O prefeito Rubens Bomtempo deu início a uma série de visitas às intervenções que estão sendo realizadas em diferentes pontos do município. As vistorias começaram pelas Ruas Antônio da Silva Ligeiro, no Taquara e na Rua Frei Leão, no Alto da Serra. Outras nove obras de contenção para a estabilização das localidades atingidas pelas chuvas de março de 2013 também estão em andamento.

“As obras estão sendo realizadas por meio de mais um lote do programa Somando Forças. O convênio com o governo do Estado, no valor de R$ 5,3 milhões garantirá mais segurança para as famílias nas áreas atingidas”, explica o prefeito Rubens Bomtempo.

Na Rua Frei Leão, no Alto da Serra, está sendo executada a estrutura de contenção em concreto armado sobre tela, recuperação da servidão com instalação de canaletas de drenagem e guarda-corpo. Em fevereiro, o local foi atingido por um desplacamento de rochas e cerca de 50 toneladas de pedras desabaram, levando risco aos moradores. A obra está orçada em R$ 287.646,14.

Já na Rua Antônio da Silva Ligeiro, será erguida uma estrutura de contenção em gabião junto à rua e contenção em concreto armado na parte superior da encosta, além do reflorestamento do talude com grama. Orçada em R$ 295.074,42, a obra já está em andamento.

As outras comunidades beneficiadas serão: Rua Rocha Cardoso, no Centro; Morro Florido, na Estrada da Saudade; Rua Gonçalves Dias, no Valparaíso; Avenida Estados Unidos, no Quitandinha; Estrada do Boa Vista, no Brejal; Rua José Peixoto da Costa, no Caxambu; no acesso ao Trono de Fátima, no Centro; Ponte Fones e Sargento Boening.

O prefeito Rubens Bomtempo participou hoje (27/09) da Reunião da Pastoral dos Políticos Católicos e Cristãos, que acontece mensalmente nos municípios do Estado. Dessa vez, o encontro aconteceu em Teresópolis, onde Bomtempo foi convidado para falar sobre Políticas Públicas na Prevenção de Deslizamentos e Enchentes. O prefeito apresentou um balanço das ações desenvolvidas nos últimos seis meses.

“É importante fazermos uma reflexão para podermos continuar caminhando e assim ver qual a nossa missão e qual a contribuição para termos uma cidade mais organizada, respeitando a questão ambiental”, disse o prefeito.

A reunião foi presidida pelo bispo de Campos dos Goytacazes, Dom Roberto Francisco Ferreira Paz, responsável pela pastoral no Estado do Rio de Janeiro, e pelo bispo de Petrópolis, Dom Gregório Paixão. “Eu sei das dificuldades do Dr. Rubens Bomtempo para reconstruir uma cidade e como é bom ver Petrópolis sorrir outra vez”, disse Dom Gregório.

Entre as medidas, Bomtempo destacou a criação da Secretaria de Proteção e Defesa Civil e o trabalho realizado na área da prevenção, como a instalação de mais pluviômetros no município. “Realizamos a demolição de cerca de 30 casas em áreas de risco e a previsão é que, até o fim do ano, outras 40 nessas mesmas condições sejam demolidas”, disse, lembrando que mais de 500 famílias estão sendo atendidas com o aluguel social.

O secretário de Ciência e Tecnologia, Airton Coelho, mostrou um resumo de ações realizadas pelas Secretarias de Obras, Habitação, Ciência e Tecnologia e Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania. Também falou sobre o andamento de seis programas habitacionais, que serão desenvolvidos no Caetitu, Vicenzo Rivetti, Hipica (Independência), Posse, Estrada da Saudade e Rua Vassouras, em Quitandinha.

O deputado estadual Luiz Paulo Corrêa da Rocha participou do encontro e destacou que uma das suas preocupações era com a carência de habitações para as famílias que residem em áreas de risco. “No caso de Petrópolis, percebemos que todas as medidas necessárias estão sendo realizadas. Danos ocorridos em 2011 ainda não tinham sido resolvidos. O prefeito Rubens Bomtempo está dando o caminho, basta os parceiros acompanharem”, disse o parlamentar, ao lado do deputado estadual Nilton Salomão, também presente na reunião. Ambos fazem parte da CPI das chuvas na Alerj.

