corrêas, principalmente nas proximidades da ponte que liga a Estrada União e Indústria e a Praça Luiz Furtado da Rosa. Para a limpeza mecânica, foram selecionados os trechos mais críticos por conta de detritos acumulados. “Esses pontos se concentram, principalmente, nas curvas dos rios e obstruem a passagem da água”, completa Aldir, lembrando que, em março, o trecho do rio nos fundos do Palácio de Cristal já havia recebido a limpeza.

Pagina 82 de 88