O prefeito Rubens Bomtempo formalizou na última semana pedido ao governador Luiz Fernando Pezão para que o município assuma a responsabilidade pela execução das obras de recuperação do túnel Palatinato (túnel extravasor). As melhorias, que incluem, ainda, a construção de galeria entre o canal do Centro e o Rio Piabanha e a implantação de parques fluviais no Rio Piabanha, estão previstas em convênio celebrado em setembro de 2013 entre o Estado do Rio e o Ministério das Cidades. Como interveniente executora, a Prefeitura poderia contribuir para o cumprimento do cronograma, agilizando as intervenções e garantindo mais fluidez às ações.

O pedido de interveniência feito pelo prefeito ao Governo do Estado segue os mesmos moldes de ação anterior, envolvendo o Governo do Estado e o Ministério das Cidades, quando a Prefeitura assumiu a responsabilidade pela execução das obras de contenção de encostas previstas no Programa Gestão de Riscos e Resposta a Desastres (PAC das Encostas). As ações evidenciaram a capacidade técnica do município na elaboração e execução de projetos de resposta a desastres, com trabalhos de macrodrenagem e estabilização de encostas.

“Nossa maior preocupação é garantir a segurança da população afetada pelas cheias às margens da bacia hidrográfica formada pelo Rio Piabanha e seus afluentes. Entendemos que, numa ação integrada, envolvendo município, estado e União, podemos trabalhar com mais rapidez e eficácia para resolver questões que, hoje, preocupam centenas de famílias na cidade. Não temos dúvidas de que podemos contribuir significativamente para dar mais agilidade e fluidez às intervenções previstas no convênio”, explicou o prefeito Rubens Bomtempo.

O Programa de Recuperação do Túnel do Rio Palatinato tem como objetivo o enfrentamento e resposta aos problemas registrados principalmente no centro da cidade, em virtude de um inadequado sistema de drenagem e manejo de águas pluviais. “O crescimento da cidade - com o aumento populacional - aliado à topografia do terreno e à grande incidência pluviométrica, contribui diretamente para a ocorrência de transbordamentos. É essencial e urgente a criação de um sistema mais eficiente para o escoamento desta água”, enfatizou.

Uma reunião entre o prefeito Rubens Bomtempo e representantes da Ampla na tarde de terça-feira (16/2) terminou com uma boa notícia aos moradores e empresários do quinto distrito de Petrópolis: investimentos previstos ainda para o primeiro semestre deste ano vão garantir uma carga maior na subestação que atende o distrito, ampliando a capacidade de consumo na região e reduzindo as interrupções no fornecimento de energia. Além de melhorar o serviço para os moradores, o reforço no quinto distrito prepara a área para a instalação do novo Conjunto Habitacional da Posse (cujas obras estão em fase final), e também ao Condomínio Industrial da região.

“Como o consumo irá aumentar, por conta da inauguração do Conjunto Habitacional, que irá acontecer em breve, e o Condomínio Industrial, o reforço é necessário. Tenho certeza de que os investimentos anunciados pela Ampla irão mudar a realidade do distrito, com ganho significativo na infraestrutura. Com isso, não apenas vamos aumentar a qualidade de vida dos moradores, mas também incentivamos o setor produtivo”, afirmou o prefeito Rubens Bomtempo.

A concessionária também garantiu a realização de ações sociais para os moradores que irão morar no condomínio que está sendo construído na Estrada Silveira da Motta, com o Ampla Móvel, espaço onde os clientes podem solicitar serviços como cadastro na Tarifa Baixa Renda, indicações para troca de geladeiras antigas por novas, mudanças do medidor, troca de titularidade, entre outros serviços.

De acordo com a executiva de atendimento da Ampla em Petrópolis, Daniele Moreira, a parceria com a Prefeitura facilita a vinda dos investimentos. “Estamos trabalhando lado a lado com o poder público para tornar o serviço de energia elétrica cada vez melhor. Vamos aumentar a carga da subestação que atende o distrito da Posse e, paralelamente a isso, iremos realizar ações de conscientização para que os moradores consumam de forma responsável”, disse.

A reunião também contou com a participação de Silvio Bezerra, engenheiro da Ampla e especialista em Gestão da Qualidade na Distribuição de Energia Elétrica, além dos secretários de Habitação, Jorge Maia (Bolão), e de Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Robson Cardinelli.

O prefeito Rubens Bomtempo esteve na Rua Professor Spartaco Banal, no Cascatinha, na manhã desta terça-feira (9/12) junto com o secretário de Obras, Aldir Cony, para verificar a viabilidade de abertura de uma nova via ligando a Rua Fridrich Corsch até a quadra esportiva da comunidade. Com a medida, os moradores do Montese também serão beneficiados e as duas comunidades ficarão mais próximas do centro do Itamarati.

Para a realização da obra, o prefeito Rubens Bomtempo pretende buscar recursos junto ao Governo Federal, por meio de emendas parlamentares. “É difícil para a Prefeitura arcar com essa despesa sozinha, é preciso se juntar aos recursos federais. Por isso, vou a Brasília nos próximos dias para tentar garantir essa verba”, disse Bomtempo.

Um grupo de moradores acompanhou a vistoria do prefeito e apontou o melhor local para a implantação da nova via, em uma trilha já utilizada pelas duas comunidades, porém ainda sem infraestrutura e segurança. “As pessoas passam por aqui com dificuldade, mas durante a noite fica mais perigoso. Esse é um sonho antigo dos moradores que agora, com o empenho do prefeito, poderá ser realizado”, disse o morador Eli Silva, conhecido como Zezão.

Terça, 01 Abril 2014 - 08:23

Bomtempo visita obras do CEU da Posse

O prefeito Rubens Bomtempo visitou nesta semana o canteiro de obras do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), que está sendo erguido no distrito da Posse. O projeto, resultado de convênio com o Ministério do Turismo, foi paralisado no governo passado, mas retomado em 2013, graças ao esforço do atual governo. No complexo de três mil metros quadrados às margens da Estrada União e Indústria a população terá acesso a uma infraestrutura completa voltada para a cultura e lazer.

Enquanto percorria o canteiro de obras, Bomtempo lembrou que o CEU atende antigo desejo da comunidade. “Este espaço será da comunidade. Terá programação especial voltada para os moradores da Posse”, destacou ele, que fez a visita ao lado do vereador Ronaldo Ramos. Os Centros de Artes e Esportes Unificados fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. A ideia é integrar, em um mesmo espaço, programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços sócio-assistenciais, políticas de prevenção à violência e inclusão digital, de modo a promover a cidadania.

O CEU da Posse contará com uma unidade de Centro de Referência da Assistência Social (CRAS); anfiteatro (cinema e teatro), telecentro, biblioteca, auditório, quadra de esportes, equipamentos de ginástica e playground, além de pistas para caminhada e manobras de skate. O projeto está orçado em R$ 2,2 milhões e, desses, R$ 700 mil são de contrapartida do município.

O Prefeito Rubens Bomtempo visitou, na manhã de sexta-feira (14/02), as obras do Centro de Artes e Esportes Unificados – CEU na Posse, um espaço diferenciado para a comunidade que será entregue ainda neste semestre. No local, ao lado do Ciep Gabriela Mistral, está sendo construída uma quadra coberta, além de espaços com mesas de jogos, parquinho, biblioteca, telecentro, sala de cinema e teatro. O espaço também vai receber uma moderna pista de skate, com piso próprio para as manobras do esporte, e um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) da Prefeitura.

Ao visitar o espaço, Bomtempo pediu agilidade ao secretário de Obras Aldir Cony e aproveitou para conversar com a comunidade. “Este é um projeto que vai aproximar os jovens da Posse. Pretendemos também incorporar outros projetos à realidade do distrito neste mesmo local”, disse o prefeito. Ele já sugeriu uma segunda etapa para o projeto: a implantação de um ecoponto para a reciclagem de materiais, além de oficinas para a comunidade.

O CEU da Posse é o primeiro projeto do tipo em Petrópolis. Envolve vários ministérios por meio do PAC 2, do governo federal, e mantém o Ministério da Cultura como principal agente junto da Prefeitura. As obras em Petrópolis foram paralisadas em 2012, mas Bomtempo retomou o projeto em 2013 e hoje mais de 50% do trabalho já foi realizado pela Prefeitura. “Estou muito feliz em estar aqui dando essa boa notícia para a Posse”, completou Bomtempo.

O CEU da Posse será administrado por um comitê formado por representantes do governo municipal, da sociedade civil e membros da própria comunidade para que todos, juntos, possam contribuir na gestão do centro. As reuniões do comitê já estão acontecendo para a formalização de um regimento e a participação dos moradores na eleição do comitê gestor. “Esse espaço só vai funcionar se a comunidade funcionar. Acredito que será um marco para Petrópolis”, disse a moradora Leila Maria Rinaldi Vieira, há 46 anos no distrito e representante comunitária no comitê. O casal de mestres de capoeira Vicente de Paula e Vera Lucia Pereira – única mulher petropolitana mestre de capoeira - também considera que o espaço será muito bom para a comunidade. “O CEU vai fazer a diferença”, diz Vera.

Noêmia Alves Rattes em fase final de execução das obras – Antes de chegar ao CEU da Posse, Bomtempo aproveitou para visitar as obras da rua Noêmia Alves Rattes. A via recebeu nova pavimentação asfáltica, drenagem e sistema de captação de água das chuvas, meio-fio, sinalização vertical e horizontal, além da recuperação de todo o guarda corpo da ponte principal. A rua tem aproximadamente 2,3 mil metros de extensão e a obra está orçada em R$ 613,4 mil, liberados há cerca de dois anos, destinada ao município através de uma emenda parlamentar. O município quase perdeu o dinheiro devido à falta de apresentação de projetos.

“É uma obra muito esperada por todos os moradores, que chegaram a perder as esperanças”, destacou Bomtempo ao relembrar outras obras e projetos importantes em andamento no distrito, como a pavimentação de trechos de estradas vicinais do Taquaril e Albertos e a construção de uma Unidade Básica de Saúde (cujo processo licitatório começa dia 21 de fevereiro). A população local também teve outro pedido atendido pelo prefeito: a Posse, agora, terá uma ambulância, que aguarda apenas o emplacamento para iniciar o serviço.

O prefeito Rubens Bomtempo vistoriou nesta sexta-feira (16/5) as obras de construção das 778 unidades habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida que serão erguidas no Vicenzo Rivetti, no bairro Carangola. No terreno, o serviço de terraplanagem já está sendo concluído e a
expectativa é que a partir do mês de junho seja iniciada a fase de fundação. O investimento é de R$ 63 milhões.

A obra está sendo executada pela Construtora Andrade Almeida e durante a visita, acompanhado pelos secretários de Habitação, Rodrigo Seabra e o de Obras, Aldir Cony, Bomtempo discutiu a contrapartida do município. Um dos pontos foi o terreno a ser utilizado para a abertura de uma rua ligando o novo conjunto habitacional a localidade do Caetitu, onde também existe aprevisão de implantação do Programa Minha Casa Minha Vida.

“São medidas importantes, pois garantirão toda a infraestrutura necessária para a população. Fazer um pouco mais pelo povo é o que justifica o nosso terceiro mandato. Somos um governo popular e que tem como prioridade atender a quem está por último na fila”, ressaltou. Além de Centro de Educação Infantil, uma nova escola com capacidade para atender quase mil alunos, um Posto de Saúde e um Centro de Referência em Assistência Social (Cras) também serão implantados no local.

Segundo o secretário de Obras outras medidas, como transporte público, abastecimento de água e tratamento de esgoto, também estão previstas para o local. Para o secretário de Habitação os investimentos garantem moradia segura e devolvem a tranquilidade a centenas de famílias vítimas das chuvas na cidade e que hoje estão sendo atendidas pelo aluguel social.

Quinta, 30 Janeiro 2014 - 11:11

Bomtempo vistoria obra da Praça da Liberdade

O prefeito Rubens Bomtempo vistoriou, na manhã desta quarta-feira (29/01), a obra de reforma da Praça da Liberdade. Cerca de 75% da parte estrutural da revitalização já está concluída. Para agilizar ainda mais os serviços, um grupo de trabalho será criado e acompanhará o andamento dos serviços.
Além da instalação de novos bancos de madeira, Bomtempo determinou que as ilhas no entorno do ponto turístico recebam melhorias. “A ideia é oferecer ainda mais conforto aos visitantes e deixar o lugar mais atrativo. As pessoas precisam usufruir do espaço para que não seja apenas um local de passagem”, disse Bomtempo, adiantando que a Prefeitura irá disponibilizar o sistema de wi-fi em toda a extensão do local. A acessibilidade é outra prioridade: rampas e melhorias no piso vão garantir a locomoção de cadeirantes.
A visita foi acompanhada pelo secretário de Obras, Aldir Cony e pelo presidente da Comdep, Hélio Dias, além de representantes da Secretaria de Meio Ambiente. No local, o corte de quatro árvores será iniciado nos próximos dias. “Não estamos visando à estética e sim à segurança dos visitantes. São árvores muito antigas e já estão com a fitossanidade afetada. O corte foi autorizado pela Secretaria de Meio Ambiente e pelo Iphan”, explicou o secretário de Obras. Em contrapartida, Bomtempo determinou que duas árvores sejam plantadas para cada uma retirada dos jardins. O espaço ganhará ipês amarelo e roxo, quaresmeiras e manacá da serra, todas nativas da Mata Atlântica.
Outra medida que irá beneficiar os visitantes da praça é a ampliação do parquinho infantil para uma área de 80 metros quadrados. “Todo o espaço será revitalizado, as grades receberão pintura e novos brinquedos serão instalados. A limpeza já chegou na Praça da Rua 14 Bis”, salientou Hélio Dias.
Reparos no meio fio, drenagem e revitalização dos jardins também estão em fase de conclusão. O piso dos passeios, antes de asfalto, está sendo substituído por concreto. Os monumentos passarão por uma grande limpeza e serão iluminados, assim como o chafariz. No lugar do palco de concreto localizado ao lado do Centro de Informações Turísticas será instalado outro de madeira com bancos ao redor e capacidade para 100 pessoas sentadas. O coreto também será revitalizado.

O prefeito Rubens Bomtempo vistoriou nesta semana a obra para construção do muro de contenção na Rua Princesa Isabel, próximo ao número 215, no Brejal, distrito da Posse. As intervenções fazem parte de convênio entre a Prefeitura e o governo do Estado, por meio do Programa Somando Forças, que prevêem investimento de quase R$ 800 mil.

Os trabalhos no local começaram há pouco mais de um mês. “A construção desse muro vai garantir mais segurança para os moradores da região”, ressaltou o prefeito Rubens Bomtempo, lembrando que a obra faz parte de um conjunto de intervenções dentro do convênio com o governo do Estado. São, ao todo, 11 obras: Sargento Boening (Servidão nº 283, Estrada do Paraíso), Morro Florido (Servidão Ernesto Felipe Schefler), Alto da Serra (Servidão Frei Leão), Ponte Fones (Servidão Oswaldo Antônio Zullig), Valparaíso (Servidão nº 411 – Ruas Gonçalves Dias), Caxambu (Estrada do Caxambu - prox. à Igreja de São Charbel), Trono de Fátima (Rua do Bispo, nº 235), Quitandinha (Avenida Estados Unidos), Taquara (Rua Antonio da Silva Ligeiro), UPA – Centro (Rua Rocha Cardoso) e Brejal (Rua Princesa Isabel - próximo ao nº 215). O convênio tem um valor total de R$ 5,3 milhões.

Além de proporcionar mais segurança para os moradores, a construção do muro vai permitir que os moradores voltem a ter acesso ao transporte coletivo. “Há quatro anos não passa ônibus aqui. Essa obra será muito importante para a comunidade”, comemorou o morador Adão Carlos Pereira da Silva.

Pagina 10 de 85